1. Spirit Fanfics >
  2. Deku: O Feiticeiro >
  3. Decisão

História Deku: O Feiticeiro - Capítulo 3


Escrita por: itsmekauan_

Capítulo 3 - Decisão


Fanfic / Fanfiction Deku: O Feiticeiro - Capítulo 3 - Decisão

No dia seguinte

Izuku se levantou da sua cama indo em direção ao banheiro para tomar um banho e escovar os dentes.

Após o banho, o pequeno esverdeado se dirigiu até a cozinha encontrando sua mãe colocando os móveis em seu lugar.

-Mãe - chamou sua atenção.

Inko olhou para o filho e sorriu.

-Bom dia Zuku ! - cumprimentou o filho e se aproximou dando um beijo em sua testa -Dormiu bem ?

-Na verdade não - disse indo para a cozinha e se sentando na cadeira.

-E eu posso saber o porquê ? - perguntou mesmo tendo uma ideia.

-Hisashi - disse fazendo sua mãe respirar fundo.

-Você não quer ir com ele ? - se sentou na frente do menor e segurou as suas mãos.

-Eu não quero ir, mas eu quero saber mais sobre esses poderes - respondeu com sinceridade.

-Se você for com ele, você vai conseguir realizar o seu sonho ! - disse Inko -Você também vai conhecer o seu pai.

-Eu não quero conhecer ele - disse rapidamente.

-Para de mentir pra si mesmo Zuku - disse Inko -No fundo você quer saber mais sobre ele.

-Por que eu iria querer saber sobre uma pessoa que me abandonou ?

-Ele teve os seus motivos Zuku !

-Você tá defendendo ele ? - perguntou indignado.

-Eu não estou defendendo ninguém - disse fazendo o filho arquear a sobrancelha -Eu estou dizendo para não julga-lo antes de saber os motivos.

-Os motivos ? - disse confuso -São dois motivos ?

-Sim.

-E quais são ?

-Eu apenas vou dizer um !

-E por que não falar os dois motivos ?

-O outro motivo você precisa ver com seus próprios olhos - disse fazendo o menor bufar irritado -Você quer saber o outro motivo ?

-Sim - respondeu.

-Eu apenas peço pra você não gritar.

-É tão sério assim ? - perguntou curioso e Inko confirmou com a cabeça -Então me conta !

-Ele dormiu com outra mulher na nossa cama !

-O QUÊ ?! - gritou indignado se levantando da cadeira.

-O que eu disse sobre gritar !?

-Agora que eu não vou com ele ! - ignorou a reclamação da mãe.

-Zuku... - o menor a interrompe.

-Eu não posso ir com ele, ele deve ser aqueles pervertido que tem várias revistas de mulheres peladas.

-Zuku... - foi interrompida novamente.

-E se eu ir com ele, eu posso acordar por causa dos barulhos estranhos que vem do quarto dele no meio da madrugada.

-ZUKU !

-O que foi ? - perguntou confuso.

-Eu estava tentando falar mas você não deixava ! - reclama respirando fundo antes de falar novamente -O seu pai errou comigo Zuku e nós não temos mais nada. Mas isso não quer dizer que vocês não podem ter uma relação de pai e filho.

-Isso é impossível ! - disse Izuku -Eu não consigo ficar ao lado dele sabendo que ele te traiu com uma mulher na cama de vocês, e ele também me abandonou.

-Ele tem um motivo Zuku - disse se levantando da cadeira -E esse motivo está relacionado aos seus poderes, você vai descobrir como controlar os seus poderes, vai poder saber o motivo do seu pai ter ido embora e também vai poder conhecer mais sobre o Hisashi - abraçou o filho por trás da cadeira e continuou -Você se lembra que queria aprender a andar de bicicleta com o seu pai.

-Eu não preciso da ajuda dele - resmungou.

-Isso é verdade, você não precisa da ajuda dele mas você quer a ajuda dele mesmo negando isso.

-Eu posso aprender com você - disse olhando pro rosto da mãe.

-Mas se você ficar pra aprender comigo, você não vai aprender sobre os seus poderes e isso resulta em você não se tornando um herói que sempre sonhou.

Inko se sentou na frente do esverdeado e continuou:

-Não deixe essa mágoa que você tem pelo seu pai te impedir de realizar o seu sonho, o seu pai errou em ter ido embora e não ter mantido contato mas ele é a sua única chance de realizar o seu sonho de ser um herói - disse com firmeza nas palavras -Você também pode fazer todas aquelas coisas que sempre quis com o seu pai.

-Mas as coisas são diferentes agora mãe - disse o menor -Eu não sou mas aquela criança alegre que sorria por causa do vento.

-Todos nós crescemos um dia Zuku, infelizmente você cresceu rápido demais por causa das maldades das outras pessoas - disse com uma expressão triste ao se lembrar do que o seu filho passou -Vá com o seu pai Zuku.

-Mas e você ?

-Eu vou me sentir sozinha aqui mas eu sei que isso é pra sua felicidade e uma mãe faz de tudo pra ver um sorriso no rosto do seu filho.

Izuku respirou fundo e disse:

-Está bem ! - disse derrotado -Eu vou com ele, mas que fique claro que é pra saber mais sobre os meus poderes.

-Se você quer acreditar nisso, tudo bem - disse dando de ombros.

-Agora é sério, por que eu nunca tinha pedido pra você me ensinar a andar de bicicleta ? - perguntou tentando se lembrar do motivo.

-Teve um dia em que você viu o pai do Katsuki ensinando a ele como andar de bicicleta. Vê essa cena te encheu de esperança para que seu pai voltasse.

-Eu não esperava que ele fosse aparecer do nada - comentou o menor.

-Eu também não.

Quebra de Tempo

Hisashi entra no apartamento sem bater na porta e encontra Izuku e Inko sentados no sofá.

-Não sabe bater na porta ? - perguntou o menor encarando o pai com indiferença.

-Desculpe é que eu estou ansioso para saber a sua resposta - disse envergonhado.

-Zuku já tem a sua resposta - disse Inko fazendo Hisashi encarar o filho esperançoso.

-Eu aceito ir com você - disse sem encarar o pai.

-Isso é ótimo ! - disse animado.

-Nós vamos agora ?

-Agora mesmo !

Izuku se levantou e foi para o seu quarto preparar as suas malas.

-Cuide bem dele ! - disse Inko séria encarando o homem.

-Nem precisa pedir - disse e se sentou no sofá ao lado da mulher -Agora vamos falar sobre nós dois !

-Não existe nós Hisashi ! - disse se levantando e se afastando do homem -Eu já disse e vou repetir novamente, você me perdeu a muito tempo.

-Mas eu sei que não é pra sempre - se levantou do sofá e se aproximou da esverdeada -Eu sei que errei com você mas eu ainda te amo !

-Se você me amasse, você não tinha me traído - respondeu.

-Eu vou fazer você me amar novamente Inko, isso eu garanto ! - disse beijando a mão da mulher.

-Só se a macumba for muito poderosa - disse fazendo o esverdeado soltar uma risada.

-Vamos ! - disse o menor aparecendo no cômodo com duas malas.

-Certo ! - disse e se virou pra Inko novamente, criou um buquê de flores e entregou para a mulher -Até mais princesa ! - disse e recebeu um olhar de indiferença do menor.

O homem criou um portal e deu passagem para o filho passar.

-Tchau mãe ! - abraçou a mãe que retribuiu o abraço e passou pelo portal.

-Até mais Inko - passou pelo portal e fechou.

Izuku olhou ao redor e viu que estavam em uma ilha no meio do nada.

-Onde estamos ? - perguntou olhando para o homem confuso.

-Estamos na minha casa - respondeu andando e deixando o esverdeado pra trás -Você vem ?

-Você não vai me ajudar ? - respondeu a pergunta com outra pergunta.

-Ops ! Foi mal - ficou envergonhado e pegou uma das malas e continuou andando.

Hisashi anda na frente de Izuku quando de repente ele some na frente do esverdeado.

-O quê ?

Izuku olha pra todos os lados procurando pelo homem quando ele escuta a voz dele.

-Entra - disse e a cabeça dele apareceu flutuando.

-O que aconteceu com você ? - perguntou um pouco assustado.

-Eu criei um campo de ilusão em volta da minha casa, aqui dentro é como se fosse outra realidade. - explicou fazendo o esverdeado arquear um sobrancelha, o homem suspirou e disse -É como o hex de WandaVision - disse e Izuku finalmente entendeu, o homem estendeu a mão para o filho entrar.

Izuku respirou fundo e passou pelo campo de ilusão ignorando a mão estendida do pai, o esverdeado olhou para o seu corpo procurando se faltava algum pedaço dele.

-Seja bem-vindo - disse colocando a mão no ombro do filho.

O menor olhou pra frente e viu isso. (Foto do capítulo)


-Como você conseguiu tudo isso ?

-Magica - respondeu dando de ombros -Vamos entrar !

Hisashi guiou o filho até a entrada da mansão e foram recebidos por um mordomo.

-Seja bem-vindo de volta senhor ! - disse o mordomo.

-Obrigado Marcelo - sorriu para o mordomo e empurrou o filho levemente o fazendo dá um passo a frente -Esse é o meu filho.

-É um prazer conhece-lo senhor - disse fazendo uma referência.

-N-Não precisa fazer uma referência e não me chame de senhor, eu não sou velho pra ser chamado assim - disse um pouco envergonhado.

-Eu o chamo de senhor por que o senhor é alguém importante - se explicou -Isso é uma forma de respeito.

-Eu não sou importante pra me chamar dessa maneira, eu sou apenas um garoto qualquer.

O mordomo encarou o homem que apenas pediu para que levasse as malas do garoto para o seu quarto.

-Vamos !

Izuku o seguiu pela mansão, Hisashi abriu um porta dando visão de uma enorme biblioteca. O mais velho estalou os dedos e vários livros voaram na sua direção e começaram a rodear o mesmo.

-Rituais... Criaturas do submundo... Esse aqui ! - disse pegando um livro com a capa grossa e colocando encima de uma mesa -Feitiços para iniciantes.

-Esse é o livro para feitiços para iniciantes ?

-Exatamente ! Eu mandei que colocassem o básico nesse livro, você deve saber tudo desse livro em uma semana.

-O que ele vai me ensinar ? - perguntou se sentando na cadeira.

-Ele vai ensina-lo a como soltar feitiços simples, você ainda é iniciante e devemos começar com os mais fáceis que são os que não usa tanta magia - explicou se sentando na frente do filho -Magica é fácil como contar até três.

O esverdeado começou a ler com um pouco de dificuldade, as palavras se mexiam e isso atrapalhava o esverdeado. O livro era para iniciantes mas tinha alguns feitiçoa com palavras complicadas.

-Eu quero que fique com esse livro - disse o homem tirando a atenção do menor do livro, o pai do garoto tinha um pequeno livro em suas mãos -Esse livro diz como falar palavras ao contrário, é como um dicionário.

-É um pouco complicado esse negócio de falar palavras ao contrário para usar feitiços - disse pegando o livro.

-Com o tempo você pega o jeito - disse bagunçado os cabelos do esverdeado que fez uma cara emburrada -Existe um feitiço para decorar as palavras, o feitiço está nesse livro - apontou pro livro "Feitiços para iniciantes".

-Eu vou ter dez meses longos ! - disse ao ver ao ver a quantidade de páginas.

Um silêncio se instalou na biblioteca mas foi quebrado pelo mais velho.

-Izuku - Hisashi chamou nome do filho e recebeu a atenção do mesmo -Eu vou te mostrar o motivo de eu ter sumido - se levantou da cadeira e menor o seguiu.

Hisashi guiou o filho até uma escada que levava para o centro da ilha, eles desceram as escadas que eram enormes e pararam na frente de uma porta enorme.

-Pra que tantas escadas ? - perguntou ofegante.

-Pra perder algumas calorias - disse dando de ombros e abriu a porta.

O local era gigante com chão e paredes de pedra, no teto tinha várias gaiolas que continha pessoas dentro e outras alguns demônios.

-Esse é o motivo Izuku - disse ficando ao lado do filho -Nós não somos os únicos que tem dons mágicos, existem vários e nem todos querem fazer o bem como você.

-Por que eles estão presos ? - perguntou olhando para as pessoas nas celas que encaravam Hisashi com ódio.

-Eles estavam tentando trazer antigos deuses de volta a vida e também abrir um portal para o submundo para que os demônios possam invadir a terra.

-Você realmente acha que eu vou acreditar nisso ? - perguntou o esverdeado arqueando uma sobrancelha.

-A prova está bem na sua frente, não está vendo os demônios ? - Hisashi trouxe uma gaiola pra perto deles que tinha um demônio dentro.

-Hisashi ! - encarou o homem com fúria.

-Olá demônio que eu não lembro o nome.

-Eu imagino que esse seja o seu filho - disse olhando para o garoto que se encolheu um pouco -Ele é a sua cara, me daria prazer em mata-lo.

-Você não seria louco em fazer isso ! - disse e levou a gaiola para o local em que estava.

-Aquilo realmente era um demônio ? - perguntou um pouco assustado.

-Sim, eles são um grupo que eu passei anos os caçando. Eu os prendi um a um até que todos fossem parar aqui, infelizmente eles conseguiram trazer alguns demônios mas eu os consegui os prender.

-Você não teve ajuda ?

-Não, os Homo Magi não são muito de aparecer, poucos sabem a nossa existência - explicou -Os Homo Magi surgiram como as individualidades, do nada.

-Você disse que eu tinha uma grande quantidade de magia ? - perguntou e o homem assentiu -Por quê ?

-Você ficou quase quinze anos sem usar magia, quando você nasceu, a magia já tinha começado a crescer dentro de você. Para aumentar a quantidade, basta apenas não usar magia que ela aumenta lentamente.

-O que significa esses símbolos ? - apontou para os símbolos na parede.

-São runas, eles impedem que os prisoneiros usem magia aqui dentro, esses símbolos impedem que eles fujam - explicou -Eu não manti contato por achar perigoso Izuku, como você pode vê, todos eles me odeiam e se eles descobrissem que eu tenho uma família... Eles iriam matar vocês.

Hisashi ficou calado esperando que o filho dissesse algo mas o mesmo apenas abaixou a cabeça. O homem suspirou e disse:

-Vamos voltar para a biblioteca - caminhou até a saída com o menor atrás de si.

...Continua...

Não revisado



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...