História Death knocks on your door. - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Arthur Pendragon, Ban, Diane, Elaine, Elizabeth Liones, Escanor, Gilthunder, Gowther, Guila, Hauser, Hendriksen, King, Margaret, Meliodas, Merlin, Oslo, Personagens Originais, Veronica
Tags Drama/melizabeth/
Visualizações 37
Palavras 1.999
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem pelos erros e boa leitura 📖

Capítulo 3 - Capítulo 3.


Fanfic / Fanfiction Death knocks on your door. - Capítulo 3 - Capítulo 3.

 

           -Eu estudei alguns Zumbis que encontrei em alguns registros dos laboratórios por aqui.-King falou sério para Ban que concordou.-Olha existem as "abelhas rainhas",que seriam sete,como os originais.Cada um deles tem um tipo de poder específico,por exemplo,na ficha tinha um tal de Zeldris que tinha como poder principal o Comando,agora o que ele faz com esse tal de Comando,já é algo que eu não sei....Os Zumbis no total são : Pacíficos,Berradores,Inchados,Selvagens,Colossal e os Cães-do-Inferno.

             -Espera,o que são os Colossais,Selvagens e Cães-do-Inferno?.-Ban perguntou confuso.

            -Colossais são um Zumbis muito difíceis de se encontrar mas ainda tem.Só ouvi falar dos Colossais e Cães-do-Inferno em livros de análise,mas os Selvagens são aqueles que ficam em árvores e pulam parecendo loucos.-King explicou.

              -Ah,certo,já encontramos Selvagens,quando estávamos vindo para cá.O estranho era que Meliodas sabia como evitar eles.

             -Sim,eles são cegos.Se você não fizer barulho nem se mexer,você sobrevive.-O moreno murmurou se afastando.

             -O que faremos futuramente?.-Ban perguntou avoado.-Digo,ficaremos aqui?.

            -Não,teremos que mudar,precisamos de um lugar maior.-King falou.-As coisas aqui estão acabando,precisamos de uma nova base.Escanor estava a procura de um lugar mas não sei o que ele encontrou.Bem,vou fabricar alguns Molotvs.Até.

             -Certo.-Murmurou e olhou para cima encontrando Elizabeth sentada em uma cadeira no observatório.Ele subiu pelas escadas velhas até a chegar aonde ela estava,sentou-se ao lado de Elizabeth que observava os Zumbis  de lá de cima,Hordas que andavam desajeitadamente.

              -Como esta seu machucado?.-Elizabeth perguntou sem desviar o olhar da cidade destruída.

              -Bem,estou novinho em folha.-Ele riu.-E o seu?.

            -Acho que está piorando.Provavelmente vai infeccionar.-Respondeu indiferente,porém no fundo tinha um certa preocupação.-King falou que não tem remédio,então precisaremos buscar mais.

             -Vamos encontrar,não se preocupe.-Ban sorriu acolhedor e logo o silêncio se instalou entre eles.-O que você acha do garoto?.

           -Meliodas?.

           -Sim.-Ajeitou-se na cadeira de plástico que estava sentado.-Quem você acha que ele é?.

           -Não sei dizer.Acho ele tão inofensivo que não consigo desconfiar.-Ela falou pensativa.

           -Ele gostou muito de você.-Ban sorriu malicioso e a garota bateu em seu braço risonha.

          -Fique quieto!.-Mandou divertida.

           -Só falo verdades.-Ele riu novamente.

          -Ban,me ajude aqui.-King chamou e o platinado se levantou,encarando o moreno lá embaixo.

           -Já vou.Você vai ficar aí?.-Ban perguntou.

           -Não,vou procurar o Meliodas.-Elizabeth também se levantou e Ban sorriu desconfiado.-Pare de pensar merda.

Elizabeth saiu do observatório e procurou o loiro por todos os cômodos do Shopping que ela podia ir e não o encontrou,mas parou bruscamente quando ouviu uma risadinha gostosa,encarou o loiro que brincava com ratos imundos e provavelmente contaminados que corriam dele.Uma daquelas coisas imundas corria para a parede mas ao ver que não tinha nenhum buraco para poder se esconder,virou rapidamente para o lado,porém o loiro continuou correndo até bater de cara na parede.Ele grunhiu dolorido e irritado,colocando suas mãos em seu nariz vermelho,o rato que brincava com ele,aproximou-se curioso e o garoto segurou o rato com força,sem pensar duas vezes,mordeu aquele animal que se debatia e grunhia assustado.Seus olhos ficaram negros e uma marca escura detalhou seus traços finos.Ela balançou sua cabeça para ver se aquilo era verdade,mas assim que abriu os olhos não viu mais nada,suspirou nervosa e decidiu ir perguntar algumas coisas para King.

Meliodas riu aliviado pela garota não ter descoberto sobre seu segredo,começou a caminhar em direção a pequena oficina que Escanor havia construído,escondido entre os escombros achou um punho de espada,então um barulho consideravelmente alto soou atraindo sua atenção.Era Ban terminou de arrumar um bastão de madeira quando,encarou o loiro que vinha para perto de si segurando o punho.

             -Ei,o que você tem aí?.-Perguntou achando engraçado o jeito desajeitado do garoto.O loiro levantou a peça de madeira que tinha um formato de dragão.-Você gostou? Quer que eu faça uma espada para você com esse cabo?.-O garoto concordou.-Tudo bem,irei fazer para você.

 

 

(...) 

 

 

Elizabeth estava na cozinha,fazendo algum tipo de comida que todos pudessem comer,com uma faca cortava as verduras que King tinha lhe dado do pequeno jardim de Escanor,assustou-se ao sentir braços envolveram sua cintura mas se acalmou quando viu a cabeleira loira e os olhos verdes esmeraldas brilharem com o sangue que escorria em seu dedo,começou a sentir a ardência do corte e grunhiu dolorida,a dor não era muito apenas incomoda.Ele puxou a mão dela para perto e mordeu levemente o dedo pálido da garota,sentindo o gosto metálico invadir sua boca e deixá-lo animado.

              -Tem um gosto bom?.-Ela debochou risonha.

             -Você não faz ideia do quanto.

            -Você me assusta de vez em quando.-Elizabeth falou puxando um curativo e colocando em seu dedo.-Você é muito caladão.Me fale mais sobre você.

             -Não me lembro de nada,apenas de acordar naquele laboratório.

            -Entendo.-A garota murmurou tristonha.

            -Me fale sobre você.

            -Bem,não sou muito interessante...eu era uma aluna do colegial,meu pai era um bosta bêbado e minha mãe apanhava dele igual a mim.-Ela falou pensativa,tais palavras traziam lembranças assustadoras para ela mesmo assim,precisava superar.Como tentativa de deixá-la mais alegre,Meliodas se aproximou para beija-la,seus lábios roçaram-se implorando por mais contato,como se fossem imãs,ele enroscou seu braço na cintura dela novamente e colou seus corpos.Elizabeth pegou um petisco que tinha feito e começou a comer,curioso Meliodas beijou-a pegando um pedaço da comida.-Você gostou?.

              -Sim,quero mais.-Ela pegou mais um e colocou em sua boca,esperando o loiro pegar com sua boca e novamente roçarem seus lábios.Pararam o que faziam com Ban chamando os dois em um tom apressado. 

             -O que houve?.-Elizabeth perguntou e observou Meliodas ir perto do Ban que lhe entregou uma espada nova mas logo arregalou os olhos ligeiramente ao ver Meliodas no canto cortando sua mão com sua espada.-Ei,pare com isso! Ban,acho que não foi uma boa ideia dar essa espada para ele.

            -Deixa o menino viver.-Ele falou despreocupado.

           -A Diane mandou uma mensagem para mim pedindo ajuda.Ela falou que tem 3 Hordas de Zumbis pacíficos e 3 Berradores.-King falou desesperado.-Se arrumem para irmos ajudá-los.

            -Mas eles conseguem esperar?.-Ban perguntou.-Demoraremos muito para chegar lá.

            -Vamos de carro.-King respondeu.

            -Vocês tem um carro? Ah,meu sonho não está morto!.-Debochou emocionado.

           -Espero vocês aqui em 5 minutos.Peguem todas as armas que tiverem.-King ordenou.

A prateada correu para o lugar onde dormia e começou a recolher suas coisas,ajeitou seu facão em sua cintura,colocou alguns esparadrapos na mochila e foi para o ponto de encontro,Meliodas apenas a seguia segurando a espada com o ponho de dragão.Depois de um tempo,King e Ban apareceram carregando suas mochilas e armas que pareciam serem pesadas.

O moreno arrancou do bolso a chave e pediu para que todos entrassem no carro tunado,ele e Ban foram no banco da frente,mesmo assim todos podiam  ver os brilhos nos olhos de Ban ao ouvir o motor ligar.Elizabeth foi com o Meliodas atrás e o mesmo por mais que tentasse não prestar atenção,toda aquela estrutura era diferente e bem montada.Assim que saíram do local,Zumbis Pacíficos e Inchados começaram a segui-los,Meliodas com toda sua curiosidade,puxou a maçaneta da porta então ela se abriu,sorrindo maldoso,o loiro começou a bater nos Zumbis que tinham no meio da rua com a porta,fazendo um barulho nojento.

              -Ou...você vai estragar minha porta.-King falou tristonho e Ban riu da cara que fazia.-Elizabeth,cuida da sua criança.

              -Meliodas,chega...venha para cá.-Ela pediu puxando o garoto para mais perto,ele grunhiu irritado com um visível bico. 

Assim que estavam perto o suficiente,o moreno parou o carro,e os dois foram até alguns Zumbis começando a lutar contra eles,Elizabeth estava encima do carro atirando na cabeça daquelas coisas de longe,os primeiros tiros foram nos 3 Berradores e começou a atirar em outros que iam encima de seus amigos.Meliodas pode enxergar Diane e Escanor em perigo mas mesmo assim prosseguiam protegendo outros sobreviventes,então decidiu ir ajudar,com sua espada em mãos,começou a cortar e mutilar todos os Zumbis que via pela frente.No final,todos conseguiram matar todos os mortos vivos que estavam em volta,foram para dentro da universidade que era base de outros sobreviventes que foram ajudar.

             -Agradeço muito a ajuda.-Um homem sorriu aliviado.-Estávamos perdendo controle,eram tantos que não conseguimos sozinhos.

             -Não se preocupe.-Elizabeth sorriu simpática.

             -Não sabíamos que tinha outros sobreviventes aqui.-Ban murmurou pensativo.

            -Sim,precisamos ser muito cuidadosos,afinal com a chegada da Trindade aqui,tudo fica muito difícil e perigoso.-Agora uma moça falou com pesar na voz.

            -Trindade?.-Elizabeth repetiu confusa.

           -Sim,eles são como um clã,são violentos e assassinos em série.-A moça explicou séria.

            -Vocês também são um clã?.-Ban murmurou.

          -Sim,somos o Enclave da Amizade.Meu nome é Kathia,eu sou a chefe por aqui.Nós saímos por aí procurando sobreviventes que precisam de ajuda.-Ela falou animada.

           -São apenas vocês?.-Elizabeth perguntou se encostando no poste que tinha ali perto.

          -Não, temos crianças também.Infelizmente,todas elas precisam de Antezina.-Kathia falou tristonha e King suspirou como se entendesse o que ela queria dizer.

           -O que é Antezina?.-Diane intrometeu-se.

           -É um remédio que retarda o acontecimento de você se tornar um Zumbi.-King explicou.-É algo muito precioso,principalmente porque quem faz é um povo do governo mas eles só mandam uma caixa por semana.

           -E Ainda temos que brigar com a Trindade pela caixa.Conseguimos ela ontem,Ainda bem,afinal com isso poderemos dar mais tempo para estas crianças brincarem.-Kathia falou observando as crianças que estavam em volta de Meliodas,que estava visivelmente incomodado.-Aquela criança veio com vocês,não? Ele não está muito anêmico?.

            -Encontramos ele assim,talvez tenha alguma anemia.-Elizabeth comentou analisando as roupas dele ensopadas de sangue.Todos ficaram meio perdidos sobre o que descurtir,então assustaram quando ouviram o portão ser arrombado e muitos caras,com fuzis enormes apontar para a cabeça de todos,gritando para eles soltarem as armas,as crianças que brincavam começaram a chorar e um  dos homens iria bater em um deles porém Meliodas segurou sua mão e arrancou-a com a espada.O homem grunhiu dolorido e apontou o fuzil para o loiro que riu engraçado.

             -Não machuque meu irmão,por favor.-Um homem de cabelos prateados murmurou risonho colando a mão no ombro do homem que sangrava.-Não viemos para causar caos,não é Zeldris?.

            -Fique quieto e pegue logo essa merda de Antezina.-O moreno murmurou irritado mas assim que encarou os olhos verdes brilhando fúria e luxuria de Meliodas,ele abaixou o olhar.

            -Espere,não pode fazer isso.-O homem que acompanhava Kathia murmurou indo em direção ao prateado que sorriu e de repente 5 tiros soaram como trovões e o homem caiu morto no chão.

            -Pegue as Antezinas.-Mandou o prateado.

           -Claro,vamos!.-Um do seus homens falou indo em direção a uma sala que provavelmente estaria o remédio.

             -Você...veio roubar mais Antezina?.-Kathia perguntou irritada.-Estas crianças morrão sem esse remédio.

              -Não me importo.-O homem riu maldoso mas seus olhos pararam no ser mais lindo que ele já tinha visto,aproximou-se de Elizabeth com cautela enquanto ela apenas observava cada passo que ele dava.-Olha,o que temos aqui? Uma Deusa? Qual é seu nome,princesa?.

             -Não há necessidade de eu te responder.-Respondeu com frieza e Ban teve que segurar sua risada.O homem riu e puxou bruscamente o queixo da garota para cima,para que ela lhe encarasse,os olhos daquela garota eram com um caos,devorava tudo e te deixava assustado com a beleza e com o quão profundo era.Perto dali,Meliodas carregava uma áurea de pura fúria,quem aquele Sangue Ruim achava que era para tocar em sua propriedade? Com o ódio dominando seu corpo,sua marca negra apareceu e seus olhos ganharam uma coloração parecida,apertou os punhos e grunhiu irritado,virou a espada para o lado e da escuridão que vazou dela,criou um grande cão Zumbi,este que correu em direção ao platinado com toda raiva e fome mordendo com força seu ombro fazendo o sangue jorrar.

            -Estarossa,quantas vezes tenho que repetir? Jamais toque em algo que é meu.-O garoto murmurou irritado.


Notas Finais


Desculpem pelos erros novamente e beijo nas nadegas •3•


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...