1. Spirit Fanfics >
  2. Delícias da joventude >
  3. Cotidiano

História Delícias da joventude - Capítulo 3


Escrita por: e sakebunda


Capítulo 3 - Cotidiano


Bruna desce as escadas de braços cruzados, emburrada, enquanto imitava a mãe que aos gritos lhe chamava. Rapidamente a mesma chega na mesa onde, agora, só Rafael permanecia sentado.

— A vossa alteza já terminou o seu banquete da manhã? Sabe, a sua humilde escrava tem que tirar a mesa — debochou com o garoto.

— Tudo bem, eu posso te ajudar...

— Seria uma boa ideia... — Pensou, mas sequer teve tempo de cogitar a ideia, só de lembrar o que aconteceria caso aceitasse. — Não! — berrou e os olhos de Rafael se arregalaram pelo grito repentino, levando um susto. — Não pode! Se minha mãe vê-lo me ajudando, eu tô lascada — completou, dizendo com a voz baixa em um tom um tanto quanto desanimado.

— Ah. — Fixou seu olhar ao chão. — E então, o que eu posso fazer?

— Pode ficar lá fora se quiser. — Apontou com a mão para o lado de fora, indicando a varanda. — Já eu, tenho que ficar aqui, servindo de gata borralheira...!

Ele ri de seu comentário, levantando-se da cadeira para ir até o lado de fora o qual lhe foi sugerido. Ao mesmo tempo em que saía, Rafael não tirara suas orbes de Bruna, que também não deixou de encará-lo.

De uma alguma forma ela conseguiu arrumar a mesa enquanto olhava para ele, sentado debaixo de uma árvore.

E se pudessem, passariam o dia todo assim, aos olhares. Mas a voz de sua mãe logo foi ouvida novamente, chamando-a para lavar a louça do café da manhã. 

— Anda garota! Vai lavar aquela louça na pia que eu vou subir um pouquinho — ordenou. —  estou cansada.

Cansada. Há, Bruna resmungou baixinho que quem já estaria cansada era ela. Então com um bico nos lábios, perdeu o contato com Rafael, indo até a cozinha afim de fazer o que lhe foi ordenado.


[...]


Não muito tempo depois, cansado de ficar ao lado de fora sem fazer nada, Rafael resolve entrar novamente para dentro.

Com um sorriso ladino, ele vai em passos lentos e silenciosos na direção da cozinha, parando a uma curta distância de Bruna que, cantarolava distraída enquanto secava a louça.

Sem enrolar muito ele mantém seus braços de cada lado de seu corpo, agarrando-a pelas costas, fazendo-a pular assustada para trás. Chocando seu corpo com o deste atrás de si, antes de virar o rosto para brigar com aquele quem quer que estivesse em suas costas.

Mas antes que Bruna abrisse a boca para gritar com a pessoa, seus olhos focaram no garoto, que sorria arteiro para si.

— Ra-rafael...!





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...