História Dedos em forma de Cisne - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin)
Tags Bangtan Boys (BTS), Dedos, Fama, Famosos, Fluffy, Fofo, Idol, Idols, Jin, Kim Namjoon, Kim Seokjin, K-pop, Mao, Namjin, Namjoon, Seokjin
Visualizações 25
Palavras 565
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Fluffy
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu escrevi para um projeto e deu B.o, decidi postar assim mesmo.

Queria agradecer a imprudente pela betagem e starworld por essa capa mara.

Eu JURO que vou responder os comentários restantes, n desistam de mim.

Capítulo 1 - Capítulo Único - Por nós dois


Desde que eu me conheço por gente, uma das partes que mais me chamava a atenção em uma pessoa, eram suas mãos, dando um ênfase maior aos seus dedos. Quando entrei na adolescência, o fetiche aumentou bastante, talvez pelo fato que eu era tão desastrado com minhas mãos, enquanto as outras pessoas conseguiam fazer qualquer coisa mais trivial. Suas mãos trabalhavam tão bem, colaboravam, não quebravam, ou não deixavam nada cair.

Quando conheci o grupo BTS, todos os cinco homens tinham mãos extremamente bonitas, mas eram muito normais, até eu ver os dedos do Jin. Eles eram tortos, todavia isso que era a sua beleza. E, a meu ver, era explícito que o mais velho não achava isso. Não quando a todo instante, quando podia, os escondia, ou olhava para os outros dedos com uma inveja de outro mundo, como se nunca fossemos perceber. 

As talas para que seu osso voltasse ao normal se fazia presente. E sempre que um de nós queríamos saber mais, ele ficava vermelho, ou mudava de assunto, o que nos deixava pesquisando no Google ao tentar ver o que fazer, para o deixar o mais confortável possível com sua deformidade. 

— Joon? — o chamei. — Você poderia parar de olhar para os meus dedos, por favor? — Jin me tirou de meus pensamentos e estava extremamente desconfortável, uma vez que suas pernas mudaram de ângulo, como se não soubesse muito o que fazer.

— Desculpa. — pedi, mas a verdade era que passava tanto tempo os observando que, naquele ponto, nem constrangido ficaria mais. Não seria a primeira vez que Jin me pegaria no flagra.

— Qual o motivo de gostar tanto deles? Quer dizer, eles são tão feios. — disse cabisbaixo. 

E, mesmo que anos e mais anos havia se passado, o ângulo restaurando na medida do possível, ainda tinha vergonha. Puxou a manga de sua blusa, os escondendo.

— Nunca mais em sua vida os esconda. Eles são os dedos mais bonitos que eu já vi. — disse-lhe. E cada palavra dita, puxava um centímetro de sua blusa, deixando suas mãos totalmente expostas para todo mundo ver.

— Só porque é o líder, não precisa mentir. É irônico, não? O meu rosto é bonito e meus dedos são feios, mas tudo bonito tem sua porcentagem de defeito, né? Os meus são os dedos tortos ‘pra caralho. — falou o que sentia e achava.

No fim, um riso sarcástico saiu de sua boca e minha vontade foi de o bater por não acreditar que falou tão mal de seu corpo, quando era uma obra de arte. 

— É chamado de pescoço de cisne e, para ser sincero, na minha opinião, eles são os animais mais lindos. Eu teria orgulho de poder ser comparado ao animal que tira o fôlego de todos, assim como você. — o disse. 

No fim, peguei suas mãos, entrelacei a minha e fiquei brincando com seus dedos. No começo, tentou a todo custo desgrudar as nossas mãos, mas fiz um pouco mais de força para que aquilo não fosse possível, então somente continuou, como se não tivesse mais opção.

Quando beijei seus dedos, queria ter certeza que sentiria todo o amor que tinha por aquela parte do corpo, nunca o iria achar defeituoso e, sim, a coisa mais bonita do mundo. Com um pequeno sorriso percebi que não iria do dia para a noite amar seus dedos, mas, por agora, se precisasse, iria o amar por nós dois.


Notas Finais


Eu gostei mt, se vcs também, comentários são legais <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...