História Demon - Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtanboys, Bts, Cativa, Demon, Demonios, Diabo, Exofilia, Fanfiction, Fantasia, Hell, Imagine, Inferno, Jeongguk, Jimin!demon, Jungkook!demon, Kpop, Masoquismo, Minyoongi, Mitologia, Namjoon, Sadomasoquismo, Sexo, Sobrenatural, Suga, Universoalternativo
Visualizações 525
Palavras 1.689
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Hentai, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Música tema: Banda Kaay - Nunca Dije

♡ BOA LEITURA♡

Capítulo 20 - Religar


Fanfic / Fanfiction Demon - Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 20 - Religar

20. RELIGAR

Depois de toda aquela tempestade de acontecimentos, os dias no Hades se tornavam menos tempestuosos, aflitivos. Mas não ao que se referia o meu coração, que agora está em prantos, lamentos. O olhar distante era sempre meu maior refúgio contra mim mesmo, eu não podia retoceder e perdoar Ler __________, seria um grande erro, uma péssima decisão. Meu ciúmes queimava no peito, eu não podia ama-la tanto, isso me fulminava, matava-me aos poucos, me corroí-a de dentro para fora.

Abraço meus joelhos que cobrem minhas pernas, estou com os mesmos flexionados por cima da cama. Livre de roupas como sempre dormia... nesta noite sinto falta da minha doce menina, mas o meu orgulho me fazia refrear. Será que realmente Jimin tinha a tocado naquele dia? __________ estava completamente nua e o Jimin faltoso de peças de roupa. Apenas de imaginar os dois se tocando, dava-me uma aflição, um ódio interno descomunal, e principalmente uma repulsa pelo demônio que antes para mim foi como um irmão, no entanto agora tinha se tornado um rival condenado á morte e o sofrimento eterno.

— Senhor? — apresentou-se Min Yoongi com um aspecto mais saudável, ele está forte e bem disposto. E, seu semblante parecia leve e contente.

— Entre.

Assim o louro fez, e cerrou a porta andando até minha cama e ficando de frente para esta.

— Porquê a sua escolhida não está aqui com você? Lee __________ sente sua falta.

— Se veio para me dar conselhos... 

— Vim esclarecer uma situação. Sua escolhida... não estava com Park Jimin, muito pelo ao contrário, ele tentou violenta-lá. Acha justo culpar __________?

— O que está dizendo?! — Alterei-me, abandonando a cama e segurando o lençol ao redor do meu quadril, cobrindo-me.

— Deveria matar Park Jimin por querer estuprar a sua humana. Não compreendo como pode se chatear com ela.

— Faz três dias que não a vejo. Porque não me disse a verdade antes?

— Lee __________ não quis que eu revelasse. Ela está profundamente magooada com sua atitude. Eu não quero que ela sofra... pois a amo muito. — Verbalizou o Min cabisbaixo e com o tom irritadiço, suas palavras cobriram meu coração, e pude constatar que eu estou sendo um tolo.

— Como pode dizer que a ama em minha presença? Por acaso está me traindo demônio? — Gritei com o louro, que ergueu a cabeça para me encarar olhos nos olhos. 

— Jamais disse o que sinto por ela, mas não sou tão egoísta ao ponto de vê-la sofrer dessa forma. Sei, que a felicidade dela é ao seu lado não ao meu.

— Onde a minha humana está? — Disse preocupado.

— Ela lê alguns livros na biblioteca. Pode ir encontrá-lá agora.

O Yoongi saiu do lugar, e comecei a vestir-me. Coloquei uma calça social negra tão rapidamente quanto deixei o quarto para ir até a biblioteca na parte inferior do casarão.

....

As costas de __________ estão cobertas por alças finas da camisola de pura seda, tão macia que delineia as formas esbeltas do corpo da garota que prende seu cabelo em um coque alto. Ela escolhe um livro da estante elevada, e sua veste sobe junto com seu torso escultural, meus orbes recorrem para o seu corpo como um leão á caça, sinto agora como ela faz falta, não só no quesito sexual, mas como uma companhia prazerosa que é.

Caminho a passos lentos e a surpreendi por trás, minhas mãos apertam sua cintura e ela estremece-se soltando um gritinho baixo e feminino que me atiça enlouquecedoramente.

— Me perdoa, não deveria ter desconfiado de você, meu amor.

— Me solte, hum? — Verbaliza grossa e usa de seu cotovelo para me restringir, afastando-se de mim o máximo que consegue.

Ela me dribla e escapa dos meus braços fortes, indo em direção a porta, porém eu a impeço fechando as mesmas e ficando de frente para garota que me fita nervosa, desesperada. Como se não quisesse que eu estivesse ali, e isso agora me doía muito. Ver como errei, e não saber como não a magooa-la mais do que já tinha feito.

— Para que veio aqui? Seus instintos pediram e você resolveu me 'perdoar'? Eu não sou seu objeto, não venha me humilhar. — Ela mumurrou brava, e bateu com suas mãos em meu tórax desnudo de modo abrupto, fazendo com que eu a repreendesse e segurasse-ia pelos pulsos frágeis. A Lee entregou seu olhar melancólico, e ficou quieta, apenas com sua face voltada á mim.

— Será que teremos que brigar? Estamos juntos durante toda à eternidade. Não adianta nos desgastarmos tanto para nada.

— Você sempre quer me usar, talvez sempre foi isso não? Ainda acha que estive na cama com aquele demônio asqueroso.

— É claro que não. Claro, me deixei levar pelos ciúmes, mas Yoongi me disse o que houve.

— Precisou dele para confiar em mim. Então está aí a prova que faltava para confirmar que eu não valho nada para você. — Resralou-se, e afastou as alças da sua camisola grafite, fazendo-a esvair de seu corpo tão fugazmente que logo ela estava nua em minha frente.

— Vá e faça o que quer. Temos um contrato e tudo será da maneira que quer. Eu não pretendo mais ocupar um espaço no seu coração, me use como mulher apenas.

— Não seja tão dramática. O que quer para provar que eu estou arrependido?

— Nada. 

— Lee __________, me perdoe. Eu farei o que desejar se voltarmos ao que éramos antes. — Prostei meus joelhos no encerado, e agarrei suas pernas selando a derme macia da sua virilha, rolando meus lumes para seu rosto mais alto. Mesmo que fosse difícil não fitar sua intimidade, que era o meu templo perfeito de excitação.

— Não faça isso comigo... estou magooada com você. Não jogue comigo.

— Mesmo não unificados, somos um só. Não pode viver sem mim; e eu sem você. Não seja orgulhosa, posso te dar felicidade e juventude para sempre.

— E, quando as provações aparecerem? Vai confiar em mim? Se não temos o principal como podemos ser felizes?

— Prometo que jamais irei fazer isso novamente. E, sim quero que seja minha rainha no Hades. Lee quer se casar comigo? — Engoli a seco, e soltei suas pernas, me erguendo e ficando face à face com a menina morena.

— Diz isso seriamente? 

— Com toda a franqueza.

Ela quebrou a camada de gelo que havia em seu sorriso, e o enlargueceu de orelha a orelha, seus lábios subiram no riso mais belo dado pela garota jovem, e seus olhos amendoados se prendem aos meus, que congelam ao nota-la alegre. 

— Então quer que eu seja a única mulher da sua vida? Não trocará de escolhida como faz todos os séculos?

— Não. 

— Amou tanto á mim quanto amou a Aurora?

— Não entendo o porquê esse assunto é tão recorrente entre nós dois. Eu já disse que a esqueci. 

— E, se você ainda sentir isso... quando se encontrarem podia ter de novo aquela conexão. Como eu tive com você, e mesmo se acontecesse ainda ficaria comigo?

— Confie em mim, como agora eu confio cegamente no seu amor. Não quero que tenhamos mais espaço para Jimin's, Aurora's e quem mais existir entre você e mim.

Tudo bem, tem razão. Iremos controlar esses ciúmes e inseguranças daqui para frente. — Olhou-me, acobertando meu queixo, e aproximando nossas narinas, elas se encontram, assim como nossos olhos que se estendem um para o outro.

— Eu prometo que assim será.

— Então em vista disso, eu aceito me tornar a sua mulher, a senhora do Hades. — Sorriu me enfeitiçando com sua singela face de garota, e nossos lábios se logram bagunçando um ao outro, e a ponta das nossas línguas se movem em união. Pendi com minha cabeça, aprofundando um beijo mais intenso, molhado e prazeroso. Agarrei sua cintura e a comprimi no meu torso, nos colando deliciosamente.

— Jeon... — Ela me limitou, e nos separou. 

— O que aconteceu? Pensei que agora poderíamos matar toda a saudade meu amor.

— E com certeza iremos. Mas... quero algo á mais com você.

— Pode dizer.

— Quero fazer a unificação de Almas, necessito que você recupere seu poder o mais rápido possível. Eu sei que não sobreviverá á mais um ataque.

— Você tem ciência de tudo o que precisa fazer? Das consequências?

Assentiu fixa, e enluvou minhas madeixas escuras com sua mão delicada.

— Talvez Hoseok venha me procurar no Hades, você sabe. E, ele lutará até o fim para me "resgatar".

— Já que é o que quer, não cabe á mim tirar o seu livre arbítrio.

— Estou certa dessa decisão.

— Se desistir... 

— Amanhã faremos o ritual da unificação. — Beijou-me, capturando minha língua delicadamente, eu não pensava mais em nada quando suas mãos passavam em meu peito, quaisquer pensamentos que rondavam desapareciam. Rumei para a parede mais próxima e a joguei contra ela, coloquei suas pernas envolta da cintura, e nos friccionei abruptamente. 

— Sinto a ausência da sua boca na minha. — Subi suas mãos pequenas para meu lombo, e ela massageou a área, suas unhas me arranham sutilmente e com afinco se encaixam na minha tez.

Nossos lábios se reencontram, sua língua adentrou minha cavidade bucal rapidamente e entrelaçou-se com a minha o seu perfume natural doce e suave de mulher dominou meu olfato, fazendo-me almejar que pudesse senti-lo sempre. É a minha essência preferida, a única coisa pela qual poderia letalmemte me considerar viciado. Seu corpo está mais cálido que o normal, e se molda ao meu como se fosse feito para se encaixar nos meus braços, como se nada no mundo pudesse tirá-la de mim.

Aquele beijo foi como a primeira vez que nossos lábios se atritaram, cheios estamos de luxúria, desejo. É como se tivesse uma linha de chamas se misturando com a pólvora em meu corpo, percorrendo as veias e, naquele momento eu poderia afirmar que todas as extremidades da minha pele estavam sentindo aquela flama intensa.

Nossas carícias rapidamente se tornam urgentes e a respiração descompassa, naquele revezamento entre beijar e arfar com dificuldade. Perco-me nela, sua voz entranha minha pele, me sinto em êxtase. O único pensamento que tivera a cada segundo é a certeza de que necessito ser apenas de Lee __________ para sempre, e que nos tornemos apenas um.


Notas Finais


O que acharam????💕💕💕cometem aí bb`s


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...