História Depois daquele fim de semana - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren, Fifth Harmony, Originais, Romance
Visualizações 40
Palavras 726
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoas

Capítulo 11 - Foi só sexo Camila


O nosso beijo era intenso, cheio de malícia, delicioso!

Assim que consegui tirar o sutiã dela, ela me deu um pouco de espaço e abocanhei-os com fome... E que fome eu estava deles... Desde a primeira vez que a vi, a desejei e meu sonho se realizava... Camila gemia sempre que eu demorava mais em um deles... E eu mordia e sugava com força aqueles biquinhos duros... Todos meus. Inverti a nossa posição... Dividia-me entre um seio e outro... Ambos deliciosos, quentes, suculentos... Ela puxava meu cabelo, apertava cada vez mais... Meu sexo estava completamente encharcado só de vê-la daquele jeito, pra mim.

Camila empurrou minha cabeça mais para baixo, e entendi perfeitamente o que ela queria... Desci lentamente, provocando... Deliciando-me com cada gemido baixo, tentando ser contido... Afastei a calcinha de lado, enfiei minha língua pelas laterais devagar... Ela arqueou o corpo pra frente, a fim de ter um contato maior... Eu tirei a língua e senti uma tapa no ombro... Puxei de vez a peça que faltava, mas ainda continuava a provocar... Beijei toda a extensão de suas coxas, chegava perto de seu sexo... Pulsante, quente... Chamando-me, mas voltava...

- Me chupa logo ! - Ouvi-la falar daquele jeito me excitou deveras, e não me fiz mais de rogada. Chupei com toda a vontade que estava desde que a vi. Senti os músculos dela se comprimirem de excitação e me excitava ainda mais.

Camila aumentou o som dos seus gemidos... E quando senti que ela estava prestes a gozar, penetrei-a de vez... E então gemi também. Sentir seu gozo me fez gozar junto... Antes que eu pudesse me recuperar, ela puxou meu cabelo me obrigando a subir e me beijou com voracidade... Certamente sentiu seu gosto também. Ela gemia dentro da minha boca, porque meus dedos já a tocavam novamente...

A lua era a única testemunha daquele momento, que para mim, seria eterno.

************

CAMILA 

O que aquela garota conseguiu fazer comigo, era sem explicação. Eu me rendi, perdi minhas armaduras com um só beijo dela... Entreguei-me completamente ao jeito dominador dela fazer sexo. Bem que Dinah falou, é uma coisa viciante.

Tanta que fiquei com medo. Medo do que senti quando ela descansou o corpo ofegante sobre o meu e eu acariciava suas costas... E naquele momento desejei ficar ali pra sempre... Não! Nunca com uma mulher, foi só sexo, experiência minha.

Pedi que ela saísse de cima de mim, levantei depressa... A cara que a Laur fez me cortou o coração, não sei por que, mas peguei na mão dela e puxei-a para dentro do mar. Ela sorria, o mesmo sorriso do dia em que nos conhecemos... Ou seja, um dia antes. Pouco tempo demais pra alguém chegar assim e me comer do nada. Estranho.

Joguei-me na água, ela veio atrás de mim, só de camiseta e cueca. Afinal, aquilo que ela usava eram cuecas ou calcinhas?

Laur aproximou de mim, abraçou-me por trás:

- Posso ficar assim contigo? - Sussurrou em meu ouvido. Eu estava completamente nua, sentia o corpo dela colado, quente, me fazendo arrepiar.

- Pode. Se você prometer que não vai ficar apaixonada, e que não conta pra ninguém sobre o que aconteceu... - Respirei fundo, era preciso ser dito e logo. Ela demorou pra responder, e a resposta veio mais fria do que eu imaginava:

- Foi só sexo Camila , não se preocupa. Eu não vou te procurar pra casarmos ok?

Engoli em seco aquela resposta. Mas ainda bem que ela pensava daquele jeito. Laur jogou água em mim e revidei... Aí começamos a brincar de guerra na água...

Mais tarde, fazia frio. Coloquei meu biquíni, e Laur me deu a camisa dela, ela usava um top preto que a deixava sexy. Sua barriga bem sequinha, os seios pequenos... Parecia mais um menino mesmo. Coisa que eu achava o cúmulo.

Fomos caminhando, de mãos dadas até a porta da casa. Separamo-nos, eu devolvi a camisa dela, e fomos uma pra cada lado. Assim que dei o primeiro passo, senti ela me abraçar por trás novamente, me empurrou num cantinho escondido do jardim e me beijou novamente. Um beijo mais calmo, como se estivesse conhecendo cada pedaço da minha boca... Como se estivesse decorando cada detalhe. Sua mão pousava carinhosamente no meu rosto, e as minhas entre os cabelos dela. Pedir a noção do tempo que ficamos ali, nos curtindo... Beijando-nos. Sem nenhuma insinuação de sexo, como se só o beijo bastasse.


Notas Finais


Camilinha só comprica


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...