História Dear no One - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Jikook, Jimin Bad Boy, Jungkook Procura Um Amor, Jungkookie
Visualizações 52
Palavras 735
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Até que eu não demorei muito né? Milagres acontecem :v pkkjkp

Eu tô achando esse capítulo tão amorzinho aaaaa tô em um clima de romance mds :v

Espero que vocês gostem, e aproveitem que logo eu volto com os últimos capítulos. Sim, essa fic só vai ter 5 capítulos :'v

Até depois, amores!

P.S AAAAAA 36 FAVORITOS AAAAAA MUITO OBRIGADA BB'S

Capítulo 3 - Clichê e apaixonante


Já fazia alguns minutos que eu e Jimin estávamos andando pelo quarteirão, jogando conversa fora e falando sobre nossos gostos e manias. Eu estava adorando tudo aquilo, ainda mais podendo sentir o perfume do loiro que estava impregnado no moletom.

– Jungkookie... – lhe encarei, o vendo colocar as mãos no bolso da calça – Você tinha me dito que poderia ser um assassino, certo? – balancei a cabeça em confirmação – Assassino não combina com você, ladrão fica melhor, já que você roubou uma coisa minha – franzi o cenho.

– Mas... O que eu roubei de você, Jiminnie? – arqueio uma sobrancelha, parando de andar no mesmo momento e me virando para olhar o loiro.

– Você roubou meu sono, Jungkook-ah – diz fazendo meu rosto tomar uma coloração avermelhada, e eu logo deixo um tapa em seu ombro. Era incrível como havíamos pegado intimidade um com o outro tão rápido – Seu agressivo! – exclama fingindo indignação.

– Aish, Jimin! Eu não sei como reagir quando você diz essas coisas – falo sincero, fazendo um bico involuntário, voltando á andar junto ao mais velho, vendo que já estávamos perto da minha casa.

– Você fica lindo com vergonha – aperta minha bochecha.

– Ya, Hyung! Pare com isso – paro na calçada em frente a porta da minha casa – Quer sentar um pouco? – aponto para a calçada, em seguida sentando na mesma – Podemos conversar mais um pouco antes de você ir embora.

O vejo repetir meu ato, soltando um suspiro e umedecendo os lábios totalmente carnudos e convidativos. Seria muito errado beijar alguém que você acabou de conhecer? Balanço a cabeça levemente, me livrando desses pensamentos e olho para o loiro.

– Você parece ser meu tipo ideal, Jungkookie – diz mantendo o olhar na rua deserta, fazendo meu rosto esquentar pela milésima vez naquele dia.

– Acabamos de nos conhecer. Não pode dizer que está gostando de mim! E não venha com esse papo de amor á primeira vista, porque eu sei que isso só acontece em filmes! – cruzo os braços.

– Mas e se eu estiver mesmo gostando de você? Huh? Teria algum problema? Isso incomoda você, Jungkook? – me lança várias perguntas com o olhar sério, me fazendo encolher no meio daquele moletom – Têm medo de começar á gostar de mim também? – se aproxima um pouco, deixando sua boca perto da minha orelha, e a respiração quente em meu pescoço – Pode se apaixonar por mim, meu bem... Eu presto – sussurra me fazendo estremecer.

– Aigo, Jimin! Não diga isso como se fosse a coisa mais natural do mundo! – deixo alguns tapas leves em seu ombro, e arfo surpreso quando ele segura meu queixo entre os dedos, e me faz lhe encarar.

– Vai continuar sendo difícil ou, irá ceder logo de uma vez para eu poder beijar essa boquinha, meu bem? – sorriu de lado, me fazendo arrepiar por completo, e fechar os olhos de imediato – Acho que vou tomar isso como uma resposta positiva – solta uma risada soprada, e não demora muito para eu sentir seu hálito quente contra a minha boca.

Seus lábios logo se chocaram com os meus, e iniciamos um beijo calmo, só com as bocas se conhecendo timidamente, e a língua atrevida do mais velho fazendo uma espécie de carícia em meu lábio inferior.

Abro um pouco minha boca, e não demora muito para a língua alheia se enroscar na minha, enquanto as mãos do loiro apertavam minha cintura, e eu suspirava contra seus lábios e puxava seus fios levemente.

– Seu gosto é tão bom, Jungkookie – sussurra rente aos meus lábios, e eu me arrepio – Eu esperei tanto tempo por alguém como você – me encara e eu suspiro.

– Você poderia demorar o tempo que for, mas essa espera com certeza iria valer a pena – sorrio pequeno e acaricio seus fios – Acho melhor eu entrar agora – rio baixo, e me levanto, mas sinto sua mão segurando meu pulso, e logo viro para lhe encarar.

– Ei, espera – se levanta também – Vamos curtir a noite – riu e deixou suas mãos apoiadas em minha cintura.

– Curtir a noite? – dou uma risada soprada – Você realmente não existe, Park – deixo um selar em seus lábios, e lhe encaro novamente – Um filósofo inglês uma vez disse que o mundo tinha pressa, mas ele esperou 'pra ser perfeito – suspiro e continuo lhe olhando.

– Sabe de uma coisa? Eu 'tô me sentindo bem perfeito agora – sorriu e acariciou a lateral da minha cintura.

E novamente nos beijamos, como se estivéssemos em um filme de romance estilo água com açúcar. Totalmente clichê e apaixonante.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...