História Delicate - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Sonyeondan, Bts, Jimin, Park Jimin
Visualizações 14
Palavras 826
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 9 - Nine


~Kim Jihoo~

Ouso o barulho do despertador e como de costume me ergo um pouco para desligar o celular que sempre fica em cima do criado mudo, porém, dessa vez algo, melhor, alguém, me impede de me erguer e só então...eu percebo duas mãos, muito fofas, segurando a minha barriga.

Olho por cima do ombro e dou de cara com lindos lábios carnudos, seguidos de um lindo rosto e olhos fechados. Consigo sentir a respiração profunda dele na minha nuca, volto a deitar normalmente.

Esperar ele acordar ou sair devagarinho? Seguro sua mão, nunca havia reparado nas mãos dele, são muito fofas. Tento tirá-la, mas isso só faz ele me puxar mais ainda e acabar colando nossos corpos, e como se não bastasse ele passa sua perna por cima da minha.

-É cedo. -Ele resmunga no meu ouvido encostando a cabeça na minha nuca.

Ai senhor, dai-me a paciência. O que eu tenho que fazer hoje? Me lembro do Hoseok falando algo sobre mandar o Jeon para as reuniões que eu teria hoje e me deixar em casa apenas pensando como eu poderia fazer os desenhos...espero que ele tenha resolvido isso pra mim.

Solto um bocejo, me arrumo nos braços do Jimin e acabo adormecendo...

...

Me levanto da cama e vou até a cozinha dando de cara com costas nuas e algumas cicatrizes. Como ele está ocupado fazendo alguma comida, que a propósito cheira muito bem, na frigideira em meu fogão, ele não percebe eu me aproximar, até eu passar um dedo sobre uma cicatriz que cruzava toda suas costas e ele se virar rapidamente, me dando a visão de um incrível abdômen...Ai meu deus, eu tô parecendo uma cadelinha no cio!

-Dos mesmos criadores de "Que bunda!" vem aí: "Que abdômen!" -Jimin diz dando risada.

-Ei! -Exclamo. -Você nunca vai esquecer, não é? -Pergunto me sentando na ilha da cozinha.

-Não mesmo. -Park responde colocando uma grande quantidade de ovos mexidos com bacon em uma tigela.

Ele se vira para mim e pego um pouco dos ovos com um dos garfos e experimento. Hum, acho que nunca saboreei ovos tão bons assim.

-Está realmente bom. -Elogio.

-Obrigado. -Ele responde também comendo um pouco dos ovos. -Eu estava me perguntando aqui... -Park decide fazer um certo suspenso antes de realmente perguntar. -Por um acaso, obra do destino, esta camiseta é minha?

Finalmente olho para baixo e percebo que estou vestindo apenas uma camiseta social.

-Ai meu deus. -Exclamo deixando o garfo na ilha e descendo da mesma. -Não aconteceu nada certo?

-Não, que eu me lembre, não.

Nesse momento a gente se encarou. Okay, Jihoo, pensa! Aconteceu algo? Não, certo, nada aconteceu...

-Eu também não me lembro de nada. -Confesso. -Mas também não sinto nada.

-Okay, também não sinto nada...

-Okay, então nada aconteceu. -Ele confirma com a cabeça. -Eu vou ir me trocar.

Vou correndo para o quarto, nessa corrida quase caio da escada, mas tudo bem...eu acho. Chegando no quarto eu rapidamente tiro a camiseta e coloco um shorts e uma camiseta e então, eu respiro.

Pego o controle da cortina e aberto para abrir, e alguns minutos temos visão de uma grande parte de Seul.

-Que vista... -Exclama Jimin, entrando no quarto, aparentemente enfeitiçado.

-E não é. -Me sento na cama, de frente para a janela, aproveitando que a cama fica quase encostada na janela e observo o dia clarear. Jimin senta ao meu lado.

-Como deixaram colocar essa janela gigante?

A janela começa assim que o colchão da minha cama acaba e vai até o teto. Ouve uma discussão com o Hoseok sobre colocar a janela e eu ganhei!

-Não deixaram eu colocar. -Confesso. -Mas eu só fui lá, e coloquei.

-Uau, rebelde. -Ele exclama rindo baixinho para depois deitar sua cabeça em meu ombro.

De repente sinto uma incrível vontade de desabafar...sobre alguma coisa...

-Nunca me deixaram escolher nada. -Seu silêncio me faz continuar. -Deis do meu sapato até com quem eu deveria namorar, me casar e ter filhos. -Ele tira a cabeça do meu ombro e me encara. -A única coisa que eu fiz por conta própria, foi a empresa... -Parando pra pensar melhor... -E você.

-Eu? -Ele aponta para si mesmo, surpreso.

-Sim. -Respondo. -Por acaso, você chegou falando sobre masculinidade, vinhos e tudo.

Ele sorri enquanto bagunça o cabelo e olha para baixo. Me aproximo dele, fazendo o mesmo levantar o rosto e me olhar...nossos rostos estão à alguns centímetros um do outro.

-A única coisa que chegou na minha vida sem paraquedas. -Nossos narizes se encostaram. -Algo que eu não esperava e que veio sem nenhuma intenção.

Ele aproximou nossas bocas e falou:

-Ou talvez com mais de uma intenção. -Park disse e encostou nossos lábios.

Levei minha mão até a sua nuca, aprofundando o beijo. Ele passou as mãos por minha cintura, me provocando arrepios, e eu fui para trás deitando na cama.

Jimin ficou por cima de mim, explorando meu corpo com suas mãos, me causando mais arrepios ainda, mas então, ele parou.

-Me desculpe, me desculpe. -Park diz rapidamente se levantando. -E-eu preciso ir.

Ele pega suas coisas e sai do quarto. O que acabou de acontecer aqui? Eu fiz algo de errado?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...