História Dear Starboy - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Hetalia: Axis Powers
Personagens Hungria
Tags Bélgica, Hetalia, Hunbel, Hungria, Nyo!hunbel, Nyotalia, Yaoi
Visualizações 15
Palavras 678
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Cat


-Daniel! Os vizinhos chegam hoje! Não se esqueça! -Gritou sua tia da sala.


Daniel franziu um pouco a testa e se jogou em sua cama novamente, novos vizinhos não eram nada interessantes para ele, apenas mais uma dor de cabeça, a razão pela qual ele teve que ser "acordado" para ser informado que eles iriam chegar hoje era uma irritação e tanto, no final, não passavam de obstáculos para o mesmo.


Daniel era o que ele considerava ser um adolescente normal; altura mediana; indo meio mal na escola; propenso a ataques de ansiedade e viciado em internet.


Ele pegou seu gorro cinza do chão e o colocou em sua cabeça. Daniel abriu a janela e logo uma rajada de ar frio rapidamente o atingiu e inudou o quarto abafado do mesmo. Ele avistou um grande caminhão branco estacionado do lado de fora da casa nova do vizinho, mas decidiu que era cedo demais para se importar com isso.


Pegando seus fones de ouvido, ele imediatamente colocou sua playlist no shuffle, uma melodia familiar encheu os ouvidos de Daniel e logo o mesmo começou a bater os dedos na batida da música.


"I've been watching you. For some time

Can't stop staring at those ocean eyes"


Daniel levantou-se de sua cama e mexia com a cabeça para a batida enquanto sintonizava a letra para si mesmo.


"Burning cities and napalm skies.

Fifteen flares inside those ocean eyes"


Ele girou a corda de seus fones ao redor de seu dedo indicador enquanto pressionava seus lábios juntos.


"Your ocean eyes"


As letras continuaram, mas as palavras não vieram dos lábios de Daniel. 


Daniel virou-se para encarar a janela, sem percebe a súbita voz estrangeira que se juntava ao seu solo, uma voz calma e doce, mas aquelas três palavras eram tão claras quanto o dia.


Um pequeno gato preto com olhos verdes subiu no parapeito da janela verde escuro desbotado enquanto lambia devagar a pata acolchoada e alisava o pêlo fino atrás da orelha. Daniel lançou um olhar preocupado e se ajoelhou para ficar ao nível dos olhos do felino, que ele suspeitava ser o culpado.


-Você acabou de cantar? -Perguntava Daniel enquanto acariciava o gato e recebia ronronos do mesmo.


Uma risada teatral encheu o quarto vazio de Daniel, seus olhos verdes correram e finalmente achou outro par de olhos espiando pela moldura verde clara da janela, na casa ao lado da sua, olhos de um estranho.


Um garoto estava encostado no parapeito da janela ao lado da casa de Daniel, ele tinha cabelos loiros acastanhados, estava vestido com um suéter verde que esta frouxamente puxado por cima de uma camisa branca de botões.


-Você realmente acreditou.


-Hã?


-Gatos não falam, bobo. Aquela voz era de ninguém menos e ninguém mais do a minha.


-Oh, você tem uma voz bonita.


-Você também, Kat.


-Kat? 


O rosto de Daniel ficou um pouco vermelho, ele sabia um pouco de holandês e estava ofendido pelo apelido infantil, o estranho deu um sorriso e esticou o braço para um aperto de mão de boas-vindas.


-Eu sou Benjamin, seu novo vizinho.


Daniel relutantemente estendeu a mão e agarrou a mão gelada de Benjamin, Benjamin um pouco grosseiramente apertou suas mãos juntas, Daniel se retirou do aperto e colocou os fones de ouvido em volta do pescoço.


-Eu sou Daniel, não sou uma pessoa sociável ou interessante, então não espere viagens surpresas a meia-noite.


Benjamin fez beicinho, esticando o lábio inferior.


-Aw. Eu pensei que você seria do tipo ignorante comigo.


-Bem, eu realmente me importo com a escola e tenho que manter minha educação em ordem.


Benjamin ficou em silêncio antes de dar uma risadinha e colocar a mão sob o queixo.


-Garoto esperto...? Você pensou que um gato estava cantando com você.


-Hey! Eu não sabia que você existia até alguns minutos atrás.


Daniel se defendia enquanto Benjamin continuava com um sorriso felino no rosto, uma voz feminina chamou Benjamin do outro lado do cômodo em sua casa, sua expressão amargamente torcida em uma mistura entre tristeza e decepção.


-Essa é a minha chamada para o jantar. Deveriamos conversar mais tarde, se você quiser.


-Por que? Eu sou uma pessoa interressante? Um conversador tão brilhante?


-Algo parecido....


-Ok, ok, ok, sem promessas, eu estarei acordado, Benjamin.


-Então, até mais tarde, Kat.


-Até.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...