1. Spirit Fanfics >
  2. !DEIxTOBI! Katsu: Explosion of Love >
  3. A Festa de Pijama - O Jogo Da Garrafa

História !DEIxTOBI! Katsu: Explosion of Love - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


[🍥]Desculpe-me se tiver erros

Capítulo 6 - A Festa de Pijama - O Jogo Da Garrafa


Fanfic / Fanfiction !DEIxTOBI! Katsu: Explosion of Love - Capítulo 6 - A Festa de Pijama - O Jogo Da Garrafa



Eu não vou usar isso!

O meu pijama de hentai gay não!!!

Véi, eu ganhei esse pijama numa festa muito badalada da Aldeia da Pedra! Disseram que só podia entrar quem era de maior, mas na época eu tinha dezesseis. Uma garota me deu e disse que eu poderia usar ele pra várias coisas, e vou admitir, dava mesmo, mas se eu sair assim...

Droga!

Fui até as roupas que Itachi tinha lavado hoje na lavanderia, e não tinha nenhum pijama. Estavam todos sujos!

Itachi!!!

Uchiha maldito! Ele fez isso de propósito!

Deidara: M-Merda, hm!

Peguei meu celular e vi as horas. Eram cinco e cinquenta da tarde. Merda!

Deidara: O-O que eu faço?! - senti meu corpo tremer. - Eu vou ser a piada da noite, hm!O Hidan vai muito me zoar!

Andei de um lado pro outro, com a toalha na cintura.

Optei por sair do quarto com o pijama, mas por baixo uma das minhas cobertas.

O pessoal estavam no chão da sala, cada um com uma almofada no colo.

Me sentei do lado de Tobi, já que ele batia no lugar indicado o tempo todo para que eu me sentasse. É melhor ficar perto dele que é tapado, do que ficar ao lado do Hidan ou da Konan. Primeiro, o Hidan iria ficar me provocando, e segundo, a Konan iria surtar se visse uma cena sequer.

E as únicas pessoas ao meu lado são Pain e Tobi, o que é menos horroroso e constrangedor!

Kakuzu: Então, o que vamos fazer aqui?

Konan: Vamos começar com jogos divertidos para alegrar a todos! - Konan sempre otimista.

Hidan: Então que tal jogarmos um joguinho?

Kakuzu: Ótimo! E quem perder me dá três mil ienes. - diz animado.

Itachi: E quem ganhar? - o Uchiha perguntou curiosos.

Kakuzu: Também. - mas é muito safado!

Tobi: M-Mas... o-o que vamos fazer? - disse envergonhado. Havia acabado de conhecer eles.

Pain: Eu estava pensando em jogos de tabuleiro.

Konan: Não, gente! Isso tudo é muito chato! Que tal o jogo da garrafa?

Hidan: Vamos brincar de médico, Kisame? Eu sou a enfermeira! - propôs o olhando com um olhar maléfico.

Kisame: E-Eu não! Eu sei da tua intenção, néeh! - respondeu tremendo de medo.

Hidan só quer aumentar o negócio dele com o Kakuzu... filho da puta!

Há anos o Kakuzu vem ajudando todos com o seus problemas em troca de dinheiro. E Hidan fazia parte desse negócio. E você me pergunta "como?" , simples... Quem não pagava no prazo, davam gotas do próprio sangue. E assim continava. Quem não pagou a primeira vez e deu seu sangue, corre o risco de vida no próximo atraso do pagamento.

Eles são dois vigaristas!

Hidan: Ah! Vamos lá pessoal! Vai ser divertido! - insistiu.

Konan: Jogo da garrafa! - gritou a Konan.

Itachi: Então porquê não se decidam no jokenpo? - perguntou, recebendo olhares de animação dos dois.

Hidan: Eu vou ganhar! - disse enquanto se preparava.

Konan: Espera pra ver então! - balançava sua mão. - Jo...

Hidan: Ken...

Konan: Po!

A vitória foi certa! Hidan pôs pedra, e Konan pôs papel, óbvio.

Como que esse burro errou?

Hidan: Merda! - xingou com raiva.

Konan: Não se preocupe, bebê! Ainda tem chance de ganhar. - disse com um sorriso convencido nos lábios.

Hidan: Jo... - fechou os olhos, se preparando mentalmente para o ataque. - Ken...- abriu novamente os olhos. - Po! - sorriu ao ver que Konan havia colocado papel novamente, e ele tesoura. - Se padrão de ataque é uma merda! Quero ver o que vai fazer agora, que descobri!

Konan: Não se anima! - disse cerrando os dentes. - São três partidas! A última decide quem vence!

Hidan: Você perdeu! - disse com convicção. - Jo...

Merda! Eu não quero ficar todo furado por causa do Hidan!

Konan: Ken...

Eu prefiro beijar o pior membro da Akatsuki!!

Mas... e se eu beijar o Itachi?!

Merda! Isso tá me deixando nervoso!

Fechei meus olhos no desespero.

Hidan: Po!

Depois eu só consegui ouvir a gargalhada da Konan. Significa...

Tobi: Konan ganhou! - tobi diz, e eu abro meus olhos. - Veja, Deidara-senpai! A Konan colocou papel de novo, e o Hidan colocou pedra!

Puta que me pariu! Ainda bem!

Melhor ter um beijo ruim, que uma FACADA ATRAVESSANDO S OSSOS!!!

Konan: O jogo da garrafa! - se levantou e saiu do cômodo, em seguida, voltando com uma garrafa vazia na mão. - Quem vai primeiro?

Pain: Eu não participo do Jokenpo? - disse e foi totalmente ignorado por todos. - Porra...

Itachi: Eu. - disse pegando a garrafa. - Mas espera! - todos voltaram sua atenção para o Uchiha. - Eu quero pôr um regra.

Lá vai...

Itachi: Se a pessoa que você tirar não quiser te beijar, ela vai ter que cumprir um desafio. - disse e todos concordaram, inclusive eu.

Fazer o quê, né? Se eu me opor às regras agora, vou acabar chamando a atenção de todos, e isso é o que eu menos quero no momento.

Itachi: Então vou girar... - girou a garrafa e eu pedi ao Deus Tobirama para que me impedisse de beijar um Uchiha pela primeira vez na minha vida! E felizmente não foi eu! Foi o infeliz foi o Pain.

Hehe. Essa vai ser boa!

Konan: Vai ter que beijar! - Konan diz para o Pain, que parecia fingir não ter visto.

Pain: Tá, tá bom. - bem feito! Vai beijar Uchiha! Haha!

Itachi engatinhou em direção ao Pain, e o beijou pra valer.

Caralho! Cadê o Kisame? Hehe!

Olhei para o azulado e ele não parecia nada feliz, o contrário! Desviou o olhar fingindo não ver a cena.

Itachi se separou, lambendo os lábios enquanto lançava olhares para o Kisame.

É... Parece que ele tá provocando!

Pain: M-Minha vez! - Pain girou a garrafa e acabou tirando o Kisame.

Eu tô a cada vez mais gostando da Konan!

Itachi: É sério isso? - disse cruzando os braços com ciúmes.

Kisame: São as regras, néeh! - repetiu a cena com o Pain. Mas em seguida, foi mais ousado que o namorado... lambeu os lábios de Pain com a língua antes de se separar e voltar para seu lugar. - São as regras, amor! Néeh!

O melhor da cena foi o Sharingan que o Itachi mostrou pro Kisame, fazendo com que todos começassem a rir.

Eu ainda vou me matar de gargalhar aqui.

Kisame pegou a garrafa e a girou, caindo no Hidan.

Hidan: Parece que eu vou beijar o marido do urubu! - gargalhou horrores ao ver o Itachi tentar o matar, mas o Kisame e o Kakuzu o segurava. - Apenas observe, gato. - engatinhou até o Kisame, e envolveu seu pescoço com seus braços, dando leve arranhões na nuca de Kisame. Teve a cara-de-pau de mandar um selinho pro Itachi antes de violar a boca do pobre do Kisame.

Deus me livre se eu algum dia beijar uma boca dessas. Imagina só o quanto de boquete o cara já pagou pro Kakuzu? E olha que eles transam todo dia.

Hidan deixava claro que a língua dele passava por toda a boca do azulado. Kakuzu se esforçava muito pra não ver e não deixar o Itachi se soltar e matar Hidan.

Quando o beijo terminou, Hidan gargalhou, lançando olhares para o Itachi, que só não o matou porque Kisame segurou o namorado e o beijou.

Hidan: Agora... - girou a garrafa. - ...sou eu! - parou no Tobi, e o vi segurar minha mão com força. E o ouvir sussurrar que não queria beijar o Hidan. - Tá sussurrando o quê aí pra Barbie? A boca que vai beijar é a minha.

Tobi: E-Eu... - gaguejou, e àquela altura, Hidan já não tinha mais paciência.

Hidan: O quê? Prefere desafio?




Deidara/Of





Tobi/On





Meu coração estava um turbilhão de batidas frenéticas. Eu não quero beijá-lo e fazer o Deidara-senpai duvidar de minha confiança.

Eu ainda quero mostrar que sou o homem certo pra ele.

Tobi: E-Eu... prefiro o desafio!

Olhei para o Deidara-senpai, e ele me encarava surpreso, todo enrolado no cobertor felpudinho, que deixava suas bochechas mais fofas.

Ele está sentindo frio? Por quê ele não me pediu para aquecê-lo? Ele é realmente tão orgulhoso assim?

Hidan: Tira a máscara.

Tobi: T-Tirar...? - olhei para o Hidan e o mesmo me encarava com um sorriso malicioso. Aqueles olhos rosa púrpura são tão malvados... - E-Eu não posso, s-senpai!

Hidan: Então vai ter que me beijar...

Maldito!

Olhei fixamente para o Deidara-senpai através da máscara, ele também não tirava os olhos de mim.

Era isso que ele queria, mas eu não posso fazer isso agora. Não agora...

Ele vai me odiar de qualquer forma.

Eu levantei um pouquinho a máscara e consegui sentir todos os olhares das pessoas na sala caindo sobre mim.

Eu sabia que Deidara não iria me perdoar nunca, mas... senti com minhas mãos os ombros do Hidan, e passeei com as mesmas sobre seu rosto até chegar na boca.

Droga! Eu destruí minhas chances com o Deidara-senpai.

Me aproximei lentamente até sentir nossos lábios se encontrarem. E rapidamente senti minha boca sendo invadida por sua língua, e tocar todos os cantos que tinha acesso.

Ele não foi nem um pouco gentil comigo. E senti lágrimas se formarem em meus olhos. Meu coração batia sem parar pelo nervosismo.

Era meu primeiro beijo e tava sendo horrível.

Me separei dele e ajeitei a máscara, voltando automaticamente pro meu lugar.

Pensei constantemente no Deidara, mas não fui forte o bastante para encará-lo.

Eu posso estar usando uma máscara, e saber que muitas pessoas se tornam mais corajosas com elas, mas essa máscara já se tornou parte de mim.

É o meu novo rosto.

Eu tentei ignorar a risada de Hidan, e me concentrar em girar a garrafa, mas era quase impossível.

Hidan: Vai fazer o quê, Barbie? - disse provocando o Deidara enquanto gargalhava. - Ele até que beija bem! Já beijou ele? - Deidara não respondeu, provavelmente irritado. - Não? Humn... entendi! Eu fui o mais rápido! - riu novamente.

Eu não aguento mais! Hidan é muito irritante!

Eu explodi naquele momento.

Tobi: Cala a boca, Hidan! - eu gritei o fazendo ficar surpreso.

Hidan: Cadê o "Hidan-senpai"?

Tobi: Você não é mais o meu senpai!

Falei, dizendo que perdi o respeito por ele.

Hidan: Misericórdia! - finalmente calou a boca e começou a prestar atenção no jogo.

Eu girei, agora calmamente a garrafa e deu na Konan.

Ela me disse que não queria me beijar, talvez por ter percebido a minha agonia. Eu desafiei ela a beijar o Kisame, para o desgraçado do Itachi sentir na pele o meu desconforto.

Itachi: Por quê no meu Kisame? - perguntou quando a Konan já tinha o beijado.

Eu achei que já estivesse livre de beijar pessoas nessa noite, até a Konan girar e cair em mim outra vez. E foi aí que eu aceitei o desafio.

Konan: Bom... então... - ela se aproximou de meu ouvido e cochichou o que eu tinha que fazer.







Eu sorri ao ouvir o que era.






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...