História Dear Stranger - Aaron Carpenter - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Fifth Harmony, Madison Beer, Magcon, Maggie Lindemann, Sabrina Carpenter
Personagens Aaron Carpenter, Ally Brooke, Cameron Dallas, Camila Cabello, Carter Reynolds, Dinah Jane Hansen, Hayes Grier, Jack and Jack, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Jacob Whitesides, Lauren Jauregui, Madison Beer, Maggie Lindemann, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Normani Hamilton, Personagens Originais, Sabrina Carpenter, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Colegial, Comedia, Fifth Harmony, Magcon, Mahogany Lox, Nash Grier, Romance
Visualizações 50
Palavras 2.296
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Depois de alguns dias sem postar aqui 😂😴 EU VOLTEEEEEEIIIII ❤

Capítulo 28 - O verdadeiro lado da história


Fanfic / Fanfiction Dear Stranger - Aaron Carpenter - Capítulo 28 - O verdadeiro lado da história

Lauren Mansfield.

Dia 22 de Julho.


Aniversário duplo! Enfim, 16 anos chegou… No começo era legal comemorar o aniversário ao lado de Megan, já que fazemos a mesma idade no mesmo dia todo ano. Era divertido, nós recebíamos bolos surpresa e presentes de familiares, enchiamos a cara escondido dos nossos pais, passávamos a noite toda acordas… era bom demais! Mas esse ano, tudo está acontecendo diferente!

Feliz aniversário. – meu pai entrou no meu quarto com um meio sorriso no rosto.

Minha mãe não entra mais animada no meu quarto como todos os anos!

– Obrigada. – seguro o choro.

– O café tá na mesa…

– Já tô descendo… – digo, enquanto observo o meu reflexo no espelho.

– Certo… hã, você vai na festa surpresa da Megan?

– Sim, vou… eu ajudei a planejar. – olho ele. – Ela já passou por muita coisa nesse ano, ela merece uma festa de aniversário!

– Você também merece.

– Não ligo mais para esse dia "especial"…

– Se isso for por causa da sua mãe… – interrompo ele.

– Não tem nada a ver com ela! – respondo rápido.

– Independente disso, ela iria querer que você aproveitasse seu aniversário como todos os anos!

– Como pode ter tanta certeza disso?

– Só… venha tomar café. – ele saiu do meu ponto de vista e eu me sentei na cama, sentindo um enorme aperto no coração.

As lágrimas insistiam em cair, mas eu tinha que me controlar. Não posso chorar agora! Não posso chorar hoje… sinto sua falta mãe.

{…}

Depois que tomei café, resolvi caminhar um pouco para esquecer que hoje é o grande dia. Mandei uma mensagem para a Megan desejando feliz aniversário e deixei o meu celular em casa. Tiro a minha sandália e começo a caminhar pela praia, observando as ondas. Não faz muito tempo que eu recebi a notícia de que a minha mãe tinha falecido de câncer no pulmão, foi um impacto muito grande para a família toda! Eu não sabia como reagir, mas eu tinha que agir novamente perto das meninas. Eu queria muito poder conversar com elas sobre o assunto, mas eu tô me sentindo inútil para conversar!

Encosto em uma enorme pedra e fico observando o mar.

Seria educado da minha parte dizer que essa roupa é inadequada para um dia como esse na praia?

Cameron Dallas sem camisa na minha frente? Eu vou ter um troço! HOMEM GOSTOSO DO CARALHO!

– Cameron… – sorrio fraco. – Você por aqui?! Que surpresa.

– Corrida matinal.

– Claro, para o atleta do time tem que ficar em forma pros jogos!

– Que nada. – ele deu uma risadinha. – Hã… feliz aniversário também, Dinah me disse que era o seu dia também.

Ela nunca me decepciona!

– Obrigada.

– Não está feliz?

– Hã… não tô muito no clima hoje!

– O que houve? – ele encosta ao meu lado na pedra.

– Não gosto muito de falar no assunto, sabe? – suspiro.

– Entendo, mas você pode confiar em mim.

– Minha mãe…

– Ela… – ele me olha.

– Sim! – abaixo o olhar.

– Sinto muito por isso!

– Sem problemas. – levanto o olhar, observando o mar. – Ela era a primeira a me dar os parabéns, depois era a Megan e por último o meu pai! Fora as meninas que mandavam mensagens fofas e áudios me desejando feliz aniversário. Depois que elas entenderam errado o dia do baile, a intimidade não é mais a mesma coisa…

– Aaron sempre foi o meu melhor amigo, fora o Nash Grier e os outros garotos… nós sempre fomos bem próximos, mas depois de um tempo a gente se afastou e o Aaron foi o único que continuou comigo. Aí veio as burradas dele e eu me afastei, agora eu só tenho a Megan!

– A Megan é a melhor… – olho ele. – Nós sempre fizemos tudo juntas, eu sempre estive com ela! Megan sempre foi a irmã que eu nunca tive… mas, ela foi a primeira a se afastar de mim totalmente!

– E por que isso aconteceu?

– Eu aceitei ir ao baile com o Aaron para poder conversar melhor com ele sobre a gravidez dela, já que ele era o meu acompanhante… – respiro fundo.


Flashback

{…}

– Você é um merdinha! Como você teve coragem de vim ao baile com ele? – Ally me olha com desprezo, enquanto batia em Aaron.

– Ally, por favor sai de cima do Aaron.

– Eu vou matar ele antes que engravide outra garota!

– O quê? – ele ergueu uma sobrancelha, mas ela continuou batendo nele.

– ALLY! – grito tentando tirá-la de cima dele.

{…}

– Você é uma vadia, Lauren! – Ally me encara. – Como você pôde vir com ele mesmo sabendo de tudo que aconteceu com a Megan?

– Eu precisava conversar com ele! – meus olhos se encheram de lágrimas.

– Chora, Lauren! Chora bastante, por que agora a Megan está na enfermaria passando mal com risco de perder o bebê por causa do stress!

– Ally, por favor me entenda… – começo a chorar. – Eu precisava mesmo conversar com ele sobre a Megan, fiz várias perguntas e a maioria ficou sem respostas! Eu só quero ajudar!

– Te aconselho a parar! – ela sai andando.

– Allyson! – a chamo, mas ela me ignorou.

Flashback


– Eu só queria ajudar, mas depois daquele baile… todas se afastaram de mim! – meus olhos começaram a lacrimejar. – Principalmente a Megan…

– É só uma fase, vai passar.

– Quando? – as lágrimas começam a escorrer. – Nós estamos se falando, mas não é a mesma coisa de antes! Eu sinto um aperto no coração toda vez que lembro disso!

– O dia do baile de inverno deixou todos na base do stress, nem tive tempo de dançar! – ele deu uma risada.

– Sei disso.

– Nunca dancei, na verdade.

– Ah, qual é? – dou uma risada. – Você vai me fazer chorar hoje?

– Você não merece chorar, ainda mais hoje. Por mim ainda? Eu me sentiria lisonjeado.

– Besta! – reviro os olhos e dou uma gargalhada.

– Tá afim de caminhar na praia?

– Agora?

Que pergunta idiota, Lauren!

– Sim. – ele gargalha.

– Certo, vamos então.

{…}

Ele realmente era uma pessoa incrível, exatamente como a Megan disse! Estávamos andando na praia de mãos dadas com se fossemos um casal… me iludi com isso, pois bem… ele me levou pro mar, pra variar meu cabelo ficou duro por causa da água salgada quando começamos a nadar.

– Cameron, eu vou te matar!

– Quanta agressividade, moça! – ele gargalhou e saímos do mar.

– Okay, okay. Já que você não dançou no baile… – coloco as mãos dele em minha cintura. – Eu danço com você! – coloco o meu braço em volta de seu pescoço.

– Sério mesmo? – ele me olha e solta uma gargalhada.

– Sim, por que não?

– Eu não sei dançar.

– Então, a Megan ia passar vergonha na pista?

– Talvez. – rimos.

– Segue o meu ritmo Cameron… – começo a me movimentar de um lado para o outro.

Ele, meio desengonçado, tenta seguir o mesmo ritmo que o meu. Depois de um tempinho, ele conseguiu me acompanhar nos passos. Pouca coisa, mas ele conseguia. Era fofo o jeito dele!

– Estou conseguindo? – perguntou ele, enquanto olhava para os nossos pés.

– Sim. – sorrio olhando ele.

– Menos mal… – sobe o olhar para o meu rosto.

Dou um sorrisinho fofo e começo a aumentar os movimentos com os pés, dançando uma valsa "quase" perfeita, ele segurou a minha mão e me rodou lentamente.

– Peguei o jeito… – o sorriso vitorioso dele era lindo.

Filho da mãe tá me iludindo com o sorriso, cancela!

Ele me rodou mais uma vez lentamente e me segurou em seus braços. Dou uma risada quando ele me desce um pouco, quase me derrubando na areia molhada. Olho ele com o reflexo do sol realçando seus olhos, o mesmo gargalhava loucamente.

– Se eu cair, eu te bato!

– Que medo eu tô de você.

Rimos e depois ficamos nos olhando por alguns instantes, ele veio se aproximando do meu rosto e selou nossos lábios. Ele pediu passagem e eu cedi, iniciando um beijo calmo e intenso daquele jeito que estávamos. Fico surpresa com o que estava acontecendo, mesmo assim retribui o beijo. Ele me sobe, conseguia sentir o seu braço dormente. Paro o beijo com uma risadinha, o mesmo fez o mesmo.

– Isso foi… – começo a dizer.

– Estranho?

Olho ele. – Surpreendente…

Ele deu um sorrisinho fofo e mordeu o lábio inferior levemente.

– Hã… – mexo no cabelo. – Nossa, tenho que ajudar com a festa da Megan…

– É sua festa também!

– Eu não fui incluída no pacote. – pego as minhas coisas.

– Qual é, Lauren… – Cameron suspirou.

– Nos vemos lá?

– Sim, claro.

– Tchau. – dou um selinho rápido nele e saio andando.

Não acredito que eu acabei de fazer isso!

{…}

– Okay galera! – Dinah alterou a voz. – Temos alguns minutos para organizarmos a festa, então se fizermos juntos, conseguimos terminar antes da little Megan chegar!

Nós já estávamos na casa da Megan organizando a festa surpresa, eu estava me sentindo estranha ali… era difícil de acreditar no desprezo delas! Depois que arrumamos tudo, apagamos a luz e a Dinah ficou vigiando até a Megan chegar.

– Você está bem? – Cameron sussurrou pra mim e eu apenas confirmei com a cabeça. – Tem certeza?

– Ela tá vindo, todo mundo fica em silêncio.

– Vai deitar lá, eu vou colocar a capa no carro e já já eu entro. – a voz do meu tio na garagem.

– Tá bom. – Megan caminhou até a porta e assim que abriu, o pessoal começou a gritar.

– SURPRESA! – a galera que estava na frente começaram a jogar confete nela.

– Meu Deus! – disse ela colocando as mãos no rosto emocionada.

– HAPPY BIRTHDAY TO YOU, HAPPY BIRTHDAY TO YOU… – me aproximo dela com um bolo enorme escrito "Feliz Aniversário, little Megan". Não demorou muito e meu tio apareceu atrás com uma sacola. – HAPPY BIRTHDAY DEAR MEGAN, HAPPY BIRTHDAY TO YOU!

Ela enxugou as lágrimas que escorriam e assoprou as velinhas. Apesar de tudo, eu queria ir embora!

– AAAEEE! – a galera continuou gritando.

{…}

Teve o discurso dos familiares que estavam ali, o Aaron pedindo a Megan em namoro na frente de todo mundo, o corte do bolo que aconteceu depois da 00h pra variar, meus tios bêbados rindo um do outro na cozinha, a música alta, as meninas se pegando em um lado, Megan toda feliz… é, já deu a hora de ir embora!

– Cameron… – toco o braço dele, o mesmo se inclinou para que eu falasse em seu ouvido por causa da música alta. – Eu vou embora agora, tudo bem?!

– Eu te acompanho. – ele se despediu das meninas e saímos de lá. – Que clima tenso entre vocês!

– Pois é… – suspiro enquanto andávamos lado a lado.

– Não sei nem o que te dizer.

– Por que? – dou uma risada.

– Hã… não quero falar uma besteira.

– Sem problemas! Já passou da 00h e agora estou com 16 anos nas costas.

– E eu estou quase me formando e fui ao baile de intruso! – ele deu uma gargalhada.

– Que coisa feia, Cameron Dallas!

– Apesar de eu não ter me divertido igual da última vez, eu gostei de ter ido mais uma vez!

– Posso te fazer uma pergunta?

– Já fez.

– Engraçadinho…

– Obrigado!

– Mas, sério… posso?

– A vontade.

– Por que me beijou?

– Você não gostou?

– Sempre responde uma pergunta com outra? – olho ele.

– Prazer, Cameron Dallas.

– Você ainda não respondeu a minha pergunta!

– Hã… – ele me olha. – Se não gostou do beijo, pode devolver!

– Besta. – reviro os olhos e dou uma risada.

– Ou você pode me dar um tapa, a decisão é sua! Fica a vontade.

– E por que eu faria isso? Ainda mais você que parece um bebê.

– Porque talvez você não goste de atletas metidos e aproveitadores!

– Profundo.

Andamos um pouco e chegamos na minha casa. Meu pai ficou na casa da Megan tentando aproveitar um pouco a festa, então eu tinha a casa toda pra mim.

– Quer entrar?

– Seu pai não vai achar ruim?

– Por favor.

– Tudo bem… – ele sorriu e entramos.

Acendo a luz da sala e do corredor, caminho com ele até o meu quarto e entro.

– Bem vindo a minha bagunça! – coloco a minha bolsa em cima da penteadeira e olho ele.

– Sua casa é maneira! – disse ele, enquanto observava os detalhes.

– Obrigada.

– Essa era a sua mãe? – ele apontou para um quadro em cima do criado mudo que tinha uma foto minha com ela no meu último aniversário juntas.

– Sim.

– Com todo o respeito, ela era bem bonita. – se sentou na cama e pegou o quadro.

– Tá afim de tomar vinho?

– O quê? – ele me olha e dar uma gargalhada. – E desde quando você toma vinho?

– Eu tenho 16 anos!

– E ainda não tem idade.

– Okay papai, vou pegar o vinho! – sorrio e saio do quarto.

Abro uma garrafa de vinho na cozinha e levo pro quarto acompanhado por duas taças. Assim que entro, vejo o Cameron observando meu quarto… alguém gostou!

– Voltei.

– Como eu sou o mais velho aqui, não deveria deixar você beber álcool!

Blá-blá-blá… – entrego uma taça a ele e nos sirvo.

Pra evitar uma bela discussão logo de manhã, tranquei a porta do meu quarto para que meu pai não veja o Cameron.

– Seu quarto é legal… – Cameron deu um gole no seu vinho, enquanto olhava em volta.

– Eu decorei quando me mudei pra cá… – me sento ao lado dele e coloco a garrafa em cima do criado mudo. – Megan me ajudou…

– Certo, são quase 5 da manhã… o que vamos fazer, Cinderela? – ele tocou sua taça na minha.

– Encher a cara de vinho.

– Nossa, vai fazer isso comigo?

– Sim, eu vou.

– Ruindade!

– Nem sou. – dou um gole no vinho e deito na cama.

{…}

Depois que secamos a garrafa de vinho, deitamos na cama. Ambos estavam meio agitados por causa do álcool, mas sei que o Cameron nunca tentaria algo comigo nessas condições.

– Cameron? – digo em um tom baixo.

– Fala. – ele respondeu no mesmo tom de voz.

Você sente alguma coisa pela Madison Beer?

– Por que a pergunta?

– Curiosidade.

– Não sinto nada por ela!

Abraço seu corpo e repouso minha cabeça em seu peitoral.

– Você tá bem, cachaceira? – ele deu uma risadinha.

– Só tô com um pouco de sono.

– Cachaceira…

– Faz muito tempo que eu não bebo álcool.

Pode dormir… – ele começou a acariciar minhas costas.

– Já amanheceu!

Melhor você descansar um pouco.

– Tudo bem. – fecho os olhos lentamente até pegar no sono.


Notas Finais


Boa noite 🌃❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...