1. Spirit Fanfics >
  2. Depois Do Término >
  3. Sensação de desespero, apenas

História Depois Do Término - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


A MÃE TA ON CARALEO
Voltei, meus chuchus
Cês tão bem? Espero muito que sim <333
Espero que gostem do capítulo de hoje meus amorezinhos sz

Capítulo 6 - Sensação de desespero, apenas


Era oficial. Uzumaki Naruto não sabia o que fazer. Numa situação normal, contaria tudo ao melhor amigo. Mas como contar quando quem está em jogo são os irmãos do próprio – além de sua sanidade mental –?

E, como se não bastasse, naquele mesmo momento, o Sabaku vinha em sua direção.

—Saindo com o professor, Uzumaki? – debochou, desviando o olhar e colocando as mãos no bolso da calça jeans. Mas não de forma tímida. Era um olhar perigoso.

—O que...? Olha aqui, Gaara, achei que tivesse dito que acabou, por que ainda se importa tanto assim com a porra da minha vida!? — cruzou os braços em irritação. Precisavam mesmo discutir isso no meio do campus?

—Responda minha pergunta. Está saindo com o irmão do medíocrezinho do Uchiha? — estreitou os olhos, agora olhando fundo nas orbes azuis. Naruto respirou fundo, deixando os braços caírem ao lado do corpo.

—Eu não quero discutir, por favor. Só quero ir para casa, pode me dar licença? — franziu o cenho, como se dissesse "desisto".

Gaara fez uma expressão pensativa e se aproximou do menor, que não se afastou – talvez para tentar demonstrar masculinidade. Naruto fechou os olhos e respirou fundo, pronto para sair daquela faculdade a tapas, socos e xingamentos. Mas o que o ruivo fez foi no mínimo surpreendente. Ao menos para ele.

Gaara agarrou sua cintura e encostou seus lábios nos do menor, que estava plantado no mesmo lugar com os olhos abertos. Naruto só teve força para afastá-lo depois de alguns segundos, quando percebeu a situação em que estava. Céus, sua vida parecia um filme…

—Você é louco!? — Naruto perguntou, enquanto empurrava o mais velho fortemente. Força suficiente para fazê-lo cair no chão. —Fica longe de mim.

Virou-se e andou até a biblioteca, onde sabia que não haveria problemas. Se sentou em alguma mesa e jogou a bolsa em cima da mesma.

Sua mente não funcionava de maneira eficiente; não naquele momento. Aquele Naruto autoconfiante havia morrido, ao menos por enquanto. Céus, e se algum Uchiha o tivesse flagrado naquele beijo forçado? Como encararia Obito Uchiha depois disso? E Itachi, então? Madara Uchiha devia planejar matá-lo, tinha certeza disso.

Naruto só conseguia pensar em uma frase: estava muito fodido.

**

Lá estava Haruno Sakura, observando a morena que ela dizia ser o amor de sua vida, tentando tomar alguma coragem para se confessar.

Numa pontada de autoconfiança, se levantou do banco em que estava sentada, indo até a Hyuuga. E ela se declararia, se certa loira não tivesse parado em seu caminho.

—Ino? — indagou, confusa.

—Tem um minuto? — a loira cruzou os braços, encarando o chão. Sakura olhou de novo e notou que Hinata já não estava mais no mesmo lugar. Quase revirou os olhos pela oportunidade perdida, mas se conteve.

—Claro… — sorriu, sendo retribuída pela Yamanaka.

—Eu… Eu sei que você gostou de mim por um tempo — então, a Haruno se engasgou. Com a própria saliva. Meu Deus, nunca havia dito nada, como…? —Tudo bem? — a loira perguntou, mordendo o lábio inferior, recebendo um menear de cabeça pela de cabelos rosados, enquanto a mesma tentava esconder o rosto. —Certo… E-eu ignorava, porque achava que não gostava de você da mesma forma e sei que devo ter te magoado agindo assim... Nossa... Eu... Mas… — engoliu em seco, enquanto a Haruno apenas tentava olhá-la nos olhos. E conseguiria, se a mesma levantasse a cabeça. Respirou fundo e continuou. —Eu gosto de você, Sakura.

Sakura Haruno travou. Como explicaria que... Ah, quer saber?

—Então… Eu... Sabe a ‘Hina…? — começou, incerta. Ino sorriu e pegou sua mão, compreensiva.

—Eu sei. Você gosta dela agora. Eu só achei que você devia saber, eu não... Enfim, você entendeu.

—Sim… Mas... — puxou a loira para um local onde não dava para as ver muito. —Eu poderia... te beijar?

—O-o que? — a Yamanaka respirou com dificuldade. Que tipo de brincadeira era aquela?

—Só um beijo. Uma vontade que eu sempre tive. Apenas… um... — segurou a cintura fina, colando seus corpos. —…beijo.

—‘Saku… — Ino se impulsionou para frente, juntando seus lábios. A rosada fazendo carinho no local onde segurava, enquanto Ino apenas se segurava em seus ombros. O beijo se aprofundou quando a Haruno sentiu a língua morna da mais velha se abrir, dando passagem para a língua. Ficaram assim até se lembrarem de que estavam no campus. Até a Haruno se separar.

—Ino… — acariciou a mecha loira que caía, tampando parte do rosto bonito. —Eu não quero que crie esperanças, eu… Me desculpe por isso.

—Tudo bem. Eu sei — sorriu pequeno, enquanto só depositava mais um selinho nos lábios finos à sua frente e se afastava. —Se quiser ajuda com a Hyuuga… não hesite em me chamar.

Virou as costas, com um sorriso amigável e uma cor avermelhada no rosto. Sakura não estava muito diferente. Há quem diga que ela poderia se camuflar no próprio cabelo. Era muita coisa para assimilar. Preferiu voltar para casa, já que já havia assistido as aulas que precisava. Mais tarde ligaria para Naruto. Ele certamente saberia o que fazer.

**

E Naruto não sabia o que fazer. Sua vida estava tão bagunçada... Morria de vontade de falar com Sasuke. Só não sabia se seria capaz de contar tudo de uma vez só. Na verdade, não sabia nem se seria capaz de contar.

E, como o universo parece estar sempre de brincadeira com sua cara, seu celular começou a tocar. O nome de Sasuke Uchiha na tela. Francamente, Naruto jogaria aquele celular na parede se não tivesse custado tão caro. Sabendo que o Uchiha não deixaria de ligá-lo mesmo que desligasse, atendeu, querendo resolver logo aquele problema.

—Oi… — começou.

—“Oi” o caralho! Eu te deixo sozinho com o meu irmão e não rola nada!?

—…quê? — conseguiu responder, depois de alguns segundos. —Você sabia? Nossa, eu vou estraçalhar a sua cara de palhaço! Eu estou há… Há não sei quanto tempo me impedindo de te ligar por não saber como te contar, sua vadia! — Naruto bradava, segurando o celular na frente da boca e pondo no viva-voz.

—Fala sério… Itachi escreveu seu nome no meio da aula, cara!

—O-oi? — Naruto voltou a sussurrar. —N-não importa. De qualquer forma, Obito ainda existe. Você mais do que ninguém deveria saber disso.

—Eu sei, eu sei… E você sabe que seu beijo com Gaara também não foi nada discreto, né? — Naruto fechou os olhos, desesperado. Respirou fundo.

—Você viu isso também, é? — largou o celular em algum canto, esfregando os olhos.

—Eu vejo tudo, princesa.

E Sasuke Uchiha realmente via tudo. Menos a própria vontade de confrontar seus irmãos e tomar o loiro para si.


Notas Finais


E esse Gaara intrometido, hein? E por que eu não consigo odiar ele? KAKAJDJSKAKAKAKAKAAKKA enfim-

Essas atitudes da Sakura gente, e esse beijão, glória a Deus, aleluia 😳🙌🏻

Falar igual a Saku aqui, não criem espectativas, eu só queria muito que saísse um beijo dessas duas mesmo.

Sasuke a mesma mula, aiai...

Espero que tenham curtido sz
Comentem o que estão achando, isso é essencial pra eu conseguir continuar 👉🏻👈🏻❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...