História Deixa se Envolver - Capítulo 41


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gray Fullbuster, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags Gruvia, Jerza, Nalu
Visualizações 576
Palavras 2.708
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 41 - Capítulo XLI


Lucy

Três dias se passaram desde que saí do hospital, três dias que estou sem trabalhar já que meu chefe prefere me ver 100% recuperada. A maioria dos roxos já desapareceram, no entanto meu olho ainda não está normal. Também fazem três dias desde que Natsu me tocou, ao que tudo indica meu casamento está passando pela primeira crise.

Meu marido tem passado muito mais tempo treinando para a luta com Rufus e nem Gildarts tem gostado disso, mas o pior é o Dragneel não me dar atenção. É um momento complicado em que preciso do apoio dele, mas ele preferiu se abster. Happy é o único que me tem feito companhia, assistindo um filme ou me vendo trabalhar, aproveito a tempo livre para adiantar coisas da emissora. Já estou cheia de Natsu me evitar, por isso vou dar um basta na situação.

São duas horas da manhã, acordei com sede e adivinhe só, mais uma vez tem um enorme espaço ao meu lado.

Irritada fui a passos largos até onde o rosado se encontrava, ele socava com toda a força que podia o saco de areia, estava ofegante demais e muito suado também.

Lucy: vamos dormir Natsu. - tentei manter a calma, mas parecia que ele estava afim de brigar.

Natsu: daqui a pouco eu subo. - nem se virou para me olhar, logo voltou aos socos.

Lucy: estarei te esperando. - me encostei na parede e fiquei observando.

Levou menos tempo do que eu imaginava, pra ele perceber que eu não desistiria.

Natsu: tá legal! - exclamou nervoso - o que você quer? - grosso desnecessariamente, mantenha a calma Lucy.

Lucy: meu marido de volta. - falei convicta, mas tranquila.

Natsu: eu estou aqui. - disse tirando as luvas - agora, será que pode me deixar treinar? - se colocou bem a minha frente.

Lucy: não. - agora ele me tirou do sério - não enquanto você não deixar de me ignorar como se eu fosse seu pior inimigo. Será que não percebe? - esbravejei.

Natsu: sinto muito que você não entenda, mas preciso treinar, manter minha concentração para ganhar daquele desprezível do Rufus. - disse nervoso.

Lucy: está fazendo isso muito errado! - exclamei agressiva - exageros nunca fazem bem, você precisa de descanso Natsu, precisa deixar toda essa raiva para o momento certo.

Natsu: não se incomode Luce, eu sei o que é melhor pra mim. - disse, prestes a sair da academia.

Lucy: e o que é melhor para nós? - me virei para ele, que apenas se manteve calado - fazem três dias que nem nos vemos direito e olha que eu nem tenho ido a emissora. - ressaltei - você me ignora, me evita e prova disso é ficar trancado o dia todo nessa sala, se certificando em sair quando não pode me encontrar. - despejei tudo o que estava guardado.

Natsu: não enlouquece Luce. Eu tenho seguido minha rotina normalmente.

Lucy: tão normal que até Gildarts tem brigado com você. - o interrompi, deixando a primeira lágrima transbordar do meu olho embaçado - nem para sua mãe você liga Natsu, acha mesmo isso normal? - foi então que o silêncio se instalou.

Ele refletia sobre algo, encarando o chão, um tempo depois se aproximou e ainda em silêncio limpou minhas lágrimas.

Natsu: não era isso que eu queria… fiquei tão vidrado em acabar com a prepotência que eu sentia que não percebi o quanto isso nos afastou. - se desculpou - você precisou de mim e não fui capaz de perceber, me desculpa Lu. - me fitou.

Lucy: esse é o Natsu que eu conheço. - fiquei na ponta dos pés para alcançar seus lábios.

Ele passou os braços à minha volta, respondendo perfeitamente ao beijo, fazendo uma antiga chama se reacender. Pulei em seus braços, prendendo bem firme minhas pernas em sua cintura, sua mão desceu por minhas costas e pararam em minhas coxas, apertando elas com força.

Devagar beijou do meu queixo até o pescoço, me deixando ainda mais excitada e arrepiada.

Lucy: ainda não fizemos nada aqui. - observei.

Natsu: então essa vai ser a primeira. - murmurou me olhando diretamente.

Com suavidade me deitou no tatame, que pareceu o lugar mais confortável, ao menos naquele momento. Natsu estava sobre mim, passando seus dedos por toda a extensão da minha perna, até chegar onde realmente importava. Por todo esse caminho ele não parou de me beijar e foi fácil sentir seu sorriso involuntário, quando constatou que eu não usava nada além da camiseta.

Logo já tinha seus dedos dentro de mim, instigando a região a ficar mais umida e me tirando alguns baixos gemidos. Natsu gostava de observar esse tipo de coisa, algo que eu percebi desde a primeira vez que estivemos juntos. Era prazeroso o modo como ele estimulava meu clitóris com leve toque, mais ainda quando usava a língua.

Ainda usando os dedos ele se aproximou para me beijar, foi minha oportunidade de tirar sua única peça de roupa, a bermuda. Com as mãos, e muita dificuldade, abaixei a bermuda até conseguir libertar seu membro, a cena o entreteu e Natsu parou o que fazia apenas para ver despi-lo. Com os pés consegui fazer com que a bermuda passasse por suas pernas e saísse de seu corpo.

Natsu: que apressada, Sra. Dragneel. - sussurrou.

Ele nem me deu a oportunidade de responder, enterrou a cara entre minhas pernas e chupou o pouco líquido que escorria de mim. Moveu a língua com agilidade, somente para seu prazer, eu já estava pronta para a parte principal.

Enquanto ainda movia a língua sabiamente por meu clitóris, causou uma corrente de espasmos por meu corpo, como se eu estivesse levantamento um choque, isso piorou quando Natsu começou a percorrer o resto do meu corpo até chegar nos seios e apertá-los sem dó. Era instigante e delicioso, sem perceber gozei.

Natsu: você não vai me divertir não é? - disse tirando meu “pijama”.

Lucy: é seu castigo, pelo que fez esses dias. - sorri sacana.

Natsu: isso não é justo. - ele se apoiava nos braços para me olhar diretamente.

Lucy: até parece que você precisa de mim pra ficar duro, olha isso. - passei a mão por sua grande ereção.

Natsu: já que você quer assim… tudo bem. - encerrou o assunto.

Voltamos a nos beijar com desespero, entrelaçando várias vezes nossas línguas, antes dele me penetrar a primeira vez e repetir o movimento poucas vezes. Só depois de colocar o preservativo, que nem sei de onde tirou, foi que nossa brincadeira iniciou.

Eu podia sentir de forma certeira Natsu entrar e sair de dentro de mim com real vontade e precisão. Arfando eu o arranhava, para dissipar o desespero que sentia. Mas eu também queria brincar, então fiz com que ele me deixasse ir por cima.

O melhor no Dragneel era que ele nunca tentava evitar o que sentia. De início me movi com delicadeza, apoiei as mãos em seu peito para facilitar, subi até quase tirar seu membro de mim e depois desci, colocando ele todo dentro de mim. Depois de algumas vezes Natsu gemeu em agonia, foi quando aumentei a velocidade, deixando meu corpo todo balançar com o movimento.

Natsu riu da cena e apertou meus seios novamente, antes de me fazer deitar sobre ele, para que pudesse chupá-los, um de cada vez.

Quase iria gozar, mas num piscar de olhos ele mudou nossas posições, grudou minhas pernas a sua volta e me carregou até ficar com as costas coladas no vidro da janela, que dava diretamente para a piscina. Foi quando me beijou novamente, dessa vez com mais calma, sem pressa, apenas aproveitando o momento. Passei meus braços por seu pescoço e não o deixei escapar, até que suas estocadas recomeçaram fortes, já estávamos quase no fim. Suados, cansados e aliviados.

Gozei antes dele, mas não me arrependi de segurar seu orgasmo até o último minuto, até porque, Natsu só se entregava quando percebia que eu não iria muito longe.

Natsu: amo você. - deixou a cabeça apoiada em meu ombro.

Lucy: também amo você. - bocejei - vamos dormir?

Natsu: depois de um banho. - disse ao me colocar no chão.

Obviamente concordei. Quando fomos realmente dormir não imaginei que estivesse tão cansada.

Natsu: vamos viajar hoje? Deixar tudo pra trás e ter um tempo apenas nosso. - disse do nada.

Era manhã de outro dia, a gente ainda estava na cama, minhas pernas enroscadas na dele enquanto sua mão acariciava meu cabelo.

Lucy: Natsu, não dá simplesmente pra largar tudo e…

Natsu: estou dizendo para adiantar nossa lua de mel. - me interrompeu - consigo organizar tudo, só preciso que diga sim.

Lucy: sim. - eu queria fazer as coisas direito, mas a ideia de me afastar um pouco da situação em que estava vivendo me pareceu melhor.

Natsu: arrume as malas que eu vou fazer umas ligações. - se levantou, procurando por algo para vestir.

Lucy: não vai nem tomar café? - minha vista ainda estava um pouco embaçada.

Natsu: sim. - se sentou ao meu lado - vou preparar algo pra gente. - ficou me encarando.

Lucy: por que me olha assim? - ele estava meio estranho.

Natsu: me desculpa pelos últimos dias, foram bem intensos…

Lucy: Natsu… já passou, só não me ignora mais porque foi terrível.

Natsu: não vou mais fazer isso e vou me redimir com você nessa viagem. - prometeu.

Lucy: realmente espero que sim. - fui sincera. Beijou minha testa e saiu do quarto.

Pelas horas seguintes Natsu ficou entre ligações no telefone e o notebook, enquanto eu organizava calmamente nossas malas, uma semana e meia na praia não requer muito além de roupas de banho e outras que fossem confortáveis. Nosso almoço foi corrido, ainda bem que Aquarius tinha preparado tudo.

Eu estava jogada no sofá, fazendo carinho em Happy quando meu celular tocou.

Erza: vai no site da American Paparazzo agora! - ela estava animada demais, eu já pressentia que algo estava por vir, só não sabia se seria bom ou ruim.

Lucy: Oi pra você também Erzita. - como ela me ligou pelo celular eu tive que usar a tv para entrar na internet. Além de enorme a televisão de casa era Smart, tinha conexão direta com a internet.

Passei pelas colunas até ver o destaque do site, eu e Natsu saindo da fazenda dos pais dele, com os convidados atrás de nós.

Lucy: para tudo! - exclamei num grito.

Erza: o meu vestido tá em todas as revistas de moda Lu! - gritou no meu ouvido, sua empolgação foi extrema.

Lucy: eu disse que você era um sucesso. - apesar de estar meio perdida, em como eles conseguiram aquelas fotos, eu fiquei feliz por ela.

Erza era uma estilista incrível que não acreditava em seu real potencial.

Erza: obrigada por me permitir ter sido peça importante no seu casamento. - estava mais calma - eu acho bom você ler a matéria - ficou em silêncio por um tempo - e não deixa o Natsu matar ninguém.

Lucy: agora você está me assustando. - fiquei tensa.

Erza: na matéria também fala de você ter ido parar no hospital… - agora tudo faz sentido - eu tenho que desligar, as meninas estão enlouquecendo Jellal e tem um número estranho ligando no meu telefone.

Lucy: não se preocupe, mande um beijo para todos. - desligamos.

Vamos ver o que disseram dessa vez, pensei.

O casamento do ano, após muito tempo sozinho o lutador Natsu Dragneel encontrou uma companheira, em seu relacionamento relâmpago com a jornalista Lucy Heartfilia. Expressando seu amor o lutador pediu a jornalista em casamento, logo que venceu uma luta e que o relacionamento de ambos ainda não tinha uma real confirmação. A cerimônia aconteceu a pouco menos de um mês, na fazenda da família Dragneel, você pode conferir fotos exclusivas a seguir - fotos nossas estavam em destaque - Lucy usou um vestido excepcional feito por sua melhor amiga, a estilista Erza Scarlett, e aproveitou uma intensa noite com o maridon tentasion Natsu Dragneel em uma fonte termal. Todavia, como ambos são muito dedicados ao trabalho a lua de mel foi curta, pois Natsu tinha uma luta, que Lucy teve que cobrir. - fotos nossas chegando no octógono vinham em seguida. - Mas… a vida não é feita apenas de momentos doces e felizes, nossa querida Lucy foi atacada pelo ex maluco, também lutador, Rufus Lore, graças ao excelente trabalho da polícia e dos esforços heróicos do Dragneel, a Heartfilia está bem e já saiu do hospital. Para quem não se lembra, Rufus foi preso a um tempo, por já ter perseguido a nossa loira maravilhosa, e por isso nós estamos esperando ansiosos pela final da UFC desse ano, para que nosso Natsu acabe com a raça dele, do jeito que merece! Enfim, nós da American Paparazzo gostaríamos de dizer que Nalu é o melhor ship e nossas boas vibrações se destinam a eles e a família. Aguardem para mais notícias.

Quando terminei de ler Happy miou, como se estivesse falando comigo.

Lucy: eu achei meigo, mesmo que ela saiba detalhes demais, é bom ter consciência que as pessoas sabem como Rufus é.

Happy miou de novo como se respondesse, mas dessa vez pareceu bravo, logo saiu correndo do sofá.

Assim voltei para o quarto, tinha que terminar as malas.

Natsu: como cancelado Gray? - entrou no quarto meio irritado, estava falando no telefone. Parou uns minutos para ouvir Gray falar - que seja, eu não vou discutir agora, mas vou querer meu dinheiro de volta. Vou fretar um jatinho. - esperou por uma resposta e desligou.

Lucy: o que houve? - fechei a última mala.

Natsu: falei com meio mundo pra conseguir mudar nossas passagens pra hoje a noite e o Gray acabou de ligar pra dizer que o vôo foi cancelado. - ele estava frustrado.

Lucy: então não vamos viajar? - parei de organizar a mala, para olhá-lo

Natsu: vamos sim. - afirmou - vou fretar um jatinho para gente, Gray está fazendo isso agora, na verdade. - disse se aproximando.

Lucy: um jatinho? - acho que me animei demais, pois acabei dando um gritinho e pulando em cima dele, que caiu sobre a cama - isso é tão legal! - lhe beijei.

Natsu: nossa! - exclamou - pode me beijar assim mais vezes. - sorriu malicioso, com as mãos em minha volta.

Lucy: vai ter bastante tempo pra isso nos próximos dias Sr. Dragneel. - falei sorrindo - agora me solta que eu preciso terminar de arrumar tudo.

Natsu: é coisa pra uma semana Lu, não precisa de muito. - argumentou.

Lucy: não vou discutir com você, homens não entendem as necessidades de uma mulher. - ele revirou os olhos.

Natsu: isso eu não entendo mesmo, pra que roupa, se vamos ficar nus a maior parte do tempo? - sua frase direta me fez ruborizar - adoro te deixar encabulada. - riu brevemente.

Lucy: não tem graça. - dei um leve tapa em seu ombro, me levantando.

Natsu: é claro que tem. - continuou a rir enquanto eu o ignorava, saindo do quarto - espera. - me chamou no corredor - o que Erza queria? Deu pra ouvir os gritos. - explicou.

Lucy: não sei se você vai querer saber. - reprimi os lábios, em dúvida se era o momento certo dele saber ou não.

Natsu: se não contar eu vou descobrir de qualquer jeito. - deu um sorrisinho vitorioso quando me viu revirar os olhos, em desistência.

Lucy: fizeram outra matéria sobre nós. - ele ficou calmo, foi bem estranho. O fitei intrigada.

Natsu: eu não imaginava como você fosse reagir, por isso não contei, porém mandei as informações anonimamente. - isso sim me deixou surpresa - acho que as pessoas devem saber o que ocorreu com Rufus, mas saberem a informação correta e também achei que seria legal dar um pouco de crédito a ruiva, ela fez muito por nós, em relação ao seu vestido e tals. - completou.

Lucy: eu definitivamente não esperava por isso. - falei por fim lhe abraçando pelo pescoço - obrigada por contar apenas o que era necessário.

Natsu: é tudo pra te ver sorrir loira. - retribuiu meu abraço.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...