1. Spirit Fanfics >
  2. Dear Sister >
  3. Please don't cry

História Dear Sister - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Please don't cry


Joohyun já havia se habituado aos olhos constantemente marejados da irmã mais nova, com suas histórias e pesadelos. Estavam naquela casa há cinco longos anos, e não houve um dia sequer que não tenha consolado Seulgi. A mais nova parecia ter uma sensibilidade apurada demais para que conseguisse viver a realidade. Ao menos aquela realidade. Ou talvez Joohyun tenha se trancado dentro de si por tempo demais, proferir palavras de conforto era prático e acalmava a irmã, dando a elas algumas horas de sono, antes que o dia voltasse e a vida dentro da casa tivesse que ser vivida. 

Mas naquela noite, em meio a tempestade, Seulgi voltou ao quarto não só com os olhos molhados e vermelhos, mas com um pavor que Joohyun jamais havia visto. Não era só desgosto por tudo o que a rodeava, e na tentativa de entender os sussurros da irmã, Joohyun a abraçou perto da janela e disse que a chuva levaria tudo embora. Mas Seulgi não parecia entender, e repetia com desespero: "Nós temos que ir, Joo. Nós temos que ir. Nós temos que ir"

O sentimento de que deveriam sair daquela casa não era novidade, Joohyun considerava inúmeros planos todos os dias, e via falhas em todos eles, via uma delas se perdendo para a noite escura e densa. Mas Seulgi sabia de muitas coisas que ela não conseguia entender. 

Aceitar como algo corriqueiro o pânico nos olhos da pessoa a quem deveria proteger não pareceu certo. Seulgi havia sido corajosa até ali, aguentou tudo que viveram e obedeceu a cada uma das palavras de Joohyun. Aquela noite era a chance da mais velha dizer à irmã que a entendia, que a aceitava e não desistiria de conseguir alguma dignidade para ambas. 

Num ato de medo misturado com coragem, Joohyun abriu a única mala que tinham naquele quarto bolorento, colocou as poucas vestes que tinham e  pediu que Seulgi respirasse fundo e confiasse nela. Ambas caminharam descalças pela casa, os cabelos negros caindo sobre os vestidos brancos e a apreensão no olhar. 

Joohyun deixou Seulgi na porta e disse que ela precisava ficar imóvel e quieta até que ela voltasse. "Será rápido, confie em mim"

Joohyun sumiu por exatos sete minutos, seus passos quase não eram perceptíveis, e por isso o coração de Seulgi batia descontrolado, com medo de que ela desaparecesse em algum dos corredores daquela casa. Mas ela sempre voltava. E quando o relógio marcou onze e dezessete da noite, ela apareceu no topo da escada, desceu com a mesma graciosidade de sempre e tomou a mão da irmã, guiando ambas para fora. 

"Eles vão saber, Joohyun", a mais nova ditou, com medo e desconfiança. "Não, Seulgi, eles nunca mais saberão de nada". Já estavam no meio do jardim quando a luz alaranjada iluminou todo o terreno. Seulgi olhou para trás assustada, vendo a casa toda em chamas altas. Não soube exatamente o que pensar, mas sentia alívio. Olhou para o rosto de Joohyun, que também observava as chamas consumindo aquele mausoléu, e nos seus olhos, as lágrimas que ela nunca mais veria caiam lentamente. 

Estavam livres, ainda que perdidas, livres. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...