1. Spirit Fanfics >
  2. Dear Summer >
  3. Lucky.

História Dear Summer - Capítulo 29


Escrita por:


Capítulo 29 - Lucky.


Fanfic / Fanfiction Dear Summer - Capítulo 29 - Lucky.

sortuda (name): que ou aquele que tem muita sorte, que obtém boas coisas com facilidade; lanzudo.

 

-Deixe a princesa viver com o monstro que se tornou. –aquela voz ecoava na minha cabeça a horas.

Não sei como vim parar no quarto e muito menos como vesti o meu pijama e me deitei na cama. Acho que Harry fez isso por mim, depois que Matt saiu da sala.

Eu poderia ser uma imbecil sem coração, mas nunca humilharia meu irmão daquela forma, da forma que Matthew fez comigo. Eu não seria capaz de arrancar o coração dele do peito e jogá-lo no chão como lixo. Eu era a Summer, sempre fui a garota ruim que não se importava com ninguém, eu sei bem como agia. Mas nunca faria isso com alguém que compactua do mesmo sangue que eu.

-Ei. –vi Harry abrir a porta do quarto e me sento na cama. –Vim ver como você está.

-Não consigo dormir. –bato na cama para que ele se sente ao meu lado. –Só consigo lembrar do Matthew falando: “deixe a princesa viver com o monstro que se tornou”.

-Não deixa as palavras dele te abaterem. –ele sorri sem mostrar os dentes. –Teremos uma semana agitada e quero ver você feliz.

-Eu estou feliz. –vejo ele fechar a porta e se sentar ao meu lado. –Eu juro que estou, estou muito feliz por vocês e por tudo que estamos vivendo juntos.

-Summer, não mente para mim.

-Harry, querido! –suspiro e ele ri, com certeza minha fala fez ele se lembrar da mãe. –Eu juro para você, estou feliz que a 1D está voltando mesmo sem o Zayn, estou feliz de estar aqui em Londres com você e não estar pensando no Niall, mesmo que por alguns segundos do meu dia.

-Fico feliz de estar te ajudando. –ele me abraça de lado. –E queria te ver realmente feliz, Sunny.

-Nem tudo na vida é perfeito. –abraço-o mais forte. –Esse momento, por exemplo, está perfeito.

-Promete que ficará bem? –assinto com a cabeça. –Promete que vai conversar com o Matt depois? –assinto com a cabeça. –Sem quebrar o nariz dele ou qualquer outra parte do seu corpo? –nego com a cabeça e ele ri.

-Vou escuta-lo quando eu estiver pronta, está bem? –ele assente com a cabeça se soltando do abraço. –Eu não tenho raiva, não tenho vontade de quebrar a cara dele mais, só sinto uma tristeza profunda.

-Não é para menos, ele é o seu irmão. –ele puxa o cobertor para se deitar ao meu lado, droga de garoto folgado. –As palavras que vocês cuspiram na cara um do outro, foram pesadas demais.

-As palavras que ele cuspiu na minha cara. –enfatizo. Eu não me lembro de ter atacado ele? Eu fiz isso?

-Sun, você não é nenhuma santa. –dou risada. –Ele te atacou e você revidou, como na época da quase morte por afogamento do pequeno Matthew.

-Eu odeio que você me faz rir nas piores horas. –bato em seu braço e ele me puxa para deitar com ele. –Odeio gostar tanto de você.

-Ainda não é o suficiente, mas da para o gasto. –ele diz rindo e me aconchego em seu peito quente. –Eu te amo pequena Summer e prometo que sempre estarei aqui cuidando de você.

-Mesmo que as pessoas te chamem de imbecil? –ele assente com a cabeça.

-Mesmo que seu irmão goste mais do Niall do que de mim, ou que a sua mãe ache que eu estou traindo meu melhor amigo por estar deitado com você agora. –sorrio. –Mesmo que você me odeie e queria me matar, eu vou continuar ao seu lado.

-Eu te amo Harry Potter! –ele ri alto e me puxa para seu colo.

-Zayn virá. –olho para ele sem entender. –Ele mandou uma mensagem para o Liam hoje de manhã, dizendo que estaria aqui para o nosso show de retorno.

-Eu não acredito. –deixo uma lágrima cair. Eu sei como foi difícil quando o Zayn decidiu deixar a banda, porque se dizia cansado de viver na mídia, eu nunca contei para nenhum deles, mas sabia que aquilo era uma mentira. Ele estava exausto mentalmente por proibição e falta de autonomia que tinha em sua vida, ele estava enlouquecendo.

Zayn era meu irmão mais velho. Quando estava em Nova York, ele sempre aparecia no meu apartamento com o Louis e passavam dias lá, como se estivessem em suas casas. Eles me enlouqueciam, mas eram bons ouvintes. Quando sai de Julliard e voltei para Londres, ele e Perrie cederam o apartamento deles para mim. Disse que eu poderia ficar o tempo que quisesse, mas isso não duro muito porque ele e Perrie terminaram e, ele como um grande filho da puta, vendeu o apartamento.

Eu me diverti muito com Perrie nos dois meses em que estive ali, ela era um anjo na minha vida e uma das únicas amigas mulheres que eu tinha. Depois do término, me aproximei mais dela e Zayn sumiu.

-Está me escutando? –senti Harry me cutucar e rir. –Você está pensando no que?

-No Zayn. –ele me empurra de volta para a cama. –O que foi?

-Pensei que estivesse pensando em mim? –ele cruza os braços e faz bico. –Sou um iludido.

-Estava pensando em como foi ruim a partida dele. –dou risada da sua cara. –Lembro que você passou dias na minha casa, recém comprada.

-Eu só conseguia chorar e pensar em como faria para ele voltar. –ele suspira. –Aqueles meninos são meus irmãos e eu faria de tudo para tê-los por perto.

-Eu sei disso! –seguro suas mãos. –Sei o quanto ama aqueles meninos.

-Nos tornamos família e ele jogou tudo no lixo. –ele beija as minhas mãos. –Ele acabou comigo.

-Ele estava cansado de tudo. –ele assente com a cabeça. –Está bem, estou feliz que ele virá e cantará com vocês mais uma vez.

-Ele só cantará uma música, Sun. –ele diz cabisbaixo. –Cantará uma música e ficará nos bastidores.

-Um passo de cada vez! –abraço-o de lado. –Você sempre me diz isso.

-Isso. –ele sorri sem mostrar os dentes quando me deito. –Vamos fazer uma festa, daquelas que fazíamos antes da banda, com todos.

-Aonde quer chegar? –ele se deita cara a cara comigo, ele é tão lindo, droga!

-Vamos fazê-lo lembrar do quanto nos divertíamos no palco. –ele aperta meu nariz e sorri ainda mais. –Vamos mostrar para ele que vale a pena passar por dias ruins quando se tem a família por perto.

-Está bem! –dou um beijo na ponta do seu nariz. –Vamos planejar isso amanhã porque agora estou morrendo de sono.

-São quase cinco horas da manhã. –ele diz rindo e eu não me lembro de mais nada. –Boa noite, meu anjo!

 

[...]

 

Senti o sol forte invadir os meus olhos assim que os abri e sorri. Viver um dia ensolarado em Londres é como ganhar na loteria, todos saem de suas casas e vão para os parques, pessoas faltam no trabalho para enaltecer esses dias raríssimos. E eu me torno alguém mais feliz.

Levanto da cama com muito esforço e vejo que estou sozinha. Caminho até o banheiro e faço minha higiene matinal, demorando mais do que o normal. Aproveito para colocar meu short que está guardado há tempos e uma camiseta bem grande do Harry. Me olho no espelho e sorrio ao ver que parece com a velha Summer.

Assim que abro a porta do meu quarto, um cheiro bom de lasanha invade o meu corpo e corro até o andar de baixo, encontrando a cozinha cheia de pessoas. Droga, de onde saiu tanta gente?

-Olá. –Liam grita e vem me abraçar. –Eu pensei que nunca mais te veria.

-Desculpa. –abraço ele e vou até Louis. –Você era o meu favorito, mas o Louis nunca me deixou chegar perto.

-Liam Payne é propriedade de Louis Tomlinson. –ele grita e minha cabeça dói. –Ela tinha medo de você.

-Pensei que Harry Styles era sua propriedade? –pergunto pegando uma xícara de chá.

-Harry era minha propriedade até... –ele se cala assim que Harry passa pela porta e vem me abraçar. –Até agora.

-O Liam ficará conosco? –Lottie pergunta tirando algo do forno. –Sabe que temos espaço para mais umas nove pessoas.

-Não quero mais ninguém na minha casa. –grito e todos riem. –Só falta o Zayn se hospedar aqui também.

-Por isso estou aqui. –Liam pega um prato e vai logo cortando a lasanha. –Zayn ficará aqui e eu vim recebe-lo.

-Vocês todos não tem casas aqui em Londres? –pergunto para os três que assentem com a cabeça. –Que droga, por que não ficam nas suas casas?

-Senta ai! –Louis grita e me sento ao lado do Liam. –Harry está aqui porque não vive longe de você, eu estou aqui porque não vivo longe do Harry, Zayn estará aqui então o Liam está aqui porque não vive longe do Zayn.

-Ótimo. –pego um pedaço da lasanha de Lottie me rendendo a sua explicação. Odeio que Louis tem resposta para tudo sempre.

-E todos nós amamos você! –Gemma aparece beijando o meu rosto. –Trocaria meu irmão por você fácil, fácil!

-E eu seria da sua família da mesma forma, imbecil. –todos riem. –Summer vai casar comigo.

-Isso acontecerá nos sonhos selvagens dele. –digo e volto para a sala vazia.

Amo ter essas pessoas por perto, amo me sentir amada e cuidada por Harry, Louis, Anne, Lottie, Gemma e Liam. Eles se tornaram a minha família, aquela que não tinha e não pretendia ter. Sou muito sortuda por tê-los aqui.

Me jogo no sofá e escuto a campainha tocar. Bufo de raiva.

-Logo agora? –grito.

-Deixa que eu abro. –Louis aparece na sala pulando sobre os moveis para chegar até mim. –Deve ser o Zayn.

Ele abre a porta e fica em silencio. Será uma semana tumultuada. Corro até Lou para receber Zayn, quando dou de cara com Zayn e um garoto loiro rindo. Será uma semana tumultuada.


Notas Finais


o que estão achando de Harry e Sunny?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...