1. Spirit Fanfics >
  2. Desabafos e Abraços Calmantes >
  3. Único

História Desabafos e Abraços Calmantes - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Caraio to muito nervosa QwQ

Capítulo 1 - Único


Trancado no quarto por mais uma tarde,Fugo surtava. De repente começou a ter crises de choro todas as tardes,e para evitar qualquer incomodo para a Gang,corria para seu quarto e trancava-se lá para ninguém ouvir seus suplicos.

Ah,como queria poder contar para alguém o sufoco que passou,contar como se sente em relação a tudo. Mas não pode,pelas simples conclusões(realizadas na mente de Pannacotta): ”Eu já sou um frouxo sem graça,serei também um chorão? Fraco?”,”Logo logo deve passar,sem dúvida nenhuma é algo do momento” e ”Não é nada demais,eu só devo guardar para mim e logo para”.

Talvez estivesse tendo essas crises de choro por ter tanta coisa entalada,tanta coisa para desabafar. Maldita insegurança,Fugo que o diga.

Continuaria com suas infinitas mágoas e inseguranças agarradas a si,se não fosse por um bater na porta de seu quarto. No mesmo momento engoliu o choro e calou-se,estava começando a ficar preocupado,estava a um bom tempo chorando,como iria esconder a cara chorosa?

— Fugo? Eu terminei aquelas questões que me pediu! -Exclamou Ghirga de sua forma alegre e inocente.- Fuugoo? Você 'tá aí?

— 'T-tô sim,Narancia,já vou. -Anunciou falhando a voz nas primeiras palavras,porém se apressando para chegar a porta.

Respirou fundo e abriu porta,enquanto tentava disfarçar a clara evidência de um intenso choro que era seu rosto.

— Entã— F-Fugo? O que aconteceu com você?! -Perguntou claramente notando a expressão totalmente carregada de tristeza do outro.- Por que está triste? Alguém te ofendeu? Se sim,eu vou acabar com essa pessoa!

— Estou bem,Narancia...não precisa se preocupar..-Sussurrou desviando o olhar,mal percebeu a fina lágrima que escorria no canto de seu olho.

Claro que este mínimo detalhe não passou despercebido aos olhos atentos de Ghirga,que rápidamente secou a lágrima,aproveitando para pousar suas mãos nas maças do rosto de Pannacotta.

— Não minta para mim,Fugo. Eu posso ser bem idiota,mas eu consigo ver nos seus olhos que têm algo que te incomoda. E muito. -Afirmou com determinação em seu tom de voz.

O loiro ficou tão feliz de poder desentalar todas as coisas que o desfavorecia,poder desabafar sinceramente. Só percebeu o quão bem desabafar fez quando se viu envolvido em um abraço tão acolhedor; chorava,mas chorava de alegria.


Notas Finais


Eer...por mais que eu seja ruim em escrever(em geral mesmo),a história tem uma moralzinha ;)
Não tenha medo de desabafar,não guarde.
Se alguém precisar desabafar,fique a vontade para me chamar,estou sempre disposta para conversar!


Muito obrigada por ler ;) ♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...