1. Spirit Fanfics >
  2. Depois Daquele Beijo-Cristiano Ronaldo e Paulo Dybala. >
  3. -Estava Esperando Outra Pessoa?

História Depois Daquele Beijo-Cristiano Ronaldo e Paulo Dybala. - Capítulo 16


Escrita por:


Capítulo 16 - -Estava Esperando Outra Pessoa?


Fanfic / Fanfiction Depois Daquele Beijo-Cristiano Ronaldo e Paulo Dybala. - Capítulo 16 - -Estava Esperando Outra Pessoa?

Cristiano entrou na ante-sala do vestiário abraçado a Buffon.

-Você está melhor? –Perguntou Buffon.

-Sim... Estou. Depois de um banho vou ficar bem melhor. Obrigado por tudo, Buffon.

-Se precisar conversar, é só falar. –E foi em direção aos armários.

Cristiano seguiu-o em silêncio. Ao cruzar com um dos auxiliares médicos perguntou a ele sobre Dybala.

-Não foi nada grave. Só está inchado. Ele está na outra sala aplicando gelo.- E apontou para uma porta lateral.

-Obrigado, Gian.

Cristiano ficou olhando para a porta. Estava em dúvida se deveria entrar. Estava receoso de ver Dybala e não se controlar. Respirou fundo e foi para o vestiário.

Dybala estava deitado com uma grande bolsa gelada em seu tornozelo. Estava pensando na reação de Cristiano no jogo. Ele sempre se mostrava muito preocupado quando o jogo ficava violento, mas nunca o viu daquele jeito. Ele tentava não pensar que Cristiano ficou alterado pelo que aconteceu antes entre os dois. Ele ouviu a porta se abrindo. Pensou: “Será que é ele?” Levantou o tronco e viu Betancur entrar.

-Como está, Paulo?

-Ah.. É você. Eu... Estou bem, mas ainda dolorido.

Betancur notou que Dybala parecia decepcionado.

-Estava esperando outra pessoa?

-Não... Quer dizer, achei que era o enfermeiro, ele ia me trazer um remédio para a dor.

-Ah, sim. Bem, vou tomar meu banho. Até mais, Paulo.

-Até, Rodrigo.

Betancur estava se despindo quando Buffon chegou perto dele.

-Você foi ver o Paulo?

-Sim, ele está bem. Mas tem uma coisa estranha.

-Estranha? Como assim?

-Ele pareceu meio decepcionado quando me viu. Parecia estar esperando por outra pessoa.

Nesse momento Buffon viu Cristiano sair do chuveiro. Ele estava com a toalha cobrindo parte do rosto, pois estava enxugando os cabelos. Quando retirou a toalha, Buffon notou os olhos vermelhos e um pouco inchados de Cristiano.

O ônibus chegou a Turim à noite. Os jogadores saíram e dirigiram-se aos seus carros. Dybala foi o último a descer, pois estava com uma muleta. Ele foi até a recepção para aguardar o carro do clube que ia levá-lo até sua casa quando ainda na escada, foi alcançado por Buffon.

-Paulo, como você está?

-Dolorido, Buffon. E cansado.

Buffon notou que Dybala estava com uma expressão mais de tristeza que de cansaço.

-Posso fazer um convite para você, Paulo?

-Sim, claro.

-Você quer ir para a minha casa hoje e passar a folga de amanhã conosco? Eu e Ilaria podemos cuidar melhor de você. Ficar sozinho contundido não é bom, nem para o corpo nem para a mente. E os meninos vão gostar de ver você. Eles adoram você.

-Mas eu vou atrapalhar a sua folga.

-Eu sou casado, minha folga é comer o dia inteiro e brincar com os meninos. E ouvir Ilaria reclamar da bagunça, é claro.

Dybala riu.

-Parece divertido. Mas você tem certeza que Ilaria não vai reclamar se você aparecer comigo de repente?

-Rapaz, um homem casado jamais faz surpresas para a patroa. Eu liguei para ela do ônibus. Ela ficou feliz, inclusive.

-Mas eu não tenho roupa nenhuma aqui comigo.

-Sem problemas, pegamos uns calções e camisas aqui no clube, e um agasalho.

-Ok, sendo assim, eu aceito.

Cristiano estava indo para o estacionamento quando viu Buffon ajudando Dybala a entrar no carro. Buffon acenou e foi até ele.

-Vou levar o Paulo para passar a folga lá em casa. É melhor do que ele ficar sozinho, já que ele não tem mais namorada para cuidar dele.

-Boa ideia.

-Eu vou fazer um churrasco amanhã à tarde. Não é nada gourmet, mas se você quiser aparecer, será bem vindo.

Cristiano ficou um pouco nervoso ao ouvir o convite. Ao mesmo tempo queria aceitar para ver Dybala, mas ao mesmo tempo não queria, pois achava que isso poderia incomodá-lo.

-Obrigado, mas acho difícil, tenho que resolver uns assuntos com meus assessores, falar com o pessoal lá em Lisboa.

-Tudo bem, mas o convite está de pé. Boa noite, Cris.

-Boa noite, Buffon.

Quando Buffon estava voltando, Dybala ficou olhando para Cristiano. Em sua mente, misturavam-se as lembranças do que tinha acontecido no apartamento de Cristiano e o que tinha acontecido no jogo. Cristiano virou-se para entrar em seu carro quando seu olhar cruzou com o de Dybala. Cristiano ficou parado, estático. Minutos depois, o carro d eBuffon partiu. Cristiano acompanhou-o com o olhar.

-Adeus, moço bonito. -Murmurou Cristiano.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...