História Defendendo um assassino- Imagine Park Jimin e Jungkook - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Chim Chim, Comedia, Imagine Jeon Jungkook, Imagine Jimin, Imagine Jungkook, Imagine Park Jimin, Jeon Jungkook, Jimin, Jiminie, Jin, Jungkook, Kook, Kookie, Min Yoongi, Namjoon, Park Jimin, Romance, Sexo, Suga, Taehyung, Yoongi
Visualizações 2.919
Palavras 1.307
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, Luta, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Estudando o caso


Fanfic / Fanfiction Defendendo um assassino- Imagine Park Jimin e Jungkook - Capítulo 3 - Estudando o caso

Jimin on

Acordei eram 5:00 e olhei pro lado S/n dormia que nem um anjo, tava muito bonitinha e serena, me levantei da cama sem acordá-la, fui até a porta de saída do apartamento dela e em seguida fui até o meu pra colocar uma roupa pra ir pra Universidade, peguei minha mochila e fiz tudo que tinha pra fazer peguei minhas chaves e depois de arrumado voltei pro apartamento da S/n. Olhei no relógio estava cedo ainda eram 5:26 e ela ainda dormia, resolvi deixá-la dormir pelo menos até as 6, fui até a cozinha e preparei o café e nesse tempo já deu 6:00 fui até o quarto dela cometer um pecado que era acordá-la pois realmente estava muito serena enquanto dormia

S/n on

Acordei com alguém acariciando meu rosto, abri os olhos devagar tendo a bela visão do Jimin sorrindo, sorri assim que o vi

– Bom dia  Jimin disse

 Bom dia, que horas são?

 6:00

 Ah não! Ta cedo

 Por isso você chega atrasada nas aulas né?- Riu e eu me levantei ficando sentada na beirada da cama e me espreguiçando –Eu fiz café- Sorriu –Se arrume e depois tome café que eu estou lhe esperando na sala

 Ok- Digo indo até o banheiro fazer a higiene matinal

😊

Depois que eu tomei o café, fui escovar os dentes e em seguida sai de casa junto a Jimin que estava com sua mochila

 Jimin?

 Hm?

 Hoje não tem aula

 Ah é! Tinha me esquecido

 Deixa a mochila ai- Ele deixou a mochila em qualquer canto da sala e saímos de casa e fomos até seu carro –Espero que saiba dirigir pois não quero morrer tão cedo

Jm: Relaxa- Sorriu e deu a partida

🕘

Chegamos a Universidade numa boa, Jimin dirigia bem até

 Morreu? Não né?  Jimin disse com um tom de sarcasmo

 Você dirige bem

 Obrigado- Ele disse e saiu do carro e eu sai em seguida e fomos para dentro da Universidade e logo vimos o professor Yoongi e os alunos que ele tinha escolhido pra ir a casa do homem suposto assassino, nos aproximamos deles

 Estão todos aqui certo? Lisa, Connor, Laurel, S/n e Jimin. Então vamos- Fomos até o estacionamento –Olha pessoal são 5 pessoas, algum de vocês tem um carro pra levar 3 pessoas?

 Eu tenho, eu posso levar 3 comigo se quiser  Lisa disse.

 S/n e Park, venham comigo, os outros contigo- Yoongi disse e Lisa assentiu e eu e Jimin fomos pro carro do Yoongi, eu fiquei no banco de trás e eles na frente. O caminho inteiro foi um silêncio. Ele parece que não gosta de falar enquanto dirige. Não demorou muito e chegamos na frente da tal mansão 

 Uau  Eu disse.

 Bonita né  Yoongi disse

 Sim! Muito  Falei com a boquiaberta

 Foi ai que a velha morreu  Yoongi falou naturalmente 

(...)

Depois de Yoongi ter estacionado seu carro e Lisa também fomos ao portão de entrada da mansão e fomos recebidos pelo suposto assassino Max St. Vincent, ele tinha cabelos grisalhos, olhos azuis, era alto e aparentava ter uns 50 entre 60 anos ou até mais. Fomos entrando com ele na grande mansão e ele começou contar como conheceu Marjorie sua esposa que foi assassinada

 Conheci Marjorie em Paris. Estava fazendo compras para o 4º aniversário de minha filha Luiza. Minha esposa tinha acabado de falecer e eu precisava de algo especial. E assim que Marjorie me viu lutando pra conversar com o dono em francês.- Max sorriu –Bem... No instante que ela abriu a boca pra traduzir. Eu soube que ela era a mulher da minha vida. 20 anos depois ela ainda era a única que sabia me fazer feliz. Bom... No máximo que a gente pode ser feliz em uma instituição tão Barbara quanto o casamento. Não concorda comigo Yoongi?- Max perguntou e Yoongi o olhou com a cara de maior tédio possível afinal era muita cara de pau ele falar assim da esposa que ele mesmo matou. Ninguém estava interessado na historinha de como eles se conheceram 

 Vamos andar logo com isso.- Yoongi disse sério e Max nos levou até o quarto da vítima que foi o local do crime –Eu pedi que max preservasse a cena do crime até o final do julgamento. Nunca se sabe quais pista vamos encontrar pra ajudar no nosso caso- O quarto tinha sangue respingado nas paredes, muito sangue na cama, sangue respingado no abajur que estava encima do criado mudo. O quarto também estava com uma energia péssima. Não queria estar aqui

 O quarto estava precisando um pouco de cor- Max disse se referindo ao monte de sangue em tom de deboche e eu via aquele cenário e me deu um embrulho no estômago 

 Vai vomitar?- Jimin disse Debochando meu estado pálido

 Não. Eu estou bem- Afirmei 

 Olhem ao redor tirem fotos, sejam os olhos novos que precisamos neste caso  Yoongi disse

Todos nós tiramos fotos. Alguns até anotaram algumas coisas

 Eu preciso de uma voluntária.- Max Dizia olhando pra mim e eu me escondi atrás de Jimin –Você!- Ele apontou pra mim- POR QUE??? Assenti negativamente e olhei pro Yoongi que me mandou um olhar amedrontador e então acabei aceitando ser a voluntária e Max se aproximou de mim, meio que sussurrando –Você é tão bonita quanto minha esposa era- Nada falei só estava com vontade de vomitar, o cara tinha mais ou menos entre 50 e 60 anos. Ele me virou fazendo eu ficar de pé de costas pra cama –E agora... Trate de se deitar- Me empurrou me fazendo deitar naquela cama suja de sangue seco. Que nojo! –O relatório da perícia afirma que... Marjorie estava lendo na cama- Pausou –Quando me juntei à ela com...- Disse se deitando ao meu lado e minha vontade era de sair dalí correndo –É... Sua caneta querida- Ele disse a Laurel que anotava as coisas e ela lhe estendeu sua caneta para que ele pegasse – A perícia alega que eu me deitei junto à ela com a faca... Que escondi dessa forma- Disse ele escondendo a caneta atrás de sí –Então, eu fingi- Colocou uma de suas pernas em cima de mim e aproximou seu rosto do meu –Eu fingi que teria nossa relação sexual. E quando estava prestes a beijá-la- Ele disse e se aproximou seu rosto mais perto do meu ainda e eu estava em pânico. Sentia seu hálito nojento de cigarro e bebida, ele estava muito próximo mas não fez nada –Assim que eu ia beijá-la, eu a ataquei!- Disse me dando um susto socando a parte que sua mulher tinha levado a primeira facada usando a caneta. –Atingi a artéria caródida... Que agora esguichava pelas paredes como uma mangueira de incêndio, por isso as manchas de sangue na parede. Então eu a atingi de novo. Facada número dois, aqui... Ele fingiu cravar a caneta só que dessa vez no meio de meus seios cobertos pela roupa. Seguida pela terceira, aqui...- Ele disse sentando encima de mim me assustando e fingindo cravar a caneta em meu coração- E depois ele fez isso as 17 vezes em cada lugar que sua mulher foi esfaqueada me usando de exemplo, cada vez que ele fingia cravar caneta em mim me dava um susto. Todos estavam olhando a cena assustados mas antes que ele chegasse no 17º Jimin salvou minha vida

 Eu acho que já entendemos  Jimin disse me estendendo a mão pra me levantar da cama porém o velho estava encima de mim, assim que ele saiu de cima de mim peguei na mão do Jimin e me levantei daquela cama como um flash 

 Bom gente essa ai é a teoria da promotoria  Yoongi Falou

 Teoria?- Max riu sarcástico –Boa sorte pra provar isso- Riu olhando Yoongi

 Eu não estou passando bem!  Falei 

 Tudo bem. Vamos indo! Vamos pro meu escritório estudar esse caso e te fazer inocente. Adoro um desafio  Yoongi disse.

Continua



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...