1. Spirit Fanfics >
  2. Depois do fim sempre á um novo começo. >
  3. Antes de tudo...

História Depois do fim sempre á um novo começo. - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


ola não sei o que falar pra ser sincero, pois não sou de falar muito então preciso de mais pessoas para completar um objetivo de escrever um manga e mais ideias não só para mim mas queria fazer algo em conjunto uma vez a vida.
comente se aceitar e nos falaremos.

Capítulo 1 - Antes de tudo...


                                              Capitulo 1                                      

Antes de tudo

Toda noite antes de dormir eu penso, como era o mundo a quarenta e três anos atrás Quando isso tudo começou meus pais eram crianças, mina mãe tinha cinco anos e meu pai tinha oito, um trauma sem cura psicológica, na hora que o gás foi liberado o horror e o caos se espalhou quase instantaneamente por toda a cidade, não sei muita coisa, por isso me contaram somente o necessário

Meu pai me disse o seguinte no ano de 2031, o mundo passava por crises e ameaça de guerra essa ia ser a quinta guerra mundial, as pessoas não saião de casa com medo de outras pessoas, o governo fez com que as povo não tivessem tanto contato por conta de laços pessoais que deixavam as pessoas fracas emocional mente para as guerras,

Hoje vivo em um mundo onde chamamos esse período de os guerra, onde as únicas cores que podemos ver e o cinza do céu, o marrom do couro, o preto da graça o azul do sangue mutante e o meu sangue vermelho vibrante a com mais bonitas de todas.

 O lado bom e que a guerra acabou dia 13 de dezembro de 2061 em uma segunda feira, dia do nascimento de um pequeno vagamundo chamado Lucas que faz o que quer por que o mundo não tem regras não é ótimo, eu chamo de o ano do azar, mas chega de falar de mim .... Brincadeira não tem como falar com mais ninguém minha mãe morreu quando eu nasci, e meu pai virou um sombra, sombra e um tio de mutante que se esconde muito bem, e eu sobrevive por que ele correu para o mais longe possível em quanto se transformava, ele me gritava em quanto corria” que nada no mundo morre tudo se transforma para o bem ou parra o mal”

Com dez anos ano sabia o que fazer procurei comida fugi, a os dose quase fui morto o um t400 meu nomeou o mutante por quase ser imortal e por sua ele metálica, eu fechei meus olhos e pesei.

{A gora pronta fudeu, agora fudeu tudo}

 Quando ouvi uma voz máscula e grossa

???-calma garoto.

-Deus, é o senhor- eu respondi

Eu estava quase sem respira, com um estilhaço de vidro enorme na perna pensando no que não fiz e o que queria fazer, comecei a chorar porque não sabia o que viria depois dali se o homem me salvaria e ou não me ajudar, mas eu percebi que o homem cantava uma em um ritmo parecido com o do meu pai, então abri os olhos com esperança de que fosse ele, no entanto minha esperança tinha morrido ao ver outro homem totalmente diferente do pouco que eu lembrava,  não adianta dizer que a esperança é a última que morre, pois até ele me abandonou

No fim das contas, Arthur era o nome do homem que tirou minha paz eterna, um homem de 1,68 barba e cabelos brancos e olhos castanhos claros, sempre com um cigarro na boca e uma AK-47 não identificada nas costas, você deve estar se perguntando o que e uma arma não identificada, isso e fácil e uma arma modificada para o dia de hoje, melhorada com balas explosivas própria para matar, morei com Arthur até os quinze, o motivo? Fácil tive que mata-lo, porque ele era mal? Não ele foi mordido por uma sogra, um mutante horrendo com uma língua enorme, unhas grande e baba venenosa, nunca soube o que era uma sogra no mundo normal, mas pra esse mostro ter esse nome devia ser horrível, tive que matar Arthur antes da transformação, pois esse é a pior transformação por conta do veneno na saliva que e impede de respirar,  deve ser horrível, com uma espada japonesa foi rápido, mais eu estava sozinha de novo, em um mundo onde a única chance de paz e tranquilidade é a morte, meu ai me disse que o inferno é pior então estamos na vantagem, e se eu me matar vou de tobo lava não sei o que significa mais não parece legal.

Voltei em casa ara me arrumar em uma nova viajem solitária e tenebrosa mas tem um porem Arthur era do excito russo, ele dizia saber de tudo armas sobrevivência e seu lema e sanidade e pros fracos ter do de mostro humano ou mutante e pedir pra morrer, a traição corrói sua dignidade e matar por trás é de gay, ele dizia que os gays eram um tipo de homem que ficava com outro homem ,então deve ser uma nação de homens loucos por sangue acho que ele era gay, ele era louco por sangue de flor que chamava de néctar, mas tudo muda o sangue de uma sogra atraem mutantes pelo cheiro, então não estava preparado, cheguei na toca peguei uma mochila coloquei comida, ervas medicinais as pesquisa que estavam no diário de sobrevivência de Arthur, o sobre tudo de couro, armei uma bolsa menor para a municia da 9mm modificada, uma faca na bota a catana e o skate, corri dali mas esquecendo de um detalhe a catana não tinha sido limpa, quando escureceu percebi esse detalhe pois ouvi o berro de um alfa e como uma cobra com pernas e um olho enorme que pode enxergar no escuro, limpei a catana e joguei o trapo para o lado contrário, nos olhos mutantes, o sangue de sogra e neon desse mutante foi fácil escapar, mas achar outro lugar para me esconde na noite fria e o mais difícil sem falar nas tempestades de radiação,  e receptível de longe, uma nevoa densa e escura que faz seu pulmão ferver ante de encostar em você.

Grassas a deus sobrevivi a aquela noite triste andei até um riacho perto de um prédio que estava quase desabando, na cidade de dia os monstros ao eram tão hostis dormião a maior parte do tempo os monstros são quase surdos só não são porque precisão se comunicar o perigo são os olhos e o olfato o cheiro de sangue e bom agradável eles o meu cantil estava vazio e a agua do e infetada mas a planta de dentro do cantai as desinfeta o ruim e que demora uma hora pra isso acontecer, passei três anos nessa rotina mas hoje não hoje dia 13 de dezembro de 2077 tenho dezesseis anos, e apartir de hoje estou escrevendo uma nova história.


Notas Finais


obs; esse é o meu primeiro texto


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...