História Deaths in Aberdeen (Kim Taehyung) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Taehyung (V), Personagens Originais
Tags Drama, Sobrenatural, Suspense, Vampiro
Visualizações 23
Palavras 1.274
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 2 - Arquivos


Fanfic / Fanfiction Deaths in Aberdeen (Kim Taehyung) - Capítulo 2 - Arquivos

-Elise… Elise! - senti um leve empurrar no meu ombro me chamando atenção, meio atordoada olhei pro lado vendo o rosto emburrado de Jung- Não prestou atenção em nada do que eu falei né?

Não eu não havia prestado atenção, as palavras de mais cedo de minha mãe sobre papai envadiram minha cabeça, estava quase na hora de soltarmos, meu pai estaria la na saida me esperando… estaria. Tinhamos muitos rituais e manias diarias, não faze-las mais, afetava meu dia a dia quando eu menos esperava… era um inferno.

-Desculpa eu tava meio… sei lá.- disse em sussurro vendo o mais velho negar com a cabeça- que foi?- o encarei vendo suas bochechas cheias de sanduiche, Hoseok era cômico apenas por existir, ri um pouco da cena mas logo veio o sermão.

-Desde que viemos pro intervalo você mal falou, caramba não tem nada das férias pra me contar não?! Eu…- disse indignado logo sessando sua fala quando me viu encarar cabisbaixa a maçã a minha frente, não estava com fome e agora muito menos.

-Aish droga!- disse desesperado coçando sua nuca-eu não quis dizer iss-.

-Ta tudo bem Hobi- o interrompi olhando seu rosto preocupado- ninguém tem a obrigação de se lembrar…-me lavantei rapidamente pegando a mochila- eu li e muito nessas férias se quer saber -sorri um pouco para tranquiliza-lo -falando nisso vou a biblioteca!- não o deixei falar, havia ficado um clima estranho e eu queria evitar aquilo.

Caminhei pelo gramado vendo todos ali conversando e até que alegres em retornar as aulas, eu também estava mas as consultas no psicologo não estavam ajudando muito… uma hora eu estava disposta a mudar tudo, não ser mais a Elise tristonha e indefesa que perdeu o papai no ultimo verão, mas na outra eu cansava, cansava de sorrir, não conseguia focar em nada a minha volta, não iria culpar Hobi por minhas crises como a de agora, afinal, nem havia o dito que ia no psicólogo, não queria preocupa-lo.

Passei pelos corredores e salas chegando a biblioteca, não era muito meu lugar pra falar a verdade, era tudo diferente antes daquilo, eu era uma das líderes de torcida e bem mais sociável que agora, a última  coisa que eu frenquetava eram bibliotecas, mas tudo muda e com a mudança vem  a curiosidade… curiosidade inclusive era oque não me faltava para saber o porquê de perder meu pai, por isso havia resolvido ir a fundo na minha pesquisa, mal havia saido do quarto nessas férias, me afastei um pouco de todos mas era algo importante pra mim.

Comecei a bisbilhotar algumas prateleiras indo ao que me interessava, historia da cidade, Aberdeen nunca havia me chamado atenção historicamente mas de uma coisa eu sabia, mesmo sendo uma cidade com muita mata e pouca movimentação, não me parecia ter lógica  esses ataques de animais ultimamente, Aberdeen era uma cidade muito segura e com muitos caçadores… como um dia papai foi, não faria sentido. Tomei a atitude de pegar alguns arquivos de jornais e notícias antigas indo ao balcão de atendimento, estava esperando as férias  inteiras pra conseguir aquilo, na biblioteca da cidade não havia achado nada.

Comecei a procurar minha fixa de cadastro na bolsa quando ouvi aquela voz- Se interessa pela história daqui?- sua voz grave me chamou, o olhei meio paralisada- Desculpa não deve ser da minha conta- sorriu, um sorrindo tímido porém muito lindo.

-Tu-tudo bem, e sim, gosto das histórias- disse totalmente desnorteada o vendo afirmar com a cabeça-ah! aqui- estreguei o papel e quando senti seus dedos juntos aos meus uma corrente forte percorreu meu braço fazendo com que eu pulasse de susto, Taehyung me olhou curioso mas havia se assustado também.

-Me desculpe- disse calmo me entregando a fixa com os arquivos, ele parecia nervoso, bom eu também, oque diabos havia acontecido ali? - Somos da mesma aula não é?- disse tentando quebrar o clima tenso.

-É, somos- sorri- bom... eu tenho que ir, prazer lhe conhecer-me curvei o vendo apenas acenar, andei meio zonza até  a porta ouvindo meu nome ser chamado.

-Elise!- me virei o olhando confusa-Espero que… encontre quem fez isso com seu pai- seu tom de voz transmitia seu conforto mas foi oque menos me causou, o olhei assustada mas ele apenas manteu seu semblante calmo… ta legal, na minha fixa dizia meu nome mas não falava do meu pai. Que droga, oque aquele garoto tinha? Iria o perguntar sobre mas o sinal bateu fazendo tumulto nos corredores, tentei sorri mas não foi convincente, sai as preças do corredor, aquilo havia me assustado e muito.

O dia continuava escuro e húmido pra variar mas agora havia esquentado um pouco mais, entrei em casa indo direto a meu quarto, estava tão curiosa para ler aquilo que nem me importei com o almoço, me sentei na escrivaninha logo abrindo os arquivos, havia pegado até que demais, organizei as datas e acontecimentos conforme havia olhado pela internet, eu não sabia direito oque tava fazendo, apenas queria respostas nem que eu ficasse ali a maldita tarde toda!

Já se passavam das quatro horas da tarde, apenas havia comido alguns petiscos, estava a ponto de desistir por hoje até ouvir meu celular tocar, fui até a cama o pegando, era Hobi, arfei nervosa na duvida de atender, mas era bobagem, eramos amigos a anos, se fosse para resolver algo seria agora.

-Oi Hobi- disse me deitando, resmuguei assim que senti minhas costas doerem, estava exausta.

-Ah ainda bem que me atendeu- disse em tom de alivio- está tudo bem ai?- perguntou receoso.

-Ta sim… por que me ligou?- encarei a janela ao lado notando as gotas de chuva caírem aos poucos sobre o vidro.

-Queria ti pedir desculpas, deveria ter tomado mais cuidado com que falo- riu sem graça.

-Ta tudo bem Hoseok, de verdade, não se preocupe- levantei indo até a escrivaninha novamente, encarei os arquivos, minha cabeça iria explodir!- Hobi…-falei recebendo um "hum?" do maior- seu pai conhece algo sobre a família Kim? tava vendo aqui algumas coisas e falam bastante deles nas noticias mas não oque eram.

Aqueles arquivos eram velhos demais, uns cortados em partes, outros apagados em certos locais, era uma bagunça. Me sentei na cadeira arrumando um bloco para anotar oque o mais velho falasse, quase impossivel o pai de Hobi não saber nada sobre.

-Meu pai ja disse sobre eles sim… se não me engano foi a família fundadora da cidade, mas porque isso agora? Arecem voltados da escola -riu.

-Ja quero pensar em algum projeto pra história, só isso- encurtei o assunto, Hobi iria me interrogar se falasse tudo.

-Tudo bem, mudando de assunto! Se esta tudo bem com a gente não pode me negar um convite pra irmos no cinema! -falou em tom autoritário e engraçado, ri apenas resmungando em resposta, estava indisposta aquele dia.- Não pense em dizer não, vaaamos!

-Tudo bem você venceu...-falei o ouvindo comemorar.

-As oito em ponto, sua casa! 

Desligou na minha cara me fazendo rir. Larguei os papeis da mão com o susto que havia tomado, ouvi a porta de baixo bater com força, respirei afobada e corri assim que ouvi a voz de mamãe, desci as escadas quase caindo, cheguei na sala vendo a mesma branca feito papel.

-Mamãe oque aconteceu?!- fui até  a mais velha a guiando ate o sofá, a mesma apenas conseguia respirar fundo e manteu o olhos arregalados o tempo todo, ela não piscava, ja estava me apavorando- Mãe ta me assustando, oque foi?!- segurei suas mãos a encarando.

-Eu vi… eu vi…-ela olhava para nossas mãos, tremia de uma forma que eu nunca havia visto.

-Viu oque, meu deus?!- seu olhar finalmente se chocou ao meu, paralisando por completa.

-Eu vi! Vi oque causou essa confusão toda… Elise eu vi oque atacou seu pai! 


Notas Finais


Eai oque acharam? ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...