1. Spirit Fanfics >
  2. Declarações - Kim Taehyung (texting-narração) >
  3. 35

História Declarações - Kim Taehyung (texting-narração) - Capítulo 35


Escrita por:


Notas do Autor


Oi, tô aqui dnv.

Sim, nossa Luna será a famosa Elle Fanning(acho q é assim que escreve).

Boiolem legal com esse capítulo, eu deixo!

Escutem: Girls - Girl in red, enquanto leiam, a experiência é melhor.

boa leitura gente.

Capítulo 35 - 35


Fanfic / Fanfiction Declarações - Kim Taehyung (texting-narração) - Capítulo 35 - 35

Annie estacionou o carro quase na frente da casa aonde Luna morava, pelo vidro não muito escuro do carro a mesma conseguia ver que era uma casa humilde, mas muito bem cuidada e bonita, típica essas casinhas de filmes, com aquelas graminhas e flores em frente, e com um tom amarelo bem fosco como cor.

Respirou fundo e observou mais um pouco a casa, abriu o vidro do carro e no mesmo momento conseguiu ver Luna passar por uma das janelas, ela estava bonita.

Quando a mesma estava pronta para buzinar, avisando sua chegada, seu celular começar a tocar uma das melhores músicas e cover que se existe na opinião da mesma "Toxic - by cover Melanie Martínez".

Bufou e pegou o celular, lendo o nome estampado na tela, Kim Taehyung estava a lhe ligar uma horas dessas, e tudo o que ela menos precisava no momento era falar com ele, mas não seria tão sem educação.

- Alô. - A voz da mesma saí baixa, quase que entendiada.

- Ah pensei que não atenderia. - A voz de Taehyung soava chorosa pelo telefone, fazendo Annie revirar lentamente os olhos.

- Mas eu atendi, precisa de algo? - Ela pergunta simples, mas tentando de todos os modos encerrar logo aquela chamada.

- Eu queria saber se você não quer ficar em chamada comigo mas tarde, tipo lá pras duas da manhã aí. - Ele diz apreensivo.

- Não sei, você tem que trabalhar e eu preciso descansar. - Coloca a chamada no viva-voz, o repousando novamente sobre um espaço vazio que havia perto do volante.

- Eu só quero conversar, não nos falamos muito acho que tem uma dois dias. - Suspira. - Por favor, pode ser rápido se preferir.

- Ok Taehyung, você pode me ligar. - Suspirou. - Era só isso? Eu realmente preciso desligar.

- Ah, eu esqueci que você irá sair com a coisinha lá. - Disse baixo.

- Exato, irei sair com Luna, e estou na frente da casa dela nesse momento, então depois nos falamos tudo bem? - Ela indaga irritada.

- Tudo bem Annie...- Suspirou. - Bom encontro.

- Obrigada, volte a dormir, e não se esqueça de se alimentar bem quando acordar. - Ela diz e encerra a chamada, sem ao menos dar oportunidade para o maior se despedir.

Annie bufou mais uma vez, realmente não entendia qual era a do Taehyung, ele a tratava estranho e depois agia como se nada tivesse acontecido, e o pior de tudo é que ela ao menos conseguia o ignorar, ela o amava, tanto como ídolo e como homem.

Esperou alguns minutos até finalmente buzinar, anunciando sua chegada. Passou alguns segundos e pode ver a porta da casa sendo aberta, pois a mesma somente tinha um pequeno murinho com aqueles tijolinhos fofos, e um portão pequeno.

Luna usava um vestido branco justi com algumas florzinhas bem pequenas vermelhas  estampadas, e um tênis branco, ela sorriu pra Annie e a chamou com a mão, pedindo para que a mesma saísse do carro.

Annie retirou a chave do carro e saiu do mesmo, caminhou até Luna e pode ver que a mesma estava com as bochechas em um tom avermelhado, realmente ela era tímida, e isso era fofo demais.

Luna se aproximou um pouco ainda hesitante, e abraçou Annie, fazendo a mesma se assustar um pouco, mas logo a envolver em seus braços também, conseguiu sentir o cheiro de morango que exalava do cabelo loiro da menor, ja que ela era mais baixa.

- Seu cabelo está cheiroso. - Annie diz enquanto acariciva as costas da mesma.

- O-obrigada. - Ela agradece um pouco tímida se afastando.

Uma pequena criatura -criança- saiu da casa, vindo correndo até Luna e se escondendo atrás da mesma, fazendo Annie rir fraco, enquanto a pequena criança a encarava curiosa.

- Oi, eu sou o Samuel. - A criança diz tímida, enquanto se mantinha abraçado as pernas da irmã.

- Eu sou a Annie. - Ela diz se agachando para ficar na mesma altura do menino. - Você deve ser o irmão da Luna, certo?

- Sim, eu sou o irmão dela. - Ri fraco e saí de trás da mesma. - Você parece um menino, você gosta de carrinhos? - Ele pergunta animado, enquanto Luna apenas ria fraco, seu irmão era tímido, raramente conversava com as pessoas.

- Uh, eu gosto sim. - Sorriu.

- Você quer brincar comigo? Luna comprou vários pra mim hoje. - Bate algumas palminhas.

- Agora eu irei sair com sua irmã, mas assim que eu chegar se você não estiver dormindo, eu prometo que brinco com você, ok? - Ela responde enquanto bagunçava o cabelo do mesmo.

- Promete de dedinho? - Ele indaga, e Annie assenti, entrelaçando o próprio dedinho com o do mesmo.

- Oh filha, não deixe seu irmão perturbar a garota. - Uma senhora diz saindo da casa, ela usava um avental azul, e um guardanapo repousado sobre ombro.

- Ele não está incomodando senhora, Samuel é um amor. - Annie diz se levantando, se colocando ao lado de Luna novamente. - Meu nome é Annie, é um prazer conhecê-la. - Sorriu pequeno.

- Eu sou Cecília, Luna comentou muito sobre você. - Riu fraco.

- Mãe! - A garota a repreende. - Oh Meu Deus, que vergonha. - Esconde o rosto com as mãos.

- Isso é bom. - Annie diz rindo fraco.

- Mãe, a Annie disse que quando ela chegar ela vai brincar comigo com os carrinhos novos, a senhora deixa né?! - O menino que no máximo tinha uns quatro anos pergunta, estendendo os braços pra mais velha, que logo o pegou no colo.

- Claro que sim querido, se você comer todo o papa direitinho. - Ela diz, apertando de leve a ponta do nariz do mesmo, que riu.

- Certo mamãe, eu irei. - Ele diz rindo.

- É, vamos? - Luna pergunta.

- Oh claro. - Annie diz. - Eu entregarei sua filha interinha dona Cecília, bom apetite pra vocês dois. - Sorri.

- Cuide bem dessa loirinha, ela é tímida mas se você souber conversar com ela, irá conhecer o seu melhor lado. - Disse baixinho, somente para Annie escutar. - Tenham um bom passeio vocês duas, aproveitem bem!

- Não se esqueça que vamos brincar Annie! - Samuel grita, fazendo Annie assentir rindo.

- Não vou esquecer não garotão. - Ela diz.

Annie se aproximou de Luna, a mesma que se encontrava parada ao lado da porta do carro. Abriu a porta do carro para mesma entrar, e assim ela fez, colocou o cinto e se manteve quieta, até a de cabelo longos e escuros adentrar o carro.

- Bom, eu achei seu irmão uma graça. - Annie diz rindo fraco, assim que adentra o carro.

- Samuel é um pouco arteiro, mas não deixa de ser um bom menino. - Luna diz, sorrindo.

Annie colocou o cinto, e logo seu partida no carro, havia percebido desde o início o quanto Luna era tímida, então não tentaria forçar a mesma a ficar conversando se não quisesse, tentaria não invadir o espaço da mesma.

- Não sabia que tinha carro. - A loira diz depois de um tempo.

- Não é meu, é do meu amigo. - Annie diz, parando o carro, pois o sinal estava vermelho. - Você é bem tímida, não é?

- Sim. - Desviou o olhar. - Eu não sou muito de sair, e essas coisas, eu nunca fui muito sociável. - Fitou a rua um pouco vazia, quase escura pelo vidro do carro.

- Eu também era assim, e ainda sou um pouco, mas acho que com o tempo passa. - Annie diz, acelerando o carro.

- É, minha mãe diz o mesmo.

- Sabe qual filme vamos assistir? - Annie pergunta, sem tirar o olhar da estrada.

- Hum, eu vi que tinha dois interessantes, mas são de romances. - Luna diz um pouco apreensiva, não sabia o gênero preferido da mesma.

- E quais são?

- Para Todos Os Garotos Que Já Amei, e A Cinco Passos de Você. - Responde.

- Qual você mais gosta?

- Para Todos Os Garotos Que Já Amei.

- Então será esse. - Annie responde.

- Oh Não, tudo bem se quiser assistir outro, não precisa assistir esse por minha causa. - Luna diz com a voz um pouco baixa, não queria realmente que ela fizesse isso.

- Nha não, eu realmente acho este filme legal, vê-lo pela décima vez na semana não vai me fazer mal, cada vez é uma experiência nova. - Annie diz e ambas riem.

- Acho que não sabemos muito uma sobre a outra, e ainda estamos longe do cinema. - Luna diz hesitando. - P-podemos fazer perguntas uma pra outra, se quiser.

- Luna, não precisa ficar praticamente pedindo permissão pra entrar em um assunto comigo, é só dizer, uh. - Annie diz, a olhando de relance com um sorriso singelo. - Mas vamos, será bom.

- Okay. - Suspira. - Quantos anos você tem?

- 19, e você?

- 18. - Responde, abaixando o olhar, enquanto brincava com a ponta de seu cabelo. - Mora com seus pais?

- Não, meus pais faleceram quando eu era criança, e meus avós faleceram recentemente. - Suspira. - No momento eu moro com meu melhor amigo.

- Ah perdão. - Ela diz.

- E você?

- Eu moro somente com a minha mãe e meu irmão mesmo, meus pais se separam tem uns quatro anos. - Ela diz baixinho, parecia querer evitar este assunto.

- Compreendo. - Annie diz. - Sua cor favorita?

- Amarelo, e a sua?

- Eu não tenho uma cor preferida em específico, mas eu gosto bastante de preto. - Riu fraco.

- Eu gosto um pouco, mas evito usar, sei lá acho muito negativo. - Riu. - Tem algum animal de estimação?

- Uma cachorrinha, e você?

- Um coelho. - Riu.

- Oh sério? E qual o nome dele?

- Ulisses. - Ela diz rindo um pouco mais.

- Este sim é um bom nome. - Annie ri.

- J-ja namorou? - Luna pergunta apreensiva.

- Não, apenas fiquei com algumas pessoas. - Dá de ombros. - E você?

- E-eu nunca namorei. - Ela responde envergonhada, enquanto fitava as mãos com alguns anéis nos dedos deslizarem pelo volante.

- A pessoa certa aparece no tempo certo, só temos que esperar. - Annie diz e estaciona o carro. - Chegamos.

- Uh, não demorou muito. - Luna diz rindo. - Tem bastante gente... - Diz assim que avista a fila de entrada.

- É, mas nós esperamos, nem é tão grande assim. - Annie comenta enquanto tira o cinto.

Ambas saíram do carro, e Annie acabou por deixar seu celular lá mesmo, não teria motivos para levá-lo dentro do cinema. Guardou a chave do carro no bolso da frente de sua calça, e pode sentir alguns olhares queimando em si.

Estava tão bonita assim, ou era o fato de ter uma pessoa tão bonita como Luna ao seu lado?

Luna era um menina com a pele bem clara, parecida com de Min Yoongi, tinha cabelos um poucos longos loiros, com certeza eram naturais. Tinha olhos em um tom um pouco claro, e pequeno lábios não tão carnudos, mas vermelhos.

Ela realmente era linda.

Annie se aproximou de Luna, e a mesma impulsivamente entrelaçou sua mão com a de Annie, fazendo a mesma olhar para as mãos entrelaçadas agora, se sentiu bem com aquilo.

- Por favor, fique perto de mim. - Luna choraminga.

- Ei, venha cá. - Annie diz a puxando pra perto de uma árvore. - Olhe pra mim, uh. - Com a mão vazia, segura no queixo da mesma, o levantando lentamente fazendo a mesma a olhar. - Você tem fobia social, não tem?

- E-eu não sei - Ela diz baixinho. - Eu tenho um pouco de medo, somente não saía de perto de mim.

- Eu não irei, fique tranquila. - Sorriu. - Falaremos sobre isso depois, ok? Isso é um pouco grave.

- Tudo bem. - Abaixou a cabeça.

- Não fique triste, é para seu bem. - Depositou um selar rápido na testa da mesma, deixando a menor corada. - Vamos pra fila, se não aí sim não conseguiremos ingressos.

- Ok.

Ainda sem separar as mãos, as duas foram até a fila, se posicionando ali, algumas pessoas olhavam pra ambas e cochichavam, outras falavam sobre a beleza que Annie e Luna carregavam, outros achavam fofo a forma que ambas estavam agindo, sem se importar com alguns olhares de nojo.

Luna acabou por se aproximar um pouco mais de Annie, estava quase totalmente noite, e um vento gelado já começava a se fazer presente. A mais velha acabou por perceber que a mesma estava sentindo frio, pois hora ou outra ela mesma acariciava seu próprio braço na intenção de se esquentar.

- Espere aqui, eu devo ter deixado um moletom meu no carro do Eduardo quando fomos no centro, irei pegar pra você. - Annie diz.

- N-não precisa, eu não estou com muito frio. - Luna responde envergonhada.

- Shh, não seja teimosa, pode pegar um resfriado. - Annie faz uma careta. - Fique aqui.

E assim ela atravessou a rua o mais rápido que pode, retirou a chave do bolso e abriu a porta do carro, procurando ali o moletom preto que havia deixado em uns dias desses. Assim que finalmente o encontrou, tratou de fechar o mais rápido que pudesse o carro, e ir até Luna.

- Aqui, vista. - Annie diz entregando o moletom pra mesma.

- Obrigada! - Luna agredece, vestindo o moletom.

- Oh Céus, o seu cabelo. - Annie diz rindo fraco, enquanto ajeitava o cabelo da mesma. - Agora sim. - Sorriu e fitou a mesma.

- O-obrigada de novo. - Luna diz corada, afastando um pouco seu rosto, estava próximo demais do dela.

[A while later]

As duas adentraram finalmente a sala de cinema, estava praticamente lotada, e por sorte conseguiram ficar no topo, teriam uma boa visão da tela. Annie carregava o pote de pipoca na mão, enquanto Luna tinha alguns doces em um saquinho e duas latinhas de refrigerante.

- Minhas mãos estam congelando. - Luna diz rindo, assim que finalmente ambas se sentam na cadeira, repousando as duas latinhas no recipiente próprio que havia ali.

- Imagino. - Annie ri, e ajeita o pote de pipoca sobre suas pernas.

- Está bem cheio né? - Ela pergunta, enquanto observava algumas pessoas chegarem, e se sentarem ao seus lados.

- Uhum, mas não se preocupe, eu estou aqui. - Annie diz um pouco baixo, e a mesma assente sorrindo.

- É, Annie? - Luna a chama, pegando um pouco da pipoca.

- Sim? - Ela indaga, virando seu rosto para olha-la.

- V-você g-gosta de garotas também? - Pergunta, e logo desvia o olhar pra tela grande que já passava alguns comercias.

- Gosto. - Responde rindo baixinho, ela realmente era fofa. - E você, gosta?

Luna assente freneticamente tímida, enquanto Annie tentava não boiolar por ela ali mesmo. Pegou o canudinho que estava no saquinho com alguns doces, e então abriu o refrigerante, tentando de todo modo aproveitar aquele encontro.

[An hour and a half later]

- Oh Céus, eu realmente sinto ódio daquela garota que usava bota de pato murcho. - Annie diz assim que ambas saiem do cinema.

O filme foi bem legal, apesar das vezes em que Annie resmungava algum palavrão xingando algum personagem, Luna jurou que nunca se divertiu tanto como naquela vez.

- Se eu fosse a Lara Jean, eu lascava uma na cara dela. - Luna diz rindo, enquanto Annie abria a porta do carro pra mesma entrar, assim ela faz.

- Realmente, ela é muito abusadinha. - A mais velha resmunga, enquanto da a volta pelo carro, logo adentrando o mesmo.

- E o Petter é um indeciso, não sabe com quem fica. - A loira bufa, cruzando os braços. - Não se brinca com os sentimentos das pessoas daquele jeito, não mesmo.

- É... - Annie sussurra dando partida no carro. - Esta levando os doces pro seu irmão?

- Sim, estam bem aqui. - Ela ergue o pequeno saquinho.

- Será que seu irmão está acordado? São quase 22:00 da noite. - Annie diz, agora focando na estrada.

- Samuel não consegui dormir cedo, ele sempre vai lá pras 00:00 ou 01:00 da manhã. - Suspira.

- Oh, ele tem problemas pra dormir? - Ela assenti. - Sua mãe já levou ele em um médico?

- Já, ele disse que meu irmão tem insônia, algo assim, deu até um calmante pro menino, mas minha mãe não quer ficar dopando ele.

- Ela está certa, ele é muito novinho ainda. - Mordeu o lábio inferior se reprimindo.

[some minutes later]

Assim que Annie estacionou o carro na frente da casa de Luna, pode se ver que ainda tinhas algumas luzes acendidas, ainda estavam acordados.

- Se precisar ir pra sua casa, tudo bem, eu invento algo pra ele. - Luna diz, assim que ambas já desceram do carro.

- Uma promessa de dedinho, é uma promessa de dedinho minha loirinha. - Annie diz, sorrindo de canto e abrindo o pequeno portão da casa.

Luna sentiu sua bochecha esquentar, e com toda certeza estaria parecendo um pimentão nessa hora, nunca achou que alguém iria lhe chamar de "minha loirinha", ainda mais Annie que para ela, é tão inalcançável.

- Olha mãe, é a namorada da Luna junto com a Luna. - Samuel diz ao abrir a porta da casa, com um grande sorriso no rosto.

- Ela não é minha namorada Samuca, pare de dizer essas coisas. - Luna o repreende envergonhada, enquanto o garotinho apenas da de ombros se afastando. - Abusadinho!

- Deixa, ele é só uma criança. - Annie diz rindo. - Vamos entrar ou não? Aqui fora tá meio frio. - Ri.

- Meu Deus, desculpa! Vamos sim. - E assim as duas adentram a casa.

- Oh meninas, vocês chegaram. - Cecília diz se levantando do sofá, enquanto Samuel estava sentado no chão, brincando com seus carrinhos.

- Oi mãe. - Luna a cumprimenta, a abraçando.

- Oi dona Cecília. - Annie diz sorrindo.

- Sem o "Dona" por favor, me chame apenas de Cecília. - Sorriu. - Venha, sente-se aqui. - A mulher diz se sentando no sofá.

- Isso é pra você Samuel. - Luna diz entregando o saquinho com doces pro menino.

- Obrigada irmã, eu te amo! - Ele diz sorrindo e abraça a mesma.

- Eu também menininho. - Ela sorri.

- Quer algo pra tomar, minha filha? - Cecília pergunta á Annie.

- Eu aceito um copo de água. - Ri fraco.

- Ok, Luna vá pegar água pra ela. - Cecília diz, e assim a loira faz. - Então me diga como foi lá? Luna conseguiu conversar?

- Bom, até que sim, ela foi se soltando com o tempo. - Sorriu.

- Luna sempre foi mais isolada, ela não gosta de lugares lotados, apesar de trabalhar em uma loja. - Suspirou. - Falando nisso, eu preciso avisar sobre uma coisa. - Annie assentiu confusa. - LUNA SEU PAI LIGOU AQUI, E DISSE QUE VOCÊ VAI FAZER SEU INTERCÂMBIO DAQUI UMA SEMANA! - Gritou, fazendo Annie rir um pouco.

- OK MÃE! - Luna grita de volta, era notável a falta de animação em sua voz.

- Mãe...- Samuel choraminga.

- Oi meu anjo? - Responde.

- Eu tô com sono. - Se levanta do chão, coçando os olhinhos com um pequeno bico nos lábios. - Annie, eu vou ter que quebrar a nossa promessa de dedinho.

- Tudo bem Samuel, podemos brincar outro dia. - Ela diz sorrindo.

- Você pode vir amanhã depois que eu chegar da escolinha? - Ele pergunta enquanto sua mãe se levantava o pegando no colo.

- Claro, que hora você saí da escolinha? - Ela pergunta.

- As 17:30. - Ele diz. - Você pode ir buscar eu junto com a minha irmã, já que vocês duas são namoradinhas. - Riu peverso.

- Tudo bem, se sua irmã deixar eu irei com ela sim. - Annie responde, enquanto observava a mesma se aproximar com um copo de água.

- Deixar o que exatamente? - Luna pergunta, entregando o copo de água pra Annie, que logo bebe uma boa quantidade.

- Samuel chamou Annie para ir buscar ele na escola junto com você amanhã, tudo bem pra você filha? - Cecília pergunta.

- C-claro, se ela não tiver algum compromisso. - Abaixa a cabeça.

- Feito, eu irei buscar você junto com a loirinha amanhã. - Annie diz, dando um leve toquinho na mão do menino que riu.

- Viu mamãe, ela até chamou a Luna de loirinha, e não negou quando eu disse que elas eram namoradinhas. - Samuel diz baixinho pra sua mãe, enquanto ambos se afastavam, fazendo a mais velha rir fraco.

Annie repousou o copo vazio na mesinha de centro, e se sentou novamente no sofá, agora com Luna ao seu lado.

- Irá estudar fora? - Annie finalmente pergunta.

- Meu pai quer assim, ele diz que é pra mim ter um futuro melhor. - Ela responde, ainda sem olhar pra mesma.

- Bom, realmente é uma boa oportunidade. - Ela diz. - Irá pra aonde?

- Coréia, Irei estudar na Coréia do Sul. - Luna diz desanimada.

Annie arregalou os olhos, e tossiu algumas vezes, não deveria ficar tão surpresa, mas aquilo sim foi chocante, não acreditava em destino, mas se aquilo fosse obra dele, não recusaria a bondosa ajuda.

- Então acho que vamos ter muitas chances de sair. - Annie diz rindo fraco, enquanto Luna a fitava confusa.

- Como assim?

- Eu irei embora pra lá este final de semana, acha que aguenta um pouquinho? - Annie pergunta sorrindo.

- Eu esperarei o tempo necessário. - Luna responde com um grande sorriso no rosto.


Notas Finais


Saí, não me toquem, tô sensível 😔🔫

Esse capítulo tá maiorzinho né meu povo?!

Se ficar um espaço enorme entre os parágrafos, eu peço desculpas, o Spirit ta bugando as vezes.

Bom, desculpa qualquer erro ortográfico que estiver aí no meio!

Até<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...