1. Spirit Fanfics >
  2. Dekupool >
  3. Capítulo 2: O Deadpool

História Dekupool - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Eu realmente queria esclarecer algo, Inko novo o que estava acontecendo. Ela vendeu Izuku para não ter que lidar com o drama de ter um filho peculiar. Aparecerá novamente mais tarde, mas eu estava tentando sugerir, desculpe, não estava claro. Foi por isso que me desculpei por usar o Inok para isso. (Entrarei em mais detalhes sobre por que isso aconteceu mais tarde.)

Capítulo 2 - Capítulo 2: O Deadpool


Fanfic / Fanfiction Dekupool - Capítulo 2 - Capítulo 2: O Deadpool

Izuku foi arrastado para um dos lugares que mais odiava no laboratório do Dr. Killbrew. O homem da hora o estava apunhalando com todos os tipos de instrumentos de aparência estranha e parecia estar coletando dados. Ele riu quando esfaqueou novos instrumentos no peito de Izuku, perfurando seus pulmões e quebrando suas costelas. Izuku foi forçado a se deitar na mesa de exame enquanto ele foi lentamente cortado.

"Incrível! Ajax venha ver isso." Killbrew parecia extremamente empolgado, não que Izuku se importasse.

Ajax passou por Izuku e algo chamou a atenção de Izuku. Izuku então estendeu a mão o máximo que as restrições permitiam e o agarrou no jaleco de Ajax.

Sem noção do que acabara de acontecer, Ajax foi até o computador em que Killbrew estava sentado. Ele deu uma olhada na tela e sorriu. "Excelente! Verdadeiramente maravilhoso. Podemos começar a usá-lo hoje à noite."

Izuku começou a entrar em pânico, mas antes que ele pudesse começar a lutar, sentiu uma seringa apunhalar seu pescoço e sua visão começou a desaparecer.

"Durma agora Izuku, você terá uma grande noite esta noite." A última coisa que Izuku viu antes de desmaiar foi o sorriso no rosto de Ajax que daria pesadelos aos vilões.

Izuku acordou dentro de uma caixa retangular apertada. As paredes eram de metal e não havia luz dentro. A coisa mais assustadora era que Izuku podia sentir algum tipo de coleira no pescoço. Ele tentou retirá-lo apenas para sentir uma quantidade excruciante de eletricidade percorrer seu corpo. Ele gritou até parar, mas ninguém estava por aqui para ele. Ele esperou na caixa por horas até começar a mudar. A caixa sacudiu e começou a subir como um elevador.

Então, tão de repente quanto começou, o elevador parou. Izuku podia ouvir um murmúrio abafado como uma multidão de sussurros. Então a caixa emitiu um som metálico alto. Então as paredes e o teto da caixa caíram deixando-o em pé em um campo circular de terra. À sua frente havia outro garoto que parecia ser um pouco mais velho que ele (número de referência : cerca de seis anos). As bordas do campo eram marcadas por uma parede elevada com cerca de três metros de altura. Então Izuku notou o que era aquilo ... um coliseu, e centenas de pessoas os estavam observando.

Então uma luz acendeu as três pessoas que Izuku mais odiava. Ajax, Dr. Killbrew e Angle estavam de pé em uma plataforma acima dos espectadores. O Ajax tinha um microfone na mão e começou a se dirigir à multidão. "Senhoras e senhores, hoje à noite, temos um tratamento especial para todos vocês. Como muitos de vocês sabem que a maioria da nossa sociedade tem presentes incríveis, nossas peculiaridades, e existem aqueles sem esses presentes. O que muitos de vocês não sabem é que, com a razão, métodos podem-se forçar uma pessoa peculiar como Izuku por ali ", um holofote brilhante caiu sobre Izuku quase o cegando", a desenvolver um presente muito parecido com uma peculiaridade. É uma mutação e ele é o primeiro e atualmente o único mutante. peculiaridades e suas mutações é que eles não precisam sofrer nenhuma reação ". A multidão de repente ficou em silêncio. E para provar o que estou dizendo é verdade, colocamos dois regeneradores no ringue hoje à noite. Um com uma peculiaridade e o outro um mutante. Quando aperfeiçoarmos o processo de mutação e controle, venderemos esses super escravos pelo preço certo. Mas primeiro vamos ver esses dois se matando ".

A multidão começou a aplaudir e Izuku sentiu seu sangue gelar. Duas armas foram jogadas no ringue no meio dos dois garotos, um machado e uma katana. Izuku olhou para cima e viu incêndios de determinação atrás dos olhos do outro garoto. 'Ele não quer morrer e fará qualquer coisa para viver' Izuku percebeu.

O outro garoto avançou agarrando o machado enquanto corria. Izuku ficou ali, atordoado com o que ouvira. Ele voltou à realidade apenas para sentir uma cabeça de machado enterrar-se profundamente em seu ombro. O garoto então o chutou no peito e arrancou o machado dele quando ele caiu. Izuku podia sentir os ossos em seu ombro e sua carne se recomporem, mas a dor era insuportável. Ele se virou e tentou fugir do garoto mais velho, que jogou o machado no Izuku em retirada. O machado se enterrou na parede. Izuku mudou de direção e passou correndo pelo garoto que foi pegar seu machado. Izuku tropeçou quando ele estava no meio da arena. Ele rolou de costas para ver a outra viagem caminhando em sua direção com o machado erguido no alto. Izuku começou a se arrastar para trás até sentir um aperto na mão. Agarrou-se ao objeto por sua preciosa vida e o balançou à sua frente em um último esforço para sobreviver, enquanto cerrava os olhos com força. Ele sentiu um squelch doentio quando seu ataque chegou em casa. Izuku abriu os olhos lentamente para ver o dano que ele havia causado. O braço do garoto deslizou lentamente para fora de seu corpo e o golpe começou a borrifar sangue no ritmo da batida do coração do garoto. Então, para o horror de Izuku, o garoto caiu de joelhos e sua cabeça caiu dos ombros no chão. O cadáver sem cabeça se lançou para frente, enviando uma fonte de sangue do pescoço. Os olhos de Izuku se arregalaram quando o sangue espirrou em seu rosto e peito. O corpo do garoto convulsionou e depois ficou mole quando Izuku percebeu que não podia se curar dos danos que causara. A mente do pobre menino de cinco anos quebrou quando ele percebeu que ele ' Acabei de matar o outro garoto. Izuku lentamente se levantou quando a multidão aplaudiu e aplaudiu estrondosamente, pelo ato horrível que acabavam de testemunhar.

Izuku ficou parado atordoado quando um homem vestindo uma máscara de lobo preto se aproximou e começou a levá-lo embora. Ele ainda estava segurando a katana como se fosse sua linha de vida, quando saiu da arena.

Izuku logo se viu em uma pequena sala de concreto com uma cama de ferro em um canto dos fundos e um banheiro no outro. Ele ficou no meio da sala quando a realidade veio à tona e ele lentamente se arrastou para a cama, e então chorou até dormir. Foi nesse dia que o garoto chamado Izuku Midoriya perdeu a cabeça.

Izuku lentamente começou a acordar e olhar em volta de seu novo quarto. Ele então percebeu que sua mente agora abalada havia destruído sua perspectiva da realidade. Alrighty Readers,vamos deixar algumas coisas para baixo, para não ocupar o espaço das anotações do autor. Quando você vê um texto sublinhado ,sou apenas eu que rompendo a parede quatro.Eu a sublinhei para irritar a autora,porque ela teria que voltar para a quarta.Agora eu posso falar com todos vocês em voz alta como agora ou posso pensar com todos vocês. Finalmente, vocês são todas pessoas terríveis, desde que estão gostando de uma história sobre mim sofrendo.Merda, tem que ir, alguém está vindo. " 

A porta do quarto de Izuku se abriu lentamente e Ajax entrou, seguido de perto por Angle. Eles observaram a katana na mão de Izuku cuidadosamente antes de se dirigirem ao garoto.

"Bem, Izuku você venceu, e para garantir que você continue ganhando, você recebe 2% dos ganhos para investir em armas, já que eu não sei como você vai querer lutar a partir de agora. Além disso, você continua matando ou aquele colarinho seu uso vai te matar. " Ajax disse com um sorriso doentio.

Izuku apenas ficou lá enquanto seus olhos se arregalaram com o que ele foi instruído a fazer. Então Ajax foi embora, quando Izuku percebeu que o resto de sua vida seria um inferno.

Anos atrás e Izuku agora tinha dez anos. Nas brigas sempre que ele estava contente, não era mais uma aposta se ele viveria ou não, era como ele mataria o próximo desafiante. ' Bibi que todo esse período de cinco anos foi preguiçosaIzuku estava sentado na caixa de metal esperando sua próxima luta. 'Não me ignore imbecil- Ele estava completamente enfeitado com o equipamento que ganhou ao vencer outras lutas. 'Foda-se você também então- Ele tinha duas de suas katanas favoritas, três facas de combate presas a cada perna e um conjunto completo de armaduras de kevlar e spandex. - E eu pareço bem. - Ele parecia mais velho do que antes, mas agora estava mais musculoso, embora suas cicatrizes ainda fossem bastante prevalentes.'Bibi deixou meu rosto sozinho,no entanto. Então, eu não pareço Deadpool ou para aqueles que não sabem como odiar um abacate fodido com um abacate mais velho e nojento. Espere, teremos problemas por dizer essa merda? Ele esperou com muita impaciência o começo da luta.

A caixa começou a abrir e Izuku ficou em silêncio. Ele era uma daquelas pessoas que ficavam realmente sérias e caladas se ele tivesse que fazer algo tão doente como isso. Para ele, isso era um sinal de respeito à pessoa inocente que ele estava sendo forçado a matar.

Hoje a caixa se abriu para revelar um adulto em frente a ele. Baseado no traje ainda no homem, Izuku pensava que ele era um herói que havia sido capturado por essas pessoas doentes. Sua roupa era um traje ninja com uma grande espada nas costas. A espada parecia ser sua única arma e tinha cerca de um metro e meio de comprimento.

O homem estava olhando em volta rapidamente até que seus olhos pousaram em Izuku. "Ei garoto, o que está acontecendo, quem são essas pessoas? Onde estamos?" Ele parecia em pânico.

Izuku suspirou ao perceber que estava sendo forçado a desempenhar o papel de um carrasco. "Estamos em uma arena de luta. Seremos forçados a matar um ao outro. Me desculpe, tinha que ser assim."

O homem não parecia entender que ele ia morrer para uma criança de dez anos. "Eu também criança. Depois que eu sair daqui, vou garantir que essas pessoas sejam presas pelo que estão fazendo aqui e pelo que fizeram com você."

Então quase poeticamente uma luz caiu sobre Ajax quando ele apresentou os lutadores. "Vocês todos o conhecem, nosso primeiro lutador é nosso garoto de ouro, o inesgotável Izuku. E desconhecido para muitos de vocês, temos um herói europeu conhecido como um homem que pode matar qualquer crime com um único golpe de sua enorme espada, temos Slash." Ajax sorriu e apontou teatralmente para os dois lutadores.

Izuku olhou fixamente para o agora chamado Slash, enquanto olhava de volta, nervoso. Então um sino alto como o som tocou, sinalizando o início da luta. O herói atingiu Izuku com uma velocidade espantosa. Ele arrancou a espada da bainha tão rápido quanto um raio, e atingiu izuku com a ponta da lâmina. Isso fez com que a cabeça de Izuku explodisse com o impacto espalhado nas paredes da arena. Slash ficou atordoado, no entanto, o corpo de Izuku não caiu sobre a área recém-exposta de seu pescoço e o que restava de sua cabeça começou a borbulhar. Slash deu um passo para trás quando uma nova cabeça se formou para substituir o que ele manchava através das paredes. Izuku olhou para o herói e puxou uma de suas facas de combate da perna direita e atacou Slash. O herói tentou dar um passo atrás, mas Izuku o pegou e o puxou para mais perto. Então, antes que Slash pudesse se defender, Izuku passou a faca pela parte de baixo do queixo do herói, subindo pelo cérebro. O corpo do homem convulsionou por cerca de trinta segundos antes de finalmente ficar parado. Então Izuku arrancou a faca de sua nova bainha e a limpou na roupa de Slash, enquanto a multidão aplaudia seu nome. Izuku não pôde deixar de sentir nojo de Slash, pois ele nem sequer pensou duas vezes em tentar matá-lo, mesmo sendo um herói. Izuku voltou lentamente para o quarto. Hoje em dia ele não precisava dos guardas para arrastá-lo até lá. Ele estava sentado em seu quarto, esperando sua próxima luta. quando a multidão aplaudiu seu nome. Izuku não pôde deixar de sentir nojo de Slash, pois ele nem sequer pensou duas vezes em tentar matá-lo, mesmo sendo um herói. Izuku voltou lentamente para o quarto. Hoje em dia ele não precisava dos guardas para arrastá-lo até lá. Ele estava sentado em seu quarto, esperando sua próxima luta. quando a multidão aplaudiu seu nome. Izuku não pôde deixar de sentir nojo de Slash, pois ele nem sequer pensou duas vezes em tentar matá-lo, mesmo sendo um herói. Izuku voltou lentamente para o quarto. Hoje em dia ele não precisava dos guardas para arrastá-lo até lá. Ele estava sentado em seu quarto, esperando sua próxima luta.

Mais dois anos se passaram e Izuku agora tinha doze anos. Mesmo que ele estivesse lutando pelo Ajax, a tortura nunca havia parado. - No lado de cima, não consigo mais cicatrizesEle estava sentado em sua caixa esperando a próxima luta e temendo um pouco, pois o Ajax havia prometido que seria uma luta especial.  E qualquer coisa que esse cra chame de especial e sorria vai ser uma merda"

Houve um barulho alto de metal quando a caixa se abriu novamente. Dessa vez, porém, Izuku não viu apenas uma, mas duas pessoas à sua frente, e quando ele olhou para a esquerda, havia uma garota que parecia ser um pouco mais jovem que ele, ao lado dele.

Mais uma vez, uma luz caiu ao redor de Ajax, Dr. Killbrew e Angle, enquanto explicavam o que estava acontecendo. "Duas dessas pessoas são mutantes, são as únicas duas existentes atualmente. As duas pessoas além delas são dois usuários fracos de peculiaridades que precisam proteger. Se um dos colegas de equipe morre, o outro morre também. Cortesia dessas coleiras legais ao redor seus pescoços ". A multidão se aquietou enquanto observavam o espetáculo diante deles.

Um sinal alto tocou no começo da luta. A menina mais velha do outro lado atacou direto neles. Ela estava coberta por uma armadura de metal e o chão rachava a cada passo que dava. Então ela gritou com eles. "Eu sou uma puta maluca."

Izuku olhou para o companheiro rapidamente e falou. "Tente ficar longe dela o melhor que puder." Então ele avançou.

Assim que eles se encontraram no centro do ringue, Izuku sacou a espada. Ele balançou sua katana na cabeça desprotegida dela, mas assim que sua espada fez contato com a pele dela, ela quebrou. Então ela recuou o punho direito e deu um soco no peito de Izuku. Tossiu sangue quando as costelas se dobraram nos pulmões. Então a garota agarrou o rosto dele e o jogou atrás dela. Ele aterrissou cerca de quinze pés do parceiro de garotas, mas ainda não conseguia se levantar. Izuku olhou para trás e viu que a garota juggernaut estava perseguindo seu parceiro e lentamente ganhando com ela. Ele xingou e lentamente sacou uma de suas facas de combate. Assim que os olhos do menino o deixaram na perseguição, Izuku se levantou e jogou a faca.

A grande força olhou por cima do ombro e viu Izuku jogar a faca. "NNOOOOOO!" Ela gritou quando a faca parecia se mover em câmera lenta no ar.

A faca virou uma última vez quando se enterrou no cabo do olho do garoto, matando-o instantaneamente. Izuku olhou por cima do ombro a tempo de ver a garota gigantesca aterrorizada. Uma luz no colarinho ficou vermelha, depois explodiu, levando a cabeça com ela. A garota que Izuku estava protegendo caiu de joelhos e vomitou no chão. Izuku saiu da arena quando o Ajax anunciou sua vitória, ele voltou para o seu quarto.

Izuku estava sentado em sua cama de ferro esperando amanhã, quando o pegariam na próxima luta. Ele ficou chocado quando sua porta foi aberta dez minutos depois da luta. Sua porta estava escura por um homem com uma máscara de tigre preto que empurrou a garota que ele estava protegendo na última luta em seu quarto.

"Ela é seu problema agora." O homem mascarado do tigre disse friamente e depois saiu batendo a porta.

Izuku olhou para a garota diante dele friamente. Então ela olhou para ele com grandes olhos azuis, cheios de esperança. Izuku então contra sua vontade sentiu seu coração agora frio como pedra derreter um pouco. Ele suspirou e ajudou a garota a se levantar. Ela parecia cansada dele, então ele tentou dar um sorriso reconfortante. Ela olhou para ele e começou a rir.

Izuku suspirou. "Melhor do que ter medo de mim, eu acho." A garota parou de rir e o observou com cautela novamente. "Eu não vou te machucar." Izuku disse exasperado.

"Você os machucou." Ela disse nervosamente.

"Sim, e éramos eles ou nós. Agora, qual é o seu nome?" Izuku já estava cansado da interação.

"E-Emma". Ela parecia aterrorizada com ele.

"Você tem um sobrenome Emma?" Ele disse enquanto esfregava o topo da cabeça dela na tentativa de acalmá-la.

"Geada." Ela disse enquanto se aconchegava na mão dele. Izuku bagan notou dois pedaços estranhos no cabelo.

"Bem, Srta. Frost, parece que você levou um tiro na cabeça, se importa se eu der uma olhada?" Izuku disse e, para sua surpresa, ela pulou para longe dele, e duas orelhas felinas atravessaram seus cabelos brancos em alarme. "Eu-isso é sua peculiaridade?"

Ela assentiu devagar. "Meus pais parecem leopardos da neve reais, mas eu tenho uma versão mais fraca e tenho apenas algumas partes de leopardo". Então veja explodir em lágrimas da mesma maneira que Izuku costumava. "Talvez eles tenham ficado constrangidos por eu não parecer com eles, e é por isso que eles me denunciaram." Ela choramingou.

Izuku avançou e deu-lhe um abraço reconfortante. "Está tudo bem. Vou tirá-la dela, mas precisamos nos concentrar em sobreviver às nossas brigas, ok?" Ela assentiu para ele. Eles podem não ter percebido ainda, mas esse relacionamento estava começando a juntar o garoto quebrado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...