História Depois do Recomeço - Negan segunda temporada de Depois do - Capítulo 48


Escrita por:

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Negan, Personagens Originais
Tags Bellamy, Bellamy Blake, Carl Grimes, Daryl Dixon, Hot, Jeffrey Dean Morgan, Negan, Sexo, Smut, The Walking Dead, Twd
Visualizações 42
Palavras 1.263
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 48 - Capítulo 47


- O que aconteceu? - Negan perguntou quando viu o pequeno corte na cabeça de Nina.

Nick havia batido com um brinquedo na cabeça dela mais cedo. Tinha sido uma gritaria de choro que durou quase uma hora, quase me deixando louca. Na verdade, eu acho que estava ficando. Eu estava tão exausta e sobrecarregada com as crianças e de ter que lidar com tudo sozinha.

Na verdade Nick estava assim agitado por causa de Negan. Ele não entendeu em primeiro lugar, porque Negan ficava tão ocupado. Quase me matava quando ele se sentava na frente de seu tabuleiro xadrez, como era o ritual deles todas as noites, esperando que o papai voltasse para jogar com ele. Os dias se transformaram em semanas, e Nick ainda estava sentado lá, mesmo que eu explicasse para ele que Negan estava ocupado. Então, um dia... parou. 

Ele se transformou em uma criança ansiosa e eu não conseguia controlá-lo, tanto que hoje ele estava correndo loucamente pela casa quando acertou Nina. 

- Nick bateu com um brinquedo na cabeça dela - disse sem sequer olhar para ele, a colocando no berço com cuidado para não acordá-la.

- Quando isso aconteceu?

- Você saberia se estivesse em casa - cuspi. Passei por ele e sai do quarto em direção ao nosso.

- O que deu em você? - ele perguntou quando entrou logo atrás de mim.

Sério? Ele estava realmente perguntando isso?

Eu virei bruscamente, fazendo-o também parar em seu caminho.

- Eu tô cansada. Tô de saco cheio.

Eu senti isso aconteceria quando Negan disse que seria o líder daqui. Eu relevei porque achei que quando a bebê nascesse ele iria compensar e passar mais tempo em casa. Mas só piorou, eu me sentia sobrecarregada com as crianças e com a casa.

Essa não era a nossa primeira discussão em respeito à isso. Dias atrás nós brigamos e em vez de me ajudar ou passar mais tempo aqui, ele mandou uma garota vir me ajudar.

- Você mandou a merda de uma estranha para cá. Eu não quero ninguém dentro da nossa - minha voz saiu resignada, eu estava cansada demais, acumulando coisas demais dentro de mim e isso não era bom - Eu preciso de você, mas parece que está ocupado demais pra isso. 

- Quem te ouve falar pensa que eu estava o dia todo na praia, tomando sol - ele diz com um tom debochado e se afasta, suas palavras batendo em mim como se fosse num nervo. 

Observei ele tirar as botas e depois o casaco. Ele pegou uma tolha de banho e deixou sobre a cama, em seguida procurou uma roupa limpa na gaveta.

- Eu achei que a gente poderia levar as coisas assim... que eu poderia segurar a barra, mas a cada dia vejo que foi um erro - não consegui respirar, há um nó gigante na garganta; também não consiguia pensar ou ponderar as coisas, mas sei bem que estou desabando - Eu engravidar de novo, eu te apoiar em ser líder daqui. Se eu soubesse que seria assim...

Essa declaração minha desencadeou algo nele porque Negan congelou e piscou várias vezes antes de olhar para mim; uma pitada de confusão, irritação, como se ele não soubesse o que aconteceu. Ele balançou a cabeça e olhou fixamente para o chão antes de me olhar de novo.

- Eu te dou tudo o que precisa. Sinto muito se eu não estou correspondendo as suas expectativas - ele disse num tom de encerramento de conversa, mas foi o contrário.

A fúria se espalhou em mim, e me senti prestes a explodir. Estava muito irritada, ferida para reconhecer. Ele não esperava por isso, a surpresa estava em suas características, mas minhas palavras, lançadas contra ele sem pensar, são o que o quebra.

- Você lembra a última vez que pegou Nina no colo? - o sangue apressa-se em meus ouvidos, uma sensação de satisfação sobre mim quando ele se encolheu. Ele sabia do que eu estava falando. Na última vez que ele o pegou, Nina chorou, se jogando de volta para mim.

Ele respirou fundo, eu o tinha atingido em cheio. Deve ter sido um aviso, um sinal de que as coisas ficam fora de controle. Ele engoliu arduamente e deu um passo na minha direção. Me senti arrependida sobre seu olhar, mas já tinha ido muito longe. Não era mais sensato, meu único foco agora era machucá-lo, como ele fazia com sua ausência.

- Vai chegar o dia que você vai chegar em casa e Nina não vai mais te reconhecer.

Negan congelou com minhas palavras, seus olhos se alargando. Algo quebrou nele. A mudança é imediata, toda raiva deixa-o, apagada por minhas palavras. E, assim que eu fechei a boca, me arrependi. Apertei meus lábios juntos, como se eu pudesse recuperar o que acabei de dizer.

Não.

Não.

Eu não queria dizer isso.

Eu não queria ser cruel. O silêncio se instalou entre nós, eu estava muito paralisada para me mover ou falar, e ele apenas olhando para mim. Havia uma expressão estranha em seus olhos, algo que fazia seus olhos brilharem. Mas eu já tinha ido longe e não voltaria. 

Eu agarrei a toalha de banho que estava em cima da cama e joguei para ele. Ela bateu em seu peito e ele pegá-la tempo de ela cair no chão.

- Durma no sofá ou no quarto de Nick - eu avisei, um peso em meu peito me afundando - Pelo menos você olha para a cara do seu filho uma vez. 

Eu tremo quando ele joga a toalha de lado e avança na minha direção. 

- Não toca em mim - eu arranco meu braço dele, mas ele me empurra na cama, ficando sobre mim, pesado demais - Me solta!

- Cala a boca, você vai me ouvir - ele rosnou contra meu rosto, segurando meu maxilar - Pra quem você acha que eu faço tudo isso? Pra quem acha que eu procuro deixar esse lugar seguro a cada dia?

Ele estava vermelho, a raiva emanando dele como uma chama que me queimava da pior manueira. Nunca achei que fosse ver esse sentimento direcionado a mim. 

- Eu faço por vocês. Por Nick, por Nina... por você - seu tom me cortou o coração, me fazendo ter arrependimento de cada palavra que disse - Acha que não sinto falta de vocês? É isso que você acha? - ele gritou e eu fechei os olhos - Eu vou fazer qualquer coisa para por a segurança de vocês em primeiro lugar, e se isso me faz um pai e um marido ruim pra você...

Então ele se afastou, sem terminar sua sentença, saindo de cima de mim. Sua mão esfregou sua boca quando ele me olhava, ainda deitada na cama, o choro me fazendo tremer. Então o olhar dele me deixa, olhos sem foco e... desamparados.

- Me desculpe - ele murmurou, mal audível, e pareceu tão cheio de arrependimento e tristeza que meu coração se transformou em uma bagunça ainda maior. Neste momento percebi que eu, que nós dois destruímos algo, que poderia nunca ser reparado. Ele virou para sair do quarto, mas eu o chamei.

- Negan... - eu comecei, mas ele ergueu a mão, me silenciando. Sua voz era vazia enquanto ele olhava por cima do ombro com um olhar sem emoção.

- Não há nada que eu precise saber que você já não tenha dito.

Com isso ele sai, me deixando chorando na cama, consciente de que machuquei a nós dois da pior forma possível.

��

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...