História Depois de Você - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 23
Palavras 2.215
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Genteeee eu fiz outra fanfic chama-se : Apaixonado pela minha ALUNA, lá eu explico porque eu fiz ela na sinopse, vão lá e o próximo capitulo dela sai hoje a noite, e vai ser assim um dia sai Depois de você e o outro sai Apaixonado pela minha ALUNA, e aos sábados se não tiver nada da escola sai os dois.

Mas boa Leitura.

Capítulo 12 - Lembranças . . .


Fanfic / Fanfiction Depois de Você - Capítulo 12 - Lembranças . . .

- Porque você fez isso sua idiota ?! - Ela diz rajendo os dentes com a mão ainda no rosto.

- Pra você deixar a Sophia em paz sua imbecil ou eu juro que... - ela me interrompe gritando e com o rosto mais próximo do meu

- OU OQUE SUA PUTA ! - Eu não me controlo e a empurrou contra o seu armário e o soco, ela me empurra contra o chão ficando em cima de mim, e todos nos olham.

- BRIGA! BRIGA! - repetia sem parar e em alto e bom solto.

- Agora você vai me pagar sua idiota!- diz a mesma e me da um tapa que arranha no canto do meu rosto eu ainda não sinto a dor só ódio então revido com um outro tapa e a empurro agora ficando em cima dela.

- Você quem vai me pagar por ter mechido com a Soph !- então eu começo a dar vários tapas nelas e ela só grita me mandando Parar e me ensultando.

- Isa não ! para por favor, alguem façam elas parar ! - Eu escuto a Sophia gritar desesperada e então sair correndo.

- A sua idiota para, você vai me pagar AAaah - a puta começa a gritar mais alto e ai eu escuto passos correndo em nossa direção.

- SENHORITAS PAREM AGORA ! - Eu escuto e é o diretor.

-  Mas Oque ... -  escuto a voz de Luka e vejo  os meninos de relance na porta da escola, então Luka corre e me tira de cima dela me segurando pela cintura forte e me levantando.

- ME SOLTA LUKA, ME SOLTA EU VO ACABAR COM ESSA IDIOTA! Aahh - eu me debatia nos braços do Luka mas ele só me apertava ainda mais forte.

- AAAAAAA SOLTAAAA - Carol tentava soltar-se de Matheu que a apertava pelos ombros mas ele também só a apertava ainda mais.

- NA MINHA SALA AGORA VOCÊS DUAS! E O RESTANTE PRA SALA SE NÃO QUISEREM FAZER COMPAHIA A ELAS TAMBÉM! - Disse o diretor e saiu em passos firmes até a sua sala.

- Porque estavam Brincando Isa ?! - Luka me perguntou ainda me segurando e me levando para diretoria me levantando, mas Matheu já tinha soltado a puta só estava ao lado dela enquanto ela arrumava o cabelo.

- Pergunta pra Sophie, ela sabe - disse e já estavamos na frente da sala do diretor.

- Falando nisso cadê o Kauan ? - perguntei, porque ele estava juntos com os meninos e não está aqui.

- Foi procurar a Sophia - disse abrindo a porta do diretor.

- É melhor, ela estava super nervosa no corredor correu e nem voltou - disse já dentro da sala e vi o diretor nos encarando feio, é agora que eu morro.

- Pode Solta-la agora - Disse o diretor e só agora Luka percebeu que ainda estava me levantando e me segurando firme pela cintura.

- A-ah S-Sim S-Senhor - então ele me soltou e  se afastou um pouco ficando do meu lado.

- Podem se retirar - ele disse ainda me encarando e eu olhei pro chão era desconfortante seu olhar penetrantre sobre mim.

- Sim senhor - Disse os meninos mas antes de sair Luka e Matheu me deram um beijo na bochecha e sussuraram no meu ouvido ao mesmo tempo "fica bem".

- Sente-se ! - ele ordenou e nos obedecemos, ouvi os meninos passarem e fecharem a porta então o diretor continuou.

- Vocês acham bonito ficar brigando nos corredores não é senhoritas ?! - ele aumentou o tom de voz.

Não respondemos

- ME RESPONDAM, NÃO ESTOU FALANDO COM SURDAS !  - Ele praticamente gritoul e bateu com as mãos na mesa, e nós negamos com a cabeça.

- Eu quero que falem ! - eu já estava sem paciência, eu e Carol nos entre olhamos e falamos juntas.

- Não senhor ! - dizemos em alto e bom som, o encarando.

- Eu não vo perde Meu tempo com vocês! amanhã só entram com pais ou responsáveis, AGORA SAIAM E VÃO PARA CASA HOJE NÃO PODERAM ASSISTIR MAIS AULA - então nós saímos e cada uma seguiu seu caminho, como minha mochila estava no laboratório e não tinha ninguém eu só fui lá e peguei.

Fui direto para casa.

Chegando Em Casa . . .

Chegando em casa não tinha ninguém como imaginado ele estaria no seu trabalho, então eu subi e fui pro banheiro do meu quarto e já na frente do espelho eu vi os rasgões no canto do meu olho, eram muitos e a dor veio a tona.

- Ai droga - eu não fiz curativo sabia que iria doer pra karalho,e então só tomei banho e quando a água batia no meu rosto eu gritava de dor.

Sai do banheiro e coloquei uma regata branca e um short jins azul marinho.

- Cadê a minha escova droga ! - Abri a gaveta da minha penteadeira e lá estava ela, sentei passei creme e pentei o cabelo deixando-o solto, quando fui guarda a escova na gaveta vi um colar dourado.

- Ah... - Tristeza era o sentimento que me consumia agora, esse colar é da minha mãe eu lembro de ter pegado emprestado mas esqueci de devolver.

- Mãe... - eu me sentei na cama e coloquei.

- Porque mãe ? Porque fez isso comigo? - me deitei lentamente e olhei para minha janela o sol que fazia lá fora e a vida que as pessoas viviam lá fora, as risadas em família, ou entre amigos, e eu aqui me sentindo a pior pessoa do mundo, eu não tenho pai...Nunca tive na verdade, minha mãe não esta aqui, e nem estará durante 2 anos ou quantos mais ela decidir, eu tenho o Luka o Matheu e o Kauan, mas de que me serve se eu estou sozinha aqui e agora ?.

- Onde eu errei... Me diz por favor ! - lágrimas escorrem do meu rosto e eu não me dou ao trabalho de limpa-las, são as mais sinceras e triste oque eu posso fazer ? Se nem uma poesia eu sei escrever... É tudo muito triste não ter quem amamos aqui do nosso lado, eu prefiro levar pronca por brigar na escola do que ter que aguentar esse silêncio que aos poucos vai me consumindo.

Escuto a porta abrir, mas eu lembro de ter a trancado e o Daniel só chega as 18:00 da noite. Escuto subir as escadas em passos firmes e o barulho da minba porta ser aberta, eu não vejo quem é estou de costas para ela.

- Isa! - é uma voz masculina e sinto nervosismo nela, é o Daniel mas oque ele faz aqui tão cedo ?

- Sei que não está dormindo ! Isa ! Olhe para mim ! Agora! - sinto perto da minha cama dou de ombros e tudo que digo é

- Chegou cedo - e fecho os olhos tentando amenizar a minha dor, apertando o colar contra mim.

- Porque será ! Olne para mim garota ! - ele grita e o sinto me puxar me fazendo olhar para ele sentada na cama, no começo me assusto com o puxão.

-  Oque você... Porque está chorando ?! - ele me segura meus dois ombros forte.

- Me Diga porque chora ! - ele me chaqualha oque Faz minha cabeca ir para frente e para trás, e aperta mais meus ombros

- Ai... Ta me machucando - eu me sinto inútil por não ve-lo empurrado e o xingando de tudo que é nome, mas a voz não sai, só sussuros.

- A-Ah desculpe.. - Ele me solta e passa as mãos entre seus cabelos andando de um lado pro outro e eu masajeio meus olhos com as mãos, está vermelho.

- Porque você brigou com uma colega sua ?! - ele me encara sério.

- como você sabe disso ?... - pergunto o encarando.

- Isso não interessa agora só me responda ! - ele poe uma das mãos no quadril e faz gesto com a outra.

- Ela é uma P-U-T-A - finalmente consigo falar algum concreto pronúncio letra por letra corretamente e ele me fuzila com os olhos.

- Pare já com isso ! - ele diz gritando e quase faz eco no meu abafado quarto.

- Parte de insulta as pessoas, pare com o seu jeito Rebelde, PARE de querer dar uma de valentona, PARE simplismente P-A-R-E - ele grita comigo e eu fico de joelhos na cama o encarando com os olhos cerrados e franzindo as sobrancelhas.

- ESSA SOU EU, E SE NÃO GOSTA QUE SE MUDE, EU NÃO MUDAR PORQUE VOCÊ OU ALGUÉM QUER, APENAS ACEITE! COM MEU JEITO REBELDE E RESPONDONA - grito mais alto que ele e ele vem em minha direção.

- Oque é isso ?! - diz ele e rapidamente segura meu queixo, não o aperta forte mas não consigo o mover, ele me encara ainda segurando meu rosto.

- Oque ?! - digo o empurrando de leve me soltando dele.

- Esses arranhões no Canto do seu olho - ele olha fixamente para eles

- Estavamos brigando e ela ficou por cima de mim e me arranhou, foi um descuido meu porque se não ela não teria me tocado ! - disse irritada e ele balançou a cabeça negativamente.

Daniel On

Não sei Oque faço com essa garota...

- Vou fazer uns curativos já volto - disse me virando já passando pela porta quando ela disse.

- NÃOOOO vai doer ! - ela disse em um desespero e eu ri.

- Isso é oque você paga por brigar na escola - desço as escadas ouvindo ela reclamar. Pego o quite de primeiros socorros e subo.

Ela me encara enquanto eu ponho o mesmo ao seu lado.

- Posso te pergunta uma coisa ? - escuto ela falar, enquanto eu lavo as mãos na pia do seu banheiro.

- Depende - digo enxugando ao mãos

- Oque é ? - digo saindo do banheiro e abrindo o quites de primeiros socorros.

- Foi você quem arrumou meu quarto ? - diz ela olhando em volta 

- Não, não a fada madrinha cansou de recolher dentes e em trocar da dinheiro, e agora virou faxinheira a chamei ontem e ela veio na carruagem que de meio dia vira abóbora - digo irônico.

- A carruagem é da cinderela boboca e é meio dia bebeu ? - ela me encara.

- Mesmo assim não fui eu, não dou pra arrumar nem a minha bagunça imagina a sua, chamei uma faxinheira mesmo - disse pondo uma luva descartável

- Ah... - a diz coçando o olho que estava com arranhões.

- Ai buce.. - a interrompi a repreendendo

- Olha a boca ! E não coçe pode inchar - digo me aproximando dela sentando ao seu lado.

- Não, eu não posso ficar com meu olho Inxado eu tenho treino todos os dias ! - diz ela aflita.

- Seria bom pra você aprender e nunca mais brigar na escola - digo pondo minhas mãos no seu rosto

- Coitado se acha que hoje foi a primeira vez que eu bati nela Haha Ai - ela grita quando eu passo um spray no Cantinho do seu olho.

- Nossa então você é terrível garota, tudo ao contrário da minha doce Sophie - digo passando mais um pouco de spray e um paninho no mesmo

- Sim Haha a Soph do meu lado é um anjinho com áurea mas não se preucupe daqui a pouco quando ela começar a andar mais comigo ela vai ser liberta mais Haha Ai que dor do Karalho - Eu a encaro de sombracelha arqueada quardando o spray no pegando um curativo.

- Deus me livre, quero a Sophie bem longe de você - digo e ponho com cuidado o curativo e ela Fecha os olhos fortemente.

- De mim ela pode até ficar, mas do Kauan eu duvido que ela aguente Haha - ela diz pondo a mão no curativo e fazendo careta logo em seguida.

- Quem é esse Kauan, é o mesmo loirinho que tava de toalha aqui na sua casa ? - digo a Encarando bravo e ela ri

- É, é o seu genro - ela diz e levanta da cama procurando alguma coisa.

- Que ? Agora quem bebeu foi você, esse Kauan que se cuide e que fique bem longe da minha filha - ela ri mais uma vez enquanto se abaixa abrindo as gavetas e fechando a mesma

- Oque ta procurando ? - digo cruzando os braços e me ajeitando na sua cama

- Meu celu.. Ah merda esqueci que eu o estabaquei - ela poe a mão na cabeça brava.

- Vou ter que comprar outra já volto - diz ela pegando uma bolsa preta com um feicho dourado.

- To sem nada pra fazer, então vou junto - digo me levantando e me espreguiçando 

- Se que sabe, se ainda aguenda andar Haha - ri e sai do quarto

- Perai vamos no meu carro - digo a seguindo.

- Nada disso, dentro do carro não posso comprimentar  meus amigos que posso tromba da rua - ela diz pegando a chave no seu bolso.

- Nossa então se deve conhecer muitas pessoas ein - digo descendo as escadas.

- Ixi se nem faz ideia, cada balada faço amizade com umas 5 pessoas ou dou meu número - diz ela abrindo a porta.

-Dar seu número para desconhecidos é perigoso não sabe disso ? - digo chegando perto dela.

- Ah bb mas Fazer Oque e bom ter contatinhos - ela diz saindo

- Conta.. Oque ? - digo sem entender e já lá fora fecho a porta.


Notas Finais


Amanhã sai o próximo
Beijossss
E digam Oque acharam me sinto solitária sem vocês <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...