1. Spirit Fanfics >
  2. Deku: O Feiticeiro >
  3. Visita Inesperada

História Deku: O Feiticeiro - Capítulo 2


Escrita por: itsmekauan_

Capítulo 2 - Visita Inesperada


Izuku se levanta de sua cama e vai fazer suas higienes pessoais, após isso, o mesmo vai para a cozinha encontrando sua mãe preparando o café.

-Bom dia mãe ! - cumprimenta sua mãe com um sorriso falso e se sentando na mesa.

-Bom dia Zuku ! - terminou da preparar o café e colocou tudo encima da mesa -Eu já resolvi tudo e aparti de hoje você estuda em casa.

-Pra mim isso é um alívio - comentou.

Izuku olhou ao redor e viu caixas espalhadas pelo cômodo.

-Pra que são essas caixas ? - perguntou curioso.

-Nós vamos nos mudar pra um apartamento ! - respondeu distraída no celular.

-Por quê ?

Inko largou o celular encima da mesa e respondeu:

-Pra te manter longe do Bakugou. Nós vamos pra um apartamento pra isso e eu também já estava pensando nisso há algum tempo, antes de saber o que acontecia com você.

-Quando nós vamos pra esse apartamento ?

-Ainda hoje - respondeu colocando café em uma xícara -Então termina de comer e vai empacotar as coisas do seu quarto porque você tem bastante coisa do ALL Might.

Quando o garoto escutou o nome do seu ídolo, abaixou a cabeça se lembrando do dia anterior em que o herói destruiu o seu sonho.

-Eu não vou levar as coisas do ALL Might - disse deixando a sua mãe surpresa, Izuku não deu tempo para sua mãe responder e continuou -Está na hora de crescer e isso significa desistir de sonhos que não são possiveis. Olhar para os posters do ALL Might vai me deixar deprimido.

-Fico feliz que esteja amadurecendo Zuku - disse Inko lançando um olhar acolhedor para seu filho -Agora vai arrumar seu quarto.

-Tá bom ! - disse se levantando e indo para o seu quarto.

Quebra de Tempo

Inko e Izuku já estavam no apartamento arrumando os seus quartos, os dois decidiram que iriam arrumar tudo no dia seguinte porque já estava de noite e eles passaram o dia todo empacotando tudo e os levando para o apartamento com ajuda do vizinho.

-Pronto ! - disse Izuku observando o seu quarto que estava quase vazio -Vou ter que me acostumar com isso - disse pra si mesmo ao ver as paredes sem pôster do ALL Might ou algo do tipo.

De repente, o esverdeado escuta o barulho da campainha e faz uma expressão de confusão.

Izuku caminha até a porta do quarto de sua mãe que estava aberta mostrando a mais velha guardando suas roupas.

-Você está esperando alguma visita ?

-Não - respondeu parando de guardar as suas roupas -Por que ?

-Tem alguém na porta - disse Izuku.

Inko ao escutar o filho, caminhou até a porta e olhou pelo o olho mágico arregalando os olhos logo em seguida.

-Quem é mãe ? - perguntou Izuku achando a reação da mãe estranha.

Inko não respondeu, apenas abriu a porta lentamente. Quando a porta estava completamente aberta, um homem com cabelos verdes e olhos verdes entra.

-Olá querida ! - cumprimenta Inko que ainda estava em choque.

-Quem é você ? - perguntou Izuku curioso e um pouco surpreso com a semelhança.

Antes do homem responder, Inko disse:

-Ele é seu pai Zuku ! - disse fazendo Izuku ficar em choque.

Um clima tenso se instala no apartamento até que o homem se pronúncia:

-Eu... Posso entrar ? - perguntou um pouco desconfortável com o olhar que estava recebendo.

Inko saiu de frente da porta e deu espaço para o pai do garoto entrar.

O homem entrou no apartamento e olhou ao redor, ele viu uma foto de Izuku e Inko juntos e a pegou analisando cada detalhe.

-O que faz aqui Hisashi ? - perguntou Inko.

-Eu vim conversar sobre aquele assunto - disse fazendo Inko arregalar os olhos.

-Não me diga quê... - Inko olhou para Izuku que estava confuso.

-Exatamente, ele despertou os poderes ! - disse encarando o seu filho que o encarou confuso.

Hisashi lançou um sorriso para Izuku que não soube como reagir e apenas abaixou a cabeça.

-Ele também é um Homo Magi ? - perguntou Inko mesmo sabendo a resposta.

-Exatamente, e pretendo ensinar a ele tudo o que eu sei !

-Sobre o que estão falando ? - perguntou Izuku -E como assim você é meu pai ?

-Eu sou seu pai Izuku, é simples assim !

-SIMPLES ASSIM !? - gritou indignado.

-Zuku se acalme ! - pediu Inko mas o esverdeado não deu importância.

-VOCÊ SUMIU, EU SEMPRE PERGUNTAVA POR VOCÊ QUANDO ERA PEQUENO E EU SEMPRE OUVIA A MESMA RESPOSTA ! - Izuku olhou para seu pai com raiva -"Ele está trabalhando Zuku, logo ele vai voltar" eu sempre ouvia a mesma resposta, eu sempre fui zoado na escola por não ter um pai e tudo piorou quando eu descobrir que não tinha uma individuliade. AGORA ME DIZ, ONDE VOCÊ ESTAVA QUANDO EU MAIS PRECISEI DE VOCÊ !?

Hisashi não respondeu, apenas encarou o seu filho com pena.

-Não me olhe desse jeito, eu não tenho culpa por ter nascido desse jeito - disse abraçando o próprio corpo - Não venha dizer que é meu pai, se você se importasse comigo, você estaria comigo em todos os momentos difíceis. Eles me batiam todos os dias apenas por não ter uma individualidade, se você estivesse aqui tudo seria diferente.

-Zuku, vá descansar - ordenou Inko.

-Mas...

-Apenas vá - Inko ordenou novamente e Izuku foi para o seu quarto mesmo contra gosto.

Hisashi se sentou no sofá um pouco deprimido.

-Ele tem razão ! - disse o homem.

-Ele não sabe o motivo de você ter ido embora - disse Inko se sentando em sua frente -Na verdade ele não sabe os dois motivos.

-Você sabe que eu me arrependo disso ! - disse Hisashi.

-Mas arrependimento não concerta o seu erro Hisashi ! - disse Inko -Você dormiu com outra mulher na nossa cama.

-Por favor, não me lembre disso - pediu frustado -Eu não quero me lembrar disso.

-Isso é algo que não posso ignorar Hisashi - Inko se aconchegou no sofá e continuou -Você não devia ter desaparecido da vida do Izuku.

-Foi necessário ! E ele não sentiu a minha falta.

-Não sentiu a sua falta ? Você não sabe o quão foi difícil mentir pro Izuku dizendo que você voltaria pra casa, ele perguntava sobre você todos os dias e com o tempo foi parando, mas eu sabia que ele sentia sua falta.

Hisashi apenas ouvia tudo calado.

-Ele acha que você o abandonou por não ter uma individualidade.

-Eu jamais faria isso ! - disse indignado ao ouvir isso.

-Eu sei, mas eu resolvir não contar sobre os Homo Magi.

-E por que você não contou ?

-Isso seria como uma esperança pra ele, só porque você é um Homo Magi, isso não quer dizer que ele seria também e ele sonha em ser um herói - explicou Inko -Nós sabemos que os Homo Magi despertam os poderes com uma emoção muito forte, qual foi a do Izuku ?

-Foi uma emoção negativa - disse fazendo Inko ficar preocupada -Izuku encontrou com o ALL Might e ele perguntou se podia ser um herói sem individualidade. Você já deve imaginar a resposta.

-Por isso ele não quis mais os posters e o resto - disse Inko.

-Eu quero ensinar tudo a ele, ele vai poder ser um herói e eu ainda vou poder conhecer ele e matar o tempo perdido. Eu quero ser chamado de pai por ele.

-Eu admiro a sua intenção Hisashi, mas as coisas não funcionam dessa maneira. Izuku te odeia nesse momento e vai ser difícil conquistar a confiança dele.

-Eu estou disposto a tentar - disse confiante -E eu estou disposto a tentar reconquistar você ! - segurou a mão de Inko que se afastou rapidamente.

-Me esquece Hisashi, você já me perdeu a muito tempo.

-Mas não vai ser pra sempre princesa.

-Não me chame por esse apelido, nós não temos mais essa intimidade pra você me chamar assim.

-Eu vou te reconquistar Inko, isso eu garanto - disse se levantando da cadeira -Eu vou falar com o Izuku.

Hisashi parou na frente do quarto do Izuku e respirou fundo antes de abrir a porta.

-Oi campeão ! - disse ao ver o seu filho sentado na frente do computador.

-Não me chame assim, eu não sirvo pra nada de útil e você não sabe bater na porta ? - perguntou se virando para olhar para seu pai.

-Eu não abandonei você Izuku - se sentou na cama de seu filho e ignorando a pergunta do filho.

-É claro que você abandonou, você me abandonou quando descobriu que eu sou um inútil.

-Você não é inútil Izuku ! - o repreendeu.

-Então prove ao contrário ! - pediu cruzando os braços.

-Fale fogo ao contrário - pediu.

-Pra quê ?

-Apenas fale.

Izuku revirou os olhos e então disse:

-Ogof (fogo) - de repente a palma da sua mão começou a pegar fogo -O-O QUÊ ?

-Eu disse que você não era inútil - disse com um sorriso no rosto -Se você fosse inútil, não iria conseguir fazer isso.

-Como isso é possível ?

-Eu faço parte de uma raça chamada Homo Magi, essa raça é igual a raça humana mas os Homo Magi tem dons mágicos que nos permite fazer qualquer coisa com uma certa quantidade de magia.

-Minha mãe sabe sobre isso ?

-Sim.

-Por que ela nunca me contou ?

-Porque existia uma chance de você não ser um Homo Magi, os poderes são despertados por uma emoção muito forte. Você tem uma incrível quantidade de magia.

-Isso é difícil de acreditar - disse Izuku desconfiado.

-A prova está bem na palma da sua mão - disse se referindo ao pequeno fogo em sua mão.

-Por que está tão pequeno ?

-Porque requer uma certa prática, usar feitiços requer concentração e se você quiser um fogo maior você precisa acrescentar mais magia.

-I-Isso é incrível ! - disse admirando o fogo na palma da sua mão mesmo que fosse pequeno.

-Eu tenho uma proposta pra você - disse Hisashi.

-Que tipo de proposta ? - perguntou curioso.

-Eu quero que você venha passar 10 meses comigo.

-Isso é sério ? - perguntou arqueando uma sobrancelha.

-Me deixe terminar - pediu -Nesses 10 meses eu vou te ensinar tudo o que sei em troca de algo.

-E o que seria ?

-Me dê uma chance pra me aproximar de você - pediu -Eu já falhei com vocês uma vez e não posso falhar novamente.

Izuku ficou pensativo e não respondeu.

-Não precisa responder agora, amanhã eu venho para saber a resposta - disse se levantando e indo até a porta.

-Espera...

-Sim ?

-Por que você nos abandonou ?

-Eu não abandonei vocês, se quiser saber o motivo de eu ter desaparecido, aceite minha proposta - disse saindo do quarto de Izuku o deixando sozinho.

...Continua...


Não revisado




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...