História Depois da guerra - Shikatema. - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chouji Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Kakashi Hatake, Kankuro, Naruto Uzumaki, Sai, Temari
Tags Aventura, Hentai, Naruto, Romance, Shikamaru, Shikatema, Temari
Visualizações 451
Palavras 4.891
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Hentai, Luta, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Disculpa a demora galera, estava meio sem tempo e com pouca criatividade, mas tá ai, espero que gostem...
Boa leitura.

Capítulo 11 - Capítulo 11


Fanfic / Fanfiction Depois da guerra - Shikatema. - Capítulo 11 - Capítulo 11

SHIKAMARU ON

Abro os olhos lentamente e me deparo com Temari deitada na minha frente olhando para o céu.

Shikamaru- Parece que não é só eu que gosto de olhar as nuvens...

Temari se senta, apoia os braços no chão e por fim olha para mim.

Temari- Pra falar a verdade é um ótimo passa tempo... e ainda bem que você acordou, ja estava pensando em te acordar com um tapa.

Me levanto, limpo a poeira das calças, dou um pequeno sorriso para ela e estendo a mão para ajuda-la a se levantar. Ela agarra minha mão, se levanta e retribui o sorriso.

Shikamaru- Já tem quanto tempo que estamos aqui?

Temari- Uns 10 minutos.

Coço a nuca.

Shikamaru- Ainda bem que eu não dormi muito...

Temari- Eu não teria deixado você fazer isso.

Dou um sorriso sem graça e pego minha mochila que estava no chão, ela faz o mesmo e começamos a caminhar.

Temari- Acho melhor nós nos apressar, porque daqui umas duas horas irá escurecer e precisamos achar um bom local pra passar a noite.

Shikamaru- Ok.

Ficamos cerca de duas horas saltando pelas árvores com o objetivo de acampar em um local próximo a divisa do país do fogo e o país do vento.

Shikamaru- Acho que aqui é um bom lugar e está perto de um riacho...

Temari- Pode ser.

Fomos para o local e colocamos nossas mochilas no chão.

Temari- Já está quase escurecendo, vou tomar um banho rápido no riacho enquanto você pega a lenha para fazer a fogueira.

Shikamaru- Sim senhora.

Temari revira os olhos e se vira já caminhando em direção ao riacho.

Shikamaru- Seja rápida, também quero tomar um banho antes de escurecer.

Temari- Ta bom... vai logo pegar a lenha.

Faço minha cara de tédio e murmuro.

Shikamaru- Problemática

Não demorei nem cinco minutos para pegar a lenha e acender a fogueira, aproveitei e montei minha barraca e fiquei esperando Temari.

(Já tem 15 minutos que essa problemática foi tomar banho e até agora não voltou...)

Shikamaru- Eu vou lá.

O riacho ficava a uns 100 metros de onde estava a fogueira, caminhei até o riacho e já perto dele, avisto Temari de costas para mim, ela parecia já ter terminado, porque ela estava com sua roupa costumeira e com os cabelos soltos e úmidos. Me aproximo mais para chama-la, mas acabo me deparando com a visão dela se abaixando para pegar a mochila no chão e com esse movimento, ela acaba empinando a bunda e eu acabo corando, ela percebe minha aproximação e se vira ainda abaixada, assim ela me olha e também fica corada.

Temari- Shikamaru!

Ela se levanta rapidamente.

Temari- Não sabia que você era o tipo de homem que espionava uma mulher tomando banho.

Coço a nuca.

Shikamaru- Que saco... eu cheguei agora, só vim ver porque você estava demorando e eu não quero tomar banho no escuro.

Temari- Eu não demorei.

Shikamaru- Demorou sim, deu até tempo de eu acender a fogueira e montar a barraca.

Temari- Rum... ok, agora pode tomar seu banho.

Ela sai e vai em direção ao acampamento, tiro minha roupa e coloco em um canto, solto me cabelo e entro no riacho, banho em cinco minutos, uso minha camisa para me enxugar, porque tinha esquecido minha toalha como sempre, pego a cueca que tinha deixado no bolso da calça, visto ela e a calça, levo minha camisa na mão e vou para o acampamento. Chego lá e tinha acabado de escurecer, vejo Temari sentada em um tronco perto da fogueira e estranho de ela ainda não ter montado sua barraca, ela não tinha me visto mas percebeu que eu estava ali.

Shikamaru- Não vai montar sua barraca?

Ela se vira para mim e ao me olhar e perceber que eu estava sem camisa e de cabelos soltos ela cora levemente.

Temari- É...que eu... porque você está sem camisa?

Eu coro e coço a nuca.

Shikamaru- É que eu esqueci minha toalha e tive que me enxugar com a camisa... mas eu vou pegar outra camisa na mochila.

Ela continua corada.

Temari- E eu deixei minha barraca em suna... quando eu estava vindo pra Konoha, eu vim muito rápido e pensei que não precisaria de barraca...

Eu coço a nuca.

Shikamaru- Que problema... mas você pode dormir na minha barraca, eu durmo em outro lugar...

Eu dou um pequeno sorriso para ela e coço a cabeça.

Shikamaru- Muitos me conhecem em Konoha pela minha habilidade de dormir em qualquer lugar.

Temari sorrir e eu ando até minha bolsa perto da barraca e pego uma camisa, visto a camisa, empurro um cepo para o lado de Temari, me sento e fico admirando o fogo.

Temari- Shikamaru...

Continuo hipnotizado pelo fogo.

Shikamaru- Hum...

Temari- A barraca é grande, você pode dormir lá dentro...

Me viro e olho para seu rosto que estava levemente corado.

Shikamaru- Você não se incomoda?

Ela continua corada.

Temari- Não...

Coço a nuca e coro levemente.

Shikamaru- Ok.

Temari vai até sua bolsa, pega uma sacola com marshmallow, recolhe 2 gravetos e me dar um.

Shikamaru- Marshmallow? Estamos parecendo aquelas pessoas de filmes americanos...

Temari revira os olhos.

Temari- Cala a boca e espeta esses marshmallows no graveto.

Shikamaru- Sim senhora.

Coloco os marshmallows no graveto e encosto na fogueira, ela faz o mesmo.

Shikamaru- Não sabia que gostava de marshmallow...

Ela me olha pelo canto do olho.

Temari- Comprei uma vez, experimentei e gostei... mas quase não como, são poucos os lugares que vendem por aqui.

Shikamaru- Verdade.

Ela olha para os marshmallows no palito.

Temari- Acho que já ta bom...

Comemos enquanto observava a fogueira, me levanto, vou até a barraca e pego um saco de dormir e coloco no chão ao lado da fogueira, me deito em seguida e Temari só observava.

Temari- Eu já disse que você pode dormir na barraca...

Dou um pequeno sorriso olhando para o céu escuro e brilhante e coloco as mãos atrás da cabeça.

Shikamaru- Só irei observar um pouco esse céu... não sei porque, mas me lembra coisas boas.

Temari se levanta, caminha até o meu lado e se senta em seguida.

Temari- Você gosta de observar as coisas...

Viro o rosto e olho em seu olho.

Shikamaru- Gosto.

Temari cora levemente e eu sorrio por sua reação.

Temari- Rum...

Fecho os olhos por um tempo e sinto um dedo cutucando minha bochecha.

Temari- Não vai dormir agora seu preguiçoso...

Abro os olhos e volto a olhar para o céu.

Shikamaru- Não vou dormir agora...

Temari abraça os joelhos e olha pro céu.

Temari- Ei... oque séria essas coisas boas?

Ela volta a olhar para mim e eu viajo por alguns instantes observando o verde profundo de seus olhos.

Shikamaru- Não sei direito... me vem as boas lembranças com meu pai, o Asuma-sensei e com meus amigos...

Temari cora levemente.

Temari- E eu estaria nessas lembranças?

Dou um pequeno sorriso.

Shikamaru- Apesar de ser a garota mais problemática de todas que conheço...

Ela faz um bico.

Shikamaru- Você está na maioria delas...

Dou um sorriso e ela retribui, vou um pouco para o lado e deixo um espaço no saco de dormir.

Shikamaru- Vem... deita aqui.

Apesar de um pouco corada, ela se junta a mim e se deita ao meu lado, levanto o meu braço e aponto para o céu.

Shikamaru- Olha... está vendo aquelas três estrelas radiantes no meio daquelas outra?

Ela fica um tempo observando.

Temari- Sim... oque tem elas?

Shikamaru- Elas são chamadas de as três Marias, elas estão no meio da constelação de Orion, meu pai que me disse isso uma vez, sempre que olho para elas me lembro dele, é como se ele estivesse de lá me vigiando e incentivando...

Temari- Agora sempre que eu olhar para elas, vou me lembrar de você...

Eu coro levemente e ela continua olhando para o céu.

Temari- Shikamaru...

Shikamaru- Hum...

Temari- Porque você me disse isso?

Shikamaru- Só acabei me lembrando quando olhei para elas e quis te contar... é uma das lembranças boas que guardo para mim...

Temari- Hum...

Me levanto, vou até minha mochila e pego uma pequena chaleira, coloco água nela e posiciono ela na fogueira e por fim direciono o olhar para Temari que me olhava atentamente.

Temari- Você parece um velho... sempre bebendo chá.

Murmuro.

Shikamaru- Problemática.

Temari- Eu escutei isso.

Dou um pequeno sorriso e vou em sua direção, assim se sentando ao seu lado.

Temari- Vamos ter que partir rumo ao deserto logo que o sol nascer, esse horário costuma ter menos tempestades de areia.

Shikamaru- Ok, só irei tomar o chá e em seguida vou me deitar.

Me levanto e vou em direção a fogueira.

Shikamaru- Aliás... você quer chá?

Ela dar um sorriso bobo mostrando os dentes.

Temari- Quero.

Dou um sorriso de lado.

(Quem entende essas mulheres... pouco tempo atrás estava me chamando de velho por estar fazendo chá...)

Já deixo a bebida pronta nas canecas, me aproximo e entrego um para ela em seguida me sento ao seu lado.

Temari- Obrigada.

Dou um pequeno sorriso e em seguida bebo o líquido na cabeça.

Shikamaru- Acho que está faltando açúcar...

Temari- Na verdade acho que está ótimo assim...

Olho para ela por alguns segundos.

Temari- Oque foi?

Shikamaru- Você elogiou o meu chá?

Ela olha para mim por alguns segundos e faz uma expressão de que não percebia oque tinha dito e cora levemente virando o rosto, oque ao meu vê foi adorável.

Temari- Na verdade eu não quis dizer ótimo... só não está tão ruim.

Dou uma pequena gargalhada e ela continua com as bochechas levemente avermelhadas, olho para ela e acabo pensando alto.

Shikamaru- Você fica linda assim..

Paro e percebo oque tinha dito, ela me olhava com um pequeno sorriso no rosto mas continuava com as bochechas coradas.

Temari- Hum... quer dizer que eu fico linda assim?

Ela provoca e se aproxima mais de mim e eu acabo corando.

Shikamaru- É... sim...

Ela para a centímetros do meu rosto e eu levo minha visão para aquela boca rosada que parecia estar me chamando.

Shikamaru- Temari...

Temari- Hum...

Dou um olhar mais penetrante para ela, assim ela acaba corando mais ainda.

Shikamaru- É melhor você não me provocar assim...

Ela continua com o semblante de corada e começa a se afastar, mas eu seguro seu ombro puxando-a para mim, assim beijando-a de uma forma mais urgente, ela senta em meu colo com as penas abertas e coloca seus braços em volta de meu pescoço, eu agarro sua cintura e aprofundo mais o beijo, paramos depois de um tempo por falta de ar.

Shikamaru- Eu não resisti.

Ela estava com as bochechas levemente avermelhadas e com um sorriso inocente e malicioso ao mesmo tempo.

Temari- Idiota.

Dou um sorriso.

Shikamaru- Problemática.

Temari- E você é um pregui...

Não deixei ela terminar de falar, tapando sua boca com a minha, dando um beijo mais suave, sentindo o gosto do doce de sua boca, subo e desço minha mão em sua cintura e ela desliza os dedos nos fios de meu cabelo, ela para o beijo e me olha corada, provavelmente por sentir que meu amiguinho estava se animando, ela sai de cima do meu colo e senta ao meu lado ainda envergonhada, coço a nuca e coro.

Shikamaru- Desculpa...

Temari- Tudo bem... isso deve ser normal acontecer.

Ela dar um sorrisinho e eu faço o mesmo.

Shikamaru- Não tenho culpa... você que me deixou assim.

Ela sorrir.

Temari- Você que é um pervertido.

Desisto de discutir com ela e apenas do um sorriso. Ela olha pro céu estrelado por um tempo e feixa os olhos, uma brisa bate em seu rosto balança seus cabelos, ela olha para mim e sorrir por conta da minha cara de bobo quando a olhava.

Temari- É melhor nós irmos dormir, vamos ter que acordar cedo pra atravessar o deserto.

Eu assentir com a cabeça e me levantei pegando o saco de dormir junto comigo, ela também se levanta, caminhamos em direção a barraca, ajeitei meu saco de dormir lá dentro e ela entrou e deitou de barriga para cima, fechei a barraca e me deitei em seguida.

Temari- Shikamaru...

Shikamaru- Hum...

Temari- Não sei oque está acontecendo direito... nunca tive uma relação igual estou tendo com você...

Sinto ela se mexendo ao meu lado e eu fixo o olhar no teto da barraca escura.

Shikamaru- É...Eu também.

Temari- Mas eu estou...

Me deito virado para ela e fico com o rosto de frente com o dela pois ela também estava virada para mim, só conseguia ver poucos traços de seu rosto que a luz da lua me proporcionava.

Shikamaru- Gostando?

Temari- Sim...

Não conseguia ver mas podia apostar que ela estava corada, dou um sorriso anasalado.

Shikamaru- Eu também.

Ficamos em silêncio por um tempo, pensei que ela já tinha dormido mas ele se pronuncia.

Temari- Não vai se embrulhar?

Shikamaru- Eu só trouxe essa coberta...

Sinto ela se aproximar de mim até seu braço tocar no meu e joga uma parte da coberta em cima de mim.

Temari- Pronto...

Dou um sorriso para o nada.

Shikamaru- Obrigado...

Passa um tempo e eu sinto a respiração dela mais no meu pescoço e apesar da noite estar fria, me sentia quente ao seu lado, fechei meus olhos por um instante e acabei adormecendo com aquele cheiro doce que só Temari possuía.

SHIKAMARU OFF

TEMARI ON

Abri meus olhos lentamente e percebi que a metade do meu corpo estava em cima do Shikamaru, meu braço estava entre seu peitoral e pescoço e minha perna esquerda estava em cima do abdômen dele, coro levemente ao perceber como eu estava, ele parecia ainda estar dormindo, vou tirando meu braço lentamente do seu pescoço.

Shikamaru- Você é bem espaçosa...

Coro mais ainda, ele ainda estava com os olhos fechados mas tinha um pequeno sorriso no rosto, saio de cima dele e me sento ao seu lado.

Temari- Acabou de amanhecer, nós temos que partir.

Ele se senta e passa a mão no rosto.

Shikamaru- Que saco...

Abro a barraca.

Temari- Para de reclamar, vou no riacho e já volto, você desmonta a barraca.

Ele me olha com sua tipa expressão de preguiça.

Shikamaru- Ok.

Vou até o riacho, lavo meu rosto e faço minha higiene matinal, volto para o acampamento e o Shikamaru já tinha desmontado a barraca e estava sentado em um tronco me esperando.

Shikamaru- Vou no riacho.

Temari- Ok.

Ela vai em direção ao riacho e eu pego em minha mochila algo para nós comermos, me sento em um tronco perto da antiga fogueira e poucos minutos depois vejo ele voltar e se sentar ao meu lado.

Shikamaru- Acordar cedo é um saco...

Temari- Tudo pra você é um saco.

Ele vira o rosto e olha para mim.

Shikamaru- Não... nem tudo pra mim é um saco...

Pego um pãozinho e ele faz o mesmo.

Temari- Dormir deve ser a única coisa que não é um saco pra você.

Shikamaru- É... isso e ver as nuvens no céu, ter bons amigos, você...

Eu coro, ele continuava comendo o pãozinho e logo depois ele coloca a mão no queijo e olha para o céu, como se estivesse pensando em algo.

Shikamaru- Na verdade você fica um saco quando está muito irritada...

Continuo corada, dou um murro em seu braço e faço um bico.

Shikamaru- Ai!

Ele olha para mim e sorrir.

Shikamaru- É brincadeira sua problemática, você nunca vai ser um saco pra mim.

Temari- Rum.

Viro o rosto e dou um pequeno sorriso sem ele perceber, percebo que ele mexia em sua mochila.

Shikamaru- Ei, tenho alguns onigiris aqui.

Ainda um pouco corada, olho pelo canto do olho e pego um onigiri, ele dar um pequeno sorriso, comemos os onigiris e nos levantamos.

Temari- Hora de ir.

Shikamaru- Certo.

Andamos por cerca de quarenta minutos até chegarmos na divisa do deserto com o país do fogo

Shikamaru- Chegou a parte chata... atravessar esse deserto.

Dou um pequeno sorriso de canto.

Temari- Para de reclamar e vamos logo.

Ele faz sua típica expressão de preguiça.

Shikamaru- Ok.

Caminhamos por cerca de duas horas, mas eu paro e percebo nuvens de areia no horizonte, Shikamaru olha para mim parecendo já entender oque eu queria dizer.

Shikamaru- Uma tempestade de areia?

Temari- Sim... melhor nos abrigarmos antes que ela chegue.

Shikamaru- Certo.

Temari- Sei onde tem uma caverna aqui perto, vamos para lá.

Caminhamos até a caverna e cinco minutos depois que nós nos abrigamos nela, a tempestade de areia chega cobrindo toda a visão que tínhamos antes. Eu e Shikamaru ficamos sentados de frente para o outro, observando a tempestade passar fora da caverna.

Shikamaru- Acha que vai demorar?

Temari- Se eu estiver certa sobre o movimento e a velocidade que o vento estar fazendo... acho que não.

Ele olha para mim, depois para a tempestade lá fora, se acomoda e deita com as mãos atrás da cabeça e olhando para o teto da caverna.

Shikamaru- Devemos estar a uma hora e meia de caminhada daqui até sunagakure, é melhor descansar um pouco.

Temari- Não estou cansada... você é muito mole.

Ele fecha os olhos.

Shikamaru- Queria ter toda essa energia que você tem.

Temari- Você tem, a diferença é que você é preguiçoso...

Ele olha para mim.

Shikamaru- Mas não costumo ser tão problemático...

Faço uma falsa expressão de raiva.

Temari- Rum...

Ele volta a fechar os olhos e eu tento me distrair olhando para a forte ventania que carregava areia junto consigo. Se passa vinte minutos e eu noto que a tempestade de areia estava diminuindo.

Shikamaru- Parece que está acabando.

Olho para ele.

Temari- Pensei que você estava dormindo.

Ele volta a se sentar e olha para as dunas de areia que antes era tampadas pela tempestade.

Shikamaru- Não, só estava relaxando um pouco.

Olho para fora e percebo que o temporal tinha se acalmado.

Temari- Hum... acho que já podemos seguir viagem.

Shikamaru- Ok.

Saímos da caverna e continuamos caminho em direção a sunagakure, andamos por quase duas horas até avistar o portão principal de suna.

Temari- Até que não demoramos muito.

Shikamaru- Verdade.

Entramos em Sunagakure, aceno para algumas pessoas conhecidas e depois olho para o Shikamaru.

Temari- Temos que entregar os pergaminhos para o Gaara e eu irei confirmar nossa missão para iwagakure.

Shikamaru- Certo.

Atravessamos a vila até chegar no prédio do Kazekage, entramos e paramos na frente da sala principal do Kazekage, por fim eu bato na porta.

Gaara- Entre.

Entro na frente.

Gaara- Então vocês chegaram...

Gaara se levanta da cadeira e fica de frente para nós.

Gaara- Bem vinda de volta Temari...

Temari- Obrigada.

Ele se vira para o Shikamaru.

Gaara- Seja bem vindo também Shikamaru, acho que já faz um tempo que você veio até suna.

Shikamaru- Obrigado Kazekage...

Shikamaru coça a nuca.

Shikamaru- É... já faz um tempo mesmo, estava sem ir em missões para fora da vila, fiquei mais focado no trabalho burocrático junto com o Hokage.

Gaara- Entendo...

Meu irmão volta a se sentar e eu retiro os pergaminhos da mochila colocando todos em cima da mesa.

Temari- Estão todos ai.

Gaara- Certo.

Gaara olha para Shikamaru depois para mim.

Gaara- Suponho que você já esteja sabendo de sua missão de ronda para iwagakure...

Temari- Sim, o Hokage já me informou.

Gaara- Hum... certo, como não é uma missão urgente, vocês podem deixar para partir amanhã pela manhã ou atarde, como desejarem.

Shikamaru assente com a cabeça assim como eu.

Gaara- Ok, estão dispensados.

Temari e Shikamaru- Certo.

Saímos do prédio do Kazekage e começamos a andar pela vila, Shikamaru coloca as mãos nos bolsos e olha pro céu.

Temari- Aqui não tem muitas nuvens.

Shikamaru- Verdade...

Temari- Está com fome?

Shikamaru- Sim.

Temari- Ok, tem um restaurante bom perto da minha casa, vamos almoçar lá.

Shikamaru- Ok, eu só vou reservar um quarto naquele hotel que fiquei da última vez.

Ele coça a nuca e murmura.

Shikamaru- Eu só não me lembro direito pra que lá ele é...

Temari- Eu sei onde é, eu te levo lá.

Shikamaru- Ok.

Andamos por alguns minutos até que Shikamaru começa a olha ao redor.

Shikamaru- Tem certeza que é por aqui... não me lembro de ter esse restaurante.

Temari- É ai que vamos almoçar.

Ele me olha um pouco bravo.

Shikamaru- Você não disse que ia me levar no Hotel?

Dou um olhar autoritário para ele.

Temari- Você não precisa de Hotel, você vai ficar na minha casa.

Ele me olha com sua expressão de que não concordava com aquilo e coça a nuca.

Shikamaru- Que mulher problemática... você tem certeza disso?

Temari- Sim, não tem problema... e eu fiquei uma semana na sua casa, porque você não pode ficar um dia na minha?

Shikamaru- E seus irmãos?

Dou um sorriso.

Temari- Então você está com medo do Kankuro e do Gaara?

Ele cora levemente e coça a nuca.

Shikamaru- Na-Não...

Continuo sorrindo por conta de sua reação.

Temari- É sim Shikamaru... eu sei quando você está mentindo, mas pelo que eu sei o Kankuro está em missão fora da vila e o Gaara quase não fica em casa e eles não iriam se importar de você ficar lá.

Shikamaru- É... então eu acho que não teria problema...

Reviro os olhos.

Temari- Você só pensa em problemas.

Shikamaru- É porque eu prefiro evitar eles, mas eles sempre estão comigo... isso é um saco.

Coro levemente e faço um bico.

Temari- Então quando você me chama de problemática, você está me referindo como um problema?

Ele dá um pequeno sorriso.

Shikamaru- Não, você causa os problemas, é diferente...

Ele coça a nuca, vira o rosto parecendo estar com vergonha e anda em direção ao restaurante.

Shikamaru- E se você fosse um problema... como eu disse antes, eles sempre estão comigo.

Dou um pequeno sorriso e vou logo atrás dele, entramos no restaurante, almoçamos e por fim seguimos o caminho para a minha casa.

Temari- Estou precisando de um banho...

Shikamaru- Eu também.

Ele boceja.

Shikamaru- E de um cochilo.

Temari- Tenho que admitir que também preciso de um cochilo.

Shikamaru sorrir.

Shikamaru- Pensei que nunca ouviria você falar isso.

Temari- Tá achando que eu sou de ferro é?

Shikamaru- As vezes eu acho.

Temari- Idiota.

Eu faço uma careta e ele sorri. Por fim chegamos na frente da minha casa, um dos típicos prédios de sunagakure, porém esse era apenas para a família do Kazekage. Entramos e eu já fui levando o Shikamaru no quarto que ele iria ficaria, abro a porta e ele entra.

Temari- Aqui é um dos quartos de visitas, tem um banheiro também.

Shikamaru- Pra mim já tendo uma cama me deitar já é o suficiente...

Eu reviro os olhos e me viro pra sair do quarto.

Temari- Haa, meu quarto é esse da frente, se estiver precisando de alguma coisa ai é só me chamar.

Shikamaru- Ok, mas acho que só estou precisando de um banho e de um cochilo...

Temari- É... eu também.

Entro no meu quarto, observo ele segurando a maçaneta da porta, ele dar uma última olhada para mim e feixa a porta, eu também feixo a porta do meu quarto e vou direto para o banho, terminando, eu coloco uma blusa regata e um shortinho que mostra a metade da minha coxa, me deito na cama de barriga para cima e em poucos minutos acabo adormecendo.

Acordo com um barulho que parecia estar vindo da cozinha, olho para o relógio que fica na mesa do meu quarto e percebo que tinha dormido demais, eram quase 18:00 hrs , me levanto e vou até a cozinha, vejo Shikamaru de cabelos soltos assim como os meus, com uma calça moletom verde musgo e uma camisa preta, ele ainda não tinha me percebido ali, ele estava colocando algumas vasilhas em cima da mesa, dou mais um passo e ele se vira, coça a nuca e me lança um pequeno sorriso.

Shikamaru- Desculpa, acho que te acordei...

Temari- Sem problema, já era pra mim ter acordado mesmo...

Shikamaru- Acordei com com sede, vim procurar água e esbarrei nessas vasilhas... se rachou em algum lugar pode falar que eu compro outra.

Reviro meus olhos.

Temari- Não se preocupe com isso Shikamaru.

Passo por ele e abro a geladeira pegando a garrafa de água.

Temari- Já bebeu a água?

Shikamaru- Não.

Abro o armário e pego dois copos, percebo que ele analisava meu corpo a cada movimento que eu fazia, começo a corar e olho para ele.

Temari- Você poderia ao menos disfarçar quando for olhar o corpo de uma mulher...

Ele cora instantaneamente e tenta disfarçar a vergonha, eu acabo por rir, coloco água nos copos e estendo um para ele pegar, ele pega ainda um pouco corado e começa a beber, faço o mesmo.

Temari- Já que não temos nada pra fazer... que tal assistir um filme?

Ele coloca o copo já vazio em cima da mesa e olha para o relógio na parede.

Shikamaru- Pode ser... é bom que o tempo passa mais rápido.

Fomos para a sala, sentamos no mesmo sofá, ele em uma ponta e eu na outra, pego o controle e coloco em um canal que eu costumava ver filmes.

Shikamaru- A gente já assistiu esse filme lá em casa.

Temari- Ele é legal, então vamos assistir de novo.

Shikamaru- Tá bom...

Começamos a ver o filme, depois de 20 minutos de filme, fui na cozinha e trouxe alguns petiscos para nós comermos, com 40 minutos de filme vejo Shikamaru com o cotovelo no braço do sofá, apoiando a cabeça com a mão, quase fechando os olhos, penso em provocar ele, movimento minhas pernas de um jeito sensual e coloco-as em cima do sofá e toco na perda dele sutilmente, percebo que ele fica mais atento e olha de canto para as minhas pernas, mas ele fecha os olhos e apoia sua cabeça em cima do braço, faço um bico mas não desisto. Volto a esfregar meu pé em sua perna, ele abre os olhos e olha para minha coxa coberta apenas por um shortinho e olha para tv.

Shikamaru- Para de me provocar.

Eu dou um pequeno sorriso de canto e falo meio dengosa.

Temari- Você não está assistindo o filme.

Ele olha para o meu rosto, a sala já estava meio escura, apenas iluminada pela tv.

Shikamaru- Esse filme está tão tedioso que me deu sono, é melhor dormir...

Faço um bico e ele volta a ficar do mesmo jeito que estava antes, mas naquele momento eu não estava me reconhecendo, sentia um fogo dentro de mim, então me aproximo mais do Shikamaru e encosto no seu ouvido.

Temari- Assiste o filme comigo Shikamaru, por favor...

Ele continuava com os olhos fechados mas ele continha uma leve rubor em sua bochecha.

Shikamaru- Temari, você está perto demais...

Encosto mais perto de seu ouvido.

Temari- É mesm...

Não termino de falar e ele me agarra fazendo com que eu ficasse deitada no sofá, ele estava por cima de mim e me lançava um olhar penetrante, dou um sorriso malicioso para ele.

Temari- Você não estava com sono?

Shikamaru- É... mas você fez com que eu perdesse ele.

Após falar isso, ele me beija, começa com um beijo ardente mas foi se acalmado e ambos explorava cada centímetro da boca um do outro, entrelaço meus dedos nos fios longos do cabelo dele, ele descia uma para minha cintura e a outra segurava em meu ombro, sentia as coisas se esquentar cada vez mais, ao terminar o beijo, dou uma mordida em seu lábio inferior, ele me dar um selinho, tira alguns fios de seu cabelo do rosto e olha para mim.

Shikamaru- Você vai acabar me deixando louco...

Dou um sorriso.

Temari- Não seria uma má ideia... mas quero você louca apenas comigo.

Ele sorrir e volta a me beijar, ele passa a mão em minha perna e eu enfio minha mão por dentro de sua blusa, assim deslizando minha mão em seu peitoral e abdômen, ele beija meu pescoço dando leves mordiscadas terminando na orelha, dou um pequeno gemido junto com um suspiro, seguro seu cabelo com as duas mãos e trago ele para um beijo que é interrompido por um barulho de porta abrindo, Shikamaru sai de cima de mim e nos separamos rapidamente, voltamos a nos sentar e olhar para tv, logo Gaara aparece e olha com uma expressão interrogativa para Shikamaru.

Temari- Shikamaru vai passar a noite aqui...

Shikamaru dar um sorriso sem graça.

Gaara- Hum... tudo bem, fique a vontade Shikamaru...

Shikamaru- Obrigado.

Ele olha pra mim e para Shikamaru novamente, parecendo observar cada detalhe e dar um pequeno sorriso.

Gaara- Mas parece que vocês estão bem a vontade já...

Eu e Shikamaru não conseguirmos esconder a vergonha, Gaarra olha novamente para nós e dar um sorriso anasalado, se virando e indo em direção aos quartos.

Gaara- Só vim pegar uns papéis que tinha deixado aqui, já estou saindo, podem continuar a ver tv... eu acho que era isso que vocês estavam fazendo...

Olho em direção ao Shikamaru e ela me olhava com um sorriso no rosto e corado, devolvo o sorriso.

Temari- Depois dessa é melhor a gente pelo menos terminar de assistir esse filme... só não vai dormir.

Ele coça a nuca e sorrir.

Shikamaru- Vou tentar...


Notas Finais


Vai desculpando se ouver algum erro e comentem, gosto de saber a opinião de vocês!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...