História Deixe de Preguiça, Jeon Jeonggukie - Capítulo 1


Escrita por: e sxeokjin

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Bottom!jimin, Bts, Jikook, Kookmin, Pecadoscapitaisnotopjk, Pecadostjkp, Tjkp, Top!jk, Top!jungkook, Topjkproject
Visualizações 611
Palavras 2.512
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente! Aqui é a autora kkk Bom, primeiro de tudo eu queria agradecer ao TOPJK por terem me dado essa oportunidade de ser ficwriter deles kkk eu to muito feliz, apesar de estar super nervoso. Enfim, obrigado a steh (@KOOKIECHU_) por ter tido paciência comigo e ter betado minha estoria da melhor forma. Também queria agradecer a @yoonmintears por ter feito uma capa incrível que superou minhas expectativas aaaa. Anyway, obrigada a você que está lendo, e até a próxima. BOA LEITURA

Capítulo 1 - Capítulo Único: Preguiça e Luxúria


Fanfic / Fanfiction Deixe de Preguiça, Jeon Jeonggukie - Capítulo 1 - Capítulo Único: Preguiça e Luxúria

Jeongguk estava exausto. Depois de correr por todo o shopping com seu namorado Jimin, com várias e várias sacolas nos braços, ele não aguentava mais, sequer conseguia ficar em pé. Conheceu Jimin pela internet, passaram anos e anos se conhecendo e nutrindo uma paixão que pensaram que não iria sair daquela tela de computador, onde faziam várias chamadas de vídeos. Um dia depois de passar na faculdade de Seoul, Jimin decidiu que iria, sim, conhecer o "amor de sua vida", e com toda a coragem que tinha, ele foi. O Park já sabia que seu namorado era o maior preguiçoso que existia na face da terra, e ele estava fazendo de tudo para aquilo mudar.

Quando chegaram do shopping, era por volta das 16h00 da tarde. Jeongguk já estava se jogando no sofá, ofegante, apenas por terem subido as escadas até o décimo segundo andar com todas aquelas sacolas, por conta do elevador que havia quebrado. Jeongguk falou mal em sua cabeça de toda a família do dono do seu prédio e sua síndica, pois porque raios eles não consertaram a droga do elevador? Era uma coisa tão simples.

O sono já estava vindo, e tudo o que Jeon queria, era pegar seu cobertor em seu quarto e dormir ali mesmo naquele sofá duro, mas a sua preguiça era tanta que nem mesmo coragem tinha de levantar. Para vocês terem uma noção, o menino sequer tirou seus tênis ao entrar em casa, muito menos o seu moletom suado e sujo de cocô de pombo — a ave havia defecado no ombro de Jeongguk enquanto ele esperava Jimin comprar espetinhos de carneiro. Ele quase tivera um ataque.

Jimin agora estava colocando tudo das suas sacolas para fora e verificando tudo em si mesmo e se achando o homem mais lindo do mundo. Depois que conseguiu tirar tudo e organizar as sacolas, ele separou o que era seu e de seu namorado. Moletons, camisas lisas, listradas, meias e cuecas, teve que comprar tudo. Depois que saiu de Busan em busca de uma nova vida, decidiu que seria literalmente tudo novo, até suas roupas. Chegou a Seul apenas com as roupas do corpo e uma bolsa que trazia sua máquina fotográfica e um notebook que ninguém o fazia abandonar, era muito apegado com seus bens materiais. E percebemos aqui que os namorados eram os próprios pecados em pessoa.

— Jiminie hyung, você poderia pegar um travesseiro da cama para mim? — Jeongguk perguntou enquanto tirava seus tênis após quase meia hora de terem chegado em casa.

— Eu vou fazer o jantar ainda, meu anjo. Levante-se e pegue — Jimin falou da cozinha, enquanto cortava alguns legumes para o yakisoba que tanto estava desejando.

— Mas, hyung, está tão longe — fez uma cara de "choro" enquanto esticava sua mão, indicando que o que ele almejava estava distante. — Esquece, não preciso mais. Irei me deitar sem ele mesmo. — Um bico formou-se em seus lábios e ele voltou a olhar para a tela do seu celular, em que assistia a algum game play do seu jogo favorito. Jimin apenas ignorou seu namorado e sua preguiça, e continuou fazendo a comida, pois se o mesmo não fizesse, o seu namorado iria pedir pizza novamente.

Jimin pensara que por seu namorado ser um tremendo de um preguiçoso, sua casa seria um bagunça, cheia de restos de comida por todo o lugar, mas se enganou totalmente ao chegar em sua casa e ver tudo bem arrumado e cheiroso. Tudo do jeito Jeongguk de ser. Ao menos isso, né? Vamos ser preguiçoso, coleguinhas, porém preguiçosos cheirosos e arrumados.

O Park sorriu, contente, depois de ver que Jeongguk tinha finalmente ido tomar um banho e tirado aquele moletom fedido de cocô de pombo. Por mais que Jimin não gostasse daquele jeito preguiçoso de ser do mais novo, ele não poderia simplesmente o obrigar a fazer as coisas de imediato, Jimin não gostava daquele tipo de coisa. Ele queria que seu namorado fizesse as coisas ao seu tempo, e se isso significasse que ele iria ficar de tênis e com uma jeans apertada, ele deixaria.

— Jeonggukie, anjo, já está pronta a comida. — Jimin gritou para que o outro o ouvisse do banheiro.

Colocou a comida nos pratos e um pouco de refrigerante em dois copos. Jeongguk apareceu logo depois que terminou seu banho, apenas com um short e sua toalha secando seus cabelos. Jimin quase morreu quando teve aquela visão. Deuses, que homem é aquele? Ele deveria agradecer todos os dias por aquilo ser todo seu? Engoliu em seco quando o mais novo sentou na cadeira a sua frente para comer.

 ...

         Após uma refeição cheia de conversa entre os dois garotos, ambos foram para o quarto do mais novo. Jeongguk estava quase dormindo quando escutou o barulho do chuveiro parar e um assobio surgir, chamando sua atenção. Ele olhou para a porta ao lado da sua cama e viu Jimin só de roupão, com alguns dos seus fios de cabelo grudado em sua testa. O mais velho estava fazendo uma expressão sexy enquanto levantava um pouco do seu roupão e mostrava suas pernas torneadas. Jeongguk só conseguia rir daquela cena, a seu ver era hilária.

— Pare de rir, Jeonggukie! — Jimin exclamou, bravo. Ele, depois de quatro anos de namoro virtual, finalmente conseguiu ter a chance de beijar seu namorado e fazer algo diferente para o mesmo, e ele ri da sua "cara".

— Desculpe, hyung, você me pegou desprevenido — ele riu mais uma vez. — Vem cá. — Ele se sentou na cama e deu dois tapas ao seu lado para que Jimin sentasse ali; e assim o mais velho o fez. — Eu te amo, okay? — Jeongguk disse, beijando os lábios do seu hyung; um beijo simples, sem muito contato, um beijo carinhoso. Jimin por outro lado, não queria um simples beijo. O homem estava cheio de excitação desde que vira seu namorado e seus músculos. Então ele intensificou o beijo, pedindo passagem com sua língua, que não foi permitida.

— Hyung, agora não, eu estou tão cansado. — Jeon falou enquanto se jogava para trás, deitando-se.

— Você falou isso o dia inteiro, Jeon Jeongguk! Toda a hora, na verdade — Jimin surtou ali. O homem estava quase duro só de imaginar uma noite quente com o mais novo, e ele iria perder tudo aquilo por conta de uma preguiça? Não mesmo. Todo aquele papo de deixar Jeongguk fazer tudo ao seu tempo foi por água abaixo no momento que aquilo envolvia sua primeira foda com ele. — Poxa! Namoramos há quatro anos virtualmente e quando eu consigo estar aqui com você, você prefere dormir? — Jeongguk, naquele momento, estava se sentindo o mais culpado do mundo, pois seu namorado estava certíssimo. — Vamos, Jeonggukie — o tom de voz do Park já estava ficando mais sexy, o máximo que ele conseguia. Jimin então foi engatinhando até Jeongguk. — Deixe de preguiça, amor  — disse quando chegou ao ouvido do mais novo, passando a língua pelo seu nódulo da orelha.

Aquilo fez Jeongguk jogar toda sua preguiça de lado. O mais novo tomou novamente os lábios do mais velho, num ósculo lento e prazeroso, transmitindo toda a luxúria de si. O beijo já envolvia suas línguas, que travavam uma batalha grande por espaço na boca um do outro. Jimin interrompeu o beijo apenas para passar suas pernas sobre o colo do mais novo. As mãos de Jeongguk se alternavam entre a bunda do mais velho e sua cintura, deixando pequenos apertos em ambos os lugares. Jimin fazia uma trilha de beijos entre o maxilar e o pescoço do Jeon, alternava entre beijos, mordidas e chupões. As marcas ficariam ali com certeza no outro dia, mas nenhuns dos dois ligava para aquilo naquele momento.

Jeongguk tomou a iniciativa e tirou o roupão de Jimin, deslizando o mesmo pelos braços do mais velho, revelando um Jimin completamente excitado e tão necessitado de si. A cena era tão sensual que Jeongguk não pensou duas vezes antes de atacar novamente os lábios do de seu hyung. Jimin sentiu seu corpo tremer quando Jeon segurou seus cabelos em uma mão e com a outra apertou sua ereção, a massageando em seguida, fazendo com que o mais velho gemesse baixinho entre os beijos que depositava no pescoço alheio. Quando seus lábios voltaram a se tocar, Jimin mordera o lábio inferior do mais novo, o puxando entre os dentes. O calor começava a subir em ambos os corpos e isso resultou em um Jeongguk sem camisa, deixando seu peitoral todo exposto para o outro. Jimin sorriu com aquilo e desceu seus lábios para a pele do pescoço de Jeon novamente, marcando ainda mais sua clavícula e seus ombros.

Jeongguk inverteu as posições, deixando Jimin por baixo de si. Se era prazer que seu namorado queria, era o que ele iria ter, não iria fazer sua noite de sono ser desperdiçada, iria fazer aquilo valer à pena. De beijos, chupões e mordidas, Jeongguk continuou descendo seus beijos, deixando uma trilha por todo o corpo do mais velho, até chegar a um dos mamilos amarronzados. Jeon somente deslizou sua língua pelos mamilos e, ao ter os primeiros gemidos, deixou os mesmos e passou a beijar todo o abdômen mal definido do Park, que estremeceu ainda mais ao ter as mãos de Jeongguk sobre sua calça.

— E-Eu quero que você me f-foda de todos os jeitos, Jeonggukie — Jimin disse entre os gemidos e Jeongguk sorriu de lado, continuando seu serviço ali. Jimin gemeu baixo ao ter sua calça puxada para baixo, revelando seu membro duro e extremamente sensível à mercê do mais novo. Jeongguk sorriu com a cena que tinha para si, finalmente tudo o que sonhou estava acontecendo. Ao ter a cueca afastada se deu corpo, Jimin apoiou seus antebraços na cama e suspirou com a cena que tinha. A mão direita de Jeongguk deslizou pelas coxas fartas do mais velho, até que estivessem próximas ao membro do mesmo. Sem pressa, segurou com firmeza o membro duro e moveu devagar sua mão, levando sua língua até a glande avermelhada, de onde minava pré-gozo. Jeon rodeou sua língua naquela região sensível, quando o Park gemeu com certo desespero.

Jeongguk fechou seus lábios ao redor da glande de Jimin e lambeu devagar toda aquela área. O mais velho tremeu, gemendo desconexo enquanto Jeon descia vagarosamente a boca por toda sua extensão. A mão esquerda do Park seguiu involuntariamente até os cabelos de Jeongguk, puxando os mesmo com força ao sentir sua glande tocar a garganta alheia. Jimin queria mover seu quadril, queria fazer com que Jeongguk chupasse mais rápido, que ele o fizesse gozar naquele instante.

— O-Oh, Gukkie — murmurou Jimin, gemendo mais alto quando sentiu mais saliva de Jeongguk ser depositada em sua glande, misturando-se com o pré-sêmen, que saía daquela fenda. Park tentou morder os lábios para abafar os gemidos, mas, quando sentiu o nariz do Jeon tocar sua barriga, acabou gemendo alto. Jeongguk segurou as pernas de Jimin e colocou as mesmas sobre seus ombros, enquanto o tinha em sua boca. Desceu até a base do pau do mais velho e apertou seus lábios ao redor do mesmo, e ao chegar até a ponta, fez uma sucção leve na pele. Jimin literalmente choramingou ao ter seu membro explorado daquela forma.

Por vezes, Jeongguk apertava mais seus dedos ao redor do membro completamente duro e descia sua mão com força, fazendo com que o mais velho gemesse alto e necessitado. Jeongguk tinha os testículos alheios em sua boca, lambia os mesmo devagar e fazia sucções. Jimin gemia alto, seu corpo tremia. A situação de Jimin piorou quando Jeongguk retirou suas pernas de seus ombros, afastando as mesmas, levando sua mão até a entrada do Park, fazendo movimentos lentos. Sabia que aquela não era a primeira vez do mesmo, mas queria ser cuidadoso de todas as formas. Jeongguk levou dois dedos da sua outra mão até a boca do mais velho, pedindo para o mesmo chupar e lubrificar como podia. Logo já tinha seu primeiro dedo na entrada de Jimin, fazendo movimentos lentos. O mais velho gemeu alto quando sentiu o segundo dedo sendo inserido em si com toda a calma do mundo.

Jimin rebolava sem pudor algum em seus dedos, passando a certeza que já estava preparado o suficiente para aquilo. Jeongguk retirou seus dedos de dentro do mais velho, quando escutou um gemido de reprovação do mesmo.

— J-Jeongguk, me deixa sentar em você — Jimin pediu, com puro tom de excitação em sua voz. e quem era Jeongguk para recusar aquilo? Jimin esperou seu namorado sentar adequadamente, passou suas pernas ao redor do corpo do mais novo e se apoiou nos ombros do mesmo, quando Jeon se enfiou completamente no interior de Jimin. O Park gemeu alto e, sem querer, contraiu sua entrada violentamente, fazendo com que Jeongguk gemesse consigo. Levantou seu tronco apenas o suficiente para que pudesse apoiar suas mãos no peitoral do mais jovem e passou a rebolar devagar, fazendo com que Jeongguk gemesse alto.

Jimin quicava insanamente no colo de Jeon, completamente dominado pelo desejo. O cheiro de sexo entorpecia suas mentes, o desejo extrapolando os limites. Entre aquelas paredes, a única coisa que se escutava, eram os gemidos deles, um mais alto do que o outro. Jeongguk o ajudava, segurando sua cintura, mexendo-se o pouco que podia, e beijando seu pescoço como era permitido. Jimin gemia descontroladamente, agarrou os cabelos do mais novo e aumentou a pressão. Jeon repetiu seus gestos, embrenhando uma mão nos cabelos loiros do mais velho e puxando-os, fazendo com que o Park gemesse mais.

— A-Ahn…Hmm! — Jimin gemeu, desesperado, ao sentir sua próstata sendo massageada com certa violência. Seu corpo estava excitado, sentindo o toque que sempre quis. As posições se inverteram novamente; Jimin permitiu que Jeongguk ficasse por cima e as coisas ficaram ainda mais intensas. — A-Ah… Isso, Jeonggukie — Jimin dizia entre seus gemidos roucos.

— Porra, Jimin! — Jeongguk proferiu, enquanto saía de dentro do mais velho somente para penetrá-lo de uma vez só. Jimin se engasgou com seu próprio gemido e puxou Jeongguk para que ele o beijasse. As línguas se enroscavam desajeitadas devido à velocidade dos movimentos de ambos, no entanto, o beijo seguia delicioso. Por um momento, Jimin precisou se separar de Jeongguk para gemer, seu orgasmo estava chegando e parecia ser o mais intenso de todos. O mais novo continuou se movendo com força no interior do mais velho e logo viu que o seu hyung havia gozado sobre seu abdômen. E não demorou muito para ele fazer o mesmo dentro do Park.

— Porra — Jeongguk gemeu, sentindo os últimos espermas deixarem seu membro. Saiu do interior do Park e deitou ao seu lado sobre a cama, vendo seu namorado ofegante, com as bochechas extremamente avermelhadas. Aquilo era uma visão dos deuses. Ambos sorriram em satisfação.

— Eu estou completamente morto — Jeongguk sussurrou, se virando para encarar seu namorado. — Melhorou meu dia ao extremo, hyung — Jimin sorriu ao escutar aquilo. — Agora eu posso dormir? — Perguntou, já sentindo seus músculos relaxarem.

Jimin riu, subindo em cima do mais novo novamente, passando suas pernas ao seu redor, sentindo o desejo da luxúria o tomar por completo.

— Deixe de preguiça, Jeon Jeonggukie…


Notas Finais


O que vocês acharam? Eu não tenho muita habilidade com lemon então me desculpem se vocês não gostarem. Eu não tenho muito o que falar kkk, mas obrigada por que leu,favoritou e comentou, isso significa muito pra mim. Até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...