História Definitivamente - abo - Taehyung - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Abo, Alfa, Bts, Capítulo Único, Hoseok, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kook, Ômega, Suga, Taehyung, Yoongi
Visualizações 176
Palavras 1.859
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Se tiver erros foi o meu amigo imaginário que escreveu!!

Capítulo 1 - Definitivamente...




E lá estava eu, em mais um dia entediante. Faltavam apenas dois dias - sem contar com hoje - para o meu cio chegar, e como sempre, eu estava roendo as unhas de nervosismo e rindo de desespero.

Era o meu segundo cio, no primeiro eu quase morri de tanta dor que sentia, não queria sofrer mais uma vez, porém eu não tinha um alfa - eu sou ômega - então, teria que passar por quatro dias de tortura sozinha. Sem contar que, é muito chato você passar pelas pessoas vendo elas te olharem como se você fosse um pedaço de carne em meio aos leões. O meu cheiro é muito forte e, como o meu melhor amigo, vulgo suga diz, é muito doce e, quando estou perto do cio ele fica ainda mais forte e mais doce.

No momento eu estou procurando no Google um jeito de não sofrer tanto no cio, mas assim como a minha dignidade, eu ainda não achei.

Bloqueio o celular, pego um casaco - pois estava frio - e, saio de casa à procura de um paracetamol, dipirona ou qualquer coisa que alivie a dor que eu provavelmente iria sentir.

.

.

.

— moço, pelo amor de G-dragon, você tem algum remédio para dor de cio — falo rapidamente.

— senhorita, não existe remédios para dor de cio, o único jeito é... Você sabe — diz o garoto atrás do balcão - não parecia ser muito mais velho que eu, aparentava ter seus 24 ou 25 anos - era nítido tamanho seu constrangimento, o mesmo coçava a nuca, evitando olhar em meus olhos. Ele é um omega assim como eu, pois se fosse um alfa, estaria tentando me agarrar e, não me evitando, sem contar que, seu cheiro não é nem um pouco parecido com o de um alfa.

— você é omega, sabe como é. Não tem nada que possa ao menos aliviar a dor? — pergunto manhosa, recebendo um olhar tristonho e um negar do mais velho.

— fala Jin! — diz o garoto - que brotou do inferno atrás de mim - me dando um leve susto.

— Taehyung? Quanto tempo, não fala mais como os amigos — diz o garoto atrás do balcão, vulgo jin ou seja lá qual for seu nome.

E naquele momento eu me senti um pouco constrangida por ainda estar ali, pois apesar do homem, vulgo Taehyung - que é um alfa - estar conversando com jin, os olhos do mesmo volta e meia caíam sobre mim.

Saí daquele lugar o mais rápido que pude quando Taehyung passou a mão em seus cabelos tentando prender a respiração. Meu cheiro com certeza estava fazendo-o perder o controle.

Chego na porta de casa, colocando as mãos no joelho e buscando o máximo de ar que conseguia.

Entro em minha casa, levando um pequeno susto com a presença de Yoongi.

— ai que susto, porra!! Como entrou aqui? — pergunto, vendo o mais pálido balançar as chaves na altura de sua cabeça.

— eu tenho as chaves, se esqueceu? — da um peteleco de leve em minha testa, recebendo uma careta em troca — seu cio está chegando, não está? — fecha os olhos, respirando fundo.

— está — digo completamente desanimada.

— seu cheiro quando está perto do cio é maravilhoso, sabia? - Yoongi é um alfa - Se os meus instintos não tivessem escolhido o Hoseok, eu com certeza seria seu alfa, não te deixaria sofrer tanto quanto chegasse a hora.

— você é um ótimo amigo, Suga — digo enquanto aperto suas bochechas — só não pode sair invadindo a minha casa desse jeito.

- ding dong - * a: não sei fazer barulho de campainha*

— vai lá ver quem é — diz o mais velho, colocando os pés em cima da mesinha de centro, recebendo em troca um "folgado" em forma de sussurro.

Vou em direção a porta, abrindo a mesma logo em seguida e arregalando os olhos com tamanha surpresa...

— espera! Você não é a garota da farmácia?! — Taehyung pergunta surpreso — ai meu deus! — exclama, passando a mão em seus cabelos e pendendo levemente a cabeça para trás — o seu cheiro é muito forte!

— diz logo o que veio fazer aqui — digo friamente, vendo o mesmo se recuperar ou pelo menos tentar.

— E-eu moro aqui do lado... e... Eu queria uma... Xícara de açúcar — diz com certa dificuldade, sacudindo a xícara em sua mão.

— fique aí, eu vou buscar — falo apressadamente, pegando a xícara de sua mão e indo em direção a cozinha.

Coloco uma certa quantidade de açúcar na xícara e quando vou entregar a mesma para Taehyung...

— como consegue ficar mais de dois segundos perto dela sem... — suga o interrompe.

— sem partir para cima dela? — Taehyung assente com a cabeça — digamos que eu já tenha o meu omega... — diz e um sorriso surge em seus lábios ao lembrar de Hoseok.

— fala sério que você está com o ho... Ai!! — exclama Taehyung ao sentir meu cheiro.

Automaticamente Yoongi me olha por cima dos ombros.

— respira, amigão — diz Yoongi colocando uma mão sobre o ombro de Taehyung.

— não dá — Taehyung esboça um sorriso desesperado.

— deixa que eu entrego para ele — pega a xícara com o açúcar da minha mão — é uma boa oportunidade — sussurra.

— o que? — digo baixinho.

— depois eu te falo — diz indo em direção a Taehyung.

Após Taehyung ir embora, Yoongi vem até mim, se sentando ao meu lado.

— é uma boa oportunidade de você não sofrer na hora.

— como assim? — pergunto um tanto confusa.

Onde ele quer chegar com isso?

— deixa o Taehyung ser seu alfa — diz olhando no fundo dos meus olhos.

— N-NÃO!!! Eu nem o conheço! — digo indignada com as palavras do mais velho.

Nunca deixaria um desconhecido me tocar!!

— pensa, você está quase no seu cio, você não quer sofrer e, o único jeito é um alfa, Taehyung é um alfa, é bonito para um caralho e fica todo exitadinho quando você está por perto.

— NÃO Yoongi, eu já disse que não!! — digo vendo o mesmo bufar.

— tá bom então, sua cha... Espera aí... — diz olhando fixamente em meus olhos, abrindo um sorriso de orelha a orelha logo em seguida.

— o que foi, Yoongi? — pergunto e o mesmo coloca a mão na boca contendo uma gargalhada — O QUE FOI?!! — altero o tom de voz.

— seus olhos...

— o que tem os meus olhos, Yoongi?

— sua íris está vermelha, parece que seus instintos escolheram alguém...

.

.

.

**Dois dias depois**

Se passaram dois dias e só faltavam alguns minutos para o meu cio chegar.

Depois das palavras do Yoongi, eu confesso que fiquei com um pouco de receio. "Meus instintos terem escolhido alguém" Isso só poderia ser uma das brincadeirinhas bobas de Yoongi. Meus instintos nunca escolheriam uma pessoa que eu não amo...

ESPERA!!!

Será que meus instintos escolheram o... Yoongi!??!! Não, eu não o amo desse jeito e, ele já tem o hobi, não pode ser ele! Ou pode?!

Eram sempre as mesmas coisas, as mesmas perguntas que rodiavam a minha mente em busca de respostas. E enquanto eu tentava descobrir quem os meus instintos escolheram...

Um arrepio percorreu por toda a extensão do meu corpo, meus olhos começaram a queimar e um nó se formou em minha garganta. Meu cio chegou!!

Deito na cama, deixando os meus instintos me comandarem e a insuportável dor me consumir.

Mais alguns segundos e não seria mais eu...

.

.

.

**Kim Taehyung on**

— tá apaixonadinho pela omega, né? — diz o biscoito dando leves soquinhos em minha barriga.

— nada a ver — reviro os olhos, bufando.

- Ding dong -

— senhor!!! — exclamo, ficando um pouco tonto com o forte cheiro da omega.

— caraleow Jão!! Juro que se eu não tivesse o Jimin eu pegava — diz o biscoito.

— kookie!!!! — diz Jimin, depositando um leve tapa no ombro do seu alfa, vulgo Jungkook — vai logo atender a omega, Taehyung! — ordena.

Levanto do sofá, vou andando até a porta, abrindo a mesma logo em seguida.

— oppa... m-me ajuda... T-ta doendo — diz manhosa.

Ai caralho!!! Por que logo eu?!!

— calma amor, eu vou te ajudar, tá? Só espera um pouquinho — digo segurando as mãos da mesma — PESSOAL, TEM COMO VOCÊS... SAIREM?! — grito para o casal na sala.

— Mais... Aaaata, entendi. A gente vai ir pela porta dos fundos, tá?! — diz Jungkook, pegando a mão de seu omega e o levando para fora.

— err... — não termino a frase, pois a omega à minha frente me interrompe com um beijo necessitado.

Na mesma hora os meus olhos começaram a queimar. Eu nunca havia sentido algo desse tipo.

Levo minhas mãos até a cintura da omega, puxo a mesma para mais perto, colando nossso corpos.

A omega entrelaça suas pernas em minha cintura, eu entro em casa com a mesma em meu colo, fecho a porta e, vou subindo as escadas apressadamente.

Eu quero fode-la até a mesma não conseguir andar por uma semana!!

Chegando no corredor, entro na primeira porta que vejo, que por sorte era a porta do meu quarto.

Abro a porta com uma das mãos, adentrando no quarto com a omega e fechando a porta com um dos pés logo em seguida.

Jogo a omega na cama, subindo por cima da mesma e selando nossos lábios em um beijo calmo, que logo se tornou um beijo mais afoito e necessitado que o primeiro.

Tiro a blusa da mesma, depositando selares desde o seu pescoço até a barra de seu short, tirando o mesmo logo em seguida.

Tiro a minha blusa, e em seguida, a calça que usava, restando apenas a Boxer em meu corpo.

A beijo mais uma vez, levando minhas mãos até as escostas da omega, procurando a barra do sutiã, acho o mesmo, o tirando logo em seguida.

A omega troca as posições, ficando por cima e, começa a rebolar sobre meu membro, já mais que duro.

Coloco ambas as mãos em sua cintura, aumentando a velocidade.

A omega sai de cima de mim, tira a minha Boxer, arregalando levemente os olhos com o tamanho do meu membro.

Aproveitei a distração da omega para trocar as posições, só que desta vez, eu estava por cima.

Tiro a calcinha da da omega com certa brutalidade, rasgando a mesma na hora. Olho para a omega, como quem pedindo permissão e a mesma assente.

Me posiciono em sua intimidade, penetrando meu membro lentamente na mesma.

A dor da omega era notável, pois toda vez que eu adentrava ela deixava arranhões em minha pele, que provavelmente não sairiam tão cedo.

Até que, um tempo depois ela foi se acostumando com o meu "tamanho" e se soltando aos poucos.

— m-mais rap-pido da-daddy — gemeu manhosa.

Atendi ao pedido da omega, acelerando as estocadas e, indo mais fundo e forte.

Mais algumas estocadas e nós chegamos ao nosso ápice juntos. Me desfaço dentro da mesma, formando o tão comentado "nó".

Na hora em que o nó se formou, meus olhos começaram a queimar e, as minhas presas começaram a aparecer. Eu não sabia se eu podia fazer isso, mas foi automático...

Pressionei minhas persas sobre a pele da omega... a marcando.

Agora era definitivo... Eu era seu alfa e, ela minha omega, eu podia sentir o que ela sentia e ela podia sentir o que eu sinto...

Nós definitivamente eramos um do outro... 




Notas Finais


Espero que tenham gostado.

Fiz com carinho e muita malícia rsrsrsrs

Queria ser um avestruz para enterrar a minha cabeça na terra...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...