História Dear Starboy - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Hetalia: Axis Powers
Personagens Hungria
Tags Bélgica, Hetalia, Hunbel, Hungria, Nyo!hunbel, Nyotalia, Yaoi
Visualizações 6
Palavras 624
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Sky full of stars


Daniel se curvou sobre a mesa de carvalho, anéis marrons de onde o café se derramara sobre a borda de sua caneca, machando a superfície de madeira. Um sortimento de papéis de diferentes tarefas espalhava-se desordenadamente sob os cotovelos inchados do aluno estressado, escola, qual foi o objetivo?

clank

A cabeça de Daniel se virou apressadamente para a fonte do ruído súbito, algo batendo contra o vidro de sua janela, ele abriu a janela rangendo para encontrar o mesmo garoto de antes, Benjamin tinha uma perna pendurada no parapeito da janela, pendendo acima da queda fatal e outra dentro de seu quarto, suas costas estavam empurradas contra a moldura verde e lustrosa, um saco plástico transparente de jujubas estava em uma de suas mãos, ele usava shorts azuis escuro e um moletom lílas.

-Hey, Kat -Daniel praticamente bocejou a frase, mas suas palavras ainda estavam claras como o dia. Por que Benjamin ainda estava acordado?

-Benjamin -Daniel respondeu com um traço de caranca, ele certamente estava exausto das montanhas de trabalho, mas ele se viu acomodando no peitoril da janela para ter outra conversar.

-O que você está fazendo tão tarde? Já é meia noite -A expressão de Benjamin rapidamente se transformou em preocupação.

-Revisão, você não tem escola também?

-Não, minha aula é particular.

-Hã?

-Meu tutor vem aqui em casa para me ensinar.

-Woah.

-Legal, né?

Benjamin suspirou e estendeu a mão para pegar algo fora da vista de Daniel, ele pegou um frasco metálico de café, segurando-o com as mãos trêmulas, tinha estrelas em miniaturas impressas nas laterais em azul escuro. Daniel zombou do desenho e arqueou uma sombracelha questionável.

-Estrelas?

-Uhum.

-Coxo.

-Coxo?! Estrelas não são coxas, são tão legais -Benjamin praticamente pulou para a janela quando algo brilhou em seus olhos, foi paixão?

Daniel balançou a cabeça em desacordo, enquanto seu viznho soprava raivosamente as mechas de vapor que subiam da bica estrelada.

-Você acredita em estrelas?

-Como assim?

-Algumas pessoas acreditam que quando morremos nos tornamos uma estrela.

Os olhos de Benjamin se arregalaram quando ele olhou para o céu azul escuro, perfurado por mais de um milhão de pontos brilhantes de diamantes, Daniel seguiu seu olhar e vislumbrou as estrelas espalhadas. Não era como se fossem novas, elas sempre estiveram lá.

-Seja o que for.

-Starsust flui em nossas veias.

-Realmente?

-Sim, todos nos somos estrelas do nosso jeito.

-Eu realmente não me considero uma estrela.

-Tenho certeza que sim, Daniel. Você é muito deslumbrante.

Daniel sentiu um leve rubor aquecer seu rosto com o elogio, mas rapidamente se livrou. Uma estrela humana, Benjamin, a única maneira que Daniel poderia descrevê-lo; brilhante; cheio de energia; praticamente irrandiando luz: ele era uma estrela.

Daniel suspirou contentemente quando Benjamin estendeu a mão para o céu, um dedo estava apontado para cima.

-Você vê aquela estrela realmente brilhante?

-Elas são todas brilhantes.

-Não, tem uma que é muito mais brilhante que as outras.

Daniel apertou os olhos e notou estrela que era maior e mais brilhante do que o resto.

-Mhm, agora eu vejo.

-Chama-se sirius ou estrela do cachorro.

-Por que se chama estrela do cachorro?

-Porque é parte de uma constelação chamada canis major, que em latim significa cachorro maior.

-Então a estrela mais brilhante é parte de um ponto-a-ponto astronômico de um cachorro gigante?

-Exatamente!

-Esquisito.

O silêncio encheu o ar entre os dois, Benjamin cautelosamente tomou um gole do conteúdo de seu frasco estrelado e lançou um rápido olhar para Daneil.

-Sabe Daniel, você é um cara bom.

-Eu sou?

-Uhum, você é o primeiro amigo que eu tive em tempos.

-Hm, bem, eu tentarei ser um bom amigo.

-Eu tenho certeza de que você vai ser -Foi uma sentença normal, mas por que soou tão agridoce quando Benjamin disse isso?

Daniel apagou a lâmpada iluminando seu quarto sombrio, Benjamin tirou a perna da borda e voltou para o quarto. Os dois mantievram o contato visual cansados por um breve momento até que cansadamente se retiraram para suas camas.

-Boa noite, Kat.

-Boa noite, Benjamin.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...