História Demon - Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtanboys, Bts, Cativa, Demon, Demonios, Diabo, Exofilia, Fanfiction, Fantasia, Hell, Imagine, Inferno, Jeongguk, Jimin!demon, Jungkook!demon, Kpop, Masoquismo, Minyoongi, Mitologia, Namjoon, Sadomasoquismo, Sobrenatural, Suga, Universoalternativo
Visualizações 723
Palavras 1.545
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Hentai, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


♡ BOA NOITE ♡

Capítulo 19 - Exposta


Fanfic / Fanfiction Demon - Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 19 - Exposta

     19. EXPOSTA


Meus pés foram ágeis ao correrem rumo às escadas, apoiava minha destra no corrimão, e deslizava a mesma por elas a cada degrau que subia. Junto com meu semblante há um enorme sorriso largo, apenas de meditar positivamente no que acaba de acontecer, fiquei alegre e esta felicidade é maior do que a minha capacidade de demonstrar minhas emoções de acordo com o que sentia.


Ao me aproximar do corredor onde está me quarto, senti uma mão forte sobrecarregando o meu pulso, e o machucando com os dedos. Virei-me para ver que me tocava de forma tão abrupta, e Park Jimin se revelou bem á minha frente, ele havia saído de sua outra forma, e exposto sua real face; era a primeira vez que tinha se revelado desde que voltei para o Hades.


— Estava com seu amado? — Murmurou, enquanto seus olhos se magooaram,  e suas pressas se enchiam de raiva ao dizer que tinha descoberto o que eu havia feito á poucos minutos.


— Jimin, não faça nada com o Jungkook. Por favor.


— Quem disse que farei algo? Bem... por enquanto me contento com o que você pode fazer para se redimir comigo. — Voraz seus braços se envolveram sobre meu torso, e Jimin pos todo peso do seu sobre mim, me prenssando contra a parede gelada. 


— Não ouse me tocar. — Tentei lutar contra seu corpo forte, senti profundo escárnio ao me tocar, suas mãos se prendem em minhas coxas as subindo, e me deixando ainda mais indefesa com suas táticas agressivas. 


— Você é apenas uma humana... depois que eu te foder, esquecerá aquele Demônio. — Vocifera entrecortado, depositando um mar de beijos violentos, seus lábios são ácidos ao se fixarem em minha derme, mesmo que ainda relute minha força não se compara com a da criatura sobre humana.


Minhas lágrimas encheram os orbes, e desceram em meu rosto o encharcando ao ver que ele conseguiria fazer o que planejava usando métodos sórdidos, asquerosos. 


— Não faça isso comigo, não me humilhe dessa forma. Por favor! — Esbravejei, entre soluços, aliás naquela vasta casa quem me ouviria? Ninguém está por perto e meu triste final parece estar cada vez mais próximo.


— Meu bem, encare isso como uma correção da minha parte. Foi uma garota má, e devo te disciplinar. — Rogava usando a destra para alcançar o botão da calça social, e com a canhota ainda me tortura com as garras na minha cintura. Seu timbre é sínico, impiedoso. 


— Você é um doente. Isso que é. — Respondeu-me com um riso alto, e começou a aprensentar seu falo,  algo que me enojou descomunalmente, meu estômago se fechou enjoando-se com rudez. Eu o odiei, apartir daquele mesmo momento, e meu ódio que outrora tinha não se comparava com o de agora, eu sentia que deveria o matar, era o que queimava em meu peito, mesmo que eu jamais tivesse desejado á morte de alguém, ele foi a primeira pessoa que eu senti tamanho desprezo, nojo, mágoa.


E, retornava a mesma sensação duas vezes em minha vida. O meu maior medo, a pior lembrança. Meu próprio pai havia tentado me violentar, reviver memórias tão dolorosas me deu uma sensação ruim, eu tinha pedido aquele jogo, para que eu devia me desgastar? Relutar? Mesmo que gritasse por ajuda provavelmente ninguém iria vir para me socorrer.


Fitei o Jimin olhos nos olhos, tão frio, doente. Suas íris queimavam de realização, eu apenas soube perder como uma frágil mulher, um ser humano que agora é refém.


Suas mãos rasgaram a parte frontal do vestido as linhas iam sumindo me deixando despida, toda a vestimenta desaparecia me entregando á grande desgraça, a uma humilhação sem tamanho. A cada nó em minha garganta, a cada lágrima eu detestava mais á ele, e a mim. Porque eu não podia fazer nada para o reprimir? Eu sou tão insignificante para não poder detê-lo?


Quando apenas os trapos me restaram, e absolutamente nada lembrava o suntuoso vestido salmão, o olhar luminoso de seus lumes desceram por todo meu corpo, meu esôfago se prendeu, a vontade de despejar tudo para fora era maior, mas o que eu consegui foi não fazer nada para mudar aquela situação. Eu não tinha forças, meus braços estão moles, e apenas tenho seu olhar para me danificar.


— Vou te ensinar o que é um homem de verdade, minha escolhida.


— Nunca serei sua. Pode até me destruir como mulher, mas nunca poderá me ter.


— Isso não é uma escolha sua, é minha. Pois eu sou o seu senhor, e dono.


Fulminei-o com furor, e senti seu membro resralar em minha virilha, encontrando caminho para minha fenda. Cerrei meus olhos para não ver o que ele fazia. No entanto algo o fez parar de súbito, constatei um líquido molhar minha barriga exposta, e se misturar com a sua, um líquido melado e que tinha o cheiro enferrujado do sangue. Abri rapidamente meus orbes e me vi ensanguentada, soltei um grito ao notar as pupilas assustadas de Park Jimin, seus músculos se enfraquecem e o mesmo se afasta de mim, me deixando cair no chão.


Por trás dele, está Min Yoongi com uma das dagas que tinha na sala do trono. Ele sorri, e eu corro em direção á ele para o abraçar, ele havia salvo-me e por isso teria uma eterna divida com o louro alvo.


— Como chegou até aqui? Como sabia que... Eu estava sendo atacada? —  Verbalizei ainda trêmula, afogando minha cabeça em seu peito, e me amparando nele.


— Isso não importa, apenas se troque e saia daqui. — Fitou-me pousando suas mãos em minhas têmporas, onde depositou um beijo molhado em minha testa com ternura.


Andei apressadamente para trás do Yoongi, e vi Jimin se erguer, sua ferida estava se curando aos poucos, e o Min o atacou cravando a faca no braço alheio, mas o que não foi suficiente para que o demônio ficasse machucado o bastante, ambos começaram a se golpear a murros e facadas. Entrei em desespero o que eu podia fazer? Tinha que chamar Jeon Jungkook para ajudar o Min.


Assim corri a passos largos, para o calabouço mesmo estando complemente nua tinha que tomar uma atitude drástica. Bati na porta, e Seulgi veio abri-la com urgência. 


— Senhora? Porque está dessa forma? Está sangrando! — Se preocupou ao ver minha barriga coberta com o líquido vermelho. E,  a mulher sedeu sua manta animal para que me cobrisse com o que a aquecida naquela fria noite.


— Jimin e o Yoongi estão lutando. Por favor preciso avisar Jungkook para que ele possa ajudar ao Yoongi. 


Ele ouviu isso, e assim o moreno se levantou e correu para fora do quarto as pressas passando por mim, aquilo era uma ocasião que exigia rapidez, pois Jimin estava cada dia mais forte, e mesmo que o Louro o machucasse isso não seria o necessário para o eliminar.


...


Não demora muito e Seulgi, Jungkook e eu estamos no corredor, onde Yoongi e Jimin lutavam quase até a morte. Ambos estão banhados por sangue, e fracos. O moreno andou ao Jimin e lhe enforcou com o braço direto, o privando de ar e fazendo com que ele soltasse a daga.


— É o seu fim estúpido. — Vocifera Jungkook ao rol do ouvido do demônio desobediente, e não demora para que alguns dos servos do Senhor do Hades aparecessem.


— Pensa que irá me derrotar? —  Tentava falar, mesmo estando engasgado o Jimin pronunciava. — Pelo menos, eu posso ir em paz, eu mostrei para sua escolhida quem é o melhor. — Via aquelas palavras atingirem o coração do Jungkook, e o seu olhar foi lançado rumo á mim.


— Levem o Jimin para o calabouço e em hipotese alguma o deixe sair. — Fala Yoongi, ordenando aos outros demônios que pareciam estar ao seu lado, e que por pouco não chegam.


O Min ainda estava com um ferimento grave no tórax, mas que ele segurava com a mão tentando estancar o fluxo sanguíneo. 


— Seulgi, cuide do Yoongi por favor. — Ordenou o Jungkook, suas íris estão negras e ele traz consigo uma carranca. 


Assim que todos saíram de imediato para cumprir as ordens, abracei o Jeon com força, mas ele não me retribuiu, e mais seus gestos estão gelados, paralisados. 


— O que o Jimin disse... é verdade? Por isso estava nua?


— Nós não chegamos a fazer nada do que está pensando. Ele...


— Como pode? Quantas vezes se deitou com ele?


— Nenhuma vez. O que está pensando que sou? 


O Jeon arqueou as sobrancelhas e me repeliu, suas mãos deram uma volta nos meus pulsos e ele me chocalhou.


— Dormiu com o Jimin? Me diga. 


— Eu não irei te responder. Não confia em mim, está me ofendendo. — Esbrajei com meu orgulho. Como ele podia estar pesando algo tão baixo de mim? Eu não tinha o porque me dar ao trabalho para tentar o convencer de algo.


— Estou perguntando se você se deitou com aquele Demônio pela última vez! — Falou me encarando bruscamente, e agredindo meus pulsos femininos, que ficaram muito marcados pelos seus dígitos.


— Deveria saber que tipo de mulher eu sou. — Forçosamente me soltei do domínio do moreno, e corri para o mais longe que podia para não vê-lo. Pois, com certeza a desconfiança dele foi muito mais doloroso para mim do que posso suportar.



Notas Finais


Deixem os comentários♡♡♡♡♡
E, agora o nosso casal vai dar uma paradinha hahaha que triste né😣 mas, emoções para prolongar a fanfiction até o capitulo 24!!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...