História Depois da tempestade - Capítulo 149


Escrita por:

Postado
Categorias CNCO
Personagens Christopher Vélez, Erick Brian Colón, Joel Pimentel, Richard Camacho, Zabdiel De Jesús
Tags Revelaçoes, Romance
Visualizações 59
Palavras 993
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem.

Capítulo 149 - Depois da tempestade 149


Fanfic / Fanfiction Depois da tempestade - Capítulo 149 - Depois da tempestade 149

- não -

( sn ) : Sim , eu estou bem. Acordar com um homem como você ao meu lado é algo que eu amo.

Chris : um homem ?     - pergunta travesso , quando eu me incorporo e apoio o queixo no seu peito -  esclaressa ( sn ) , um homem como eu ou comigo ?

( sn ) : me esqueci que tenho que ser mais precisa . Com você , Chris , com você .

Narra ( sn ) : Suavemente , me leva em direção a ele e toma a minha boca com gesto possessivo , esquecendo a sua tolo raiva de algumas horas atrás . Eu lhe devolvo o beijo com a paixão a flor de pele. Tortura de bom dia .

Chris : Uau , que acordar tão intenso .     - me diz sem me soltar -    Você não acha?

( sn ) : eu acho que sim. Mas agora eu vou para o banho , que , para variar , estou atrasada. E não me siga ou então com certeza eu não chego a tempo .      - acrescento rápido -

Narra ( sn ) : Depois do aviso , eu corro para o banheiro. Lavo os dentes e me enfio no chuveiro. De repente, a sua voz me assusta .

Chris : Vou entrar no chuveiro com você e assim eu te ajudo.

( sn ) : OK, mas eu não posso me entreter . Não devo me atrasar mais uma vez e , acima de tudo , tenho hoje a tarde de livre .

Chris : a tarde de livre ?  - repete confuso -

( sn ) : Sim , os teus pais e os teus irmãos não estarão aqui hoje.

Narra ( sn ) : Me faz virar e lava o meu cabelo. Suas mãos me massageiam a cabeça e seu corpo se aperta ao meu , colando seu duro e grosso amigo contra minha bunda . Ah, não, eu não tenho tempo !

Chris : ( sn ) , já te disse já que você me provoca sem querer ?

( sn ) : você não, seus olhos sim ... Porra, Chris, você já sabe como me coloca.

Chris : mais você a mim .  - ronrona perto do meu ouvido -  Mas prometo ser bom e não te tocar .

E cumpre a sua promessa a duras penas , entre risadas tolas , jogando água um ao outro e colocando o banheiro de pernas pro ar .

( sn ) : o que você vai fazer hoje ?     - perguntei interrompendo nossas brincadeiras -

Chris : vou ficar aqui e vou trabalhar no escritório. Ontem foi um dia muito longo e hoje eu não vou ir para Espanha , eu já disse ao Denis.    - enquanto fala passa shampoo no cabelo -   se você quiser , poderíamos ir ao refúgio por um tempo. Eu posso levar umas fotos para rever e você esse livro que você tanto gosta. Podemos passar a tarde juntos e o lugar vai nos acalmar.  - sorri animada -

( sn ) : Eu adoraria.    - eu mordo os lábios e deixo que a água deslize entre os meus seios -   eu te ajudo Chris ?

Chris : ( sn ) , se você me beijar ou me tocar , eu te coloco contra a parede , tal como eu estou desejando fazer , e não me importa se hoje ninguém toma banho.

( sn ) : Opa , eu disse isso sem pensar ... - peço desculpa , piscando repetidas vezes os olhos -

Depois , pensativa , acrescento :

( sn ) : Chris, vejo como você se tensa quando fala de Denis e as discussões que você está tendo, acontece alguma coisa ? Preocupa-se com a minha pergunta.

Chris : Sim, mas eu prefiro conversar a tarde . Preciso que estejamos descontraídos.

Eu lhe dou um beijo e saio do banho , e então me pergunta :

Chris : você voltaria a posar alguma vez ?

( sn ) : Por quê ?

Chris : Me responda.

Já está a mudou de humor ...

( sn ) : acho que sim , adorei a experiência e pagam muito bem.

Chris fecha os punhos e me dá as costas ... Eu também dou a ele , irritada , enquanto eu coloco o uniforme. Ele se altera .

Chris : sinto muito, ( sn ) .  - me abraça por trás pela cintura -  Odeio ficar chateado com você.

( sn ) : você se irrita sozinho e depois você me deixa irritada sem motivo.  - olho para ele por cima do ombro -  Por que você fica assim ?

Chris : eu não sei. Esquece isso, por favor.

Pego uma de suas mãos e a beijo , aceitando o seu pedido de desculpas.

( sn ) : te quero .     - digo completamente apaixonada -   me fala que vc também me quer .

Chris : eu também te quero ( sn ) .

( sn ) : você é o melhor , você sabia ?

Narra ( sn ) : Mas a frieza o tem embrulhado de novo com uma rapidez que eu não entendo. Me lembro das palavras da sua mãe : que eu devo ter paciência , e certamente vou precisar dela . Me faz estar em tensão, como ele mesmo. Ao me virar não se move , tem o olhar perdido , desatento em algo que o incomoda . Eu faço com que ele olhe para mim e me dê respostas de uma vez por todas.

( sn ) : o que se passa Chris ? Eu não gosto de te sentir tão distante, tão frio.

Chris : Nada , sinto muito por me ausentar assim.

O que é que não quer falar ?

( sn ) : venha, me dê um sorriso .  - eu peço , fazendo biquinho -  Se você fizer isso, prometo te chupar ...

E me sorri , e de que maneira !

 

 

continua .........kkkk o que estão achando desse casal ? 


Notas Finais


Espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...