História Deku, o homem de aço - Capítulo 38


Escrita por:


Notas do Autor


Tá aí espero que gostem

Capítulo 38 - Com Hatsume


Capítulo anterior

Midorya saiu quando Indigo o soltou. Seu pênis ainda estava duro e ansioso por algo ou alguém para agradá-lo.

Indigo estava desmaiada.

Então ele teve uma ideia.

- Onde a Hatsume mora ?

Agora

Pv Izuku on

Espera IZUKU MIDORYA! Eu tô realmente pensando nisso eu? Eu quero fuder a minha segunda melhor amiga? Eu nunca pensei em sexo na vida eu ainda sou novo pra isso, eu deveria praticar esse tipo de coisa, procurar ajuda médica pra esse monstro aqui entre minhas pernas, nenhum homem na vida teve um pênis de 25 cm, no máximo os homens tiveram 18 cm, mais o meu era o maior de todos .

Eu olhei para Indigo desmaiada.

Indigo estava com uma cara de totalmente satisfeita, estava desmaiada mas ainda demonstra um sorriso pervertido, sua barriga estava enorme, eu tive a grande ideia de a apertar sua barriga, grande erro, saiu uma grande quantidade do meu esperma saiu de sua boceta, quando saiu tudo, o chão estava coberto com meu esperma, ela soltou um gemido de satisfação e demonstrou um sorriso.

- Cara eu sou bom!!!

Eu ainda estava de pau duro, eu me pergunto onde a Hatsume vive, quer dizer eu nunca perguntei onde ela vive e ela sabe onde eu vivo, não é bem justo, eu deveria saber onde ela vive pra pelo menos se eu quisesse que ela construísse alguma coisa pra mim, mas eu não posso ter pensamentos pervertidos agora, não que eu não quisesse nada com ela, eu gosto dela, será que ela gosta de mim?

Ouço o celular tocar, quem será?

- Alô? - perguntei educadamente, uma coisa que minha mãe me ensinou

- Zuku, é a Hatsume, você está acordado? - quando ouço isso meu coração bate mais forte, será paixão ou algo parecido?

- Oi Hats- Mei ! Eu estou acordado, estou surpreso que você tenha me ligado - digo com clareza, ela saiu daqui na maior disparada sem deixar rastros - Algum problema? - perguntei

Não percebi mais ela ficou vermelha do outro lado da linha - Não nada, você poderia vir aqui pra me ajudar com um dos meus bebês novos, só alguns - ela falou mas parecia um pouco envergonhada

Ok isso é surreal, Hatsume esta me chamando pra ir a casa dela, ela me deu o endereço, eu não queria ir no momento, mas eu não aguentei, eu coloquei uma cobertura na Indigo e sai da Fortaleza da Solidão.

Pv Izuku off

Na casa da Hatsume

Midorya bateu na porta como uma pessoa civilizada - Entre está aberta! - disse Hatsume

Midorya entrou e encontrou a Hatsume sentada na sala de estar, ela estava impaciente com alguma coisa, Midorya fecha a porta e vai até uma cadeira e se senta.

- Ok, Izuku, essa é sua recompensa por tudo que você passou - disse Hatsume enquanto pulava na cadeira em que Midorya estava sentado.

De alguma forma, enquanto Midorya estava pensando, Hatsume se despiu completamente. Ela estava nua como no dia em que nasceu; Hatsume até tirou seus óculos icônicos.

- Ei, Zuku, você gosta do meu corpo? - Hatsume perguntou. Hatsume teve sua resposta quando sentiu o pau duro de Midorya pressionado contra sua bunda.

- Eu gosto da sua resposta - disse Hatsume.

- E eu vou gostar da minha recompensa - disse Midorya enquanto segurava a bunda de Hatsume com as duas mãos

- Oh, eu gosto de como você é mal-humorada - disse Hatsume enquanto puxava Midoriya para um beijo. Foi o primeiro beijo de Hatsume, mas seria um que ela se lembrou de bom grado.

- Ainda bem que sou a única aqui hoje. Não quero que ninguém estrague meu tempo com Midoriya -  disse Hatsume para si mesma. Midoriya começou a beijar cada vez mais baixo no corpo de Hatsume, fazendo a garota gemer. Midorya parou quando alcançou os seios de Hatsume.

- Você gosta dos meus bebês? - Hatsume perguntou.

- Gosto, gosto muito - Midorya gritou quando começou a chupar os seios de Hatsume.

- Esses seios são tão grandes quanto Indigo. Estou surpreso por não ter notado antes -  disse Midorya em sua cabeça.

- Estou feliz que você esteja gostando dos meus bebês Zuku, embora eu ache que devo te chamar de Izuku agora - disse Hatsume.

- Apenas me chame de Zuku - disse Midorya quando ele parou de chupar os seios de Hatsume, apenas para ele voltar a chupar.

- Hey Midoriya, isso é bom e tudo, mas devemos deixar esse bebê se divertir", disse Hatsume enquanto colocava a mão no pênis de Midoriya.

- Você tem certeza, eu acho que não poderia caber em você - disse Midorya .

- Oh, relaxe, tenho certeza que ficarei bem -
disse Hatsume. Ela desceu do colo de Midoriya e ajoelhou-se.

- Além disso, não é como se eu estivesse correndo para a ação imediatamente. Esta é a minha primeira vez, quero torná-la o mais memorável possível - disse Hatsume.

Hatsume não colocou na boca imediatamente; em vez disso, ela marcou todos os detalhes com as mãos. Ela era uma inventora, sabendo que cada pequeno detalhe era importante. É por isso que ela se lembra de cada pequeno detalhe de cada bebê que já fez. Agora, em vez de um boquete, Hatsume realizou um trabalho de mão. Suas mãos estavam fortes e firmes desde os dias na oficina. Eles foram do topo, até as bolas.

- Oh meu Deus, você é bom nisso - disse Midorya .

- Obrigado, estou feliz por fazer você se sentir bem - disse Hatsume - Sabe, eu deveria começar a usar meus bebês com mais frequência - Hatsume removeu as mãos e colocou o pênis de Midorya bem entre seus seios.

- Tão suave - Midorya estava pensando enquanto Hatsume realizava sua massagem nos peitos. Hatsume viu que Midorya estava desfrutando de sua massagem nos peitos, então decidiu apimentar as coisas. Hatsume começou a lamber a ponta do seu pau enorme como um palito de picolé.

- IZUKU! Vamos fazer isso no meu quarto, não tem muito, mas acho que é perfeito - disse Hatsume

No momento em que Midorya e Hatsume entraram no quarto, eles imediatamente começaram a se beijar. O quarto de Hatsume não tinha muito, apenas uma cômoda, um computador e uma cama de casal - Então, o que você quer fazer primeiro, Hatsume? - Midorya perguntou.

- Quero despir você. Quero explorar cada pequeno detalhe sobre você - disse Hatsume.

- Vá em frente - Midorya disse enquanto estendia os braços.

Hatsume tirou a camisa de Midoriya primeiro, revelando seu corpo quente e abdômen duro.

- Oh meu Deus, que corpo lindo - disse Hatsume. Ela moveu as mãos ao redor do corpo de Midoriya se esses cortes não estivessem lá do que Hatsume teria dito que ele tinha o corpo perfeito.

- Zuku esses cortes nos pulsos - disse Hatsume com pequenas lágrimas nos olhos

- Está tudo bem Mei - disse Midorya

- Você ainda vai perdoar aquela maldita? - perguntou Hatsume, ele assentiu - Como você pode perdoa-lá depois de tudo de ruim que ela fez com você?

- Se eu não poder perdoa-lá, como posso virar um herói? - perguntou Midorya

- Você é tão doce - disse Hatsume - Posso te pedir uma coisa?

- O que seria ? - Midorya perguntou.

- Faça de mim um bebê - Hatsume gritou.

- Agora!? - Midorya gritou.

- Não, quando eu for mais velho, vamos criar um bebê maravilhoso ou até bebês - disse Mei.

- Então o que fazemos agora? - Midorya perguntou.

- Agora, nos divertimos. Vamos tirar essas calças - disse Hatsume enquanto descia.

- Você está realmente entusiasmada, não está - disse Midorya.

- Não posso evitar quando o cara que eu gosto está aqui - disse Hatsume. Depois de tirar os sapatos, Hatsume tirou o resto das roupas de Midorya, roupas íntimas e tudo.

- Mei, posso te ver nua de novo? - Midorya perguntou.

- Claro meu papai bebê - disse Hatsume quando se levantou.

Ela primeiro tirou a blusa lentamente, revelando um sutiã preto. Hatsume tirou a calça da oficina, revelando calcinha preta. Hatsume colocou um dedo na boca e perguntou - Você gosta de mim?

- Como não amar, eu te amo - respondeu Midorya.

- Oh, suas palavras me deixam tão molhada - disse Hatsume - veja, olhe minha calcinha - Apesar de sua calcinha ser preta, ficou claro que estava molhada na boceta de Hatsume.

- Agora, tire isso - disse Hatsume que arrancou o sutiã, revelando seus seios grandes do tamanho D.

Hatsume notou Midorya babando de sua boca e cometeu - Parece que alguém está com fome - Hatsume então moveu as mãos para a calcinha. Querendo ser o mais sexy possível, Hatsume moveu lentamente a calcinha lentamente pelas pernas. Hatsume jogou a calcinha fora dela, revelando seu corpo agora nu.

- Ok, zuku, eu sou -" Mei não conseguiu terminar sua frase quando Izuku pulou nela e a beijou nos lábios. O casal caiu no chão.

- Zuku coloque o seu pau em mim - disse Hatsume.

- Você tem certeza? Você acha que poderia se encaixar? - Midorya perguntou.

- Eu não ligo, apenas coloque em mim - disse Hatsume.

Midorya obedeceu aos desejos de Hatsume e esfregou seu pau contra a buceta de Hatsume.

- Não me provoque, apenas me foda - disse Hatsume.

- Aqui vai - Midorya disse enquanto colocava seu pau em Hatsume. Ela se saiu surpreendentemente bem, no entanto, depois de sete polegadas; Hatsume agarrou as costas de Midorya em busca de conforto.

- Você quer que eu pare? - Midorya perguntou.

- Não, eu posso lidar com isso - disse Hatsume com entusiasmo - Além disso, esta é uma experiência nova e emocionante para mim - Midorya foi mais fundo por dentro, logo alcançando o ventre de Hatsume.

- Mei, talvez devêssemos fazer isso de maneira diferente - disse Midorya. Hatsume ficou confusa até Midorya agarrar sua bunda e levantá-la no ar.

- Uau, acho que esses músculos não são à toa - afirmou Hatsume. Midorya colocou Hatsume deitada em sua cama.

- Vou começar a pensar que você pode lidar com isso - disse Midorya a Hatsume.

- Por favor, eu posso lidar com explosões, isso não é nada - declarou Hatsume corajosamente.

- Tudo bem, se você diz - disse Midorya. Ele então empurrou todos os catorze centímetros em sua vagina. A expressão Hatsume mudou de orgulho para desejo.

- Oh, Deuses Zuku, por favor, continue. Quero que minha boceta tenha exatamente a mesma forma que seu pau maravilhoso - Hatsume implorou.

- Como desejar - Midorya foi agarrar as duas pernas de Hatsume e as envolveu em volta da cintura. Nesta posição, Midorya foi capaz de me foder a um ritmo mais rápido, para o deleite de Hatsume. Hatsume não era a única pessoa que estava gostando deste Midorya amava a buceta de Hatsume.
 

- Izuku, eu estou gozando - Hatsume gritou. Sua vagina liberou todos os sucos da garota, que saíram como um tsunami.

- Puta merda Izuku, isso foi incrível -disse Hatsume desmaiando

Continua


Notas Finais


E aí gostaram semana que vem tem mais


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...