História Dear no One (Yoonkook) - Capítulo 51


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), DAY6, Got7
Personagens Dowoon, Jackson, Jae, JB, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jinyoung, Jung Hoseok (J-Hope), Junhyeok, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Sungjin, Wonpil, Young K, Yugyeom
Tags Otp, Pairing, Shipper, Songfic, Twt, Waff
Visualizações 73
Palavras 1.405
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Drabs, Drama (Tragédia), Ecchi, FemmeSlash, Ficção, Fluffy, Lemon, LGBT, Musical (Songfic), Orange, Poesias, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Pansexualidade, Sexo, Transsexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Demorei? Ss, me desculpem ksksks

Estou preparando algumas histórias e tenho certeza que vocês vão gostar, esperem e verão ksksks

197 favoritos e eu tô como?! MUITO OBRIGADO PESSOAL, VOCÊS ME DEIXAM MUITO FELIZES E ISSO ME AJUDA BASTANTE

Capítulo 51 - 45


Os dois acordaram ao mesmo tempo e se assustaram quando viram a mãe dentro do quarto, eles estando completamente pelados e abraçados.


- Eita! - a mãe gritou quando viu a bunda vermelha de Jungkook sair para fora do lençol.


- Omma, sai daqui! - gritou Jungkook.


- Olha pra eles, como a noite foi boa. Não é? - os dois coraram.


- Omma, por favor! - Jungkook se levantou, pelado mesmo, e empurrou a mãe até ela sair do quarto, dessa vez trancando a porta; suspirando aliviado enquanto encostava a cabeça na porta.


Aquilo era vergonhoso. Extremamente vergonhoso.


- Fiu, fiu - Yoongi assobiou enquanto olhava para o corpo de Jungkook que corou, deixando até as orelhas vermelhas - Nem tente se esconder, eu vi tudo. - Yoongi sorriu e Jungkook deu de ombros.


- Eu tô todo vermelho - falou se olhando no espelho vendo o pescoço tanto marcado em roxo como também em vermelho. - Você, coitado, tá tudo roxo.


- Já esperava por isso - riu se levantando da cama e se espreguiçando -  A propósito, você está aí em pé e empurrou sua mãe pra fora daqui sem as muletas - falou ele abraçando Jungkook por trás.


- Sério?! - perguntou surpreso.


- Seríssimo - respondeu sorrindo, virando Jungkook para sua frente encarando seus olhos. - Você agora está mais alto que eu - resmungou num bico infantil.


- Chora não, eu amo você mesmo tendo a altura de um menino de três anos - falou Jungkook rindo da cara do namorado.


- Três não! Talvez uns treze - falou se colocando nas pontas dos pés, prendendo os braços na nuca de Jungkook.


- Então agora eu sou seu Hyung - falou Jungkook se aproximando do rosto de Yoongi - Hein, Yoongi-sii? - falou de forma informal, fazendo Yoongi gargalhar.


Enquanto Yoongi ria, Jungkook sentiu que iria cair por não ter apoio - não queria se apoiar em Yoongi -, então ele rapidamente virou o corpo de Yoongi pra cama e o empurrou para ela, caindo sobre ele.


-   Como você fez isso?! - perguntou Yoongi totalmente pasmo.


- Eu penso rápido em situações de perigo - falou sorrindo.



Depois de tal acontecimento os dois tomaram banho - separadamente - e foram para a mesa tomar o café da manhã.


Foi extremamente vergonhoso ter que sentar-se na mesa completo de marcas, mas ninguém comentou nada sobre isso; somente riram e soltaram algumas indiretas, fazendo o casal mais jovem corar completamente.


Após o café, a Sra. Jeon deu a ideia de Yoongi ir visitar a mãe, já que fazia bastante tempo que eles não se viam, e ele, após pensar bastante, decidiu que faria isso, chamando Jungkook para ir com ele. Levantaram-se da mesa e foram se arrumar, ouvindo os gritos da Sra. Jeon junto com seu marido e as piadinhas feitas por JeonGin que causava risos nos mais velhos da casa.


Quando se arrumaram, saíram de casa decididos a irem à pé - não queriam mais ser alvo de piadas - e até tinham colocado maquiagem no rosto e pescoço para que os outros não percebessem as tal marcas. Ao caminharem, observaram a linda vizinhança e Jungkook começou a pensar na música que tinha escrito, sorrindo sozinho.


- Por quê está com esse sorriso tão lindo? - perguntou Yoongi encarando-o.


- Ya, não posso? - perguntou zombeteiro.  


- Claro que pode, também não falei nada - ergueu uma das mãos para o alto como sinal de rendição, o que fez Jungkook rir.


- Só estou pensando em como sua mãe vai reagir ao me ver pela primeira vez e você logo contar que  é meu namorado. - e não estava mentindo. Realmente havia pensado naquilo em dias anteriores.


- Não sei se ela vai reagir tão bem..- ponderou.


- Por quê? - Jungkook perguntou e Yoongi foi até a praça junto com ele, sentando-se num banco que havia por lá, em frente à sua casa.


- Bom..- começou respirando fundo. - Meus pais se separaram quando eu tinha mais ou menos uns seis anos..


- Se sente confortável ao falar sobre isso? - perguntou preocupado.


- Tudo bem - sorriu fraco. - Eu não sei se já contei pra você, mas eu tenho um irmão que não é meu irmão de verdade.


- Quê? - perguntou confuso.


- Minha mãe, assim que eu nasci, ficou cuidando de um primo meu porquê minha tia havia engravidado de um, aparentemente, bandido e ele queria rapitá-lo. Achando mais seguro mandá-lo para a casa da minha mãe - explicou.


- Então é por isso que você está na minha casa? - Jungkook perguntou - Sua mãe quer lhe proteger das garras do “bandido” porquê ele quer pegar você e seu primo. Estou certo?


- Certíssimo - sorriu - Mas não é nesse ponto em que eu quero tocar - ficou um tanto tenso e observou a mão de Jungkook apertar-lhe a coxa para mandar incentivo - Meus pais se separaram porquê meu pai não achava certo ficar com meu primo dentro de casa. Tinha medo da família ser prejudicada.


- Soka.. - falou.

( 👆Entendo)


- E então ele “largou” minha mãe, dizendo que se ela não colocasse meu primo num orfanato iria deixa-la para sempre. - Jungkook ficou surpreso, não esperava que a pessoa gentil que ele viu com seu pai, fosse desse tipo - Não culpo meu pai e também não quero que o julgue. Claro que ele fez um tanto errado, mas sabemos que ele deveria estar tendo uma pressão muito grande..


- Eu sei, eu sei - Jungkook falou compreensivo.


- E então, meses depois, minha mãe descobriu que ele havia encontrado um homem, seu pai, e agora estava namorando com ele. - falou - Ela ficou desolada, porém depois acabou se acostumando. Ainda tinha nós dois para dar-lhe amor e companhia, mas agora ela deve estar se sentindo só e eu me sinto extremamente mal por não dar tanto valor a ela como deveria.


- Tudo bem Yoon - Jungkook afagou-lhe os cabelos - Vamos dar carinho a ela hoje então?  - Jungkook perguntou sorrindo e Yoongi assentiu indo até a casa da mãe que já estava na esquina.


- Omma, cheguei! - gritou abrindo a porta, encontrando a mãe com bobs no cabelo, de camisola e com uma máscara de tratamento facial. - O que é isso? - perguntou.


- Sua Omma precisa de um tratamento rejuvenecedor, filho, estou velha - falou sentando-se no sofá pegando uma xícara de chá e crusando as pernas, parendo uma daquelas senhoras podres de rica.


- Não ache que estou puxando seu saco, mas a senhora não me aparenta estar velha - falou Jungkook sentando-se numa poltrona a pedido de Yoongi.


- Muito obrigado, jovem - a mulher sorriu - A propósito, me desculpe se for ignorante, mas quem é você?


Jungkook iria responder, mas Yoongi o cortou: - Ele é meu namorado, Omma - falou e os olhos da jovem-senhora se arregalaram e Yoongi sentiu um arrepio descer pela espinha.


- É um tal de Jungkook? - perguntou e ele assentiu ainda com medo - Já sabia - sorriu tomando mais um gole do chá.


- Como? - perguntou.


- A mãe dele me contou - riu - A propósito, não deveriam estar na escola? - observou o relógio de parede.


- Fomos dormir tarde ontem, então minha Omma nos deixou faltar - falou Jungkook e Miran sorriu.


- Desde a escola sempre assim..- murmurou sorridente e o filho ficou confuso - Filho, vem aqui - chamou levantando-se e quando Yoongi chegou perto o suficiente começou a analiza-lo - Aha! - falou encontrando o que procurava. - Fizeram coisas erradas ontem, não foi? - perguntou e Yoongi arregalou os olhos. - O calor está forte, vocês soaram e a maquiagem saiu. - concluiu sentando-se novamente. - Faz marcas bem-feitas, genro - falou para Jungkook.


- Muito obrigado senhora Min - agradeceu com um curvar de cabeça.


- Me chame apenas de Miran, ou, se preferir, Omma - a mais velha sorriu e Yoongi ficou desacreditado pela tamanha gentileza da mãe. - Soube que Jin está namorando Namjoon?


- Quê?!


- Eles vieram aqui, todo os dois, completamente descabidos - a mulher deu uma gargalhada gostosa de se ouvir - Já shippava aqueles dois a muito tempo.


- A senhora sabe o significado de Shippar? - perguntou Jungkook surpreso.


- Claro, está me achando com cara de oitenta anos? - perguntou - E você dizendo que eu parecia jovem, garoto. Esperava mais de você - e a conversa continuou e eles foram pra casa somente no outro dia, a pedido de Miran, que estava morta de saudade do filho.


Notas Finais


Pra quem tinha pedido uma explicação dos pais dos meninos, está aí. Foi uma mini explicação, mas foi a única coisa na qual eu já tinha pensado sobre eles dois.

Espero que o universo copere com a minha vida e não faça mais coisas ruins acontecerem ksksk


Bj bj ❤🙆


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...