História Depois do Fim. - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Spencer Hastings, Toby Cavanaugh
Tags Amor, Brasil, Casal, Fanfics, Love, Pll, Prettylittleliars, Romance, Spencerhastings, Spoby, Toby
Visualizações 14
Palavras 637
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Meu Novo Lar


Tudo que eu prometi não fazer, eu fiz. Prometi que eu não pisaria mais em Rosewood, prometi que não voltaria naquele lugar. Aquele lugar me dava medo,me trazia memorias de um tempo que eu jurei esquecer, ter minhas amigas do meu lado era muito bom, mas, passei por coisas que não desejo a ninguém.

Quando Toby estacionou naquela casa, tudo veio a tona,Ivone, a casa, a despedida, A, minhas amigas, minha família,Minha irmã, é incrível como um lugar, apenas um lugar, pode trazer memórias, e sentimentos ocultos.

A casa era agradável,estava toda reformada, a sala tinha um azul claro, um Raque bege e alguns quadros de paisagens desconhecidas, um sofá de 4 lugares, e uma poltrona de vovô marrom, assim como o sofá.

Ao lado da sala havia a sala de Estar, onde tinha, uma mesa de6 lugares marrom,uma prateleira de livros com algumas fotografias de desconhecidos, uma cristaleira com taças e copos de cristais.

E um espelho com detalhes angelicais, a cozinha era grande, piso branco,azulejos brancos também, nada de especial.

E havia dois quartos na casa,u quarto de casal e um quarto de solteiro.

Tudo muito confortável e aconchegante, (não me lembrava que era assim, tão confortável), cheguei cansada, o bebê me deixava pensada, a sensação era que parecia que eu carregava um saco de arroz dentro de mim, um não, dois!

E as costas me doíam, mas era demais, a sensação, sentir uma nova vida dentro de mim, o amor que nos envolvia, tudo era muito lindo, e mágico.

Cheguei deixei minhas malas no quarto de casal, e assim, logo deitei, eu estava tão cansada.

Senti um beijo quente na minha testa, e ali sorri meia dormindo.

Acordei era umas 5 da tarde, eu havia chegado as 10 da manhã

"Caramba!!!! Como eu dormi demais." Eu pensei.

Levantei meia zonza, e olhei na cabeceira, e tinha um recado:

" Amor, fui fazer as compras, sei que você gosta de participar, mas, você está muito cansada, deixei o almoço no microondas, só apertar o play, Amo você."

Sorri com o bilhete, e depois de ler,percebi que estava com fome, então fui lá esquentar o almoço quase jantar, comi aquela comida e honestamente meu marido caprichou. levantei,lavei a louça, e fui sentar.

Meu filho não deixava eu ter posições confortáveis no sofá, a única certeira era deitada, mas passei horas deitadas, e não queria deitar. Estava tudo tranquilo, o que em Rosewood era totalmente incomum, nada era tranquilo em Rosewood, até eu ouvir um barulho.

O barulho me assustou, meu coração disparou e entao eu gritei:

-Toby? Amor? É você?

Silêncio e depois um barulho novamente

-Amor? Diga que é você!

Silêncio e novamente um barulho.

Com o coração acelerado, não tive outra escolha, levantei e fui até o lugar onde o barulho vinha, quando, derrepente, ouço outro barulho.

E era Toby....quando vi ele, chorei, ele pacientemente perguntou:

-Amor? O que houve? Conta pra mim?

-Eu achei que era você, mas, na era, fez um barulho horrível lá trás, achei que era você...

E me acabei de chorar.

-Oh amor, me leve até lá, me leve até o barulho.

levei ele ate o suposto barulho, quando, nos assustamos!!!!

Estava escrito na parede:

-Sejam bem vindos, a Rosewood, vadios!!!

Não pude acreditar, novamente aquilo não,e se fosse A?

Quando li aquilo eu chorei, chorei muito, e pelas poucas vezes em minha vida, eu senti medo.

Queria muito sair dali, mas Toby estava certo, não tínhamos outro lugar, meus pais não estavam mais morando em Rosewood, e minhas amigas tambem não.

Não entendia o porquê de eu estar morando ali, justo comigo, estávamos tão bem na Ilha. Estava tão perfeito,

Nosso bebê, nossa casa, nossa família.

É justo essa pessoa fazer isso?

Não, não era justo. Nós não éramos mais crianças, e eu não passaria mais sofrimento.

A não iria me controlar, nunca mais. Não aqui, não agora.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...