História Deixe ir. - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Visualizações 25
Palavras 1.450
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Único.


Fanfic / Fanfiction Deixe ir. - Capítulo 1 - Único.

 Hoje, depois de tantos anos, finalmente tive a minha oportunidade. Finalmente os anos de trabalho duro valeram a pena. E foi mágico. Foi como se uma flecha tivesse me atingido, e ao longe o pequeno cupido estivesse rindo da minha cara. Foi como se, a partir daquele momento eu finalmente entendesse o motivo da vida, motivo esse que me olhava com aquele par de olhos escuros e curiosos, esperando por uma resposta.

Isso me fez lembrar de quando te vi pela primeira vez. Estava assistindo um canal de televisão aleatório, quando anunciaram uma entrevista com um grupo, desconhecido por mim até então, e foi aí que você apareceu. Com aquele rosto angelical, voz doce e um sorriso perfeito, eu tive a completa certeza no instante que meu coração pulou uma batida e depois bateu tão forte como nunca tinha batido antes, de que era você. Eu virei sua maior admiradora a partir daquele momento, eu adorava cada coisa que você fazia, por mais simples que eram. E durante anos, te apoiando, mesmo que de tão longe, eu escrevia cartas detalhando os meus sinceros sentimentos direcionados a você, como se, não houvesse outra razão para a minha existência a não ser admirar cada parte do seu corpo e de sua alma.

Quando você me dirigiu a voz naquele fansign, eu morri e renasci internamente. Quando nossos olhares se encontraram, você fez com que meu coração se aquecesse e, eu confiei em você. Lembro das inúmeras vezes que me encontrava perdida, sem esperanças, e me reencontrei na sua presença. Lembro quando eu queria desistir, e você apenas com um olhar, conseguia me fazer querer lutar pelas coisas boas da vida.

Você me fez acreditar em mim mesma e me deu forças. E eu dei tudo de mim para te fazer feliz.

E você foi.

Depois do fansign nos encontramos mais algumas vezes em lanchonetes ou pontos turísticos da cidade. Achava pura coincidência, e muita sorte da minha parte.

Tinha vezes que eu chorava e, você enxugava todas as minhas lágrimas e eu sempre te agradecia por isso. Você me reconfortava em seus braços e eu me sentia protegida.

Mas eu não sabia.

Nós trocamos telefones, e foi aí que nossa história começou.

Nos falávamos praticamente toda hora e eu estava mais animada que nunca. Depois de semanas, você me chamou para um encontro e, eu aceitei. Estava muito nervosa e enquanto me arrumava tentava me acalmar.

Quando nos encontramos naquele restaurante da zona sul da cidade, você disse que eu estava linda e que era sortudo por ter aceitado seu convite. Mas você não tinha ideia de que eu era a real sortuda da história.

Tivemos um agradável jantar repleto de conversas e sorrisos discretos. Sentíamos confortáveis com a companhia um do outro. Aquele jantar, serviu para que conhecêssemos mais um pouco da história de ambos.

Foi naquela madrugada, logo após deixarmos o restaurante, que você me beijou.

Nosso primeiro beijo foi algo totalmente inesperado da minha parte, você me surpreendeu completamente com aquela atitude. Eu sempre nos imaginávamos beijando, sonhava acordada e depois ficava decepcionada vendo que nada daquilo era verdade. Mas, tendo você ali, em meus braços, naquele turbilhão de sentimentos e pensamentos, naquele beijo puro e verdadeiro, cheio de paixão e desejo, me fez perceber que dessa vez a realidade bateu na minha porta, e a chance de ser feliz estava lá, estendendo a mão para caminharmos lado a lado.

Os dias se passaram e estávamos cada vez mais próximos.

Naquele último dia de outono, você se declarou para mim, me pediu em namoro e no tardar da noite me fez sua. Fizemos juras de amor, e prometemos cuidar um do outro. 

E assim fiz.

Nós éramos o casal mais feliz do mundo. Você me fez feliz. Você me possuiu de paixão.

Lembro quando saiu em turnê, e eu fiquei torcendo que tudo desse certo nesse novo rumo que a carreira do grupo estava tomando. Lembro de todas as vitórias, prêmios e apresentações. Eu tentei te acompanhar, mas por causa da minha faculdade as coisas dificultaram, e eu tive apenas que me contentar em te mandar todas as vibrações positivas em forma de mensagens.

E foi nessa mesma troca de mensagens, que meu mundo caiu.

Você estava passando mal fazia dias, não conseguia se alimentar, e não tinha fôlego para as apresentações, então a produção resolveu procurar um médico para ver o que você tinha. E foi num desses exames receitado pelo médico que o pior veio à tona.

Câncer de pulmão.

O meu coração se apertou e eu não tive reação. Você voltou para a Coréia em busca de tratamentos e eu estive ao seu lado em todos os momentos.

Você se desculpou com as fãs por ter cancelado o final da turnê, e se sentiu a pior pessoa, mesmo isso não sendo a sua culpa. Você estava doente, e precisava se cuidar para melhorar. Elas compreenderam e, deram todo o apoio.

Achamos um tratamento e você estava disposto a tentar. Imunoterapia. Esse tratamento fazia com que os “soldados” do seu corpo atacasse o mal lançado contra ele. E essa era uma das poucas chances de você sair dessa.

Enquanto você estava internado naquele hospital, eu lembrei de todas as vezes que você me deu força e me inspirou a lutar pelos meus sonhos. E, naquele momento, o meu maior sonho, era a melhora da sua situação. Eu sentei ao seu lado e olhei no fundo dos seus olhos, e pedi para que você lutasse por nós. Que não deixasse esse mal te atingir por completo. Que você era forte e que tinha milhões de pessoas ao seu lado e que você era merecedor de todo carinho que estava recebendo.

Mas, quando o último exame chegou, o nosso chão desapareceu.

Metástase.

Mesmo com o tratamento, o câncer se espalhou. 

Você me prometeu, que mesmo com pouquíssimas chances, você continuaria lutando.

E, você lutou.

Até o fim.

A sua família, os meninos, os funcionários, eu e todas as suas fãs choramos naquele 22 de abril quando o dia acordou cinza sem você para iluminar o nosso dia com aquele seu sorriso cativante. Eu orei todos os dias para que você fosse salvo, para que você ficasse bem. Mas, você se foi, levando consigo uma parte de mim. 

Eu cumpri todas as minhas juras. Eu te amei infinitamente em todos os momentos, até o seu último suspiro de vida.

Você trouxe luz a minha vida, me fez feliz, e me ajudou. E na minha missão, eu falhei. Eu me culpei de todas as maneiras possíveis pela sua morte. Eu me tranquei para a vida, e só sabia chorar.

“Ah, meu amor, se você soubesse a falta que me faz”

A vida é injusta, tem tantas pessoas querendo acabar com a vida, e você, tão jovem com a vida toda pela frente, se foi.

Eu não queria aceitar sua perda, não queria.

Mas foi necessário.

“Antes de dizermos adeus, deixe ir.

Mas estou presa no labirinto do meu coração.

De estéreo para mono é assim que o nosso caminho se divide.

Se é assim que o destino se desfaz, na minha última carta, palavras escritas, estão apagadas.

Tanto para deixar ir, desvende o meu lego.

Num nível onde já não pode mais.

Que assim seja, não vou chorar. Vou deixar você ir e voar.

Dias agitados, me mantendo ocupada.

Agenda cheia de distrações, queima no fundo da minha cabeça como uma tatuagem.

Nós não podemos retornar àqueles dias se eu pudesse chamar o seu nome.

Não, mas eu vou aceitar a sua culpa, é realmente a hora de dizer adeus.

De estéreo para mono é assim que o nosso caminho se divide. Isso continua, a fim de soltar a sua mão agora.

Eu preciso deixar você saber, que eu preciso deixar você ir. Difícil de dizer adeus mas não posso correr.

O que está acontecendo agora? Em quem você está pensando de tão longe? A vida sem você é realmente inacreditável. Mas mesmo assim eu ainda preciso ir.

A pessoa que eu amei tanto. Os fios que se emaranhavam tanto, entrelaçados incapaz de se desfazer.

Eles andam por caminhos diferentes por isso direi adeus. No começo todos os dias são assim, além das lágrimas que se escondem na chuva.

Eu vou esperar, vamos recomeçar. Então no futuro eu posso te ver de novo com um sorriso.

A cor do céu que nós vimos, o cheiro do caminho que passamos, não esqueça disso.

A fim de soltar a sua mão agora, eu preciso deixar você saber que eu preciso deixar você ir. Difícil de dizer adeus, mas não posso correr.

Estou pronta para deixar ir.”

 

Para sempre em meu coração, Kim Seokjin.

 


Notas Finais


Minha primeira 'short-fanfic', espero que tenham gostado.
Qualquer dúvida é só me chamar lá no @jjkseokjin


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...