História Death Saga - Contos de Morte - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Linkin Park
Personagens Chester Bennington, Mike Shinoda
Tags Bennoda, Chester Bennington, Mike Shinoda, Morte, Tragedia
Visualizações 8
Palavras 968
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, LGBT, Policial, Romance e Novela, Saga, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Conto escrito por uma leitora do livro. ImagineLiving

Quando a morte chega e suga seus sonhos.

Capítulo 17 - Nem tudo é tão magico!



-Eu tô cansado...-Chester reclama
-Chester, a gente acabou de começar a andar.-falo, rindo
-Mas eu já estou cansado.-ele reclama de novo e agora com a voz mais birrenta
-Amor, vc aguenta cantar por mais de uma hora em um show e não aguenta andar 1 km?!-falo, rindo
-Eu não canto correndo.-ele fala, cruzando os braços 
Eu caio na risada e abraço ele de lado.
-Eu te amo, sabia?!-falo e ele mantinha aquela pose marrenta.
Sorrio e dou um selinho nele.
Volto a andar com ele me acompanhando e reclamando a cada segundo até que eu desisto.
-Tá bom, Chester! Vamos voltar.-falo e ele sorri
-Agora sim eu te amo.-ele fala e beija minha bochecha.
Sorrio e reviro os olhos. Seguimos de volta para casa que alugamos aqui no Japão para ficarmos antes do show que vai ser amanhã.
-O que vamos fazer?-ele pergunta
-O Joe disse que quer ensaiar hoje.
-Odeio o Joe e a disposição dele.
-Ele também não te ama muito não, seu reclamão.-falo, rindo
Ele acaba rindo junto.
Continuamos o caminho e em pouco tempo chegamos.
-Cheguei, pra alegria de vcs.-Chester fala assim que adentramos a casa.
Todos nos olham e voltam a fazer o que estavam fazendo.
-Nao me amam mais?-Chester pergunta
-Nunca disse isso.-Rob fala
-O Mike que tem que te amar.-Joe fala
-E amo muito.-falo e o Chaz sorri pra mim.
-Eu sei, bebê.-ele fala e me dá um selinho.
Fomos até os meninos e começamos a conversar sobre várias coisas.
***×***
-Chester, e se vc entrasse em cima de uma moto no palco?-Joe fala e nós olhamos para ele
-Ah, claro! Daí aproveitamos e colocamos um unicórnio pra cantar comigo.-Chester fala, dando um tapa na testa do Joe.
-Vcs pediram ideias.-Joe se justifica
-Nao vou te falar nada, Joe.-falo
-Acabou de falar.-Joe fala
Ameaço avançar nele e o Chester me segura.
-Calma aí, estressadinho.-Chester fala e me solta
-Depois a gente vê isso, eu tô com fome.-Dave fala e se levanta.
-Vou com vc.-Rob fala.-Mais alguém vem?
Todos negam e os dois saem da casa.
-Acho que tá na hora deles se assumirem.-Brad comenta.
-Ta na hora de vc assumir também que gosta do Dave.-falo e ele suspira.
-Ele nunca vai gostar de mim.-ele fala dando de ombros.
-Sem climao vcs dois.-Chester fala
-Tá deixa esse assunto pra lá.-Chester fala e me pega pela mão, nos levantando do sofá.
-Onde está me levando?-pergunto
-Quarto, é claro!-ele fala
-É muito cedo pra vcs transarem.-Brad fala
-Calado!-Chester fala
Andamos para o quarto e ele aponta para a cama.
-O que vc está aprontando?-pergunto, seguindo para a cama e me sentando.
-Nada, ué.-ele fala e vai para a mala dele.
-Fala logo, nanico.-falo e ele me lança um dedo do meio.
Ele remexe na mala e eu o olhava com cara de tédio e curiosidade. 
Ele mexe mais um pouco e pega algo na mão, escondendo para eu não ver. 
Sorrio de lado. Típico dele fazer suspense. 
Ele vem até mim, com algo escondido atrás das costas. Ele se ajoelha na minha frente e eu arqueio a sobrancelha.
-O que vc tá fazendo?-pergunto
-Ah, eu queria chupar teu pau.-ele fala, sarcástico. 
Ele tá nervoso e eu não sou besta, sei o que ele vai fazer.
Sorrio para ele e ele sorri de volta.
-Já sabe né?!-ele fala e eu faço que sim com a cabeça.-Vc aceita se casar comigo?!
Ele me mostra as alianças e eu automaticamente, começo a chorar.
-Nao precisava perguntar.-falo, puxando ele e o colocando no meu colo.
Beijo ele e a gente chorava entre o beijo, sempre foi o nosso sonho casar.


***×***


~Narradora on~


Estavam todos na frente da casa, era quase noite. A conversa é bem alta e empolgante. 
Chester e Mike contavam alegremente sobre o casamento que irá ocorrer em menos de um ano e ninguém se impressionou com isso. Tava na cara desde o começo que eles nasceram um para o outro. 
Entre uma conversa e outra, algo inesperado acontece...
Um avião de grande porte acerta a casa em cheio, assustando todos.
Automaticamente ele pega fogo e Mike, em um ato de desespero, empurra Chester para frente.
Todos estavam mais distantes, mas Mike não teve sorte.
-Mike!!!!!!!-Chester gritava, desesperadamente.
Brad agarrava ele e o prendia para que ele não corresse.
Mike gritava de dor, ele ainda estava vivo mas o seu corpo pegava fogo. Sua carne já estava a vista e ele agonizava em meio ao fogo que por pouco não atingiu o amor da sua vida.
Chester chorava e gritava para Brad o soltar. Brad estava estático, parecia não acreditar que era real.
Os outros não queriam olhar.
Ninguém iria conseguir salvar o Mike, na hora da explosão de fogo, ele tava bem na porta e foi por onde o fogo saiu, ele não ia escapar.
Mike começava a perder os sentidos e ia aos poucos, morrendo. 
Mas em seu pensamento ele estava ignorando a dor e a única coisa que pensava era que Chester estava bem e que nada o aconteceu, isso aliviava a dor que estava sentindo com o fogo consumindo ele por inteiro.
Chester, por outro lado, desejava estar no lugar do noivo. Ele gritava, esperneava, chorava e rezava para ser um pesadelo infeliz.
No momento, o que passa pela sua cabeça é ir encontrar o noivo onde quer que esteja.
Ele cai no chão aos poucos, enquanto o choro de desespero ia tomando conta de si.
O corpo de bombeiros havia chegado no local e lutavam contra o incêndio mas já era tarde demais, Mike estava morto e ninguém poderia fazer mais nada.
Facilmente levaram Chester para um hotel e o colocaram em um quarto, só que esqueceram que era no último andar e deixaram ele sozinho.
Em um ato de completo desespero, ele abre a janela e simplesmente se joga...


Notas Finais


https://www.spiritfanfiction.com/perfil/foreverrock

Este é o perfil da escritora do conto. Entre e se deliciem com as historias dela.

Bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...