História Depois do genocídio - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Flowey, Frisk, Mettaton, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Visualizações 4
Palavras 862
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, LGBT, Luta, Magia, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Drogas, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 2 - Sou Sans...


Fanfic / Fanfiction Depois do genocídio - Capítulo 2 - Sou Sans...

Ao perguntar se tinha alguém ali uma lança vou na minha direção logo desviei e olhei para a monstra que tinha jogada ela tinha um tapa olho e era metade peixe a aparecia dela era confusa, ela parecia bem nervosa

Aldyne:-Saia humana!!!Você não vai machucar Alphys,monstro kidd e Papyrus novamente!!!Vai ter que passar por mim primeiro—

—calma ai,relaxa vou mata ninguém não,prazer meu nome é Wanguin—

Vejo um alguns monstros se escondendo atrás da monstra que me tacou a lança 

Undyne:-Hum?Já ouvi esse nome em algum lugar, Bom você não é a Frink então não irei te matar por enquanto,prazer meu nome é Undyne

Papyrus:-E EU SOU O PAPYRUS HEYHEYHEYHEY SOU UM GRANDE GUERREIRO COMO A UNDYNE ele diz com confiança e atitude me fazendo rir um pouco, coloco a venda sobre os olhos novamente

(O caçador de humanos...o irmão do Sans)

Monstro Kiss:-Ei por que usa essa venda nos olhos humano?

—hum?...Bom elas me deixam mais seguro—

Alphys:-prazer eu sou a Alphys...incrível, você enxerga normalmente vendado, você não é um humano comum...

—eh...bom vocês sabem onde a humana pode estar?—digo me aproximando deles

Undyne:-Aquela traíra suja, ela deve estar no castelo já...mais se você correr talvez a alcance...quase todas as salas estão vazia ninguém quer dar de cara com aquela doida...mais o rei sempre fica la a espera dela...e  sempre o mata...ela é uma idiota! Undyne fica com os olhos cheios de lágrimas 

Papyrus:-NÃO CHORE, EU PAPYRUS ESTOU DO SEU LADO PARA TE APOIAR

—ele esta certo não chore eu irei acabar com tudo isso— me viro e saio andando indo em direção a saída do laboratório 

—até daqui a pouco gente, tenho que ter uma conversinha com uma certa pessoa— saio do laboratório e vou para o núcleo indo em direção ao castelo, quando chego la vou até a sala do julgamento e fico atrás de uma pilastra a espera dela pois tinha chegado primeiro do que ela, depois de alguns minutos ela aparece 

Frink/Chara :-Estamos de novo na sala do julgamento meu velho amigo Sans...Sai logo de trás dessa pilastra ela diz friamente e com um olhar ameaçador 

—Eh...estamos na sala do julgamento mais dessa vez...— saio de trás da pilastra —Não é o Sans que vai te julgar, Sou eu...prazer humana, meu nome é Wanguin—

Frink/Chara :- você é aquele intrometido!!!saí do meu jogoo

Sorrio cheio de determinação e me aproximando dela lentamente abraçando ela fazendo a faca dela cair

Frisk/Chara:—Me solta!!oque acha que esta fazendo em??acha que sua determinação pode livrar a sala, você precisará mais do que um abraço pra me expulsar!!!Saia!!!esse corpo é...me....u...Tiro a venda e olho profundamente nos olhos dela mostrando toda minha determinação e logo faço ela ficar quieta a beijando 

Wanguin off

Frisk On

Assim que ele me beija, meu corpo estremece e fico toda corada, logo meus olhos voltam a ficar dourados e eu desmaio no braços do menino misterioso

(Quem é ele, da onde ele vem?aquela face linda...cabelos brancos como a neve...olhos azuis...sorriso contagiante e pele branca e macia...mês)

acordo com uma dor de cabeça insuportável, vejo que estou em uma cama fofinha e tem uma torta de canela e caramelo em cima de uma mesinha do lado da cama (com certeza foi Toriel que fez essa torta...mais quem me trouxe pra cá?o Sans talvez...não lembro oque aconteceu...mais lembro daquele beijo cheio de determinação e impossível de esquecer aquele beijo...aquele rosto...aquele menino...)

saio do quarto e vejo Papyrus,Sans e Toriel sentados no sofá

Toriel:-Olá minha criança, esta se sentindo melhor?

Papyrus:-IAI HUMANA, VOCÊ PARECE BEM MELHOR DEVE SER POR QUE ESTA VENDO MEU BELO ROSTO HEHEHEHE

Sans:-Hey kidd, esta melhor? Você assustou a gente piveta 

—estou bem sim gente...oque aconteceu...— 

???:-Chara te possui e matou todos varias e varias vezes

Olho rapidamente para a escada vendo o mesmo menino que me beijou sentado na escada meu rosto todo cora violentamente (meu deus...ele existe...ele é tão lindo...) ele estava sentado em um dos degraus na escada com uma venda preta nos olhos e um pequeno sorriso no rosto

—F-oi...você que me salvou...F-foi você que me beijou...—

Wanguin:-Foi eu mesmo ele ri fraco -você está se sentindo melhor fofinha?

—Estou bem sim...qual é seu nome?—digo totalmente corada 

Wanguin:-Wanguin...Wanguin Dreemur

Eu,Toriel,Sans e Papyrus:-Dreemur???

(Como assim, ele tem o sobrenome da Toriel e do rei Asgore...)

Frisk off

Wanguin On 

—O que foi?— Rio fraco e me levanto 

—eu sou o Sans do universo alternativo...naquele universo Doriel(Toriel) se casou com o W.D Gaster...mais ela morreu no parto do Peppy(Papyrus) eu nasci de uma máquina Gaster me criou com uma máquina de determinação e me deu o nome de Sansguin Dreemur...mais Peppy não sabia falar meu nome direito e me chamava de Wanguin...então eu deixei como Wanguin...meu mundo foi destruído...por que meu velho queria salvar o de vocês...ele mexeu no arquivo do jogo fazendo Peppy sumir e Friny(frisk) também....ele me mandou para esse mundo como um humano para ajudar...Mais pelo visto não vou voltar mais —suspiro calmamente e rio fraco

—mais esta tudo bem o importe que vocês estão bem—sorrio cheio de determinação 

Toriel :-meu pequeno...eu sinto muito ela me abraça 

Papyrus:-ENTÃO EU PAPYRUS SEREI SEU IRMÃO E CUDAREI DE VOCÊ HEHEHE Ele me me abraçou junto com a Toriel e a Frisk vendo aquilo veio me abraçar também 

Sans:-Han...Bom espero que se de bem aqui kidd ele ri fraco e senta no sofá todo relaxado


Notas Finais


Que bom que leram ate aqui:3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...