História Demons and angels dancing - Capítulo 15


Escrita por: e Kusadewareta

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Godsil
Visualizações 14
Palavras 2.195
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Harem, Luta, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Sexo, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Nada pra dizer aqui, boa leitura

Capítulo 15 - Todos admitimos que a graça dos nomes é não ter nome, né?


Fanfic / Fanfiction Demons and angels dancing - Capítulo 15 - Todos admitimos que a graça dos nomes é não ter nome, né?

- Quem é você! - Ellen apontou para God brava. - Eu tinha acabado de arrumar aqui, deixei tudo limpinho! eu nunca irei te perdoar!

- Eu trouxe pizza. - Deus mostrou a caixa pra ela.

- OBAAAAA! - ela se jogou pra pegar a pizza, e com a fatia em mãos subiu nos ombros de God.

Tiia comia tranquilamente até começar a farejar algo.  - Sinto cheiro de Kusa! - E saiu pela porta correndo o quão rápido conseguia.

- Então, Deus? - perguntou cadu. - O que vai fazer agora?

- Sei não.

- Hmm. - isso o deixou inquieto. - Você por acaso não viria aqui sem ter um plano de ataque, né?

- Viria não, Eu vim.

- Entendo. - Cadu não conseguia parar de pensar em como deus era burro, e logo a pensar em como aqueles pensamentos eram heresia.

- Fica tranquilo. Ei, Garota. - Ele falou para Ellen ainda montada em seus ombros.

- Ei, garoto!

- Você poderia nos guiar pelo lugar?

- Hmm… - Ellen pensou e pensou, ao chegar na conclusão de que ela nunca sequer havia saído daquela biblioteca desque se entendia por gente. - Posso sim! - Ela disse com um largo sorriso.

….

Mas que diabos de tremor foi esse? - se perguntou Silver enquanto passava os dedos por seu cabelo branco.

- Não me ignora não, flor! - Paola partiu para cima dele desferindo um chute.

- Achei que já tivessem percebido que não é comigo que deviam se preocupar. - Silver apenas se moveu para o lado, e quando seus longos cabelos deixaram de ocultar a visão de Paola, o que ela pode ver foi o corpo de Emi que era segurado pelos cabelos por Kusa ser jogado contra ela.

Ambas caíram no chão gritando de dor, mas quando Kusa partiu em ataque de novo, Emi soltou uma rápida e forte carga elétrica contra a demônio. e Paola a jogou para longe com um chute em seu estômago.

- Isso tá mais difícil e doloroso que o planejado. - Paola respirava com dificuldade.

- Se achou que iria ser fácil é porque planejou errado!

Kusa se colocou de pé, respirando pesado e com um largo sorriso em seu rosto.

- Ainda por cima essa demonia quatro-zoi não para de levantar.

- Ela pode curar a si mesma, mas pelo jeito já está se cansando.

- Fez um bom trabalho divertindo ela então, parabéns.

Paola e Emi partiram contra Kusa. Paola com sua lança e Emi preparando mais uma carga, elas novamente pensaram em usar a combinação de golpes.

- HOOOOOOOOOOONEEEEEEEY!!! - Tiia surgiu pisando na cabeça das duas garotas as derrubando e então pulando para abraçar Kusa.

- Meddy!! - Kusa a abraçou e as duas caíram de costas.

- Ah pronto, chegou a outra doida. - Disse Paola ajudando Emi a se levantar.

- Hm? Tiia, o que está fazendo aqui? - Perguntou Silver. - O que houve com Jeff, e a Missão?

- Vishe, Sil. Fracassou legal, e o jeff tomou mó surra o tadinho.

Interrompendo a conversa dos demônios, Emi segurando a lança de Paola carregada com sua magia atira contra as duas.
Kusa afunda as duas mãos no concreto e o levanta um grande pedaço usando de escudo. De trás do mesmo a Kusarigama de Tiia vai em ataque, acertando o Ombro da Demônio de cabelos rosas, que salta para trás no mesmo instante sendo apenas arranhada.

Atrás de Emi e a frente de paola, Kusa surge vindo de baixo do solo e arranha as costas da garota a sua frente.

Paola sem ficar parada Gira saltando e acerta um chute afastando Kusa, mas antes de pousar seu pé no chão, as correntes da arma de Tiia se prendem em seu tornozelo e então ela é puxada até a demônio mais velha.

Emi lança um tiro rápido de raios, acertando a corrente, isso acaba eletrocutando as duas que estavam em contato com a mesma, mas ao menos conseguiu soltar Paola, emi então a segura antes que ela caísse.

- Me desculpe por isso.

- Desculpo não… - Paola disse com voz fraca. - Vai ter troco.

- Por mim tudo bem resolvermos isso, mas primeiro temos que cuidar dessas duas.

Enquanto o pau comia daquele lado, Ellen ainda nos ombros de God os guiavam sem ter o mínimo possível senso de direção.

- Agora virem a direita!

- A gente acabou de vir desse cacete! - Cadu tossiu - Digo, ali é justamente de onde viemos.

- Você é o guia? - Ellen apontou para ele.

- Não, mas…

- Então cala a boca!

- Você ouviu a moça. - disse God seguindo pelo caminho indicado.

- Mas sério, Há vários sons semelhantes a uma luta daquela direção, tem certeza de que não é pra lá que devíamos ir?

- Com a garotinha nos guiando uma hora ou outra a gente chega lá, não dá pra atravessar as paredes de qualquer jeito.

- Isso isso, parem de destruir o palácio da imperatriz silver!

De volta a porradaria.

- Eu cuido da baixinha! - Paola partiu em ataque.

- VÁ TI FUDE! - Disse Tiia dando um chute em Paola, A anjo segurou suas pernas e então atirou a pequena garota demônio no chão.

Kusa ataca Emi com suas unhas envoltas em uma aura roxa. Com a Lança de Paola em mãos, a demônio de cabelos rosas repeliu o ataque usando o bastão da arma. o choque de auras acabou por afastar as duas.

- Calma lá campeã! - Paola segurou Emi antes que ela fosse mais longe. Mas logo sentiu um chute na parte de trás do seu joelho que a fez perder o equilíbrio e ir ao chão.

- Maldade fazer isso, darling! - Disse Tiia

- Caguei pra ti! - Paola com as mãos no chão se empurra e desfere um chute de dois pés contra Tiia, mas a demônio segura nas pernas dela a levantando no ar. - M-me solta, diacho!

Tiia então ataca Emi que estava no chão usando Paola de arma. Sem perder tempo a garota atingida desfere um tiro elétrico na direção do rosto de Tiia, Mas Kusa a defende usando sua aura roxa como escudo, logo partindo para atacar. Paola chuta o cotovelo de Kusa fazendo o ataque desviar e suas garras acertarem o chão, nisso Emi acerta um soco carregado na outra demônio a jogando para trás, onde Tiia a segura.

As duas duplas se colocam de pé, ambas se encarando e ofegante muito.

- Isso não tá indo pra lugar nenhum! - Paola reclamou.

- E estamos perdendo o verdadeiro objetivo de vista… - do canto de olho Emi viu Silver que assistia aquela luta com um olhar curioso. Ao notar que ela estava olhando para ele, Silver desferiu um gentil sorriso para Emi, que resolveu o ignorar e voltar sua atenção para as duas a sua frente.

- Bem, eu não quero mesmo que isso vá para lugar nenhum. - disse Kusa sentando-se no chão. - Lutar com vocês é divertido pacas, e ainda de quebra eu cumpro as ordens do Uke-sama. Para mim é mais que perfeito. - o comentário irritou as outras duas.

- Isso! - comemorou Tiia. - Sair no soco é muito bom, ainda mais do lado da Honey, contra a Darling e a Emi. - ela manda beijinhos pra elas.

“Ah, elas resolveram conversar…” Pensou Silver. “bem, que se divirtam o quanto quiserem então.”

- SIIIIIIIIIIILVEEEEEEEEEER - o grito de Ellen ecoou pelo local. - TROUXEMOS PIZZAAAAA. - Ela sorria.

- Hã? Ellen, o que está fazendo fora da biblioteca… - Silver ficou sem palavras quando viu quem carregava a menina. - Ellen, o que significa isso?

- Pizza!

-A voz da garotinha chamou a atenção de Paola, que então notou deus ali. - G-God!

Ao ouvir isso, Emi, rapidamente passou seu olhar para onde o garoto estava, ao avista-lo seu primeiro pensamento foi: “isso é um mendigo, não tem como isso ser deus.”

- O que esse Imprestável tá fazendo aqui? não é como se eu precisasse dele ou nada do tipo. - apesar das palavras, Paola estava feliz em ver ele ali.

- Ei, aquele é realmente deus? - Emi perguntou com a voz suave de ira.

- Sim, inconfundivelmente mal vestido.

Sem nem ao menos ouvir mais nenhuma palavra, Emi se atirou para cima do garoto, que nem se moveu para se defender, ele tinha um claro problema contra oponentes rapidos demais. A poucos segundos de atingir seu alvo uma enorme mão negra vinda da sombra de deus acerta a garota a repelindo.

- Hã? - Deus não entendeu bulhufas do ocorrido

Mas Kusa e Tiia também não perderam tempo, e partiram em ataque.

- BORA MATAR O GOD

- BORAAAA

Sendo recebidas pela mesma mão as bloqueando.

- Ellen, você não está entendendo, esse é o homem que eu tanto quero matar! Ele é deus! Por que o defende! - Gritou silver.

- Claro que não! Só existe um deus, e ele não se veste assim! - Ela colocou os pés sobre os ombros do garoto e se inclinou para frente, para poder olhar nos olhos dele, mesmo que de ponta cabeça. - Você é deus?

- Uhun. - confirmou

- Cacetada. - Ellen olhou emburrada para Seu senhor e para as três garotas jogadas no chão. - mas… ele trouxe pizza! - E começou a choramingar.

- Enquanto Isso, cadu mentalmente tentava entender como caralhos do céu alado eles chegaram naquele lugar? teriam eles se perdido tanto, que acabaram no caminho certo por falta de caminhos errados pra seguir? enfim.

- certo certo. - Deus segurou a menina e a colocou no chão, fazendo carinho na sua cabeça. Fez a caixa de pizza aparecer em suas mãos e deixou a garota comer a última fatia. Voltando então a encarar silver. - Então, fiquei sabendo que tu tá com o meu cachorro, obrigado por cuidar bem dela, mas vou levar pra casa agora.

- VAI SE FUDER, SEU CUZÃO! - Gritou Paola.

- Haha, reconheço o latido de longe.

Silver então aliviou sua feição irritada, até deixar soltar o riso. - Você é mais idiota do que eu jamais iria imaginar.

- Você tá usando roupa de mulher…

- É claro que essas são roupas masculinas! - Silver se deu o trabalho de conferir se suas servas não haviam lhe pregado mais uma de suas peças.

- Ah, então o problema é você que parece demais com uma…

- Cale a boca! Ao menos deixe-me terminar meus momentos de deboche aos inimigos.

- Fique a vontade, vossa alteza.

- É LORDE! - Silver tossiu.

“estava tudo sério, como o clima ficou tão idiota.” todos pensaram ao mesmo tem, menos Ellen que ainda comia a pizza feliz.

- Voltando. Você é mais Idiota do que eu jamais imaginei, veio aqui sozinho, diante do território inimigo, quando não somente, eu, mas a bela dama ali presente. - ele apontava para emi. - Queremos nada mais que sua cabeça?

Emi se levantou não sabendo para quem mirar seu ataque agora.

“O merda…” Pensou Paola.

“isso realmente foi uma ideia de merda…” Pensou Cadu.

- Emi, Minha querida dama, lhe proponho agora um jogo. Qual de nós dois será capaz de arrancar a cabeça do deus diante de nós? É claro minhas subordinadas contam como meus braços e pernas, me dando a vitória caso uma delas seja a felizarda.

- Mesmo que sejamos inimigos. - Emi se pôs em posição de combate. - É inegável de que deus é o inimigo de todos os demônios.

- O perdedor se curvará, sem reclamações.

- Perfeito, enquanto você o cansar eu arranco a cabeça dele.

Nesse momento, a gargalhada ecoou por todo o local, junto de uma aura enorme e assustadora, diferente da de Silver, essa não tinha um pingo de suavidade, era como a enorme pata de um leão empurrando aqueles que ela envolvia contra o chão. Todos no local caíram de joelhos, com exceção de Silver, e mesmo assim, o lorde demônio se impressionou com aquilo.

- Vamos lá! Venham os dois. Não, venham todos, chame todo seu exército de demônios, junte todos os aliados que conseguir, arraste-os se for preciso. Senhores lorde demônio e garota estranha que eu nunca vi na minha vida, existe um motivo de eu vir aqui, só com quem estava perto de mim, sem armas e trazendo pizza. - deus pois a mão sobre o rosto, o tirando enquanto sorria maliciosamente para os demônios.Seu olho estava negro com a íris dourada, e suas asas estavam expostas.  - Pois vocês não representam a mínima ameaça para mim.

Silver apenas sorriu de canto de boca. - Mas é claro. - Ele soltou a espada com a bainha à deixando cair no chão ecoando pelo local. longos chifres surgiram em sua cabeça. longas asas de ossos vermelhas como as de um dragão, e uma longa cauda com chamas azuis em sua ponta. - Não valeria a pena matá-lo caso fosse só mais um.

Tanto o deus quanto o demônio ficam cara a cara, prontos para se enfrentarem.


Notas Finais


ESPERO QUE TENHAM GOSTADO, SE NÃO GOSTARAM EU NÃO CONTAVA COM ISSO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...