História Deixe-me respirar - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V)
Tags Bangtan Boys, Hanahaki, Jeon Jungkook, Kim Taehyung, Kooktae, Kookv, Taekook, Vkook
Visualizações 84
Palavras 542
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, LGBT, Sci-Fi, Shonen-Ai, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu não tenho palavras para expressar o quão bom é estar de volta (hehe).

Boa Leitura.

Capítulo 1 - Único;


Ninguém nunca sabe como começa.

Às vezes é somente uma amizade inocente e comum, até o momento em que um dos lados começa a sentir algo a mais que nunca deveria ter sentido. E Taehyung sabia muito bem disso, mesmo assim não conseguiu evitar aqueles sentimentos de grelarem em seu peito e crescerem com o passar do tempo. Agora respirar havia se tornado uma tarefa complicada com aquelas orquídeas lhe sufocando.

“Eu quero contar para ele” era o que pensava em todos os momentos em que via Jungkook, seja sozinho ou acompanhado por algum colega após a faculdade. O que impedia de ser honesto? Taehyung também gostaria de saber! Afinal eles eram amigos de longa data e poderiam contar tudo um para o outro, correto?

E com esse pensamento, Taehyung se aconselhou com Yoongi e Jimin que o incentivaram a se confessar pelas suas flores já estarem saindo em meio as suas palavras. Seus dois companheiros acabaram lhe abandonando durante a festa ao terem conseguindo encher seus copos com álcool e, consequentemente, suas mentes também. Ele havia ficado sozinho com Jungkook, já que Namjoon e Hoseok haviam seguido na mesma onda e Jin se encarregava dos quatro não acabarem num coma alcoólico.

Então... — Começou enquanto brincava com o refrigerante em seu copo. — Está se divertindo?

A pergunta havia pegado Jungkook de surpresa, mas logo ele assentiu levemente e bebendo um pouco da sua bebida.

Um pouco. — Respondeu após alguns segundos em silêncio pelo longo gole. — Ei, Tae, pode me responder uma coisa?

Claro. — Ele deu de ombros fracamente, olhando para o amigo de sobressaio.

Você já sentiu como se estivesse morrendo?

Taehyung franziu o cenho levemente com a pergunta e virou totalmente o rosto para encará-lo.

Sim. — Murmurou baixinho, observando a expressão distante de Jungkook que balançou a cabeça em afirmação como se concordasse consigo mesmo por algum pensamento. — Mas por qu-...

Por alguém? — Ele lhe interrompeu, passando a lhe encarar.

Todos os dias. — Taehyung disse sem rodeios e perguntou rapidamente pelo receio de ser interrompido novamente. — Mas por quê?

Jungkook suspirou e terminou sua bebida em algumas goladas antes de colocar o copo sobre o balcão.

Eu também estou. — Confessou, virando o rosto na direção aos cinco amigos que pareciam estar se divertindo na pista.

Por quem? — Taehyung o observou pegar alguma coisa no bolso traseiro e estender na sua direção, quando Jungkook abriu a mão estava ali uma pétala perfeita de uma rosa – a mais bela e fatal pelos seus espinhos.

Você. — A resposta do velho amigo foi curta e direta, mas carregada de uma tristeza que ele conhecia muito bem.

Taehyung quis rir alto, entretanto, se conteve ao perder longos segundos assimilando a informação. Aquela tristeza de ser recusado lhe era tão familiar, mas não esperava que Jungkook também estava a aguentando.

Ah, cara... — Ele riu baixinho enquanto abaixava a cabeça com a mão na testa como quem não acreditava no que estava acontecendo, mas conseguiu imaginar com perfeição a confusão no rosto do outro. Então, logo Taehyung se recompôs e sorriu sem-jeito para o amigo antes de puxá-lo para perto. — Eu também.

Também? — Jungkook franziu o cenho enquanto era abraçado.

 Também estou literalmente morrendo de amores por você, Kookie.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...