História Deixa Acontecer - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Henrique & Juliano
Personagens Henrique
Visualizações 390
Palavras 1.271
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


O último!
Boa Leitura!
XOXO

Capítulo 24 - Você não tem obrigação.


Fanfic / Fanfiction Deixa Acontecer - Capítulo 24 - Você não tem obrigação.

Eu não seria doida de sair a essa hora com minha filha doente, eu esperaria o dia amanhecer e inventaria qualquer desculpa, mas eu não ia passar o resto dos dias aguentando essa situação toda, aguentando os olhares da Gabi ou até mesmo as indiretas.

Lembrei que o rapaz que consertaria o ar condicionado não veio, mas eu não me importaria de dormir com a janela aberta, até porque o clima aqui é bem fresco nessa época do ano. Abri a janela e as cortinas e deixei que o vento entrasse, mas hoje, ele tava fraco. Escovei meu dente enquanto tomava um banho, já que Kiki dormia. Troquei de roupa e ouvi as batidas na porta, fui até a mesma e abri vendo Juliano com uma sacola nas mãos. Os remédios. Sorri e ele entrou.

- E aí? Como ela tá?- perguntou e soltei o ar dos pulmões. 

- Ainda com febre, mas ainda bem que dormiu. Obrigada pela ajuda, quanto que custou?- perguntei já abrindo a carteira. 

- Tá doida moça? Vai pagar nada não, ela é minha sobrinha.- sorriu já sacudindo o líquido do xarope, logo colocando no copinho, na medida indicada pelo doutor.

- Juh, por favor, vocês já fazem tanto por ela. Deixa eu pagar por isso, já que seu irmão é cabeça dura e não deixou nem pagar a consulta.- pedi e ele negou.

- Deixa véi, que isso - ele me entregou o copo e, com todo cuidado, acordei Kiki lhe dando o remédio, logo ela voltou a dormir - Vamo lá pro quarto que aqui tá quente demais.- falou sacudindo a camisa.

- Não, vamos dormir aqui. Chega de tirar a privacidade de vocês.- avisei e ele me olhou incrédulo.

- Cê não vai dormir aqui com ela, ainda mais nesse calor todo! Alice ela tá doente, cara.- abriu a porta  e apontou para que nós saíssemos. 

- Por favor, pelo menos isso eu tenho direito de pedir. Deixa a gente aqui, eu não vou mais dar motivo pra falarem da gente.- comentei já cansada de tudo, mas sem me tocar do que tinha dito.

- Quem que tá falando de vocês?- perguntou coçando a cabeça. 

- Nada, ninguém. Deixa a gente aqui, por favor.- exausta, insisti e ele se deu por vencido. 

Respirei fundo e me sentei no chão, morrendo de vontade de chorar, vontade de não estar passando por isso, me arrependendo até mesmo de ter vindo. Logo a porta foi aberta novamente e Juliano entrou trazendo consigo um ventilador de pé, o que me fez sorrir agradecida. Depois de instalado ele beijou minha cabeça e foi até Kiki, depositando nela um beijo carinhoso. Apenas quando ele já havia saído eu me levantei e fui até a cama, me deitei e me permiti chorar baixinho, até adormecer.

P.O.V  Henrique

Acordei com a claridade e levantei sentindo Gabi se mexer do meu lado. Após um banho rápido, escovei o dente e vesti um calção de bola, fechei a cortina e sai do quarto. Bati na porta do meu irmão e Mohana abriu depois de um tempo e disse que as meninas tinham dormido no quarto do final do corredor. Ela explicou que Juliano tinha deixado um ventilador lá e apenas assenti. Caminhei tranquilo pelo corredor e quando cheguei na frente, bati na porta duas vezes e nada. Bati mais uma vez e nenhuma resposta, então decidi entrar. Quando abri a porta me deparei com o quarto escuro, apertei o botão do interruptor e o quarto estava vazio. Entrei no mesmo e abri a porta do banheiro e nada, caminhei até a varanda e tudo estava silencioso. 

- Merda! 

Voltei para o quarto e peguei meu celular pronto para ligar pra Alice, quando vejo uma mensagem sua, marcando 04:19 da manhã, olhei meu relógio e marcava 07:37 a.m, então abri a mesma.

Alice C. 04:19 a.m

Bom dia, Henrique.

Eu não queria ter saído assim, sem ao menos me despedir, me desculpa por isso. Mas com a Kiki doente, achei que fosse melhor voltarmos pra Goiânia, eu tenho certeza que com ela aí, você não teria descanso, e isso é o que você tem que fazer. Descansar.

Eu te agradeço por se preocupar com a minha filha, te agradeço por ser presente na vida dela e fazer tudo o que está ao seu alcance pra fazê-la feliz. Mas sejamos francos, Henrique, você não tem obrigação, não é sua responsabilidade. Eu não quero parecer ingrata, longe disso, mas você está deixando de curtir sua folga, sua namorada, pra se preocupar com a minha filha. Eu não acho justo. Pode parecer infantil da minha parte fazer o que fiz, mas eu não queria te privar do seu descanso. Muito obrigada pelo passeio, nós gostamos muito.

Aproveita bem viu! A agenda tá cheia quando voltar rsrsrs. 

Henrique T. 07:48 a.m

Quando chegar me avisa.


Travei o celular puto da vida. Como ela tem coragem de viajar com a Kiara doente? Da onde ela tirou que tá me privando do descanso? Ela vai me deixar é mais preocupado sabendo que as duas estão lá sozinhas, sendo que todos estão aqui.

Saí do quarto e fui até a cozinha, coloquei a água pra ferver e sentei no balcão. Meu pai apareceu de repente e me deu um beijo.

- Já cedo?- perguntou ao me ver na cozinha, sendo que sempre sou um dos últimos a acordar.

- E de cabeça quente.- joguei o celular no balcão e ele estranhou.

 - O que foi filho?

- Alice voltou com a Kiki pra Goiânia sem avisar. A menina doente, com febre e ela resolve do nada fazer essa loucura.- comento e ele coça a cabeça. 

- Aconteceu alguma coisa pra ela ter ido. Eu não queria comentar nada, até porque não é da minha conta o que cê faz, cê já é de maior - franzi o cenho e ele continuou - Ontem ela desceu a escada chorando, pegou o celular e voltou correndo, eu até fiquei preocupado pensando que era algo com a pequenininha, aí eu subi atrás, quando eu ia passando pelo seu quarto era impossível não ouvir você e a mocinha lá, discutindo.- baixei a cabeça pensando no que ele disse.

- Ela ouviu né?- perguntei sem jeito.

- Capaz que tenha - colocou o café já pronto na mesa e nos serviu - Como eu te falei, Henrique, cê já é de maior, sabe o que faz e eu não vou me meter na sua vida, filho. Nem na sua e nem na do Nim, mas tem certeza que essa moça é boa pra você? Lembra que com a Vanessa foi assim, com a Mayara foi assim. Tá indo no mesmo rumo.- comentou e assenti.

- Não é a primeira pessoa que me fala isso, não, seu Edson. Eu tô conhecendo a menina, talvez tenha até me precipitado em trazer ela pra cá e tudo mais, mas eu vou cuidar pra não ir nesse rumo.- ele assentiu. 

- Que rumo? Cadê Alice que não tá no quarto?- Mohana perguntou, entrando na cozinha com meu irmão do lado.

- Foi pra Goiânia.- respondi olhando meu celular vibrar em cima do balcão. Mensagem da Alice. 

- Como assim? Sem avisar? Sem se despedir?- perguntou espantada. 

- Foi cedo, acho que já chegou lá.- eles me olhavam confusos vendo eu mexer no celular. 


Alice Coimbra 08:24 a.m

Acabamos de chegar em casa. Kiki já está melhor, a febre passou. Obrigada por se preocupar e mais uma vez, me desculpa por tudo.

Henrique T. 08:25 a.m

Eu tô preocupado, Alice. Eu tô puto, na verdade.

Alice Coimbra 08:27 a.m

Me desculpa, o que eu menos quero é te preocupar. Fica bem, curte essa folga boa. Tá tudo certo aqui. 


Não respondi a mensagem. Terminei meu  café e subi pro quarto. 




Notas Finais


E por hoje é, pessoal! Hahahahahah
Fiquem com Deus!
XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...