História Deceased - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Harry Potter, Personagens Originais
Tags Deceased, Drama, Drarry, Romance, Sentimentos, Suícidio, Yaoi
Visualizações 41
Palavras 1.349
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Depois de tanto tempo eu decidi sair da aposentadoria e retornar com uma fic oficial e 100% minha povinho! Um AU de Harry Potter onde apenas estão presentes o Draco e Harry (porque sim).

Para os interessados em ler, vamos ao marketing... mentira. Apenas a alguns avisinhos:

1° - Antes de mais nada, quero agradecer ao(a) capista @baby_Kwon por ter tido uma paciência dos deuses e feito a capa maravilhouser pra mim. Sério gente, eu goxtei, e quem quiser caçar ele(a) pode ir, shuper recomendu!~ (Kwon, se tiver lendo isso, obrigado de kokoro <3)

2° - É uma história de minha total autoria, então caso vejam ela sendo postada por ai, seja aqui no Spirit ou em outra plataforma, me contate para as cabeças rolarem.

3° - Por favor, não fiquem me cobrando capítulos. eu vou tentar seguir um cronograma de 2 capítulos por semana, sendo um deles na terça e outro na sexta. Entretanto se minha semana for corrida demais, apenas irá ser postado um capítulo no fim de semana.

4° - Espero que amem essa história tanto quanto eu vou amar escreve-la, pois é algo que eu planejo a dois anos e pretendo levar até o fim!

Desde já, boa leitura e nos vemos no próximo capítulo!

PS: Os personagens de Harry Potter não me pertencem, por mais que eu queira muito roubar o legado da J. K.

Capítulo 1 - Prelude.


O dia havia amanhecido frio, resultado do imperdoável castigo que o inverno proporcionava em seus meses de reinado. O clima não estava favorável para que os tão cobiçados flocos de neve caíssem sobre os olhos curiosos e brilhantes daqueles que andavam de lá a cá nas ruas da cidade. Era o completo contrário: o asfalto e calçadas aparentavam estar cobertos por uma fina e deslizante camada de gelo gerada através da leve garoa do dia anterior e dos gélidos ventos provocados graças a uma úmida e densa frente fria que se alastrava cada vez mais naquela semana. 

Um dia cinzento com seu céu desenhado em nuances perfeitos de branco e preto. Era perfeito ficar na cama ou no sofá da sala de estar enrolado a um cobertor ou edredom com o aquecedor ligado tomando uma xícara de chocolate quente. Mas este era um privilégio privado aos adolescentes e crianças naquela semana graças a volta às aulas. Um evento tão repudiado e temido por tantos, mas esperado e acolhido por outros. 

Em meio a toda essa gama de eventos, uma figura loira era despertada graças ao incessante alarme que ressoava pelo cômodo todo de seu celular e às insistentes batidas na porta trancada do quarto sendo seguidas de palavreados desagradáveis aos ouvidos de qualquer um, com exceção desta figura que estava mais do que acostumada ao tipo de rotina.

Levantou-se ignorando os gritos e desligou o despertador dando a se perceber para a voz feminina que finalmente havia acordado, parando de gritar e andando corredor afora em pesados passos. Ao desligar o despertador, observou a imagem que havia salvo como seu wallpaper com desinteresse: se tratava de uma esfera; um planeta de cristal sendo sustentado por um pilar de cristal escuro e rodeado pelo mesmo material, que talhava em seu topo a lateral do rosto de duas mulheres de maneira bélica. Suspirou pensando que deveria trocar aquilo e olhou o horário, o relógio marcava exatas 06:03h da manhã e a temperatura no horário atual era de 4℃, sendo a mínima do dia -2℃ e a máxima 11℃. Era um frio aconchegante para o loiro, mas para muitos, torturante. Quase que impossível de resistir.

Se dirigiu sem vontade alguma para a porta de seu armário pegando e tirando as roupas do uniforme escolar dos cabides o jogando em cima da cama desarrumada. E feito isto apanhou uma toalha se dirigindo à porta ao lado de seu armário que dava para o banheiro da suíte, a fechando após ter entrado e despindo-se das vestes que cobriam seu corpo. Ficou um tempo se observando no espelho vertical do armário que ficava acoplado na parede azulejada acima da pia que mostrava apenas parte de seu torso acima. Estava com recentes olheiras resultantes da péssima e salgada noite que se destacavam ao redor de seus olhos tornando a pele alva avermelhada. Seu lábio inferior continha um corte no canto esquerdo devido ao fato de ter o mordido de maneira forte e proposital, e seu rosto estava mais pálido que o comum assim como as íris cinzentas estavam sem brilho como de costume. Em resumo: estava horrível.

Se negava a olhar para as grossas cicatrizes que continha na extensão inteira de seu tronco e deixando de se auto-sabotar pensando no quão era ridículo foi em direção ao box tomar seu banho matinal. A água estava numa agradável temperatura morna que o fazia sentir vez ou outra choques térmicos e os pelos do corpo se eriçarem numa tentativa de buscar aquecimento, demorando consideravelmente, ao sair do banheiro vestiu as peças do uniforme mescladas com peças de roupas suas: uma camisa social branca de mangas médias com o brasão do colégio no local do peito esquerdo, uma blusa de frio preta com o tecido levemente pesado, mas confortável, sua calça jeans preta e um tênis qualquer… também de cor preta, mas levemente acinzentada. 

Ao terminar de se vestir fora em direção ao espelho dar um trato nos fios loiros levemente prateados que estavam úmidos devido ao banho e enquanto o fazia com auxílio de um pente pelo reflexo observou o tempo que a janela o permitia ver através da fresta das grossas e pretas cortinas, provavelmente deveria estar fazendo um frio intenso.

Sem ter a intenção de adoecer e ser destratado mais do que era dentro da casa, fez um penteado simples e se dirigiu novamente ao guarda-roupa, o abrindo e pegando dali um cachecol de lã listrado nas cores verde e cinza claro, além de uma touca de lã preta para proteger as orelhas e evitar contrair um resfriado devido aos cabelos úmidos.

Respirou fundo e apanhou o celular junto de fones de ouvido, a chave de seu quarto e a mochila, saindo do quarto e o trancando em silêncio. Aquele era o único lugar da casa que poderia chamar de seu por direito: uma suíte. Por mais que sua mãe o dissesse que se possível estaria desabrigado andando por aí na rua, não poderia o expulsar pelo fato de que fora a última e única vontade de seu falecido pai gravada num atestado: 

"Draco será o herdeiro de todas as minhas riquezas e posses." 

Se lembrava bem da cara de sua mãe ao saber que o marido preferiu dar as posses ao filho bastardo do que à esposa prestativa, mas infelizmente ela teria de cumprir com tais requisitos, caso contrário, iria ser presa. 

Observou o corredor que continha paredes pintadas em tons claros de lima, a porta de seu quarto era a única negra no corredor e ficava no fim dele, na parede esquerda. Fora esta haviam mais três portas no corredor, uma delas era a do quarto de sua mãe, a outra pertencia a uma sala de coisas velhas cujo também levava ao sótão e a penúltima porta, ao lado da sua, era do quarto de hóspedes, no qual nunca havia sido ocupado exatamente por um hóspede, mas sim pelo irmão mais velho que raramente os visitava.

Suspirou andando em direção ao fim do corredor de modo silencioso e lento, parando no guarda-corpo da escada observando a sala de estar com a TV ligada em um canal de notícias, não havia ninguém presente ali então a mulher deveria estar na sala de jantar comendo algo. Desceu as escadas com claro desânimo no semblante e a contragosto se dirigiu à sala de jantar, ao chegar lá viu a mulher preparando o que aparentava ser um sanduíche e uma figura masculina estava sentada na mesa esperando distraidamente enquanto mexia no celular. Foi então que lhe veio à cabeça que tinha um irmão mais velho, e este era o clássico estereótipo de filhinho de mãe. Sempre mimado e acobertado pela mulher independente das merdas que fazia. Draco não tinha ciúmes ou raiva da atenção exacerbada que o garoto recebia da mulher, apenas sentia nojo pelo modo no qual ela aceitava qualquer coisa vinda daquele garoto que mais aprontava do que produzia. 

A intenção seria pegar uma maçã verde da fruteira e ir rumo ao colégio, mas esta intenção fora quebrada quando a mulher notou sua presença. 

— Da próxima vez que acordar me responda, ouviu moleque? — a ignorou enquanto pegava a maçã. 

— Não. — foi seco saindo apressado do local enquanto seu irmão lhe olhava em silêncio. 

A mulher havia gritado alguma coisa que não daria importância em ouvir e ao sair de casa colocou os fones do ouvido escolhendo uma música aleatória enquanto saboreava o azedo gosto da fruta que havia pego. 

Provavelmente seria um longo dia, sabia o quanto as pessoas ficavam ansiosas e cheias de expectativas quando descobriam que um novo aluno ingressaria o ano escolar. Não se sentia nem um pouco ansioso ou incomodado em ser esse novo aluno. Apenas queria ficar deitado em sua cama definhando por tempo indeterminado, mas infelizmente as pessoas botavam expectativas em seus ombros que não seriam saciadas tão cedo. 

Parou de pensar ou prestar atenção nas coisas ao redor, apenas olhando para frente e seguindo o caminho com as mãos geladas nos bolsos da blusa e os fones em máximo volume, em direção ao colégio.


Notas Finais


E é isso! Por ser o prelúdio eu o fiz de maneira curta, mas do capítulo em seguida as palavras podem chegar a cerca de 2 a 4 mil palavras okay lindos e lindas?

Desde já, até o proximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...