História Dear Teacher (Querido Professor) - Taehyung fanfiction - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V)
Tags Ação, Bts, Bts V, Drama, Romance, Taehyung
Visualizações 132
Palavras 947
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


>>>>>💌

Capítulo 9 - Capítulo 9 - Surpresa!!


Fanfic / Fanfiction Dear Teacher (Querido Professor) - Taehyung fanfiction - Capítulo 9 - Capítulo 9 - Surpresa!!


Eu já começava a chorar novamente, mas eu me controlei. Aquelas lágrimas caíam em vão e eu me odiava por isso. Me odiava por simplesmente amar quem eu tanto odiava há meses atrás. Me arrependia, e me odiava outra vez por chorar por ele.

Passei a língua levemente em meus lábios úmidos com as lágrimas que haviam descido.

Eu tinha uma grande dúvida entre continuar naquele assunto, ou parar por ali, já que não aguentava mais o fato de ter de gostar de alguém quase proibido para mim e que estava tão longe. Eu tinha inúmeros motivos para simplesmente rasgar aquela carta e esquecê-lo para sempre, mas meu coração não permitia isso de jeito algum.

Dobrei o papel perfumado e o guardei carinhosamente em meu bolso, voltando depressa para a sala de aula.



 No fim da aula, Rosé tentava me convencer a ir para sua casa no final de semana já que prepararia uma festa surpresa para seu pai. Eu mal a ouvia, olhava para qualquer lugar e apenas pensava nele.


ㅡ Yuko!!

ㅡ Oi!!

ㅡ Tá me ouvindo? Chame Kris. - Fitei Rosé imediatamente. Ela recentemente dava atenção demais para meu irmão e isso me deixava curiosa sobre alguns possíveis fatos.

ㅡ O que você sente sobre meu irmão hein?!

ㅡ D-do que está falando? É seu irmão estou o convidando por sua causa!

ㅡ Sei.

ㅡ Você não parece bem mesmo. Tudo bem? O que estava escrito na carta?

ㅡ Ah, só um bando de baboseira.

ㅡ Conheço você queridinha. Você ainda o ama?

ㅡ Amo Rosé aish! Não me obrigue a falar disso!

ㅡ Jimin falou que ele pergunta sobre você todos os dias.

ㅡ Inútil, Jimin não está aqui para me ver.

ㅡ Mas ele sabe que somos amigas! É por isso que todos os dias meu irmão me pergunta como você tá. 

ㅡ Do que isso vai adiantar? Não vai trazê-lo de volta. E não te dei permissão para falar da minha vida para os outros.

ㅡ É justamente nesse ponto que quero chegar! Jimin também me contou que há uma chance de Sr.Kim voltar. Ele pensa bruscamente sobre trazer seu pai para Tóquio. 

ㅡ Não importa mais. Ele não conseguirá recuperar sua vaga. Também não ligo. - Peguei minha mochila e a ajeitei em minhas costas. Rosé segurou meu pulso.

ㅡ Eu sei que você liga. Saiba que quando Taehyung aparecer, eu lhe direi que te avisei que voltará a morrer de amor por ele!

ㅡ Aish Rosé! Pare com isso! 

ㅡ Você não pode ir agora, se acalme. - Ela sorria extrovertida. ㅡ Se lembra da festa surpresa de papai? O aniversário é nesse sábado preciso muito de sua ajuda. - Suspirei. 

ㅡ Não se preocupe, vou te ajudar, e... - Passei a ponta do dedo em seu nariz levemente. ㅡ Levarei Kris.

Rosé sorriu envergonhada e me seguiu logo que me retirei.


ㅡ Jimin e Jessie vão vir, sabia? - Minha amiga andava apressadamente para me acompanhar.

ㅡ Isso é bom. Estarão todos juntos, então?

ㅡ Vai ser uma grande surpresa. Estou até orgulhosa de mim mesma. Leve sua melhor roupa!


[...][...] Sábado/3:57p.m


ㅡ Estou cansado!

ㅡ Kris, você não faz nada! - Eu batia as mãos nas pernas, Kris fazia pirraça para ir na festa que aconteceria em três horas e eu estava ficando desesperada e extremamente frustada.

ㅡ Vamos! - Mamãe estava vestida como se fosse fazer uma visita ao próprio Deus. Eu e meu irmão nos silenciamos diante da figura à nossa frente.

ㅡ Mas que droga é essa mãe? Está indo a um show de Carnaval no Brasil?

ㅡ Ih garoto, respeite sua mãe.

ㅡ Ele está ameaçando de não ir!

ㅡ É claro que ele vai. Vamos rápido ou vamos perder a festança.

ㅡ Mas mãe! A festa é daqui três horas!




Rosé estava se parecendo literalmente com uma princesa, parecia até que a festa era dela. Minha amiga abriu um grande sorriso ao me ver ali. 

ㅡ Yuko! Como você está deslumbrante! - Se referia ao meu simples vestido preto e minha meia arrastão escura. ㅡ Chegou muito cedo, mas é bom que fazemos a maquiagem! Meus irmãos chegarão em breve, assim como meu pai, de seu trabalho.

Mamãe se afastou rápido. Kris encarava Rosé repetidamente, mas não por muito tempo já que parecia mais interessado em roubar os doces já expostos sobre a mesa alegremente decorada.


ㅡ  Seu irmão está muito lindo, ah! - Quando entramos em seu quarto, ela simplesmente fechou a porta rápido e quase se jogou sobre a cama. ㅡ Acha que troco de vestido? 

ㅡ Acho que Kris gostou desse.

ㅡ Acha?! Quer dizer... ah, esse é bonito mesmo. Sente aí, vamos fazer uma make leve...

Estávamos nos sentindo literalmente como princesas. Passamos longos minutos no quarto, e trocamos de roupa mais de dez vezes.


ㅡ Yuko!!

ㅡ Ah! - Eu e Rosé gritamos em coro quando Kris arrombou imediatamente a porta de seu quarto.

ㅡ Mas que inferno Kris o que você quer?! Droga!

ㅡ L-lá e-em baixo...

ㅡ Ah você deve estar se referindo a meus irmãos! Eles disseram que estavam próximos daqui, vamos descer amiga. 


ㅡ Você deve estar enlouquecido se pensa que pode entrar sem bater em um quarto onde meninas se arrumam.

ㅡ Aquele cara, que você gosta!

ㅡ Ahn? - Em um piscar de olhos Rosé sumiu de vista.

ㅡ O professor! - Estreitei os olhos para meu irmão, que lançou um olhar por cima de meus ombros já no solo da sala de estar, arregalou os olhos e simplesmente deu as costas pra mim.

ㅡ Kris!!

ㅡ Yuko? - Meu coração disparou quando reconheci a voz que vinha de trás de mim, acompanhada com um toque em meu ombro esquerdo.

Eu me virei ligeiramente e quase não me dei conta de que ele estava realmente ali. Sr.Kim estava pleno, e usava gucci estampados. Olhei para o espaço atrás dele, onde Rosé passou lançando um sorriso satisfeito.

ㅡ Você está magnífica.




Notas Finais


Até o próximo 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...