1. Spirit Fanfics >
  2. Deidara x leitora >
  3. Empatia.

História Deidara x leitora - Capítulo 2


Escrita por: nomepaqueman

Capítulo 2 - Empatia.


Fanfic / Fanfiction Deidara x leitora - Capítulo 2 - Empatia.

E lá, na minha janela tinha uma silhueta de uma mulher com capa, achei estranho me aproximei da janela e abri ela um pouco, debochando.

S/n: aqui não tem pão velho não moça.- disse segurando a risada -.

Deidara: MOÇA? AINDA ME CHAMA DE MOÇA??.- ele disse quebrando a janela, fazendo que eu caísse pra trás -.

S/n: O CARALHO, NAO SABE QUANTO QUE CUSTA UMA JANELA NÃO CÃO?.- eu disse tentando atacar ele, e esse ato foi em vão -.

Ele pegou meu braço, que iria dar um soco em seu rosto, e me puxou pra fora de casa, estávamos no teto, na brisa fria, na noite escura.

Deidara: você é insuportável, vou te dar um jeito.- ele disse me encarando, cheio de ódio -.

S/n: seu tarado nojento!.- eu disse fazendo uma careta -.

Deidara: mas que caralho passa na sua cabeça? Eu vou te torturar sua idiota! Não transar com vc!.- ele disse me dando um tapa na cabeça, dessa vez, mais forte -.

Soltei uma risada, que se cortou logo em seguida que percebi que tinha mais pessoas envolta de mim e Deidara, que me soltou.

S/n: eu até correria, mas não ia adiantar de nada mesmo.- eu disse emburrada -.

E então senti uma dor de cabeça muito forte, como se alguém tivesse batido na minha cabeça, e eu desmaiei.

Deidara on.

Essa maldita, como ela tem a coragem de ofender um membro da akatsuki? Tão pesada! Eu tenho que até invocar meu pássaro, quanto trabalho eu tenho só pra aturar essa peste.

Ela estava deitada atrás de mim, junto com os outros, eu acabei me distraindo, a garota é incrivelmente chata, mas é tão.... bonita?

Dei tapas na minha cabeça, me concentrando no foco, que era fazer essa desgraçada sofrer, custe oque custar.

S/n on.

Eu percebi que estava sobre algo grande, que estava voando, e então eu abri bem pouco o meus olhos, fingindo dormir, na minha frente estava deidara, do meu lado tinha uma mulher muito...bonita! E o tobi eeeee.....um tubarão?

Fechei meus olhos por completo novamente, e me movi um pouco, pra que eles notassem que eu estava acordando, e então o tobi disse.

Tobi: a garotinha tá acordando, que hora vamos arrancar a língua dela e ver ela agonizando até a morte?.- ele diz em sua voz grossa, na tentativa de me intimidar -.

S/n: vai se fuder, máscara de laranja do capeta.- eu disse mostrando o dedo do meio para ele -.

????:nheee...essa não tem medo de morrer mesmo.- o home tubarão disse por meio de risadas -.

D/n: caraio pq vcs tem um tubarão?.- eu disse num tom de medo -.

Deidara me olha de canto.

Deidara: só cala a merda da sua boca, antes que eu te jogo daqui mesmo.- ele disse irritado -.

S/n: noza moça, não fique brava não.- eu disse choramingando -.

O deidara se arrepiou de raiva, e soltou um suspiro inquieto.

Minutos depois.

Eu estava quase pegando no sono, mas aí, a porra do pássaro gigante que eu estava em baixo, pousou e chegamos num lugar escuro,novamente senti a dor forte na minha cabeça, foi agredida denovo.

Acordei numa sala, cujo tinha uma estátua estranha enorme, na sala tinha uma mulher de cabelo azul, um ruivo, na minha direita tinha mais...

Enquanto eu analisava quem estava em minha volta, reconheci um rosto.

S/n: oque caralhos vc tá fazendo aqui Orochimaru?

Orochimaru: hmmm... não me lembro de ter te visto alguma vez, como sabe quem sou eu?.- ele disse um pouco desconfiado, com uma voz esquisita -.

S/n: Tsunade me falou sobre você.- eu disse bem firme, sem tentar demonstrar medo -. 

E ele se aproximou bem perto do meu rosto.

Orochimaru: você é realmente abusadinha, por que quer morrer tão rápido? Não sabe com quem vc está lidando?.- ele disse um pouco nervoso -.

Mas então o ruivo parou um possível ataque de Orochimaru.

????: Eu não disse que você podia fazer isso agora, tem como você ficar quieto no seu canto?.- ele disse levemente alterado -.

Eu fiquei adimirando o quão lindo é sua voz, e fiquei um pouco vermelha, desviei o olhar, e percebi que deidara estava me encarando com as sombrancelha cerradas.

S/n: encara muito não loirinha, vai se apaixonar!.- eu disse debochando -.

Ele suspirou de raiva e olhou para o ruivo.

Deidara: pain, quando vamos poder matar ela?

Pain parece estar irritado.

Pain: eu pensei que um ninja forte teria te atacado, mas é apenas uma garota? Sério isso? Vocês só me fazem perder tempo. Deidara, você decide oque faz com ela, você é o único que está incomodado com uma garotinha.

Até que um homem de cabelo branco, bem musculoso por sinal, se aproximou de mim.

????: Garotinha? Chama isso de garotinha? Ela tem um puta corpão, acho que ela deveria ficar comi-. Ele foi interrompido por um soco do deidara, que fez ele cambalear para trás -.

Deidara: cala a boca Hidan, eu resolvo com ela.- ele disse me puxando -.

Ele me levou pra fora, e me jogou no chão, e se curvou na minha frente.

Deidara: você não sabe oque você fala? Pq diabos vc não tem medo de nós?

Eu fiquei pensando por um tempo.

S/n: isso é simples, vocês não são maus ou algo do tipo, a única coisa que vocês são, é quebrados, tristes e traumatizados, por algum motivo sinto empatia, e então eu trato vocês como qualquer um.- eu disse um pouco baixo -.

Deidara segura o riso.

Deidara: você tá falando sério? Empatia? Ah, que piada.- ele disse se aproximando de mim -.

Deidara: não é por que somos traumatizados ou algo do tipo, que você tem que se achar segura, temos muito ódio guardado, nada impede que descontamos em você.- ele disse com uma voz rouca -.

Arrepiei pelo frio, e ao mesmo tempo por estar muito perto dele, e como reflexo, empurrei ele.

S/n: sim, vocês podem me matar quando quiserem, mas não significa que eu devo sentir medo, não fui eu que causei mal a vocês, isso não faz sentido, eu só sou uma garota comum, e para de ficar grudado em mim, seu tarado nojento!.- eu disse um pouco irritada -.

Deidara fica um pouco surpreso, mas me puxa para perto dele, e me leva pra dentro do esconderijo.

Deidara: bom, ela não é uma ameaça nem ferrando, eu até soltaria ela, mas ela iria dizer onde estamos, oque fazemos pain?

Pain da uma boa olhada em mim.

Pain: você que resolveu "adotar" essa garota, ela fica de sua responsabilidade, se vira.

E então eu percebi que um homem todo costurado estava olhando para mim, um pouco incomodado, e então ele resolve falar 

????: E oque faz vc pensar que ela não vai fazer nada?.- ele diz com firmeza -.

Deidara: eu sei oque eu estou fazendo, ela tem um físico muito frágil, pelo visto a única coisa que ela consegue segurar, é um canivete.- ele diz tirando o canivete da lateral da minha calcinha -.

Deidara ficou olhando diretamente para o canivete.

Deidara: por que diabos você dorme com um canivete?.- ele diz confuso -.

S/n: sei lá, se me cortar, cortou!.- eu disse com uma voz sonolenta -. 

Ele olhou pro meu rosto, e guardou o canivete em seu manto, e me puxou pra um lugar, que aparentemente era onde eles ficavam?.

Ele me jogou dentro de um quarto, e entrou logo em seguida.

Deidara: eu realmente pensei no que o Kakuzu disse, vou deixar esse canivete bem longe de você.

E tira seu manto, e entra em um banheiro pequeno, e se troca, logo em seguida ele sai e me joga numa cama pequena.

Deidara: agradeça que eu não decidi te deixar no chão.- ele disse subindo em cima de mim, e se aconchegando nos meus peitos -.

Fiquei um pouco inquieta, qual é o sentido dele, donada, resolver me tratar como uma conhecida ou até mesmo amiga? Será que ele tem uma...queda por mim? Sem me conhecer nem nada? Acho que ele gostou da minha aparência.

Minutos depois, acabei adormecendo, e senti ele me olhar e afundando seu rosto nos meus seios, me abraçando.

Já vi vilão desgraçado, mas nunca vi um cara tão....fofo.




Notas Finais


Tipo, gente, me perdoa por não estar postando capítulos como antigamente, só vou estar podendo fazer isso de noite, espero que gostem, e se tiver algo que melhore, podem dizer! bonoiteeee :))


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...