História Venom e deku, um só!? - Capítulo 2


Escrita por: , Atorui e Hunks

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Izuku Midoriya (Deku)
Visualizações 282
Palavras 1.149
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Harem, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente por rinquanto não vai começar putaria, mas vai ter, por rinquanto esperem um pouco ok?


Aproveitem!

Capítulo 2 - Nos somos invencíveis izuku (part 1)


Fanfic / Fanfiction Venom e deku, um só!? - Capítulo 2 - Nos somos invencíveis izuku (part 1)

- izuku acorda cansado, não só isso mas como se tivesse sido atropelado. Mas tinha que levantar, até porque era dia de educação física e prova. Griniu da raiva por era dias desses dois itens e ele tinha que comparecer. Levantou da cama dolorido, e tomou um remédio de dor. Foi ao banheiro e fez suas higienes matinais, saiu arrumado e andou não muito apressado para a sala. La a única coisa que viu foi kaminari e kirishima conversando, provavelmente esperando bakugou, eles repararam com o esverdeado estava. Então amigo como kirishima é.

Kirishima: mano, cê tá bem?

Kaminari: e, parece bem mau

S-sim, eu estou bem. Não se preocupem - deu um sorriso fraco

- kirishima e kaminari não ligaram. Mas não evitaram de ficar preocupados com o estado de izuku. Ele parecia um Zombi. Então sozinho izuku saiu. No caminho pra a Yuuei izuku se sente estranho, sente que a qualquer momento poderia vomitar. Sentir-se quente, e nem estava muito calor, e fraco como se alguma coisa estivesse dentro de si. Venom, observava tudo pelos olhos do midoriya, só esperando pelo momento certo de agir. Izuku cansado desfaz o nó de sua gravata abre seu casaco. Ele parecia mais desleixado que o bakugou, midoriya agredecia por estar andando. Ele já via que estava perto, então apressou o passo um pouco.-

Uraraka: on

- uraraka acorda feliz, afinal era hoje que ela finalmente decidira se confessar para izuku. A castanha estava nervosa, mas isso não a impedirá. Ela levantou rápido até de arrumou rápido, saiu feliz e quase correndo para o dormitório de izuku. A mesma esperava o encontrar dormindo, para que ela mesma o acordasse. Chegou na porta de izuku a encarou envergonhada, mas criou coragem e abriu. Mas seu sorriso sai quando não o vê, mas outro aparece. A mesma não liga pelo fato dele não estar ali, ela saiu de novo quase correndo para Yuuei. Ela sabia que de qualquer geito o encontraria, e até ficou meio feliz dele não estar ali. Porque ela poderia o encontrar pessoalmente e sozinhos para se confessar.-

- ela sai tão apressada que até esqueceu de seus colegas, uraraka andava muito feliz. Era difícil não perceber seu rosto de ansiedade, ela queria ver o esverdeado. -

Izuku: on

- izuku estava quase chegando, mas ao mesmo tempo estava "fraco". Mas não ligou, tauvez foi na luta contra o simbionte ele se arrumou direito e andou. -

Que bobagem izuku, continue andando. Só deve ser um resfriado!

- era impossível perceber que izuku não estava bem, seu rosto estava esgotado. Um resfriado não faria tudo isso.-

Voz: resfriado? Izuku, e mais que isso

QUE??   - virou disisperado, quem era aquela voz. Não parecia seu sub consciente, era roca. Quase a sua voz, mas tão sombria que ele se assustou.-

I-i-i-isso é d-d-delírio! E s-so um resfriado!  - andou rápido, ele já via as portas da yuuei-

Voz: izuku, izuku pobre izuku. Acredita mesmo que seja um resfriado, e muito mais. Nos somos muito mais!

N-NÃO! E s-so um delírio! Eu estou doente só isso - tampou os ouvidos-

- izuku apressou ainda mais o passo, até que entrou na Yuuei. A primeira coisa que fez foi jogar de qualquer geito sua mochila no chão da sala e sair correndo até o banheiro, ele tinha que cair na real. Chegando ele abriu a torneira Juntou as mãos e pegou um tanto de água, foi jogando em seu rosto. Foi fazendo o mesmo movimento até que por fim na quarta vez parou e se olhou no espelho. Seu rosto estava cansado, mas ele se perguntava porque. Porque seu rosto estava assim, porque ele ouvia aquela voz, então ele viu uma gosma preta saindo de seu pulso, entrou em desespero. Tanto que andou para traz e caiu em cima da tampa de um vaso, trancou a porta e puxou a manga.-

- então ele viu, suas veias estavam pretas a gosma saía diretamente de si. Ele entrou em pânico. Tentou sair do banheiro, mas quando pegou na maseaneta algo o empurrou com força para traz, algo que nem ele viu.-

O-oque?! - suas veias nos pulsos estavam ficando mais pretas até que por fim seus braços. Então ouviu de novo a voz-

Voz: izuku não tente lutar, eu só quero ajudá-lo.

SAÍ!

Voz: calma, vou te soltar. Mas você tem que me deixar falar, ouviu?

E-eu tenho escolha?

Voz: infelizmente não

- izuku parou de lutar, então ficou parado só ouvindo oque a voz diza-

Voz: izuku você se lembra de mim! - izuku nada respondeu-me- eh, acho que isso é um não. Vou explica-lo tudo oque tem que saber no momento, ok?

- izuku concordo com a cabeça-

Voz: muito bom

Uraraka: on

- uraraka por fim chegou na sala, mas nada de izuku ela estranhou. Principalmente quando viu sua mochila jogada da qualquer geito, ela decidiu esperar. Tauvez tenha ficado enjoado e ido no banheiro, ela não ligou a sentou em sua cadeira triste, pelo seu dia não ter começado como um dos melhores.-

Izuku: on

V-venom?!?!

Venom: sim

E por que eu?!

Venom: você é muito útil Midoriya, de todos os hospedeiros que eu já tive você no momento, você agora é o mais forte. Sem dizer que você possui uma peculiaridade muito poderosa. 

Vo-você sabe qual é?

Venom: Onde for All, mas não se preocupe, não vou dizer para ninguém

E como posso confiar em você?!

Venom: não pode. Mas vai gostar de mim, sem dizer que posso ser útil na educação física. Não acha?

Não! Eu, me viro!

Venom: nos podemos ser invencíveis midoriya. Me deixe lhe provar!

Eu, não sei

Venom: vamos fazer um trato, o azaiwa disse para a sua turma que seria uma luta de um contra um, certo?

Você conhece o azaiwa sensei?!!

Venom: izuku, agora eu conheço todos que você conhece. Não só isso como eu posso ver sua memórias, então, não me subestime!

Ok, ok oque você iria dizer?

Venom: eu sugiro que, você lute o começo da luta. Quando chegar na hora que você achar melhor, você me chama oque acha?

Ok, eu topo!

Venom: mas, eu quero pedir um favor

Qual? Depende de que seja essa favor

Venom: no intervalo eu quero tomar o controle. Não se preucupe, não farei nada de ruim para os seus colegas e essa escola. É sim, só quero me divertir, e te fazer se divertir topa?

- izuku pensa um pouco ( apesar de agora oque ele pensa Venom também pensa) e decidiu deixar-

Ok, mas só até o Intervalo!

Venom: sim senhor!

- não demorou muito e izuku saiu do banheiro. Nem avia percebido e quase todos estavam na sala, sentou em sua cadeira e esperou até a aula de educação física. Até porque azaiwa disse para os esperarem na sala.-

Uraraka; on

- uraraka vê izuku entrando, seu coração disparou. Mas infelizmente não pode falar com ele porque ashido e as meninas não deixavam ela nem sair. Mas ela nem prestava atenção nelas, só precisava esperar um pouco para falar com izuku a sós, mas o problema é. E se ela não falar com o izuku, e sim, com o Venom. Oque o simbionte quer, ou vai fazer?-


Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...