História Delinquente Love (Imagine: Suga e V (Taehyung) - Capítulo 41


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Briga, Bts, Bulliyng, Colégio, Delinquente, Drama, Longfanfic, Min Yoongi, Romance, Suga, Tae, Taehyung, Taetae, Você
Visualizações 236
Palavras 2.170
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Self Inserction, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiii, gomen ne minna ;-;, eu sei que devia ter postado na terça, mas houve imprevistos e eu não consegui terminar de editar, mas cá estou agora com esse capitulo tãaao esperado :D e antes de começar eu queria explicar que a (s/N) nãaaao é reencarnação da irmã do Yoongi, ele pense que é só isso, tem mais coisas por vir ainda tá? muita pedra pra rolar, muitaa treta afinal é uma fic de delinquentees e muitas explicações tambéeem, então vamos aproveitar antes que acabe né? hihi, mas uma vez desculpem pela demora, eu não podia deixar vocês na mão, então chega de falar nessa bagaça. boa leitura, saranghae obrigada pelo apoio e pelas palavras, vocês são as melhores

Capítulo 41 - Festival


Fanfic / Fanfiction Delinquente Love (Imagine: Suga e V (Taehyung) - Capítulo 41 - Festival


 

(...)

 

 

—  Nossa... Que louco! E como você sabe de tanto Tae? - eram muitas coisas para serem processadas em minha cabeça, como assim a morte da sua prima, a emancipação de Yoongi, a fuga dele para Seul, a dor de Yura e seu marido, o que eu pensava ser apenas birra de dois adolescentes mimados era muito mais além, aquilo era a ponta do iceberg e aí eu percebi aonde fui me meter, e eu sabia que meus problemas iam apenas começar, seria eu uma nova "Erina" na vida dos dois? um troféu para ver quem conseguia? Eu não sabia, mas mesmo sabendo dos possíveis riscos, estava engajada mergulhar de cabeça, já não tinha mais escapatórias mesmo
 

—  Bem eu só sei o que eu ouvi Erina contar para minha mãe, o que meu mordomo investigou na época que eu estava em Seul e um pouco também o que minha tia me contou quando voltei - disse simples, sua frieza era como de Suga, afinal passar por tanta tragédia, já deviam estar até anestesiados

 

—  Como assim colocou um MORDOMO para vigiar sua família daqui?! - disse inconformada
 

—  Bem de uma forma ou outra eu tinha que saber o que acontecia por aqui... - deu de ombros
 

—  Engraçado que Yoongi nunca me contou essas coisas, pelo menos não com tantos detalhes... - fiquei sentida sim, pois ele falava que eu era uma “jóia”, que parecia a irmã dele, mas nunca me contou a história da vida dele pelo menos não da forma que Tae contou
 

—  Viu porque não deve acreditar nele? Ele conta as coisas como quer  - revirei os olhos, mas não era só aquilo que me incomodava
 

—  Afinal, essa história de mordomo, sumir pra Seul, seu pai ser patrocinador do colégio, me seguir em um carro preto, descolar meu número de sei lá de onde, qual é a disso tudo? Você é algum Christian Gray? - disse seria e o mesmo riu  — O que foi? O que tem de tão engraçado nisso tudo!
 

—  Bom muita graça - limpou uma lágrima  — À noite eu gostaria que você conhecesse minha casa - arregalei os olhos o encarando  —  Calma, só conhecer depois te levo embora, sem segundas intenções, por favor
 

—  Hm...  E porque você não me conta, não seria mais simples? - arqueei uma das sobrancelhas
 

—  Porque perderia a graça - esboçou um lindo sorriso retangular, fiz o favor de desviar nosso olhar rapidamente para não corrermos riscos
 

—  Ei o que vocês estão fazendo aí juntos dessa forma?! - o Senhor Kim adentrou o quarto nos observando e parecia não gostar nada
 

—  Eu o ajudei, a algo incomum nisso? - levantei o encarando, logo Erina e a diretora entraram na sala, ele pareceu sem graça
 

—  N-não nada de incomum... Mas porque sumiram e estão molhados? - perguntou curioso

 

—  Se você se importasse mesmo teria visto, se me dão licença eu tenho mais o que fazer - passei por eles, sinceramente depois de tudo que ele me contou eu já não os via com os mesmo olhos. Erina segurou meu braço quando eu passei pela porta, ou melhor tentei
 

—  Com que direito você fica perto do meu marido assim? - rosnou e soltei dela bruscamente
 

—  Seu marido?! Ele não é nada seu e nem nunca será - todos me encararam incrédulos
 

—  Me espere (s/N), o teatro será daqui a pouco temos que nos arrumar - disse Tae vindo em minha direção mancando um pouco
 

— Você está apto para atuar sobrinho? - Yura se pronunciou preocupada com o garoto, nem o pai nem a "prima" se preocuparam com seu pé enfaixado
 

—  Sim estou pode ficar tranquila ajumma - sorriu fechado e me acompanhou até o ginásio, claro que primeiramente ele tomou um banho e trocou suas roupas

 

 

Assim que ficamos devidamente arrumados fomos aos bastidores, alguns dos alunos já estavam devidamente caracterizados, espiei um pouco a frente da plateia que aos poucos ia se enchendo por alunos e familiares, assim que observei meus pais e Jae meu coração se encheu de alegria. Tratei de voltar aos fundos rapidamente, porém como eu só aparecia no final não fiz questão de tanta pressa, Tae já estava pronto junto com os outros personagens, a diretora apareceu para conversar e tirar a tensão dos outros, nos parabenizou e assim todos ficaram confiantes.
 

 

— Pode me dar um abraço de boa sorte? - observei o maior deveras fofo, seu cabelo estava ondulado sua maquiagem impecável, afinal tinha uma pele perfeita, sua roupa estava engraçada mas nele caiu bem, afinal não era todos os dias que o veria daquela forma  —  Não ria de mim... - fez bico
 

 

Estiquei meus braços para abraçá-lo e sem que ninguém visse lhe dei um breve selo
 

 

—  Boa sorte Taetae - sorri e fui retribuída, ele estava corado o que ressaltou mais seu rosto
 

—  Ei Taehyung vamos, dentro de dois minutos entraremos no palco! - um dos assistentes o chamou
 

—  Já estou indo! - me beijou na bochecha —  Até daqui a pouco, espero que tenha me guardado seu melhor beijo - sussurrou em meu ouvido
 

—  Espere e verá! - ele piscou para mim e foi para próximo dos outros, assim que fiquei sozinha, Yura se aproximou de mim com um sorriso, o que eu achei estranho já que de manhã ela estava virada no cão comigo
 

—  Nervosa? - riu breve
 

—  Nem um pouco, não tenho muitas falas - disse simples
 

—  É, mas eu li o roteiro e tem um beijo, praticaram como vão fazer sem chocar o público?
 

—  As luzes iram diminuir e assim não dará tanto foco a nós dois e será técnico
 

—  Entendi, você pensou em tudo mesmo, parabéns - sorriu tocando em meu ombro, eu apenas retribui um sorriso fechado
 

—  Bem até de manhã você duvidou de mim, será necessário passar na sua sala mais tarde? - debochei
 

— Acho que não, a não ser que você faça alguma bobeira - riu breve —  Se me der licença, irei acompanhar a peça de perto. - levantou-se ajeitando sua saia, suspirei aliviada por ela não ter suspeitado de nada entre mim e Tae
 

 

Ouvi toda a peça por de trás das cortinas e aproveitei para dar uma espiada no que acontecia e realmente todos estavam dando seu melhor, e tudo estava impecável
 

 

—  (s/N) acho bom você começar se arrumar. - sugeriu um dos assistentes
 

—  É tem razão - estava hipnotizada por tudo, principalmente pelo menino, mesmo mostrando confiança eu estava nervosa por lembrar do beijo
 

 

Assim que acordei dos meus devaneios tratei de ir me vestir, a roupa era simples, prendi meu cabelo em um rabo de cavalo e a como a roupa a maquiagem também foi simples, apenas para me dar alguns aspectos masculinos. Estava pronta, só aguardei minha deixa para poder atuar.
 

 

—  A branca de neve já foi sepultada, é sua vez agora de entrar (s/N) - um assistente alertou-me
 

—  Ah! Claro - me levantei e ajeitei-me um o pouco, caminhei até o palco e respirei fundo, tive que cantar um breve trecho, afinal era um conto de fadas, queria saber o porquê de incluir isso, tudo é somente culpa minha. Enquanto cantava observei Tae quase se explodindo para rir, eu queria matá-lo. Assim que terminei fui para a cena tão esperada
 

—  Você deve beijá-la! - um dos anões disse enquanto a plateia concordou
 

—  O beijo da vida?!... - acabei por me embaralhar na fala e tirar algumas palavras e apenas falei o que me veio a cabeça e me ajoelhei ao seu lado o encarei sereno, eu estava com muita vontade de rir daquilo tudo
 

—  Vai logo (s/N) - murmurou o castanho transvestido
 

 

Suspirei mais uma vez e me direcionei a seus lábios, a luz ficou baixa, então encostei nossos lábios e acariciei seu cabelo, era tão terno. Permanecemos poucos segundos assim e a plateia foi a delírio e nesse momento a luz voltou e me afastei rapidamente, voltamos a atuar
 

 

—  Estava dormindo tão bem quem me acordou? - balbuciou as falas ao se levantar
 

—  F-foi eu, soube que um beijo poderia acordá-la!
 

—  E se eu não quisesse ser acordada? - bufou
 

—  Pode dormir em meus aposentos! - sugeri
 

—  Isso é uma proposta belo príncipe? - arqueou uma das sobrancelhas, eu sorri, segurei uma gargalhada e respirei fundo
 

 

Assenti estendendo-lhe a mão ele aceitou e assim saímos do palco rindo igual dois palhaços, realmente foi cômico
 

 

—  Você foi ótimo Tae - o abracei
 

—  Você também, mas esperava mais do beijo - fez bico manhoso
 

—  Você sabe que não dava, afinal meus pais, o seu, a diretora e sua... prima. - suspirei
 

—  Sem problemas - fez uma breve pausa e sorriu —  Teremos todo tempo do mundo depois... Não é?
 

—  Assim eu espero - retribui

 

Fomos chamados no palco para os agradecimentos e assim que acabou fomos dispensados para aproveitarmos o fim do festival, abracei meus pais e me despedi deles. O pai de Tae ficou no pé dele junto com Erina para que ele fosse embora, mas acabamos por dar um perdido neles. Afinal logo o show dos fogos artifícios iriam começar e nós não queríamos perder.
Subimos ao terraço e observamos os alunos se apresentarem com uma dança coreana tradicional, não demorou para o brilho no céu se iniciar, já era final de tarde e tudo ficou mais lindo com o pôr do sol
 

 

—  Isso dá uma paz... - o castanho ainda caracterizado murmurou
 

—  Sim é tão lindo Tae - o fitei
 

 

Ele me virou para si é acariciou minhas madeixas.
 

 

—  Você ainda consegue ser mais linda que todo esse cenário - se aproximou perigosamente fazendo nossas respirações colidirem-se
 

— Assim você me deixa sem graça... - murmurei, meu corpo esquentou de uma forma tão drástica, ele me fitava sem pudor, eu tentava desviar o olhar, porém ele era tão hipnotizante, desde a voz até a pontinha do cabelo
 

—  Não foi minha intenção, mas você me prende de uma forma (s/N) - soltou meu cabelo e segurou-me pela nuca —  Uma forma que eu não consigo me controlar ...
 

 

Aproximei mais meu rosto do seu, e bastou ficar na ponta do pé para conseguir alcançar sua boca, selamos os nossos lábios e demos início a um beijo apaixonado. Envolvi meus braços por volta do seu pescoço e ele por minha cintura, aprofundamos nosso beijo enquanto nossas línguas acariciavam uma a outra sem pressa, elas assim como nós dois só queriam aproveitar a companhia uma da outra, ele me pegou em seu colo facilmente e envolvi minhas pernas por seu quadril para ter apoio, enquanto nos beijamos meus dedos aproveitaram para brincar com uma mecha de cabelo do menino e ele fazia o mesmo comigo, separamos-nos com um selo por falta de ar e nos encaramos feito dois bobos, me sentia tão leve com Tae, o que era diferente com Yoongi
 

 

 Eu posso ser precipitado em dizer que eu te amo (s/N)? - judiou do teu lábio inferior enquanto parecia sério em o que me dissera
 

—  Eu ... Eu não sei... - ele parecia decepcionado —  Mas Tae, eu posso te dizer, que eu acho que talvez eu esteja sentindo o mesmo... Eu me sinto em paz com você, você se preocupa comigo, do seu jeito, mas se preocupa e é tão carinhoso, me sinto valorizada! - sorri amplamente e fui retribuída com um beijo na testa assim que ele me colocou no chão
 

—  Se você me der uma chance eu posso te fazer sentir como nunca se sentiu nessa vida, eu quero tentar e você? - judiou do seu lábio inferior enquanto me fitava decidido
 

—  Eu quero tentar, mas quero que você espere eu resolver as coisas entre mim e seu primo... Afinal eu não sou assim Tae, ultimamente estamos muito envolvidos e eu não sei a que nível chegaremos dessa forma, mesmo que Yoongi não preste eu não quero enganá-lo eu irei fazer o correto no sábado, até lá você me espera? Com certeza será melhor para nós dois - sugeri e encarei o mesmo suspirar
 

—  Está certo...você ainda está com ele, mas o que importa para mim é saber se você sente algo por ele ainda, afinal não quero que você se sinta na obrigação de algo e que fique comigo por dó, mesmo que às vezes eu force a barra - coçou a nuca sem graça
 

—  Não pense dessa forma! - carinhei sua bochecha —  Eu tenho um carinho por ele, afinal já passamos por poucas e boas, mas algumas atitudes dele me incomodam, nós nunca daremos certo como um casal, talvez como bons amigos só isso, ele quem forçou barra e eu não impedi quando era a hora. Mas como eu disse eu acho que sinto o mesmo e não quero enganar ninguém tudo bem? - ele assentiu e assim que aproximei meu rosto do dele meu celular tocou, Lucy estava me ligando
 

—  Quem é (s/N) ? - perguntou confuso

 

—  É Lucy preciso atendê-lá - ele assentiu e eu o fiz —  Oi Lucy aconteceu algo?
 

—  “Sim uma das piores - parecia nervosa —  A caixa de arrecadação sumiu! Por favor me ajude (s/N)” - instantaneamente meu coração acelerou e eu com certeza fiquei nervosa




 

(...)

 


Notas Finais


Sem focar nos problemas foca nesse casalzão da porr** kkkkkkkk acho que esse dois estão muito abusados


Até a proxima ;***


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...