1. Spirit Fanfics >
  2. Deixe a janela aberta >
  3. Capítulo único

História Deixe a janela aberta - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


tenho muitas histórias guardadas e sempre tive vergonha de postá-las, mas estou começando a criar coragem hahahaha
enfim, espero que gostem :D

Capítulo 1 - Capítulo único


Estava deitado na cama já tinha algum tempo, me sentia sonolento, os pensamentos passando pela minha mente sem que eu pudesse controlar, parecia que queriam me manter acordado quando meu corpo implorava por um descanso.

No meio do fluxo constante de imagens me lembrei dela sorrindo daquele jeito atrevido como se estivesse quase contanto um segredo ou planejando uma travessura infantil. Lembrei de como ela tocava minhas mãos sempre que podia, chegava bem perto, sorrindo sempre, os olhos atentos aos meus. Eu tentava me afastar, manter dela uma distância que não fizesse meu coração disparar.

Essa tarde ela disse que eu era uma porta fechada, mas que ela sempre encontraria uma janela aberta para me alcançar. Antes de deitar tenho certeza de ter travado a porta e fechado a janela, pensei nela piscando enquanto passava o trinco.

Estava pensando no quanto ela me deixava sem reação, me fazendo parecer um idiota, quando ouvi algo bater contra a minha janela. Pensei em levantar, mas desisti. Devia ter sido algum galho trazido pelo vento que vez ou outra chacoalhava as janelas e a porta do quarto.

Quase pegando no sono ouvi de novo o barulho. Aquecido nas minhas cobertas decidi que ignoraria aquele som e voltaria a dormir, porém mais uma vez alguma coisa bateu contra a madeira. Não podia ser só o vento.

Levantei irritado e pronto para xingar quem estivesse do lado de fora. Abri a veneziana com força, deixando bem claro que não estava achando graça nenhuma na brincadeira. A única pessoa do lado de fora era ela.

Empoleirada em uma das vigas do apartamento de baixo ela aprecia uma ave noturna com os cabelos e a capa esvoaçando com o vento. Os olhos brilhando como duas estrelas e a boca formando aquele maldito sorriso atrevido. Veio na minha direção se equilibrando como um gato. Eu não entendia nada do que estava acontecendo, completamente paralisando pela visão dela vindo tão serena e sedutora, andando no telhado como quem atravessa uma rua.

Mal tive tempo de formular uma frase, uma palavra que fosse, qualquer coisa. Ela já tinha subido no parapeito da minha janela, o rosto perto demais do meu, a respiração formando nuvens de vapor na noite fria.

Como ela podia me deixar tão travado? Quer dizer, eu já tinha enfrentado inimigos poderosos e que quase me mataram diversas vezes, mas só ela me deixava tão desconcertado.

- Oi. – Ela disse sorrindo e piscando os olhos em câmera lenta.

- Oi. – Respondi no automático. – O que você está fazendo aqui?

O sorriso dela cresceu, seus olhos ficaram apertados e mesmo no escuro tenho certeza que vi as bochechas dela ficarem vermelhas.

- Eu... eu queria saber se você dormia ou não de máscara. - Ela mordeu o lábio inferior antes de sorrir, os olhos me encarando como lanternas.

Sorri de volta, meu corpo inteiro formigando. Ela tinha ido até ali, jogado pedras na minha janela só para descobrir como eu dormia? Uma corrente elétrica passou por mim, contei até três mentalmente para ganhar coragem e a segurei pela cintura, trazendo-a para dentro do meu quarto.

Puxei seu corpo para perto do meu. Ela não estava mais sorrindo, será que eu a assustei? Seus olhos brilhantes estavam fixos nos meus e a boca entre aberta parecia pronta para contar o segredo que ela guardava com tanto cuidado.

- Agora você sabe que não. - Murmurei tão perto do rosto dela que sentia sua respiração quente na minha pele.

Quando os cantos da boca dela se curvaram em um sorriso travesso eu a beijei com a certeza de que era a única coisa certa a fazer. 


Notas Finais


eai?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...