1. Spirit Fanfics >
  2. Death Note II - Água e Vinho >
  3. Recomeço

História Death Note II - Água e Vinho - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Recomeço


Fanfic / Fanfiction Death Note II - Água e Vinho - Capítulo 6 - Recomeço

2 de Janeiro de 2020

Enquanto isso no mundo dos Shinigamis...

O mundo dos Shinigamis é um lugar distante da Terra, um espaço acinzentado de aparência morta, sem vegetação ou cores vivas, uma dimensão onde apenas os deuses da morte podem ter acesso. Cada Shinigami, deve ter por obrigação seu próprio caderno, para que possam se alimentar dos anos de vida tomados de um humano ao colocar seu nome no Death Note, quanto mais nomes eles escrevem, mais vida eles têm, fazendo deles criaturas praticamente imortais.

Sentado em meio aos ossos deste lugar mórbido, estava o Shinigami Ryuk, o portador de dois Death Notes, criatura tão esperta que conseguiu enganar o Shinigami Daioh (deus dos Shinigamis) para conseguir outro caderno, seu corpo era grande e magro, ornamentado por roupas pretas cheias de correntes, seu cabelo era espetado e sua aparência assustadora aos olhos de um humano comum, olhando para o vazio, ele refletia enquanto nem se quer piscava seus enormes olhos: ~ Aaaa, que tédio! Até agora não encontrei nenhum humano que vivesse o suficiente para me dar maçãs por bastante tempo, o único foi ele, Light Yagami... este mundo está podre, não vou aguentar mais ficar muito tempo sem minhas maçãs, estou começando sentir os sintomas da minha abstinência, ainda bem que já estou observando uma humana por um bom tempo e acredito que ela seja a pessoa certa para me tirar esse tédio por bastante tempo~, ele se levanta e olha ao redor onde outros Shinigamis jogavam dados, então diz com uma voz cavernosa:

- Vou descer até o mundo dos humanos, acredito que encontrei um humano que tomará conta por bastante tempo dele...

Ryuk mostra um de seus Death Notes, os Shinigamis olham de maneira repreensiva para ele, então um deles deixam os dados no chão e caminha em direção ao mesmo e começa a falar:

- Você gosta mesmo do mundo dos humanos não é Ryuk? O que tem de tão interessante lá? Nenhum Shinigami em todos esses séculos foi tanto naquele lugar como você vai, porém admito que a vida de um deus da morte é muito entediante, talvez seja por isso o motivo de você observar tanto os mortais, é como se fosse o seu hobbie.

- Ha ha ha ha... você deveria tirar um tempo para observar os humanos, eles são muito interessantes, é bem melhor do que ficar neste lugar sem graça jogando dados todos os dias como se fosse viciante, além disso as maçãs daquele lugar são suculentas, confesso que em todos esses anos que eu desci até lá, não me arrependo em nenhum segundo, me diverti bastante. Bem, acho que já vou indo, a minha abstinência não espera...

Ryuk se aproxima do portal que separa o mundo dos Shinigamis do mundo dos mortais, abre suas asas para sair voando, mas antes que isso acontecesse, o outro deus que estava conversando com ele coloca a mão no ombro de Ryuk que abaixa suas asas e se vira para trás para ouvir o amigo.

- Daoh me avisou sobre a existência de dois gêmeos, são os únicos mortais que colocam medo no nosso mundo, isso porque eles não tem nome e sua aparência é idêntica, mesmo que Daioh crie uma regra para encaixar esses dois no Death Note, não daria certo... nem ele sabe o que fazer com aqueles dois, apenas preferiu deixar que o curso natural da vida deles acontecesse, então mantenha distância desses garotos, não sabemos o que pode acontecer se um deles tocar o caderno.

- Ha ha ha ha, parece que as coisas estão mais curiosas do que eu imaginei, parece que vou ficar por lá bastante tempo desta vez, fique tranquilo, humanos não são imortais, eu voltarei em breve.

Ele abre novamente suas asas e desta vez sai voando com uma velocidade incrível em direção ao mundo dos humanos, ao atravessar o portal ele desce pelas nuvens como um grande pássaro. Estava à noite e chovendo muito, isto impedia que ele pudesse ser captado pelas câmeras de vigilância, apesar dos Shinigamis serem invisíveis para os humanos, todos aqueles que tocaram o Death Note no passado podem vê-lo, por isso todo cuidado é pouco.

Ryuk se aproximando da terra, atravessa as paredes das casas e entra dentro de um quarto, o lugar estava escuro, era iluminado apenas pelo monitor de um computador, enquanto a chuva caía lá fora, uma humana digitava bem rápido e concentrada em seu PC, era uma garota jovem com aparência de 18 anos, seus cabelos eram de uma cor prata e tão grandes que quase chegavam aos seus pés. Ao lado do computador estava um enorme copo térmico com café, já estava pela metade, o que indicava que ela já havia bebido bastante, Ryuk se aproximou da garota e a tocou com o caderno, a mesma sente um arrepio dos pés a cabeça, e gira sua cadeira lentamente para trás se deparando com o rosto monstruoso do deus da morte segurando o caderno em sua frente, com um reflexo ela esbarra sua mão no copo de café que cai no chão, espalhando líquido pelo chão, com seu rosto vermelho a garota solta um grito estridente:

- Aaaaaaaaaaa! Eu devo estar delirando! Acho que bebi café demais! Saia daqui seu demônio! 

A garota se afasta para trás com sua cadeira, abraça suas pernas de forma defensiva e olha para o rosto do shinigami de forma assustada, a chuva lá fora aumentava juntamente aos relâmpagos, porém o som era abafado pelas janelas de vidro preto e o teto  isolado, enquanto isso Ryuk solta risadas e estende sua mão com o caderno para a garota dizendo:

- Ha ha ha, me senti ofendido por ter me chamado de demônio, meu nome é Ryuk e eu sou um Shinigami, prazer em te conhecer Azumi Hara, aposto que já deve saber sobre o Death Note, após a onda de Kira vocês estudam isso até mesmo nas escolas, já estive aqui antes no Japão, estou feliz por estar de volta, espero que nossa parceria dure bastante tempo para que eu consiga muitas maçãs.

Enquanto isso na Wammy's House...

V estava com os garotos prosseguindo na investigação do Orfanato e do governo estadunidense, os garotos estavam mexendo em um único computador central enquanto comiam balas de caramelo, enquanto V estava logo atrás revisando arquivos que recebia em seu laptop. Um dos gêmeos se virou para V e falou enquanto dobrava um papel fazendo um pequeno origami:

- Acabamos de descobrir algumas máfias que patrocinam o Orfanato Speranza, pelo incrível que pareça a principal delas é a Yakuza, o que me faz pensar em uma ligação quase direta entre o orfanato e o Japão, se eles levam crianças para o mundo do crime, tenho 75% de certeza que várias destas crianças estão lá, e não me surpreenderia se alguma delas fosse esperta o suficiente para escapar das mãos destes criminosos...

O outro gêmeo gira sua cadeira ficando de frente para V e começa a falar enquanto seus cabelos caem em seu rosto e ele rói a unha de seu polegar:

- Enquanto isso, descobri alguns arquivos do FBI que negam a existência e a utilização do caderno por parte do presidente e de qualquer representante do governo, o que me faz acreditar na possibilidade de aquela história toda sobre os EUA ter comprado o caderno por um preço inestimável é apenas uma forma deles continuarem sendo única potência global como falamos antes, se existe algum caderno neste mundo, ele está com outra pessoa...

V então olha para o teto e coloca sua mecha de cabelo branco para trás, em seguida começa a raciocinar abraçando suas pernas:

- A partir de hoje, quero que fiquem de olho em qualquer excesso de mortes que acontecer pelo mundo, isso inclui paradas cardíacas, acidentes e até mesmo suicídio, observem todas as anomalias, quero ter a certeza se realmente tem alguém ou não utilizando este caderno, tomem um cuidado especial com o Japão, em todas as vezes que vimos o poder de Kira em ação ele começou por lá. Eu vou ficar olhando as câmeras de segurança mundiais, eu já toquei o Death Note antes, então posso ver aquela criatura... ao trabalho!

Ambos os gêmeos confirmam com a cabeça e voltam aos computadores, V por sua vez caminha até o maior monitor do andar -1, onde se encontrava as câmeras de seguranças espalhadas pelo Japão e outros países que tiveram algum tipo de envolvimento com o caso Kira no passado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...