1. Spirit Fanfics >
  2. Dear Sakura >
  3. Capítulo catorze

História Dear Sakura - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Demorei mas cheguei, mais uma vez essa longa demora. Eu voltei e em breve posto o último capítulo desta fanfic.

Capítulo 15 - Capítulo catorze


Sasuke desviou o olhar quando a rosada lhe disse tais palavras, ele almejava ter o bebê já que seria a chance de garanti um sucessor para a empresa mas não queria pressionar a mesma. 

Achou melhor dar um espaço pra ela e deixar que ela fizesse essa jogada tão decisiva.

- bom... – ele suspirou. – de qualquer forma ainda estou aqui para te levar pra sair. – balbuciou sério.

A jovem a sua frente revirou os olhos demonstrando que realmente não queria ir, o moreno sacudiu a cabeça e deu um sorriso meia-lua. Sakura sabia que estava encurralada e não tinha mais pra onde correr, o que lhe restava era ir com ele e assim ela fez, retornou ao quarto e retirou suas peças que pareciam um pijama e vestiu uma saía midi vermelha com uma blusa branca de mangas curtas e uma gola que ornamentava um decote breve em V.

Enquanto o Uchiha esperava pacientemente que ela terminasse de se arrumar, seus olhos vasculhavam o ambiente observando o quão aquele lugar era degradante, contanto, era escolha dela está vivendo assim já que o dinheiro que ele colocava na mão dela com frequência era mais que o suficiente para que ela morasse em um lugar bem melhor do que esse, ele revirou os olhos, ela podia tentar ao máximo juntar dinheiro para pagar a multa do contrato mas era inútil.

Ela só não enxergava isso. 

Quando a Haruno apareceu em sua frente com os fios rosas presos em um rabo de cavalo bem apertado e usando sapatos que combinavam com sua saía ele perpetuou o silêncio apenas para observá-la melhor, ela exalava um cheiro doce e denso, um autêntico perfume francês que ele havia dado a ela de natal há cerca de dois anos atrás. Sakura estava perfeita daquele jeito mas com toda certeza preferia ela sem nenhuma peça de roupa.

$$$

Quando as esmeraldas se abriram a luz forte invadiu sua visão, um espasmo rápido fez as orbes se fecharem instantaneamente, ela tentou gritar mas nada saía da sua garganta. Abriu os olhos novamente e tentou identificar onde estava, as paredes brancas e os bipes que ela já reconhecia, suas memórias estavam bagunçadas e ela só se recordava do barulho do tiro e de seus próprios gritos. 

Levantou da maca cambaleando e abriu a porta do quarto, o corredor era longo e parecia bem estreito, a respiração descompassada e a visão turva a deixa eufórica. Os olhos começaram a se encher de lágrimas e a sensação de desespero tomou conta de si, quando alcançou o final do corredor, ela se viu desnorteada. 

Os gritos ecoaram de sua garganta clamando dolorosamente por um nome em específico, quando alcançou o fim do corredor ela se pôs a correr até a saída mas foi impedida por duas enfermeiras que tentavam acalmar a rosada. Sakura sentia uma necessidade de sair daquele ambiente, ela precisava saber onde estava seu filho.

A mente estava em um completo turbilhão e ela só conseguia se debater freneticamente tentando escapar das mãos das enfermeiras, seu coração em disparada e seus gritos descontrolados chamavam a atenção de todos, ouvi vozes distantes pedindo que ligassem para o Sr. Uchiha e que trouxessem a seringa com o calmante, ela não queria Sasuke perto dela e nem queria estar dopada de novo. 

Sakura queria seu filho mas com as visões embaçadas que estava tendo desde que acordou, só enxergava o sangue que outrora estava em suas mãos.

$$$

Sakura...

Quando ele estacionou em uma das vagas eu desejei que a viagem estivesse se estendido, apesar de que havíamos pegado quase todos os sinais vermelhos das avenidas, ele abriu a porta do carro e estendeu a mão para me ajudar a sair, eu aceitei sua proposta e depositei minha mão sobre a sua.

Enquanto Sasuke vasculhava as prateleiras da loja infantil procurando algo para o bebê de seu amigo, meus olhos observavam cada detalhe das peças infantis, senti a nostalgia me invadir e recordei das mudas de roupas que comprei para Daisuke, um tempo antes dele nascer desviei uma grande quantia da minha reserva para comprar algumas coisas para ele e também para arcar com o parto. 

- quer algo? – Sasuke questionou no pé do meu ouvido, a voz me pegou desprevenida e eu gaguejei ao responder.

- n-não. 

- acha que vai ser um menino? – perguntou ele se retirando de trás de mim e se pondo ao meu lado.

- não sei, por que? – virei para encara-lo.

- porque desde que chegamos você não saiu da ala masculina. – ele jogou o pescoço para o lado me olhando com um sorriso debochado. 

- só estava olhando com detalhes cada peça, se demorássemos mais eu ia passar para a ala feminina. 

- de qualquer forma, um menino não seria ruim. 

Assenti positivamente com a cabeça, seria um momento ruim para contar a ele que nós já temos um menino?

- por que não me ajuda logo a escolher algo unissex para o bebê do Dobe? – questionou arqueando as sobrancelhas. – assim podemos ir embora logo. 

- claro. – ele havia me convencido.

Voltámos a olhar as prateleiras e analisar cada arara de roupa, até que encontrei um macacão amarelo pastel que agradou nós dois, ele levou para o caixa afim de pagar e eu voltei a olhar todos os produtos. Sentia uma incógnita em relação a como estava lidando com a descoberta desta nova gestação, não era como a primeira, onde por mais que estivesse acobertado eu me sentia feliz em meio ao desespero.

Sasuke voltou para o meu lado e me entregou uma caixinha branca com um laço vermelho decorativo, franzi o cenho tentando entender o que ele queria com aquela caixa e ele só pediu para abrir, obedeci seu pedido e desfiz o laço que prendia a caixa, retirei a tampa e me deparei com um par de sapatinhos de lã vermelha. 

- pra mim? – questionei incrédula.

- sim. – ele assentiu. – vai ser uma menina. 

- menina? Por que acha isso? – indaguei.

- porque sinto que vai ser uma menina. – respondeu simplório.

 


Notas Finais


Galera eu estou com mais dois trabalhos mega interessantes tbm, se vocês gostaram da vibe dessa fic e gostaria de ler mais uma assim, Playland é pra vcs. Já quem prefere um mais amorzinho e mega fofinho, In my Fucking World é o ideal. Me dêem uma forcinha lá pf, amo vocês S2!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...