História Des(acaso) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Em Família
Personagens Clara Fernandes, Marina Meirelles
Tags Romance
Visualizações 8
Palavras 465
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: LGBT
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


agora vai...

Capítulo 1 - Angra


Fanfic / Fanfiction Des(acaso) - Capítulo 1 - Angra

Ok, eu sei que bebi muito na noite passada mais realmente tem necessidade de toda essa dor de cabeça?! Niccolo de cueca e totalmente desacordado se encontrava no meu tapete ao lado de duas moças seminuas. “Tontas” pensei sobre elas, caminhei até a varando e o mar de Angra de certa forma me acalmou, passei as mãos pelos meu cabelos e respirei fundo sobre aquela brisa das 06:00 da manhã.

- O que estou fazendo da minha vida Deus?! – volto frustrada para o quarto, meu celular com 17 chamadas perdida de minha mãe, talvez eu esteja encrencada um pouco.

Depois de muita insistência tentando acordar meu amigo, o príncipe resolveu levantar, como eu já havia adiantado o trabalho pedindo para preparar o helicóptero. Não demorou muito para levantarmos voo.

- Por quer a pressa Fernanda? Nem deixou as meninas virem com a gente – Perguntou Niccolo encontro colocava seus óculos escuros

- Gosto de espaço você sabe, já providenciei a volta delas também, não se preocupe que suas preciosas chegaram bem em casa e outra teu pai deve está querendo minha cabeça preciso levar você de volta pra Santa Teresa.

- Errada não esta gata, partiu então

A viagem foi rápida para o Rio, Niccolo se despediu e foi para sua residência que não ficava muito longe da minha, passei pelos porteiros e me limitei com um sorriso apenas, quando abrir a porta minha mãe Clara me encarou com os olhos lagrimejados

- Graças a Deus! Você está bem – me esmagou em abraço apertado- Por onde esteve menina? E por quer não ligou ou avisou nada?

- Oi! Calma mãe eu tô bem ta legal? – abracei de novo – Que saudades sabia? E olha q foi só 5 dias, eu queria esclarecer as ideias só isso

- Custava avisar meu bichinho? Quase morro por aqui e a Marina filha? Sua Mãe ficou extremamente mal quando você saiu daqui e quando não deu notícias então? Se sentiu muito culpada

- Eu imagino também, não deveria ter falado aquelas coisas também

- O que importa é que passou filha, mais aonde você estava?

- Em Angra, Niccolo também estava

- Sabia! – Marina desceu as escadas e encarou a gente

- oi mãe... – levantei

- você é exatamente como eu, e nosso refúgio é Angra, perto do mar e da sensação incrível que aquele lugar trás – abriu os braços – vem aqui filha, estou morrendo de saudades

Nos abraçamos e ficamos um bom tempo naquela posição, nossa última discussão não tinha sido fácil, mas eu sabia que minhas mães só queriam meu melhor, logo minha outra mãe clara se juntou a gente, depois de um tempo conversando subi para meu quarto. Depois de um banho bem demorado, desperto de meus pensamentos com a notificação de mensagem

*Soube que resolveu aparecer pirralha...


Notas Finais


tá bem cru mesmo, mais começos sao assim mesmo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...