História Degress of love - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias A Origem dos Guardiões, Como Treinar o seu Dragão, Enrolados, Frozen - Uma Aventura Congelante, Valente
Personagens Anna, Astrid, Elsa, Flynn Rider, Jack Frost, Kristoff, Mérida, Norte, Rapunzel, Soluço
Tags Anna Arindelle, Drama, Elsa Arindelle, Flinn, Jack Frost, Jelsa, Kristoff, Rapunzel, Romance, Soluço
Visualizações 245
Palavras 3.453
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Não vou me alongar muito hoje, apenas quero que todos curtem o capítulo, e boa leitura a todos.
E obrigada a todos que comentaram, eu ano cada uma dê vocês meus leitores ❤
Ja ne (até mais)

Capítulo 8 - Sexta fase


Fanfic / Fanfiction Degress of love - Capítulo 8 - Sexta fase

A semana passou rápido enquanto Jack e seus amigos faziam os preparativos para saírem, o único problema era que parecia que Astride não ia conseguir se livrar de uma viagem forçada com os pais. Então Jack que já estava conversando há algum tempo com Mérida a convidou, e a ruiva aceitou.

A viagem seria de duas noites e um dia, eles iriam sexta a noite assim que Jack terminasse seus serviços com Norte e eles voltariam pela a noite do dia seguinte, eles iam visitar a cidade vizinha onde tinha montanhas e Jack queria fazer uma trilha até o chalé que eles haviam alugado.

Na terça, Elsa havia ido à escola, Jack a levou de moto e como haviam chegado até cedo ficaram conversando com os amigos e depois Jack levou Elsa de volta para casa e foi ai que encontrou Anna, ela estava saindo quando Jack saia do quarto de Elsa, e Hans a esperava no carro.

— Anna, calma, quero falar com você. — Anna que estava saindo da varanda se virou e o olhou, Jack viu a ruiva travar o maxilar, Jack já sabia que seria uma conversa difícil.

— O que foi? Não estava com Elsa? — Ela diz parada cruzando os braços, Jack contou um ponto pra ele, ela pelo menos tinha parado pra escutar ele.

— Sim estava... Estávamos arrumando a mochila dela, vamos viajar sexta. — Jack diz indicando com o polegar para o quarto da loira.

— Okay, e o que isso tem haver comigo? Na verdade, porque Eu parei pra te ouvir?! Você já não arranjou problema de mais com os meus pais, não?! Agora eles ligam pra Elsa todo dia pra perguntarem se o que eu falei era verdade.

Jack deu de ombros cruzando os braços.

— Não é minha culpa se você mentiu e tentou me ferrar. — Jack diz com bom humor sorrindo de lado para a ruiva. — Mas é exatamente sobre isso que eu queria conversar com você, eu liguei pro seu pai ontem, avisando que íamos sair e ficar um dia fora, ele deixou, mas com uma condição.

— Não me diga o que eu penso que é... — Anna já diz fechando os olhos E apertando a Ponte do nariz fazendo careta.

— É, é isso aí ruivinha, ele disse que mesmo que deixasse Elsa sair comigo um dia fora era muita coisa, principalmente pra dormi, ai sua mãe tomou o Telefone e disse que ainda não confiava em mim o bastante com Elsa, ou seja... Você vai com a gente.

— Não. Não! Não! Quem você pensa que é pra dizer isso simplesmente assim?! Eu tenho uma vida além de ser...

Jack fechou o sorriso e negou quando Hans buzinou.

— Eu não ligo se você tem uma vida ou não, eu disse ao seu pai e a sua mãe que você já tinha topado e que estávamos agora em pazes, agora é com você. — Jack diz dando de ombros. — Eu já disse que você ia e Elsa confirmou isso, se você não for e Elsa passar mal por eu ser “inexperiente” em lidar com ela, seus país viram correndo e você querendo ou não sua ficha suja com seus pais vai passar de suja a encardida e eu duvido que depois Eles vão pensar em deixar você sair até pra calçada.

Anna que estava com maquiagem e um com vestido curto Rosa olhou com os olhos lacrimejando já, sim, Jack tinha sido seco e cruel, mas Ele não ligava para os sentimentos de Anna no momento e ele realmente havia conversado com Agdar e o pai de Elsa depois de Jack explicar que queria reaproximar as irmãs concordou que ele podia ser duro com a filha se quisesse para fazer elas ficarem mais próximas. Anna que ameaçava a chorar limpou os olhos.

— Você... Não é nada do que eu pensei que fosse. — Jack sorriu seco.

— E você é completamente o que eu pensei que fosse, e aí? Vai ou não? — Anna travou o maxilar e Hans buzinou. — Espera Caralho! — Jack gritou irritado.

— Vou, mas... Eu Quero levar o Hans. — Jack negou. — Por quê não? Eu não tenho carta, quem vai me levar?!

— Não porque eu não quero esse idiota por perto e nós alugamos um lugar e as vagas já acabaram. Eu já arrumei tudo, como eu vou de moto com Elsa, você vai com um amigo meu que vai levar algumas coisas pra gente.

— Amigo seu? — Anna questionou com desdém.

— Algum problema? — Anna negou. — Ótimo iremos sair depois da escola, sexta a noite, espero que você vá com uma roupa confortável. — Jack diz se afastando.

Na sexta Kris parecia mais nervoso que Jack, e eles estavam todos preparados o pessoal ia se encontrar antes da casa de Mérida que tinha umas barracas caso o pessoal quissese dormi do lado de fora e a ruiva também tinha alguns equipamentos pra grisalhas que Jack achou legal levar.

Depois da escola Jack pegou a mochila que já estava pronta em cima da cama e pegou a moto correndo pra casa de Elsa, Kristoff já estava com a picape levando as duas malas de Elsa, uma nécessaire Preta com remédios de ultimo caso, uma mochila maior que a nécessaire com comidas e remédios regulares e outra com roupas, Jack jogou a mochila dele também da caçamba quando Anna apareceu vestindo uma saia e sapatilha, a saia era mini e a sapatilha tinha saltinho, Jack sorriu minimamente pra aquilo vendo que a ruiva ia dar trabalho, mas como prometido ele ia deixar tudo pra Kris fisgar a ruiva.

Elsa que estava vestindo um macacão com uma blusa de manga média e gola alta e tênis olhou a irmã e mordeu os lábios, Jack a abraçou na cintura quando Anna se aproximou do carro com uma pequena mochila de rodinha.

— Eu vou nisso? — Ela questionou e Jack sorriu e assentiu. — Eu não acredito. Onde eu deixo minha mala? — Jack olhou pra Kris e Kristoff estendeu a mão e a loira deu a mala pra ele com certo receio o Moreno colocou a mala na caçamba também junto com as coisas de Elsa e de Jack.

— Anna, você não quer trocar de roupa? —Elsa questionou. — O dia está quente e tudo mais mas, onde vamos... — Jack olhou pra Elsa e negou pra loira.

— Ela está bem assim, Elsa, não é Kris? — Jack diz olhando pro amigo que olhava para as pernas expostas da ruiva.

— Ora, com certeza. — Jack riu.

— Okay então, vamos se não, não vamos conseguir fazer o que queremos. — Jack diz dando um tapa no ombro de Kris. — Me segue Kris.

— Estou logo atrás. — Kristoff diz a Jack que já se afastava e ajudava Elsa a montar na moto, após colocar o capacete Jack deu partida e quando ouviu o barulho do motor da picape ele começou a andar para a casa de Mérida que era na cidade vizinha onde Elsa fazia o tratamento, mas graças a Deus não era tão longe da rodovia.

A casa de Mérida era enorme e Soluço junto de Rapunzel e Flinn tinham combinado já com a ruiva de se encontrarem antes para ajudar com as coisas. Quando chegaram tinha algumas coisas de pesca e acampamento na calçada já devidamente embrulhados e arrumados.

— Estão pouco atrasados. — Mérida diz com desdém ao loiro.

— Desculpa a ruiva atrasou a gente. — Jack diz vendo Anna e Kris saindo do carro. — Então é tudo isso? — Mérida concordou.

— Bom sim, nós estávamos conversando e achamos que podemos colocar as coisas na picape do Kris e as malas no carro do Soluço. — Jack concordou.

— Okay, vamos logo. — Jack diz já arregaçando a manga quando viu Elsa ir ajudar negou pra loira. — Não, deixa isso comigo, com o Kris, com o Flinn e com o soluço. É rápido. — Jack diz pegando a loira pela a cintura e a sentando na garupa da moto.

— Mas quero ajudar. — Jack negou já começando junto dos outros garotos a moverem as coisas, fora uma coisa rápida, Jack viu Elsa, Rapunzel e Mérida conversando animadamente, Elsa parecia feliz e Jack percebeu que desde que a conhecerá ela estava ficando mais bronzeada e sorridente, em comparação Anna estava com um bico enorme a uns cinco passos das meninas que estavam encostadas na moto de Jack com Elsa ainda sentada na garupa.

— E como anda o progresso com a ruiva? — Jack perguntou a Kris em sussurro certa hora.

— Ela te odeia cara, disse que você e Elsa podiam ir pra Marte que ela jogaria fogos no céu. — Jack riu. — Eu tentei puxar assunto mas ela só ficou falando que tinha combinado com o Hans de ir na casa dele e que não ia conseguir graças a você e por causa disso eles dois tinham brigado.

Jack sorriu.

— Esse é o plano meu amigo, se eles se separarem você fica junto dela e pronto. — Jack diz.

— É, mas isso Não vai acontecer de hoje pra amanhã. — Jack revirou os olhos com a impaciência do amigo.

— Claro que não né, Kris, mas pelo menos já é algum começo, tente ser o mais cavaleiro do possível, sabe... Joga seu charme nela cara, ela com certeza não vai te negar. — Flinn diz e Soluço ri.

— Charme? Que charme? Se o Kris tivesse charme ele não era virgem ainda. — Jack arqueou a sobrancelha surpreso pro amigo.

— Você tá brincando, né? — Jack diz parando de andar e olhando o amigo que ficará púrpura. — Meu Deus Kris, nós temos que tirar seu cabaço meu amigo! Isso é horrível! — Jack diz colocando a mão sobre a boca chocado e Kris lhe deu um tapa.

— Eu quebro você se você contar isso pra Elsa, ou pra qualquer uma das meninas. — Kristoff diz pegando Jack pelo o colarim.

— Cara, ele nem precisa, elas ouviram porque o Jack gritou até pra Astride a 200 km daqui ouvi. — Soluço diz rindo do amigo que coloca Jack no chão e olha pras meninas que já se aproximavam, quer dizer Rapunzel já se aproximava com Mérida.

— Que bonitinho! O Kris ainda é virgem! — Jack riu porque as meninas começaram a zoar com Kris o deixando completamente vermelho, depois disso eles terminaram as coisas e Jack se aproximou de Elsa que ainda não tinha saído da moto. Ela estava com os olhos semifechados por causa do Sol então Jack pediu a Mérida se ela tinha algum óculos para emprestar pra ela, e Mérida lhe deu um.

— Aqui, loirinha. — Jack diz colocando o óculos em cima dos cabelos loiros que estavam em trança como a maioria das vezes que eles saiam. — Pra proteger seus lindos olhos azuis. — Ele diz contornando a cintura da morena que agradeceu.

— Obrigada, mas e você? — Jack negou se aproximando para beija-la.

— Eu Não preciso e o capacete ajuda... E olhar pra você é a única coisa que eu realmente preciso olhar. — Ele diz roçando seus lábios no da loira que sorri antes de mordiscar os lábios do loiro contornando seu pescoço.

— Ah é? — Ela sussurra e Jack assente a beijando, os lábios da loira estava com gloss que Jack não tinha percebido por ele sente o gosto artificial de morango mas continua a beija-la, Jack aperta a cintura da loira quando alguém buzina e Elsa assustada pula e eles se separam, Jack olha pro carro de Kris onde Anna do lado de dentro estava inclinada sobre Kris apertando a buzina.

— Eu não vim aqui pra ver você agarrando minha irmã na minha frente Frost! — Jack ergueu uma sobrancelha e sentiu Mérida dar um tapa de leve no ombro do loiro.

— Já estamos saindo. — Jack olhou novamente pra ruiva dentro do carro e negou começando a rir.

— Sério, até o final dessa viagem se sua irmã continuar a me irritar assim e não fazer as pazes com você ou não ficar se agarrando com o Kris... Eu mato ela. — Jack diz montando e ligando moto ao colocar o capacete, ele sentiu Elsa o abraçar.

— Você a provocou dizendo coisas duras de mais, ela contou pra minha mãe e minha mãe contou pra mim. — Jack bufou sem responder a loira e acelerando a moto.

Por estar com raiva Jack acelerou mais do que normal a moto, certa hora chegou a quase 200 por hora, mas parou a aceleração quando sentiu as unhas de Elsa apertar sua barriga com força. Foram os primeiros a chegar pela a velocidade. E assim que chegaram Jack tirou o capacete e quando a loira tirou o capacete ele a beijou imediatamente.

Tinha ficado muito puto com Anna e isso deu a ele querer beijar Elsa de forma intensa e continua.

— O que houve? — Elsa questionou quando ele parou de beija-la para tomar ar, Jack suspirou abraçando a loira que estava ainda sentada na moto e escondendo o rosto na curva do pescoço dela.

— Estou louco de tesão por você. — Jack sussurra e ele sente as mãos de Elsa os apertar as costas. — Você está linda de mais hoje, não sei se aguento até o fim do dia.

Jack e Elsa em uma semana estavam em constante troca de acaricias, Elsa na maior das vez provocava sentando no colo de Jack ou subindo em cima dele quando estavam deitados, Jack adorava a Elsa mais ousada que sua namorada estava se tornando quando os dois estavam só, mas sentia que seu limite estava explodindo mais rápido que antigamente e tudo isso em apenas uma semana.

— Nós... Vamos ficar no mesmo quarto hoje? — Elsa sussurrou baixo, Jack gemeu imaginando os dois dormindo no mesmo quarto e concordou, Quem fizera as reservas fora Flinn e ele disse que o chalé tinha exatamente o que precisavam, quatro quartos, um para ele e Elsa, outro para Flinn e Rapunzel e outro para os demais, mas duvidava que Anna deixaria eles dois dormirem juntos.

— Eu duvido muito que sua irmã vai deixar eu ficar sozinho com você. — Jack diz de forma deprimida e Elsa riu acariciando os cabelos do loiro.

— Nós damos um jeito. — Elsa sussurra, mais dez minutos e a van chega logo seguida pelo o carro Jack e Elsa irem de algo.

— Então... Onde está o tal chalé? — Anna diz com desdém para o loiro.

— O chalé fica ali. — Jack diz indicando pra trilha. — Nossos carros vão ficar na garagem ali.

— E as coisas?! — Anna diz e Soluço pega a chave do carro e da picape girando elas no dedo.

— Como caminho até o chalé de carro é mais longo eu vou levar enquanto vocês fazem trilha.

— Trilha?! Você não me disse nada de trilha! — Ana diz quase voando no pescoço de Jack que da de ombros.

— Eu disse pra você vir com uma roupa confortável. Soluço Guarda a minha moto também? — Jack questiona jogando a chave já pro amigo que concorda. — Okay, Mérida você vai na frente, depois Rapunzel, Flinn, Elsa e eu e depois Anna e Kris, não queremos que ninguém veja sua calcinha não é Anna?

— Se ela estiver usando calcinha que eu duvido muito. — Mérida diz com um sorriso sarcástico nos lábios sendo já seguida por Rapunzel e Flinn.

— Vamos, Loira? — Jack diz a Elsa que concorda pulando da moto e começando a andar. Sendo seguida por ele que ouvia os xingamentos baixos de Anna. No meio do caminho Jack percebeu que Elsa estava bem cansada e antes que a mesma dissesse ele já se inclinava sobre ela.

— Mérida, espera! — Jack gritou vendo Elsa que parecia estar com falta de ar. — Tudo bem, Elsa?

— Eu... Estou ótima, mas nunca fiz tanto exercício assim na minha vida. — A loira diz se apoiando no loiro, Jack pegou a garrafa de água que por algum motivo Mérida já lhe entregava. E o sol já se ponhava.

— Ela está bem?! — Anna diz se aproximando alarmada de Elsa que parecia um pouco pálida.

— Sim, acho que cansada... Eu vou a levar nas costas. Consegue subir? — Jack perguntou a loira que concordou e Jack com a ajuda da própria Elsa pegou-a e começou a carrega-la nas costas e Anna agora praticamente andava do lado de Elsa perguntando toda hora se ela estava bem.

— Eu Estou bem Anna, só fiquei cansada, você não está? Essa sandália não parece confortável. — Elsa diz a irmã e Anna negou Jack viu pelo o canto dos olhos Anna limpando os olhos.

— Não se preocupe comigo, eu estou ótima, você que parece pálida, Jack... Ela tomou os remédios hoje? — Jack que demorou pra responder por pensar como a atitude da ruiva mudou por ver a irmã passando mau.

— Sim, eu a vi tomando antes de ir me trocar... Anna, ela está bem, tenho certeza que apenas cansada, eu já prévia que ela ia ficar cansada e ela está certa, você pode se machucar.

— Eu não irei. — No momento seguinte Anna torceu o pé. Agora Anna estava sendo levada por Kris que não disse muita coisa a caminhada inteira, Jack já tinha feito duas paradas, uma para Elsa beber água e a outra para ele tirar a blusa e o dia já escurecia, mas Mérida dizia animadamente que eles já estavam chegando.

Quando chegaram, Elsa foi colocada pra deitar no sofá com uma bolsa de água gelada sobre a cabeça e Anna com uma bolsa de gelo sobre o tornozelo, Soluço já tinha trazido todas a coisas e já preparava alguma coisa pra eles comerem da mochila de comida que eles haviam trazido.

Meia hora depois, depois que Jack deu os remédios para Elsa tomar e estava terminando de fazer quatro sanduíches pra ela comer ele ouviu risadas na sala Risadas e Elsa e Anna, ele foi olhar e viu que elas junto de Rapunzel e Kristoff riam de algo.

— Do que estão rindo? — Jack questionou e Rapunzel passou o celular recém ganhado de Elsa onde uma foto dele com avental ocupada o papel de parede.

— Disso, Jack você realmente não brinca quando falava que era fotogênico em qualquer ângulo e jeito, caramba heim. — Jack revirou os olhos mas não pode deixar de rir depois dele levar os lanches de Elsa, Mérida fez a conexão do celular de Elsa com a televisão pois desde que ela ganhará o celular tinha gravado uns dez vídeos de Jack e deles dois, e isso tudo em apenas uma semana.

— Quando tirou essa foto?! — Jack questionou vendo uma foto dele dormindo.

— Na terça que você dormiu lá no tapete de casa depois de terminar o serviço com Norte. — Jack suspira e depois Mérida passa para o vídeo do piquenique que ele tinha passado pra Elsa assim que ele vira o celular da loira.

O vídeo começará e antes de Jack começar a beijar a loira a frente da câmera ele já tinha se levantado e tirado o celular da mão de Mérida.

— Okay, acabou. — Jack diz rápido desligando a televisão.

— Ah qual é Jack! Não vai deixar a gente vocês se beijarem?! Eu já vi isso milhares de vezes. — Soluço diz de brincadeira Jack sorriu e negou.

— Não. Isso já é particular. — Jack diz guardando o celular no bolso, mas antes que ele pudesse sentir o celular no bolso ele viu Mérida com o celular na mão.

— Esse é aquele vídeo do piquenique que você não quis me mandar! Agora saberemos o porquê! — Mérida diz dando play novamente ao vídeo. Jack negou E desligou a televisão na tomada.

— Quando eu digo Não é não! — Jack diz pegando o Telefone da mão de Mérida.

— Ui, depois que você e Elsa ficaram juntos você ficou todo tímido, foi? — Anna diz isso, Jack sabia que os amigos apenas queriam provocar mas Anna não.

— Não, continuo não me importando, mas Elsa não precisa ficar exposta, certo loira? — Jack diz se aproximando e entregando o celular a loira que terminava o quarto lanche a loira concorda e Jack entrega o celular a ela após beijar sua testa.

— Vou levar nossas malas pro quarto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...